conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mulher

10 mitos e verdades sobre menstruação para você não ter mais dúvidas

Publicado

Mesmo sendo algo presente na vida da maior parcela da população mundial, a menstruação ainda é um tabu. Assim como muitos outros  temas ligados às questões femininas , esse assunto não é tão discutido quanto deveria e muitas mulheres acabam ficando com dúvidas sobre o funcionamento do próprio corpo e acabam criando mitos e verdades sobre menstruação. 


Os mitos e verdades sobre menstruação caem na crença popular porque assuntos ligados ao corpo da mulher são tabus
shutterstock

Os mitos e verdades sobre menstruação caem na crença popular porque assuntos ligados ao corpo da mulher são tabus

Segundo estudo global realizado pela marca de absorventes Sempre Livre em parceria com a  KYRA Pesquisa & Consultoria, 54% das mulheres não sabiam absolutamente nada ou tinham poucas informações dos mitos e verdades sobre menstruação antes da menarca. A pesquisa foi realizada com 1,5 mulheres que têm entre 14 e 24 anos e vivem em cinco países: Brasil, Índia, África do Sul, Filipinas e Argentina.

Para desvendar o que é realmente uma ideia criada e o que é real sobre o  período menstrual , o Delas conversou com a ginecologista, obstetra e sexóloga Erica Mantelli. Afinal, mesmo que as mulheres ainda tenham dificuldades para lidar com o problema, é essencial conhecer o próprio corpo e saber o que realmente acontece com você nesse momento; confira:

1. Mulheres que convivem no mesmo ambiente costumam menstruar na mesma época.

Verdade! De acordo com Erica, a menstruação é uma variação hormonal, e hormônios podem ser alterados a partir de fatores externos. “A ansiedade, o estresse, a rotina, a alimentação, tudo isso pode influenciar. E se mulheres convivem em um mesmo ambiente e com as mesmas condições, isso costuma influenciar o ciclo de todas, igualmente”, explica.

2. Andar descalça realmente pode piorar a cólica.

Mito. “Essa crença surgiu da ideia de que o chão frio poderia influenciar na cólica, mas isso não faz sentido já que a cólica é uma contração no útero”, diz a especialista. Segundo ela, o que realmente acontece é que as mulheres podem ficar mais sensíveis à dor e, por causa disso, as pessoas começaram a acreditar nisso como um dos mitos e verdades sobre menstruação.

Veja Mais:  Hipertrofia deve ter limite? Mulheres fortes falam sobre o tema

3. O período menstrual favorece o aparecimento de espinhas no rosto.

Verdade! As mudanças hormonais que acontecem durante a menstruação fazem com que as glândulas sebáceas aumentem a secreção e, consequentemente, a acne. Mas esse não é o único motivo, já que as espinhas também podem ser causadas pela alimentação.

4. A mulher engorda no período menstrual?

Mito! Apesar de ser uma crença popular entre os mitos e verdade sobre mentruação, Erica afirma que mulher pode ficar inchada, mas não engordar. “O período pré-menstrual pode causar um inchaço na região abdominal por conta das alterações hormonais (as alterações do estrógeno e da progesterona, especialmente)”, completa. 

5. Ter relação sexual no período menstrual é mais prazeroso?

Depende. Segundo a especialista, esse é um daqueles mitos e verdades sobre menstruação que não dá para afirmar com 100% de certeza porque o sexo é diferente para cada mulher, mas que pode acontecer com algumas, sim. “Durante o período menstrual, há um aumento da irrigação de sangue na região pélvica e, com isso, a mulher tem mais facilidade para se lubrificar e mais sensibilidade para atingir o orgasmo”, explica a profissional. 

6. Suspender a menstruação faz mal à saúde?

Mito. A mulher não corre risco de saúde ao suspender a menstruação. Mesmo assim, a médica faz um alerta importante: “Sangrar todo mês é um sinal de que o organismo da mulher está funcionando adequadamente. E quando não há menstruação pode indicar problemas nas glândulas tireoide e suprarrenal”, diz.

7. Transar menstruada aumenta o risco de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs)?

Verdade. “Esse risco fica maior durante a menstruação porque o sangue é um meio de cultura, ou seja, contém todos os nutrientes necessários para o crescimento de microrganismos como bactérias, fungos e vírus”, afirma Erica. Por isso, é importante ter conhecimento dos mitos e verdades sobre menstruação, da  transmissão de ISTs  e nunca esquecer de usar camisinha, independente de estar no período menstrual ou não.

Veja Mais:  Exercícios em casa: o que fazer, como e quais os cuidados para não se lesionar

8. TPM não existe. É tudo psicológico?

Mito! Segundo a especialista, a tensão pré-menstrual acontece porque a alteração hormonal no período que precede a menstruação mexe com todo o organismo. “É uma doença que contém mais de 200 sintomas associados e pode ocorrer em mais de 50% das mulheres devido às oscilações hormonais, mas também depende da sensibilidade de cada uma”, explica.  Geralmente, a TPM começa até 10 dias antes da menstruação e termina quando ela chega.

9. Faz mal lavar o cabelo estando menstruada?

Mito. Não há nenhum mal em lavar os cabelos durante o período menstrual. “Esse faz parte daqueles mitos e verdades mais antigos e populares, mas que não existe nenhuma relação com a piora da menstruação ou das cólicas. Inclusive, para as mulheres que estão na TPM, é bom tomar um banho relaxante, lavar a cabeça e fazer uma massagem no couro cabeludo pode ajudar a aliviar a dor na cabeça, muitas vezes relacionada com a TPM”, diz a médica. 

10. Absorvente interno ou coletor menstrual podem romper o hímen?

Verdade. O absorvente interno ou coletor menstrual podem, sim, romper o hímen. Entretanto, tudo vai depender da forma como são colocados. No caso do OB, já existem opções em tamanho mini, indicados para mulheres que nunca tiveram relação sexual, mas com o coletor mentrual é um pouco mais difícil, principalmente por causa do tamanho. 

“Esses absorventes internos que são de tamanhos menores são introduzidos justamente pelo local onde há a passagem do sangue. Porém, se a mulher não for bem orientada e, também, dependendo da posição que ela faça a inserção do absorvente interno, o hímen pode se romper por conta da má colocação”, afirma Erica. 

Veja Mais:  Clitóris: quanto você sabe sobre o órgão feminino?

Segundo ela, é comum encontrar mulheres que mesmo nunca tendo relação desejam colocar o coletor menstrual, e essa não é questão que vá impedi-la de usar. “Mas é importante que ela saiba que durante a inserção o hímen pode se romper por conta do tamanho do coletor menstrual na hora da abertura e da retirada.” 

Nesses casos, é importante conversar com um especialista que possa orientar e conversar sobre o uso desses itens e todos os riscos envolvidos, apresentando todas as opções . “O médico também deve explicar que ser virgem ou não está relacionado com o fato da mulher ter ou não ter tido relação sexual e não com a presença do hímen”, completa. 

Como romper com os mitos e verdades sobre menstruação?


A melhor forma de 'romper' com a ideia dos mitos e verdades sobre menstruação e ensinar as meninas desde a infância
shutterstock

A melhor forma de ‘romper’ com a ideia dos mitos e verdades sobre menstruação e ensinar as meninas desde a infância

Em entrevista prévia ao Delas  sobre os tabus que cercam a menstruação  , a ginecologista da clínica Mais Excelência Médica Caroline Melo Magnani, uma forma de quebrar essa ideia de que o período menstrual é um “assunto secreto” é o autoconhecimento. Consequentemente, quando as mulheres entedem o sobre o próprio corpo e compartilham suas experiências, o assunto começa a se tornar algo natural e cada vez mais comentado. 

“É preciso falar sobre o tabu e todas as alterações pelas quais a mulher passa nesse período para que ela possa lidar com elas da melhor forma possível. Isso acontece quando a mulher deseja se conhecer e busca satisfazer seus próprios desejos e necessidades”, comenta.

Para estimular essa vontade de conhecer melhor a si mesma e entender os  mitos e verdades sobre menstruação  , o assunto deve ser debatido também com as meninas mais jovens. “Se, desde a infância, a mulher fosse condicionada a encarar o seu ciclo menstrual como algo natural do ser humano e que faz parte do seu desenvolvimento como mulher, talvez não chegasse à idade adulta com tantas questões ainda mistificadas”, finaliza. 

Comentários Facebook

Mulher

Com fotos engraçadas, comediante imita ensaios sensuais de celebridades

Publicado

Sabe quando você olha a rede social de alguma pessoa famosa e fica se questionando sobre o motivo pelo qual os seus cliques nunca ficam maravilhosos como os dela? Pois é. Você não está sozinha. E, para provar isso, uma mulher resolveu compartilhar as fotos engraçadas que tira quando tenta imitar modelos e atrizes. 


fotos engraçadas, Celeste Barber
Reprodução/Instagram @celestebarber

fotos engraçadas, Celeste Barber

A comediante Celeste Barber está fazendo muito sucesso na internet depois que passou a publicar paródias de imagens famosas de modelos no melhor estilo “expectativa versus realidade”. Com bom humor, ela reproduz as fotos engraçadas copiando celebridades como Kim Kardashian, Bella Hadid e Selena Gomez e Beyoncé.

Natural da Austrália, mãe de dois filhos e duas enteadas, com 36 anos e sem nenhum pudor, Celeste conseguiu acumular 5,6 milhões de seguidores em sua página no Instagram, que se divertem com suas postagens hilárias e fazem as imagens viralizar.  

Em uma das publicações recentes, Celeste aparece imitando a cantora norte-americana Cardi B. Anteriormente, a modelo protagonizou uma dança sensual, usando uma roupa de cowgirl igualmente sexy.

Vestindo lingeries sobrepostas e acessórios no estilo “cowboy falido”, a comediante faz uma performance completamente desastrada e ainda escreve na legenda: “Algumas coisas você não pode simplesmente ‘desver’”.

Em outra postagem, de 2018, Celeste posa em um estacionamento lotado, vestindo apenas sutiã, calcinha e asas de anjo, em uma paródia da foto de Kim Kardashian em seu desfile para a Victoria’s Secret.





Com ironia, as sátiras de Celeste Barber além de divertirem também ajudam a refletir sobre como as aparências nas redes sociais pode ser manipulada. Alguns fãs comentam isso em suas fotos: “Se eu for fazer exatamente como ela, certamente sairia assim ou pior”, escreveu uma mulher em um vídeo da comediante na praia, imitando Britney Spears.

Outra seguidora afirmou que graças às fotos de Celeste, sua autoestima parou de ser abalada. “Claro que eu dou risada com isso tudo, mas também aprendi a me amar e parar de querer sair [nas fotos] como essas mulheres que têm produtores, maquiadores e fotógrafos particulares; Viva o mundo real!”.

Veja outras fotos engraçadas de Celeste


fotos engraçadas, Celeste Barber
Reprodução/Instagram @celestebarber

fotos engraçadas, Celeste Barber



















A ideia de postar as fotos engraçadas no Instagram começou em 2015 e ela continua fazendo até hoje.  Por conta do sucesso, Celeste chegou a escrever um livro, que está disponível nos Estados Unidos e Canadá.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Veja Mais:  Treino HIIT não é solução milagrosa: confira cuidados a tomar com a modalidade
Continue lendo

Mulher

3 alimentos que ajudam a emagrecer e como consumi-los

Publicado

Para eliminar aqueles quilos extras de maneira saudável e sustentável não há muito milagre – o caminho é seguir uma dieta balanceada e um estilo de vida saudável. Mas existem algumas dicas que podem colaborar, como incluir na rotina alguns alimentos que ajudam a emagrecer. 


Incluir alguns alimentos que ajudam a emagrecer na dieta pode ser uma boa ideia para quem encara a luta contra a balança
shutterstock

Incluir alguns alimentos que ajudam a emagrecer na dieta pode ser uma boa ideia para quem encara a luta contra a balança

Leia também: Dicas para emagrecer – 12 alimentos chaves na luta contra a balança

Você encontra disponível no mercado diversos suplementos à base de alimentos que ajudam a emagrecer . Separamos três deles e conversamos com fabricante e médicos para saber quais os benefícios de cada um, se há algum risco em consumi-los e como fazer isso da melhor maneira. 

Saiba mais sobre cada um desses alimentos: 

Alimentos que ajudam a emagrecer #1: Spirulina


Alimentos que ajudam a emagrecer: a spirulina é rica em nutrientes e considerada um superalimento
shutterstock

Alimentos que ajudam a emagrecer: a spirulina é rica em nutrientes e considerada um superalimento

Trata-se da biomassa de algas marinhas. Esse produto já recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o título de “superalimento” e foi escolhido como “alimento do milênio” por conter mais de 50 nutriente, como destaca Gabrielle Schafer, fisioterapeuta e criadora da marca Eleve. 

Ela explica que a spirulina, por contar com tantos nutrientes e ainda ter alta concentração de proteína, “faz com o corpo funcione melhor, desintoxicando o organismo e combatendo a retenção de líquidos”.

A médica nutróloga Ana Luisa Vilela concorda com Gabriela e ressalta que esse é um alimento bem-vindo na dieta vegetariana, justamente pela questão da proteína. Também é rica em ferro. 

Veja Mais:  Exercícios em casa: o que fazer, como e quais os cuidados para não se lesionar

“Ela traz saciedade. É um ótimo alimento e ajuda a balancear muito bem o organismo e por isso muita gente usa ele para emagrecer também”, afirma Ana Luisa. Além disso, por ser rica em magnésio, a spirulina promove bem-estar, com a melhora do humor e disposição, como completa Gabriela. 

Apesar de todas essas boas propriedades, é preciso atenção no consumo desse produto. “Pode ajudar a suplementar a alimentação, mas tem que tomar cuidado com pessoas com alergia a frutos do mar ou a alguma coisa que possa dar uma alergia cruzada às algas”, destaca a médica nutróloga. 

Fora esses casos, trata-se de um suplemento que pode ser consumido no dia a dia, mas as porções são bem variáveis. “Isso depende muito de pessoa para pessoa”, reforça Ana Luisa. 

Leia também: 6 dicas para perder peso que não envolvem dieta ou exercícios

Alimentos que ajudama emagrecer #2: Quitosona


Alimentos que ajudam a emagrecer: quitosona é uma fibra feita do esqueleto de animais como camarão
shutterstock

Alimentos que ajudam a emagrecer: quitosona é uma fibra feita do esqueleto de animais como camarão

A quitosona é uma fibra obtida a partir dos esqueletos dos crustáceos, como camarão, caranguejo e lagosta. Segundo Gabriela, o suplemento à base desse alimento contribui para o controle os níveis de colesterol no sangue, já que atua na absorção da gordura. 

Ana Luisa fala mais sobre esse produto. “Ele ajuda para que a gordura não seja absorvida no trato gastro intestinal. Com isso, ele bloqueia essa absorção da gordura, pelo menos na teoria”, comenta a nutróloga. “A ação dele no emagrecimento é controvérsia, não tem nada que diz que sim ou que diz que não”, completa. 

Veja Mais:  Quer ter cabelos fortes e nutridos? Está na hora de cuidar do seu couro cabeludo

Entretanto, ela também cita o uso da quitosona como um bom suplemento para os casos de pessoas com alteração no colesterol e outras doenças causadas pela super absorção de gordura. E, no final, fazer esse controle também é uma maneira de combater a obesidade. 

Mais uma vez, cabe o alerta em relação a possíveis casos de alergia. “Pessoas alérgicas a peixes e crustáceos devem evitar o consumo deste produto”, comenta Gabriela. 

Alimentos que ajudam a emagrecer #3: Psyllium


Alimentos que ajudam a emagrecer : psyllium é feito a partir da casca de uma semente asiática
shutterstock

Alimentos que ajudam a emagrecer : psyllium é feito a partir da casca de uma semente asiática

É uma fibra solúvel natural derivada da casca da semente da erva Plantago Ovata, de origem asiática, e mais um item da lista com multifunções. “Essa fibra é muito boa para regular o trato gastrointestinal, controlar a absorção de gordura, deixar mais lenta a absorção de açúcar”, lista Ana Luísa.

Ele ainda é usado, de acordo com Gabriela, há séculos como um laxante natural para ajudar a manter o intestino saudável, sem causar diarreia ou dores abdominais. Com isso, ajuda a promover uma limpeza nas paredes do intestino. 

De acordo com Ana Luisa, não há contra-indicações para uso de suplementos à base de psyllium, já que le não é absorvido pelo corpo. Por outro lado, quem faz uso de mais um desses alimentos que ajudam a emagrecer deve ficar atento ao consumo de água. 

“É uma fibra, e se você come muita fibra e não toma água, essa fibra não emulsifica e pode causar constipação, prisão de ventre, coisas que não são tão agradáveis”, afirma a nutróloga. 

Veja Mais:  Hipertrofia deve ter limite? Mulheres fortes falam sobre o tema

Cuidados no uso desses suplementos 


Não é preciso receita para esses suplementos à base de alimentos que ajudam a emagrecer, mas vale tomar alguns cuidados
shutterstock

Não é preciso receita para esses suplementos à base de alimentos que ajudam a emagrecer, mas vale tomar alguns cuidados

Esses três alimentos que ajudam a emagrecer podem ser encontrados em forma de suplementos e não é preciso indicação médica para o consumo porque se tratam de um nutracêutico. 

“Eles irão promover uma maior sensação de saciedade, funcionamento regular do intestino, redução da absorção de gordura, diminui níveis do colesterol, darão mais firmeza para a pele e tudo isso sem prejudicar a saúde”, defende Gabriela

Ainda assim, nem todos podem usá-los e, além dos casos de alergias citados acima, eles são contra-indicado para gestantes, lactantes e crianças. 

Se não fizer parte desse grupo e optar pelo uso desses itens, a orientação de Gabriela é consumi-los junto das refeições principais: “Para garantir a melhor absorção do produto, a maneira mais indicada é ingerir duas cápsulas 30 minutos antes do almoço e duas cápsulas 30 minutos antes do jantar”. 

Ainda é possível encontrar no mercado produtos que combinam mais de um dos alimentos e outros que contam com as substâncias isoladas. 

Leia também: 12 melhores dicas de nutricionistas quando a pergunta é “como perder peso”

Apesar de se tratar de alimentos, e não medicamentos, e não ser necessária a prescrição médica, uma consulta com um especialista é algo bem-vindo. Ele irá orientar a melhor forma de complementar a alimentação de acordo com seus objetivos e necessidades.

É como comenta Ana Luisa. “Suplemento é o complemento da alimentação. Se a gente não come proteína suficiente aí, sim, pode ir para um whey protein. Mas não necessariamente um suplemento emagrece”, diz a nutróloga. 

Vale ainda lembrar que os alimentos que ajudam a emagrecer não devem ser consumidos de forma exagerada. “Não são considerados remédios, são alimentos, por isso ainda são seguros. Lógico não pode consumir em excesso, todo dia toda hora, como qualquer alimento”, afirma a médica.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Educação sexual das meninas deve começar em casa com vibrador, diz especialista

Publicado

Falar sobre educação sexual é um assunto que divide opiniões. A especialista em sexo Nadia Bokody, que já chegou a  “quebrar sua vagina” por usar vibrador seis vezes por dia, por sua vez, defende que mulheres jovens não são ensinadas o suficiente sobre seus próprios corpos e prazer sexual nas escolas. 


Especialista em sexo defende que a educação sexual das meninas deve começar em casa – e com o uso de um vibrador
Reprodução/Instagram/nadiabokody

Especialista em sexo defende que a educação sexual das meninas deve começar em casa – e com o uso de um vibrador

Nadia, que vive na Austrália, explica, conforme relata ao Mirror Online , que, em vez de deixar à escola ensinar a próxima geração sobre educação sexual , cabe aos pais resolver essa questão. Ela acredita que a melhor forma de fazer isso é entregar à filha adolescente um vibrador e deixá-la experimentar os estímulos sexuais.

Para a especialista, o currículo apresentado das escolas deixa os jovens para baixo, principalmente as mulheres, uma vez que não fornece nenhum entendimento sobre o prazer sexual feminino. “Já os meninos aprendem sobre ejaculação involuntária. O foco das meninas é sempre menstruação e prevenção de gravidez indesejada”, diz.

Ela ressalta que esses são os motivos pelos quais os pais não podem deixar os colégios preparem suas filhas para as “complexidades do sexo”. “Até que o sistema escolar seja eficiente, os adultos realmente precisam falar disso em casa e isso começa com a normalização e o encorajamento da mastubação”, afima.

Veja Mais:  Clitóris: quanto você sabe sobre o órgão feminino?

Nadia acredita que a sociedade cria muito “mistério” e “vergonha” em torno do corpo feminino. “Cerca de 30% das meninas relatam estar com dor quando fazem sexo. Por que isso acontece? Porque elas não sabem como é o prazer sexual. Não podemos dizer ‘vagina’ em voz alta. No lugar, temos que dizer ‘sua área especial’”, alega.

Educação sexual com vibrador?


Para a especialista, a educação sexual ensinada nas escolas às meninas não é suficiente para conhecer o próprio corpo
Reprodução/Instagram/nadiabokody

Para a especialista, a educação sexual ensinada nas escolas às meninas não é suficiente para conhecer o próprio corpo

Por outro lado, a especialista diz que entende o fato das pessoas não gostarem de ver os mais jovens fazendo sexo. “Eu também não. Não acho que aos 14 anos a garota esteja realmente preparada para as complexidades emocionais do sexo e nem tem uma boa compreensão sobre contracepção e consentimento”, ressalta.

No entanto, a realidade, conforme alerta, é que esse público está fazendo sexo – e não dá para simplesmente “enterrar a cabeça na areia” e fingir que nada está acontecendo. “A melhor coisa que os pais podem fazer é armar seus filhos com informações e criar um ambiente positivo para o sexo, livre de vergonha”, orienta.

Nadia defende que a melhor forma de criar esse local com as filhas adolescentes é entregando a elas um vibrador .  Ela acredita que esse ato dirá à menina que você não está “policiando” o corpo dela e que sua casa é um lugar seguro para conversar sobre você e que, além disso, ela poderá vir até os pais com perguntas e conselhos.

Veja Mais:  Vai para a casa de praia? Saiba como deixá-la limpa neste verão em 5 passos

“Ao permitir que suas filhas entendam o que é o prazer sexual , você está capacitando-as a saber a diferença quando estão em uma situação em que um menino pode estar sendo muito áspero ou desconfortável, e realmente falar”, expõe.

Ela ainda ressalta que conversa com mulheres na faixa dos 40 anos que ainda não sabem como é um orgasmo. “Algumas estão em casamentos de mais de 10 anos que fingem atingir o clímax porque têm vergonha de se comunicar com seus maridos sobre isso. Essa vergonha começa na infância quando masturbação e sexo são vistos com mistério e estigma”, afirma.

Por fim, ela fala da importância de ter uma boa
educação sexual
. “A masturbação é uma maneira muito mais segura e gentil de uma jovem se envolver em sexo do que sair e ter relações com outra pessoa antes de estar emocionalmente e mentalmente pronta. Dada a escolha, você não preferiria que sua filha tocasse o próprio corpo antes de deixar outro tocá-la?”, questiona.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana