conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Esportes

Andy Murray revela dores no quadril e anuncia aposentadoria do tênis

Publicado


Andy Murray anunciou que vai terminar a carreira no tênis em 2019
FRANCISCO SECO/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Andy Murray anunciou que vai terminar a carreira no tênis em 2019

Notícia chocante para os amantes do tênis. Andy Murray surpreendeu a todos durante encontro com a imprensa na véspera do primeiro Grand Slam do ano, o Aberto da Austrália. O britânico, de 31 anos, se emocionou ao anunciar que vai se aposentar das quadras em 2019.

Leia também: Série documental sobre Serena Williams estreia na HBO GO na próxima segunda

Andy Murray irá disputar a primeira eliminatória do “Open da Austrália” na próxima segunda-feira (14), quando enfrenta o espanhol Roberto Bautista Agut. Após a revelação bombástica durante a conferência com a imprensa, que durou menos de 10 minutos, este poderá ser o último jogo da carreira do tenista.

“Eu não me sinto bem. Tenho lutado por muito tempo e sentido muitas dores nos últimos 20 meses. Fiz praticamente tudo que podia parar melhorar o meu quadril, e isso não ajudou muito”, disse Andy Murray em lágrimas.

Leia também: Aos 23 anos, Kyrgios diz que se aposenta do tênis se vencer o Australian Open

O tenista afirmou ainda que “Wimbledon é o local onde gostaria de parar de jogar, mas não tenho certeza se vou conseguir. Não sei se consigo jogar com dores por mais quatro ou cinco meses”, desabafou.

Em 2018, devido à cirurgia no quadril, Murray disputou apenas 12 partidas. O atleta fio operado pelo cirurgião australiano John O’Donnell, que não foi otimista em relação a uma recuperação total. O tenista será submetido a uma cirurgia mais complicada, mas com o objetivo apenas de melhorar sua qualidade de vida.

Veja Mais:  Com histórias curiosas, Valencia completa 100 anos perto de título

Leia também: ATP Finals: último torneio de tênis do ano terá homenagem a Gustavo Kuerten

Em 2008, o tenista brasileiro Gustavo Kuerten (Guga), também aos 31 anos, realizou sua última partida profissional, pois assim como Andy Murray , já não resistia mais às dores no quadril.

Guga passou por três cirurgias no local sem uma solução para sua lesão. Após mais de uma década, a medicina esportiva evoluiu, com relação às intervenções no quadril, melhorando as chances de recuperação dos atletas, contudo, a até hoje ninguém voltou dela.

Comentários Facebook

Esportes

Filho de Schumacher diz que comparação com o pai “não pesa e não é problema”

Publicado

O alemão Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher, afirmou nesta semana que é uma “honra” ser comparado ao seu pai.

Leia também: Cidade italiana organizará exposição em homenagem a Ayrton Senna


Filho de Schumacher diz que comparação com o pai
Divulgação

Filho de Schumacher diz que comparação com o pai “não pesa e não é problema”

Faltando pouco mais de uma semana para o início da temporada de 2019 da Fórmula 2, a declaração de Schumacher foi divulgada pela sua equipe, a italiana Prema Powerteam.

“A comparação com o meu pai não pesa em mim, nunca foi um problema. É uma honra ser comparado ao melhor piloto da história da Fórmula 1 , eu só tenho que tentar aprender e melhorar”, disse o piloto de 19 anos.

Leia também: Ferrari explica ordem para Leclerc não ultrapassar Vettel na Austrália

O jovem, que foi campeão da F3 na temporada passada e integra a academia de jovens pilotos da Ferrari, afirmou que está se sentindo “110% pronto e motivado” para sua estreia na F2.

O primeiro Grande Prêmio de 2019 da Fórmula 2 será no Bahrein, entre os dias 29 e 31 de março. Na escuderia italiana, Mick terá como companheiro de equipe o indonésio Sean Galael.

Visualizar esta foto no Instagram.

Now onto Bahrain…. can’t wait 🤙

Uma publicação compartilhada por Mick Schumacher (@mickschumacher) em 8 de Mar, 2019 às 7:47 PST

Leia também: Entradas para o GP Brasil de Fórmula 1 em 2019 custarão entre R$ 610 a R$ 16 mil

Schumacher tenta seguir os mesmos passos do pai na principal categoria do automobilismo mundial. Michael, de 50 anos, foi heptacampeão de Fórmula 1 correndo pela Ferrari e a Benetton.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Veja Mais:  Com histórias curiosas, Valencia completa 100 anos perto de título
Continue lendo

Esportes

Sem Neymar, Lucas Paquetá será o camisa 10 da seleção brasileira em amistosos

Publicado


Lucas Paquetá falou em entrevista coletiva sobre o peso de usar a camisa 10 da seleção brasileira
Reprodução / Mowa Press

Lucas Paquetá falou em entrevista coletiva sobre o peso de usar a camisa 10 da seleção brasileira

Sem a presença de Neymar, que não foi convocado por conta de uma lesão, o camisa 10 da seleção brasileira nos amistosos contra Panamá e República será o meia Lucas Paquetá, do Milan, e ele falou sobre a expectativa de vestir um número tão importante.

Leia também: Gabriel Jesus fala sobre momento da carreira e garante que superou Copa sem gols

“Neymar, Ronaldinho, Pelé, Zico. São tantos que vestiram essa camisa, e hoje tenho oportunidade. Espero dar meu melhor para corresponder às expectativas”, disse Lucas Paquetá em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (21) em Portugal.

O jogador ainda contou o que fará com a sua camisa 10 : “Vou colocar no quadro, sem dúvida. Guardar em casa, mostrar para a família. Ter história para contar”.

Questionado sobre qual número vai querer usar quando Neymar voltar a ser convocado, Paquetá preferiu exaltar a honra de usar a camisa amarelinha.

“A camisa da Seleção tem peso grande, história, são cinco estrelas. É um privilégio grandioso estar com qualquer número. Quero estar com algum, vou trabalhar firme para buscar espaço e a que vier estará de bom tamanho”.

Leia também: Brasileiro é alvo de racismo na Rússia: “é ridículo pessoas de cor na seleção”

Veja Mais:  Volante da Chapecoense pega dois anos de suspensão por doping

Pela primeira vez, o novo camisa 10 será o titular da equipe de Tite, e formará o meio-campo ao lado de Arthur e Casemiro, e contou um pouco sobre como está sendo o processo de entrosamento do trio.

“Procuramos conversar bastante e entender melhor a bola que o jogador prefere. Como o Casão (Casemiro) prefere que eu ajude, o Tite nos dá esse suporte, essa liberdade de procurar entendimento em campo. Espero que no jogo estejamos ligados um ao outro porque em campo é difícil a comunicação. Entender o jogador no olhar é importante e estamos buscando nos treinamentos para executar da melhor maneira”.

Lucas Paquetá mira Olimpíadas


Lucas Paquetá durante treino em Portugal
Reprodução / Mowa Press

Lucas Paquetá durante treino em Portugal

Apesar de já figurar no time principal da  seleção brasileira , o meia tem apenas 21 anos, e terá idade olímpica em 2020, quando serão realizados os Jogos Olímpicos de Tóquio, e falou sobre a expectativa de disputar a competição.

Leia também: Pai de Neymar revela bastidores da conquista do ouro olímpico em 2016

“Todo mundo sonha jogar uma Olimpíada, conquistar uma medalha, é algo que marca e fica para a história. Mas eu costumo ter objetivos curtos, me motiva mais. A ambição está lá na frente, mas atinjo objetivos curtos. Estar aqui, ir bem nos amistosos, conquistar espaço, depois pensar na Copa América, e assim por diante”, projetou Lucas Paquetá .

Veja Mais:  Boca assinou documento que pode ‘melar’ tentativa de título no tribunal; entenda

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Romário lamenta não ter vestido a camisa do Corinthians durante a carreira

Publicado


Romário atuou em três grandes do Rio de Janeiro, mas não jogou no futebol paulista
Twitter/Reprodução

Romário atuou em três grandes do Rio de Janeiro, mas não jogou no futebol paulista

O “Baixinho” Romário se destacou no futebol brasileiro vestindo a camisa de grandes clubes cariocas, como Flamengo, Vasco e Fluminense. Mas, segundo o ex-jogador, faltou defender um clube paulista na sua carreira. 

Leia também: Romário, o gênio da área. Confira 5 gols inesquecíveis do “Baixinho”

Em conversa com o apresentador Benjamin Back, do programa “Aqui com Benja”, do Fox Sports, Romário relembrou alguns momentos marcantes da sua época de atleta profissional e revelou que quase foi contratado pelo Corinthians, em 2006.

Leia também: “Na área, fui bem melhor que Messi e Maradona”, garante Romário

“Pessoas ligadas ao clube me procuraram, mas o negócio não evoluiu e a vontade de vestir a camisa do Corinthians ficou no desejo”, lamentou o hoje Senador da República.

Além dos times do Rio de Janeiro, o ex-atacante também atuou por PSV (Holanda), Barcelona (Espanha), Valencia (Espanha), Al-Sadd (Catar), Miami FC (Estados Unidos), Adelaide United (Austrália) e América-RJ. 

Leia também: Uefa multa Cristiano Ronaldo em 20 mil euros por gesto obsceno na Champions

O programa com a entrevista completa de Romário vai ao ar neste sábado, às 23h.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Veja Mais:  Ex-jogador de rugby morre oito anos depois de ingerir lesma e contrair meningite
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana