conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Rondonópolis

Aluno da Escola Princesa Isabel é selecionado para a etapa nacional da Olimpíada de Língua Portuguesa

Publicado

Satisfação e orgulho foram as palavras usadas por Senio Alves, professor de português da Escola Municipal Princesa Isabel, para definir a emoção que sente ao ver seus alunos Luiz Felipe Cândido Pires e Eloísa Queiroz Mallmann, ambos com 13 anos, brilharem na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa. Os dois estudantes, junto com o professor, estiveram, nesta semana, em São Paulo para participar da etapa semifinal com alunos de escolas públicas de todo o Brasil semifinalistas do concurso.

Luiz Felipe, que cursa o 7º ano do ensino fundamental, e Eloísa, que está no 8º, fizeram bonito e voltaram a Rondonópolis com as medalhas de prata pela narrativa “Muleque vem prá dentro”, na categoria Memórias Literárias, e de bronze pelo texto “Futuro esquecido”, na categoria Crônicas, respectivamente. Além da condecoração para exibir no peito, os vencedores também recebem R$400 em livros, podendo escolher os títulos.

Uma iniciativa realizada pela parceria entre Ministério da Educação, Fundação Itaú Social, o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Canal Futura, a Olimpíada de Língua Portuguesa faz parte do Programa Escrevendo o Futuro, que tem como escopo favorecer a produção de textos por meio do estímulo à leitura e escrita de estudantes de escolas públicas brasileiras.

Veja Mais:  Rondonópolis deverá receber decoração especial de natal

“A Secretaria Municipal de Educação de Rondonópolis fez a adesão no Portal das Olimpíadas de Língua Portuguesa e, então, as inscrições foram abertas a todas as escolas municipais que quisessem participar”, conta o professor Senio, que também recebeu medalhas por ter preparado dos vencedores, e lembra como orientou suas turmas para o desafio: “O processo de escrita é longo, então comecei a valorizar a oralidade e a leitura. Tínhamos um momento para leitura e roda de conversas com a classe. Para chegar às memórias literárias passamos pelo texto de reportagem, de entrevistas e, depois, fizemos o transporte para o texto de memórias”.

Preparando-se para voltar a São Paulo em dezembro, quando ocorre a final do concurso, e agora disputar a medalha de ouro, Luiz Felipe comenta como desenvolveu seu trabalho: “O título foi retirado de uma fala que coloquei no texto. E o personagem é alguém que conheço, que já morou no meu bairro, o Jardim das Flores”. Ele ressalta que o apoio da mãe também ajudou bastante: “Como minha mãe também o conhece e presenciou muitos fatos por sempre ter vivido nesse bairro, eu conversava com ela, que foi, durante toda a produção do texto, como um manual de consulta, uma memória viva ao meu lado”.

Atribuindo o amor à leitura como diferencial para que alguns alunos se destacassem, professor Senio pondera que foi difícil para a comissão de avaliação da escola selecionar os melhores. “Nós tivemos textos muito bons e diversos estudantes demonstraram dedicação e revelaram seus talentos. No entanto, era preciso escolher os que deveriam concorrer nas Olimpíadas”, pontua e continua: “Como o ato de ler amplia o vocabulário, então, aqueles que têm prazer nessa atividade e a praticam com regularidade apresentam mais facilidade ao escrever e possuem esse arcabouço, que utilizam na hora de imprimir uma marca ao seu texto, definindo seu traço autoral”.

Veja Mais:  Fornecimento de água poderá ficar comprometido em Rondonópolis

Na expectativa para a final da Olimpíada, Luiz Felipe observa: “O professor Senio disse que eu sei captar o sentimento da pessoa e colocar no papel. Acho que isso distingue a minha escrita e pode ter contribuído para que eu conseguisse chegar à regional”. Ele ainda compartilha animado a experiência vivida em São Paulo: “Foi maravilhosa. Eu tive a oportunidade de conversar com uma escritora profissional, a Geni Guimarães. Foi algo que jamais imaginava que podia acontecer. Ela me ensinou muitas coisas, entre elas falamos sobre igualdade racial e luta por um mundo melhor. E ainda recebi um autógrafo dessa autora na minha camiseta”.

Comentários Facebook
publicidade

Rondonópolis

Vereadores ouvem esclarecimentos do Sanear quanto ao aumento em contas de água

Publicado

Foto: Assessoria

Os vereadores ouviram na manhã de hoje (19) durante uma reunião realizada na Câmara Municipal de Rondonópolis a diretoria do Saneamento Básico de Rondonópolis – Sanear, formada pela diretora geral Terezinha Souza, responsável técnico Hermes Ávila e a responsável pela manutenção e administrativa financeira Antonieta de Almeida, para prestarem esclarecimentos quanto ao aumento em algumas contas de água dos munícipes.

As reclamações chegaram aos vereadores por meio das redes sociais, a maioria foi de moradores que tiveram os hidrômetros de suas casas trocados. De acordo com os parlamentares, em alguns aumentos chegaram a triplicar de uma conta para outra, sendo que o consumo é o mesmo.

A direção da autarquia disse que não houve aumento na tarifa de água, que o que teve foi um índice de correção inflacionária no mês de março desse ano, que é determinado por lei. Disse ainda, que essa mudança no valor pode ter sido causado por alguns fatores, entre eles a ligação de esgoto de muitos bairros que não tinham e também a troca de hidrômetros de residências que já tinham mais de dez anos de uso.

“A norma diz que os hidrômetros têm que ser trocados a cada cinco anos, e nessa troca verificamos que existia alguns com mais de 13 anos, e que não marcava o consumo do contribuinte, e ao ser colocado um hidrômetro novo ele passou a registrar de forma correta e por isso houve o aumento da fatura”, falou Terezinha Souza.

Veja Mais:  Veja Fotos, Esbanjando simpatia Naiara Azevedo animou a terceira noite da 46ª Exposul

A reunião durou cerca de duas horas, e várias dúvidas e informações sobre os trabalhos da autarquia foram repassadas aos vereadores.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Semed abre matrículas para alunos transferidos nesta quinta (21)

Publicado

Foto: Assessoria

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que nesta quinta-feira (21) tem início o processo de matrículas de alunos transferidos entre unidades escolares do município, das creches da Cáritas Diocesana e da creche Santa Lúcia. O período de transferências segue até a próxima terça-feira (26). Já, do dia 2 a 13 de dezembro ocorrem as matrículas para alunos novos nas 67 unidades de educação que compõem a rede municipal.

A secretária municipal de Educação, Carmen Garcia Monteiro, explica que os pais ou responsáveis devem comparecer no período das matrículas na unidade de educação onde pretendem que a criança estude munidos da certidão de nascimento e CPF da criança e da caderneta de vacinação.

A Semed já realizou o processo das rematrículas na semana passada e inicia as transferências para após contabilizar qual a atual disponibilidade de vaga em cada uma das unidades para alunos novos.

No caso específico da escola do Residencial Padre Miguel, recém-inaugurada para atender alunos da Educação Infantil – 4 e 5 anos – as matrículas serão abertas em período especial, com data a ser definida pela Semed.

Para o ano letivo de 2020, a Semed prevê ainda a inauguração de mais três novas creches, localizadas nos bairros Dom Bosco Brunier, Padre Rodolfo e Jardim das Hortências. Segundo a secretária, as três creches têm previsão para serem entregues ao município com as obras de construção finalizadas no dia 9 de fevereiro e após esta data as matrículas serão abertas.

Veja Mais:  Vereador leva demandas do Nilmo Júnior à Secretaria de Estado de Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Prefeito participa de sessão da Câmara para entrega de projeto de lei nº 500

Publicado

Foto: Assessoria

O prefeito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio fez questão de participar na tarde desta terça-feira (19) da sessão da Câmara Municipal onde fez a entrega do projeto de lei do Executivo nº 500/2019 para apreciação. O projeto dispõe sobre firmar um termo de colaboração com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) por interveniência da Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social.

“O motivo desta visita é de agradecimento. Hoje está inteirando 500 projetos de lei que eu já mandei esse ano para Câmara Municipal, o máximo que um prefeito mandou foram 200. Eu acho que vamos terminar o ano com mais de 600 projetos de lei sendo encaminhados à Câmara. Em sua maioria, a Câmara aprovou os projetos, mas também rejeitou alguns, acho o mais importante essa relação democrática que existe entre os poderes constituídos que são independentes,” ressaltou Pátio.

PROJETO DE LEI

Conforme o projeto, o termo de colaboração tem por objetivo o serviço de Proteção Especial de Média Complexidade, visando a promoção e articulação das ações de defesa dos direitos, serviços ao apoio à família e a melhoria da qualidade de vida das pessoas portadores de necessidades especiais.

A Apae atende cerca de 290 pessoas, por meio do projeto, o município fará a contribuição anual de R$ 28.919,81 para a entidade.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Eleito para o terceiro mandato no bairro Padre Lothar ‘Cláudio do Povo’ busca unificação da região
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana