conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Rondonópolis

Associação de moradores do Luz D’Yara abandonada há 6 anos

Publicado

Foto: Ilcimar Aranhas/PORTAL MT

Após seis anos, os moradores dos bairros Jardim Bela Vista, Luz da D’yara, Explanada e Modelo, continuam enfrentando um caos quando o assunto é a Associação de Moradores da região. A sede, que antes atendia os moradores dos bairros e região, funcionava também o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) continua abandonada e, atualmente, serve de esconderijo para usuários de drogas.

O Cras Luz da D’Yara foi transferido para a região da Vila Operária ainda no ano de 2012 devido as mas condições do prédio construído na década de 90 pelo Saudoso comunitário ‘Zé Chicô’.

Foto: Ilcimar Aranhas/PORTAL MT

O local, que antes era coberto e fechado com cadeados, teve toda estrutura danificada e depedrada ao longo desses anos, servindo apenas para acumulo de sujeira, insetos, mato e ponto de usuários de drogas. De acordo com vizinhos a estrutura abandonada na Avenida Emanuel Pinheiro coloca em risco a vida da população, pois o local está abandonado e vive uma escuridão constante amedrontando toda a vizinhança.

Foto: Ilcimar Aranhas/PORTAL MT

“Temos uma escola aqui na mesma rua, os alunos correm risco ao passar aqui, principalmente durante a noite. Não tem mais nada, antes tinha telhado agora só sujeira e abandono total. Serve para usuários e bandidos ficarem escondidos, tem muita árvore aqui em volta e fica muito perigoso”, diz o morador.

Veja Mais:  servidores públicos municipais de Rondonópolis, paralisam suas atividades por 2 dias

“Isso aqui é uma vergonha, o bairro é bom, mas esse local abandonado tira o sono de todo mundo”. Disse outra moradora.

Ao caminhar dentro da estrutura abandonada o PORTAL MT, encontrou lixo acumulado, vestígios de cigarros,  que comprova a movimentação de pessoas no local.

Foto: Ilcimar Aranhas/PORTAL MT

Um dos moradores afirma que a população já entrou em contato com a prefeitura de Rondonópolis, onde foi informado que a Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) realizou recentemente uma limpeza no local, mas o morador afirmou que a limpeza só foi feita, porque houve uma postagem em redes sociais denunciando o abandono e por ser vésperas de eleições para presidente do bairro. “Aqui antes tinha festa junina, o espaço era dos moradores, mas agora está assim. Ninguém faz nada, nem limpeza fazem aqui, se os moradores não tomarem providências, nada mudará aqui”. Disse o morador.

Início do caos

De acordo com informações, a situação piorou após a saída do CRAS do local, onde a prefeitura ficou de reformar o prédio para um possível retorno do CRAS, o que não aconteceu até hoje. Porém através de conversa com legisladores do município a informação é de que a prefeitura não tem a responsabilidade de reformar nenhuma associação de moradores da cidade, pois é uma associação onde o presidente e os associados tem que se unirem e promoverem toda reestruturação do prédio inclusive custeando toda os débitos de energia e água que existem em nome da associação.

Foto: Assessoria

Comentários Facebook

Rondonópolis

Procon de Rondonópolis realiza pesquisa de preço de artigos escolares

Publicado

O movimento nos estabelecimentos que comercializam artigos escolares está aumentando devido a aproximação do início do ano letivo nas escolas em Rondonópolis. Diante desse aumento no fluxo de aquisição de materiais, o Procon Municipal realizou uma pesquisa nas papelarias da cidade para equiparação de preços dos itens básicos mais solicitados pelas unidades de ensino. Ação fiscalizatória para coibir o comércio de realizar abuso nos preços (elevação fora do normal devido ao período de alta procura).

As escolas são obrigadas a fornecer a lista completa do material com antecedência para dar tempo dos interessados realizaram pesquisa de preço no comércio. A relação de materiais não deve ter nenhuma marca específica, exceto os casos de apostilas utilizadas como material didático.

O órgão ressalta também a importância dos pais ou responsáveis pelas compras tomarem alguns cuidados na hora de adquirir os itens, uma vez que ainda há instituições educacionais que solicitam materiais não permitidos de acordo com a Lei 12.886/2013. É o caso de pincéis para quadro branco, toner, álcool, copos descartáveis, grampos, entre outros que não podem ser incluídos na lista por serem considerados materiais de uso coletivo.

De acordo com a Supervisora Geral do Procon de Rondonópolis, Neila Maria Santos, a exorbitância nos preços não é permitida, assim como a solicitação de itens vedados pela legislação, por isso o consumidor deve ficar atento e fazer sua denúncia se sentir lesado através do telefone 3411-5295 ou na sede do órgão de defesa do consumidor, localizada na Rua Barão do Rio Branco, número 2102 no bairro Jardim Guanabara.

Veja Mais:  Sispmur entra na justiça para garantir eleição de diretores e pede apoio a vereadores para derrubar decreto do prefeito

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Rota do Oeste deve retomar obra de duplicação em fevereiro

Publicado

Foto: Assessoria

O prefeito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio e o gerente de relações institucionais da concessionária Rota do Oeste, Roberto Madureira acertaram nesta quinta-feira (17) os últimos detalhes para a retomada da obra da duplicação da BR-163. As passarelas reivindicadas pela população e reforçada pelo prefeito também serão realizadas, uma delas com início previsto para o primeiro semestre.

De acordo com Roberto Madureira a concessionária está finalizando o projeto executivo, fazendo uma espécie de pente fino para então remobilizar a empresa para retomar de fato a obra. A expectativa do prefeito e da empresa e que as máquinas comecem a operar no local das obras já no próximo mês.

Inicialmente serão executados a duplicação 3,2 km, entre o posto Mazut e a cervejaria Petrópolis, um trecho de rua marginal no distrito industrial e dois retornos em nível para facilitar o fluxo de veículos entre os dois distritos.

Outra boa notícia, especialmente para a comunidade que mora nos bairros às margens da rodovia, é que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou também a construção de duas passarelas no trecho em que a rodovia passa pelo perímetro urbano da cidade.

O prefeito está otimista para a retomada da obra que, segundo ele, vai resolver dois problemas: um de congestionamento com a duplicação e outra da passagem dos pedestres, com a passarela. “Estamos avançando nesse processo e é isso que a gente quer, jamais fui empecilho para essa obra” destacou.

Veja Mais:  Cansados de esperar pelo poder público moradores da 'Cascata' se unem e reformam ponte

A reunião contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Milton Mutum.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Mãe procura por filhos em Rondonópolis que não vê há quase 50 anos

Publicado

Foto da mãe

Hilda Maria, ainda sonha em encontrar seus filhos que ficaram na região de Rondonópolis na década de 70. As crianças são fruto do relacionamento com Eliodoro Ribeiro Rocha e eram chamadas de Carlindo, Zé Henrique e Ivani, porém podem ter mudado de nome.

Dona Hilda acredita que senhor Eliodoro, natural da Bahia, possivelmente já faleceu devido ter idade avançada na época em que conviveram. Porém, a família segue buscando por informações, seguindo o rastro do sobrinho de Eliodoro, conhecido como Ezequiel que também teve filhos no município.

Por meio de pesquisas nas redes sociais, a família de dona Hilda descobriu o paradeiro de um dos filhos que está em Nova Galileia e estavam próximos de sua localização exata, porém não conseguiram contato com ele.

De acordo com informações da família, este filho foi visto pela última vez junto com a filha do Seo Dedé, dono de um pequeno comércio (bulixo) no trevo de São José do Povo, no sentido de Nova Galileia, na década de 70. Provavelmente este senhor também já deve ter falecido.

“Esta mãe não está em busca de dinheiro, ela tem casa própria e é aposentada, ela busca apenas a oportunidade de explicar para seus filhos a verdadeira história deles e espera muito encontrá-los e falar com eles nem que seja por telefone”, explica Guilherme Araújo que auxilia na procura.

Veja Mais:  Cursinho pré-vestibular encerra as aulas neste ano com previsão de aumento de vagas para 2019

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de um dos filhos pode entrar em contato pelos telefones (35) 9.9999-9936 ou (35) 3521-5443.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana