conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mulher

“A pior parte foi parar de amamentar”, diz mãe sobre tratamento de câncer

Publicado

Mirelys Jimenez, fotógrafa norte-americana e mãe de três filhos, tem sido fonte de inspiração para mães e vítimas do câncer de mama desde que publicou em sua conta no Instagram uma imagem do momento em que amamentou seu filho caçula, Alex, pela última vez.

Leia também: “É a conexão mais profunda”, diz mãe deficiente visual sobre amamentação


Mãe afirma que a pior parte do tratamento de câncer foi precisar interromper a amamentação do filho antes do planejado
Reprodução/Instagram/nextchapter_photography

Mãe afirma que a pior parte do tratamento de câncer foi precisar interromper a amamentação do filho antes do planejado

“Nesse mesmo dia, há um ano, eu amamentei meu filho pela última vez. Eu tirei essa foto no dia anterior ao tratamento com quimioterapia”, fala na legenda da imagem. Vítima do câncer de mama, a mãe teve parte da sua mama esquerda removida para evitar que a doença se espalhasse pelo corpo.

Além disso, Mirelys precisou interromper a amamentação para conseguir seguir com o tratamento. De acordo com a mãe, essa interrupção foi bastante dolorosa. “A pior parte do tratamento foi parar de amamentar antes que eu e meu filho estivéssemos prontos para isso”, escreve.

Como a conexão de ambos era muito forte durante esse momento, ela fez questão de alimentar seu filho em um ensaio fotográfico como forma de guardar aquele último momento. A mãe ainda fala sobre como a imagem retrata perfeitamente tudo o que ela estava vivendo naquele dia. “Para mim essa imagem é perfeita. Ela significa mais do que qualquer outra fotografia que eu já cliquei. Eu estava cansada, com dor e vivendo uma bagunça emocional”, relata.

Veja Mais:  Stripper usa quadrinhos para criticar estereótipos da profissão e faz sucesso

Leia também:  Foto de mãe amamentando em ensaio de formatura viraliza; conheça a história

Fotografar para superar o câncer


Mãe encontrou na fotografia uma forma de superar o câncer e inspirar outras mulheres vítimas da doença
Reprodução/Instagram/nextchapter_photography

Mãe encontrou na fotografia uma forma de superar o câncer e inspirar outras mulheres vítimas da doença

Mirelys ainda conta que após suportar tanta dor física e emocional, o ensaio foi uma forma de valorizar os momentos que teve alimentando o filho e inspirar outras mulheres vítimas da mesma doença que ela. Para a mãe, a fotografia foi também é maneira de superar a doença e aquele turbilhão de emoções que enfrentava.

Leia também: Amamentação prolongada: mãe posta foto com filha de dois anos e é criticada

“Eu diria a outras mulheres que estão em circunstâncias semelhantes para viverem um dia de cada vez. Para aproveitar cada segundo amamentando seu filho. Fotografe, grave esses momentos”, escreve. Após a publicação da imagem, a mãe passou a receber apoio de muitas mulheres, algumas também vítimas de câncer , outras não. 

Comentários Facebook

Mulher

“Por que devemos esconder nossos corpos?”, questiona influenciadora australiana

Publicado

A influenciadora Ariella Nyssa, de 21 anos, já é conhecida por postar mensagens em que inspira mulheres ao falar sobre aceitação do corpo . Neste domingo (17), ela postou, em seu Instagram, que conta com 252 mil seguidores, duas imagens em que aparece de biquíni. Na legenda, a australiana escreveu sobre se mostrar ao mundo da forma como você é.


A influenciadora Ariella Nyssa publicou duas imagens de biquíni e, desta vez, falou sobre não esconder o corpo; confira
Reprodução/Instagram/ariellanyssa

A influenciadora Ariella Nyssa publicou duas imagens de biquíni e, desta vez, falou sobre não esconder o corpo; confira

“Eu sou forte. Meu corpo é forte. Minha mente é forte. Eu acredito em mim. Eu acredito que sou boa o suficiente para perseguir meus sonhos. Amar cada centímetro de mim mesma. Abraçar e mostrar minhas inseguranças ao mundo. Normalizá-las. Para deixá-las afastar-se de você. Não se esconda. Qualquer parte de você. Você merece muito mais que isso. Por que devemos esconder nossos corpos por causa do que a sociedade diz?”, questiona a influenciadora

Nos comentários, diversos elogios vieram à tona. “Você é uma inspiração e uma beleza”, diz um. “Você é perfeita em todos os sentidos: mente, corpo e alma. Continue manifestando grandeza”, pede outro. “Amo você e seu corpo . Não há nada como ver uma mulher de verdade”, afirma mais um. “Amo suas imagens e suas mensagens”, expõe outra.

Veja Mais:  Homens altos são melhores no sexo, diz estudo

Influenciadora também fala sobre estrias e celulite


Em publicação anterior, a influenciadora australiana falou sobre a relação com o corpo e cita as estrias e celulite
Reprodução/Instagram/ariellanyssa

Em publicação anterior, a influenciadora australiana falou sobre a relação com o corpo e cita as estrias e celulite

No fim de janeiro, Ariella postou outra mensagem inspiradora . Desta vez, a australiana diz que as pessoas não devem ter medo de seus corpos. “Sua  celulite , seu tamanho, suas estrias  não devem causar medo. Celebre seu corpo e use o que você quer. Não esconda a insegurança!”, começa. 

A jovem ainda escreve que, há alguns anos, essas fotos teriam sido assustadoras de publicar. “Mas, agora, amo o corpo que me foi dado. Eu amo as marcas em mim e adoro abraçar as partes de mim que eu nunca pensei que jamais seria capaz também. Celulite é parte da minha vida agora e isso ainda é tão bonito”, finaliza.

Na publicação, muitas mulheres elogiaram a postura da influenciadora . “Amo a mensagem que você está enviando e amo esse biquíni”, diz uma. “Obrigada por postar essas fotos. Você me faz sentir melhor sobre minhas pernas e meu bumbum”, comenta outra. “Se você soubesse quantas vezes eu não me sentia confortável em minha própria pele . Obrigado por compartilhar!”, agradece uma terceira. 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Terapeuta de 90 anos cita os piores erros que estão atrapalhando sua vida sexual

Publicado


Depois de alguns anos o sexo caiu na rotina? Veja quais erros você está cometendo que podem estar acabando com sua vida sexual e dicas para recuperar agora toda a chama da relação
shutterstock

Depois de alguns anos o sexo caiu na rotina? Veja quais erros você está cometendo que podem estar acabando com sua vida sexual e dicas para recuperar agora toda a chama da relação

Se alguém tem experiência para falar sobre sexo, essa pessoa é Ruth Westheimer. Aos 90 anos, a terapeuta sexual segue dando conselhos para ajudar casais a melhorarem suas vidas debaixo dos lençois. Em entrevista recente ao programa americano “Today”, por exemplo, ela apontou quais os maiores erros que as pessoas em um longo relacionamento cometem e que atrapalham a vida sexual. Será que você se encaixa em algum dos casos?

Leia também: Apimente a relação com 30 posições sexuais

Segundo Dra Ruth, como é conhecida mundialmente, são três os erros que mais afastam os casais atualmente e prejudicam a vida sexual . A boa notícia é que com medidas simples é possível contornar a situação e recuperar toda aquela chama da relação. Veja os detalhes: 

Erro #1: quando a vida sexual fica em seguno plano


O maior erro, segundo a terapeuta, é colocar a vida sexual em segundo plano
shutterstock

O maior erro, segundo a terapeuta, é colocar a vida sexual em segundo plano

Esse é o maior erro de todos, de acordo com a especialista. E ela é bem direta ao dar uma solução para esse problema: “Tenha certeza de que você realmente quer fazer sexo com seu parceiro. Pare de dizer que  sexo não é tão interessante quanto há 20 anos. No lugar disso, fale o quanto você tem sorte por ter um parceiro”. 

Veja Mais:  5 posições na cama de acordo com seu nível de conhecimento no sexo

Erro #2:  celular é mais importante que o outro


Vocês passam mais tempo no celular do que conversando um com o outro? Está aí mais um erro que atrapalha a vida sexual
shutterstock

Vocês passam mais tempo no celular do que conversando um com o outro? Está aí mais um erro que atrapalha a vida sexual

Sim, estamos em um mundo conectado, mas isso pode ser um perigo para a vida a dois. Muitos casais ficam tanto tempo com seu celulares, seja em redes socias, troca de mensagens ou outros aplicativos, que esquecem dos parceiros. E aí voltamos ao primeiro erro da lista. O celular vem antes até do sexo, mesmo que muitos nem percebam isso. 

A dica de Dra Ruth é se desconectar dos aparelhos e buscar mais aproximação no mundo real. “Deixe o celular do lado de fora do quarto porque você precisa conversar de fato com seu parceiro. Se tivesse de escolher uma coisa que é a mais importante em um relacionamento é o diálogo. Vocês precisam conversar um com o outro “. 

Erro #3: falta de tempo


Não desanime com a falta de tempo e procure criar momentos a dois para apimentar a vida sexual
shutterstock

Não desanime com a falta de tempo e procure criar momentos a dois para apimentar a vida sexual

Esse é um problema geral e que também acaba influenciando no sexo e afastando os casais:  a falta de tempo. Se há filhos, então, a coisa fica ainda mais complicada. Entretanto, segundo Dra Ruth, isso não é motivo para desanimar e abandonar a relação a dois. 

Leia também: 10 hábitos que você deve evitar para salvar um relacionamento desgastado

Veja Mais:  Como manter a casa limpa? Veja como criar uma rotina simples de limpeza

“Para ser realista, as pessoas mais velhas não têm a mesma resistência que as pessoas mais jovens”, reconhece a terapeuta sexual. “E os pais, principalmente, têm dificuldade de encontrar tempo para si”, continua. 

“Para eles eu falo em alto e bom tom: vão para um motel! Vocês não precisam passar a noite inteira lá, pode ser apenas algumas horas. Aproveitem para tomar um banho de banheira, beber champagne, jantar e fazer um bom sexo. Depois voltem para casa e paguem a babá”, aconselha a babá. Esse momento a dois já vai apimentar a vida sexual de vocês. 


Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Professora “imita” aluna e corta cabelo depois de criança ser vítima de bullying

Publicado

Uma professora de educação infantil dos Estados Unidos chamou a atenção com uma bela atitude recentemente. Depois de ver uma aluna sofrer bullying porque tinha o cabelo curto, ela decidiu também cortar os fios para mostrar que todos podem usar os cabelos da forma que quiserem. 


Professora Shannon Grimm aparece com o cabelo curtinho ao lado da aluna que sofreu bullying na escola
Divulgação/Willis ISD

Professora Shannon Grimm aparece com o cabelo curtinho ao lado da aluna que sofreu bullying na escola

Leia também: Solidariedade: crianças raspam a cabeça para apoiar mãe e amigo

“Precisava mostrar que garotos podem ter cabelo comprido como as garotas e que as garotas podem ter cabelo curto como os garotos”, afirma Shannon Grimm, professora da escola Meador Elementary School,  em Willis, no Texas, em entrevista ao programa de TV “Today”. 

A história começou com a pequena Priscilla, de 5 anos. A garotinha era constantemente vítima de provocações dos colegas de escola por causa dos fios curtos. Depois das férias, a professora decidiu adotar um corte bem parecido com o da criança. 

Leia também: Como reverter e evitar o bullying entre crianças e adolescentes

Ela conta ao “Today” que os alunos ficaram chocados quando a viram com o novo visual, mas o resultado foi positivo. Segundo a professora, Priscilla ficou muito empolgada com a atitude dela. “Sua confiança aumentou”, completa Shannon. 

Decisão de cortar o cabelo


Shannon e a pequena Priscilla com o mesmo corte de cabelo e laços combinando
Divulgação/Willis ISD

Shannon e a pequena Priscilla com o mesmo corte de cabelo e laços combinando

Shannon diz também que não fácil decidir abanonar os longos fios, mas que não se arrepende. “Sabia no meu coração que era isso que eu precisava fazer”, diz a professora. 

Veja Mais:  Foto de mãe amamentando em ensaio de formatura viraliza; conheça a história

Ela espera que o gesto possa servir de exemplo no futuro e em outros casos de bullying. “Na vida sempre teremos alguém que não será legal com a gente. Mas tudo se resume a que você faz e como voê reage a isso”, analisa Shannon. 

Leia também: Como lidar com um filho que pratica bullying?

De acordo com a professora, a pequena Priscilla concorda com ela. “Ela me disse: ‘Quando for grande como você, terei amigos que serão maus comigo, mas eu serei boa com eles como você’”. 

Para completar, a professora ainda comprou laços iguais que ela e a aluna usam como adereço de  cabelo na escola. “Os laços representam força, família e que tem alguém olhando por ela”, detalha Shannon. “Vou continuar usando o laço. Estou aqui por ela”, finaliza. 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana