conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Carros e Motos

Aston Martin de 007 Thunderball será leiloado com as armas e acessórios do carro

Publicado

Aston Martin DB5
Divulgação

Aston Martin DB5 de James Bond em 007 Thunderball é uma das peças de coleção mais exclusivas para a série de filmes

O Aston Martin DB5 de James Bond será leiloado em agosto, em Monterey (Califórnia). Foi este exato exemplar que estreou no filme Thunderball (1965), com base no “irmão” utilizado em Goldfinger (1964). E isso quer dizer que vem equipado com uma série de dispositivos dignos do agente 007, incluindo metralhadoras retráteis. No total, conta com 13 modificações especiais, como encomendadas pelo MI6, e todas elas são funcionais, segundo o leilão Sotheby’s. A casa estima que seja vendido por até US$ 6 milhões (R$ 23 milhões). Esse exemplar é um de apenas dois, e o que tem o menor histórico de danos.

LEIA MAIS: Aston Martin Rapide totalmente elétrico será o novo carro de James Bond

Entre os “brinquedinhos”, esse Aston Martin DB5 conta com aríetes hidráulicos nos para-choques traseiros e dianteiros, metralhadoras Browning calibre .30 nos para-lamas, retalhadores de pneus instalados nos cubos de roda, uma tela retrátil à prova de balas na traseira, um radar instalado no painel, lançadores de óleo, estrepes e fumaça, placas giratórias e um banco de passageiro ejetável. Se fosse o do filme Goldfinger, adicionaria um telefone na porta do motorista para comunicação com o quartel central do MI6 e um compartimento secreto debaixo do banco do motorista com diversas armas.

Veja Mais:  Volkswagen confirma fabricação de novo crossover elétrico nos EUA

LEIA MAIS: Aston Martin DBX, o primeiro SUV da marca, entra em fase de pré-produção

Melhor que o carro usado no filme

Aston Martin DB5
Divulgação

Todos os acessórios presentes no filme, pertencentes a James Bond, serão leiloados junto ao carro

Mesmo que seja o carro do filme, não foi ele quem de fato atuou, e sim um “dublê” seu — que é a segunda e última unidade mencionada anteriormente. Entretanto, vale mais do que se realmente fosse o usado nas gravações, uma vez que a unidade leiloada foi construída pela própria Aston Martin, como encomendado pela produtora Eon Productions, para fins apenas publicitários. A maior vantagem com isso é a de que feito para ser mais durável que o destinado ao set.

LEIA MAIS: Aston Martin revela o Valkyrie Pro, carro de corrida híbrido com 1.130 cv

O Aston Martin DB5 em questão teve apenas três donos em mais de 50 anos, incluindo 35 anos de exibição em museus. O modelo também foi restaurado pelo estúdio suíço Roos Engineering, especializado em modelos clássicos da marca. O carro de James Bond ( 007 ) será vendido junto a mais de 30 outros veículos da fabricante como parte do evento An Evening with Aston Martin, que vai ocorrer no dia 15 de agosto, e será seguido por outros leilões na semana de Pebble Beach, incluindo mais de 120 veículos, até o dia 17.

Veja Mais:  Hyundai HB20Comfort Plus 1.0 passa a ter multimídia com TV de série

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros e Motos

Novos carros elétricos da Ford vão usar a plataforma MEB da Volkswagen

Publicado

Carros elétricos arrow-options
Divulgação

Plataforma MEB será a base para o desenvolvimento do novo modelo que iniciará a Ford entre os carros elétricos

A aliança entre a VW e a Ford está cada vez mais trazendo novidades. Além da confirmação das novas gerações das picapes Ranger e Amarok para 2022, a montadora norte-americana anunciou que utilizará a plataforma MEB da Volks para seus próximos carros elétricos. O desenvolvimento deste projeto está sob a responsabilidade do centro de pesquisas da Ford em Merkenich, nas proximidades de Colônia (Alemanha), e deverá ser concluído em 2023.

LEIA MAIS: Veja 5 fatos que já sabemos sobre o novo Toyota Corolla

É neste ano que a empresa promete colocar a novidade do segmento de carros elétricos para emplacar uma quantidade audaciosa de 600 mil unidades nos seis anos seguintes. Segundo o CEO responsável pela aliança VW-Ford , Herbert Diess: “Olhando para o futuro, ainda mais clientes e o meio ambiente se beneficiarão da arquitetura EV da Volkswagen. Nossa aliança global está começando a demonstrar uma promessa ainda maior, e continuamos a analisar outras áreas nas quais podemos colaborar”.

Plataforma MEB arrow-options
Divulgação

Plataforma de Volkswagen elétrico e cada um de seus componentes, que formam o trem de força

Além da novidade, já foi antecipado por ambas as montadoras que, nesse meio tempo, também vão desenvolver outro elétrico com a plataforma MEB , mas com foco na Europa. Enquanto isso, para os EUA, planejam a picape elétrica F-150 EV e o futuro SUV inspirado no Mustang, mas ambos virão forma independente.

Veja Mais:  Escort XR3 Benetton: conheça a série limitada com motor 1.8. Veja vídeo

LEIA MAIS: JAC Motors terá cinco veículos elétricos no Brasil até meados de 2020

Outro ponto importante se refere à empresa Argo AI, responsável por desenvolver tecnologias de condução autônoma. Com foco nos novos carros elétricos, tanto a Ford quanto a VW possuem participação conjunta nas ações, que quando somadas, detém a porção majoritária do conselho. A Argo é avaliada em US$ 7 bilhões e, após o acordo, receberá pelo menos US$ 1 bilhão em investimentos.

Mais expectativas

VW I.D arrow-options
Divulgação

VW I.D: O futuro “Pai’ de todos os elétricos da VW, Ford e das outras duas montadoras a serem anunciadas pela aliança

O Grupo Volkswagen espera que 10 milhões de veículos sejam produzidos sobre a MEB já na primeira leva. Por enquanto, há poucas informações práticas sobre a plataforma, como os tamanhos de carro que ela pode proporcionar, ou o entre-eixos deles. Outra grande expectativa fica por conta de saber exatamente como serão os detalhes dos modelos que receberão a nova plataforma, mas garantiu que, até 2023, 27 deles e 4 marcas diferentes (Ford, Volks e mais duas) usarão a MEB.

LEIA MAIS: Novas tecnologias substituem estações de recarga de carros elétricos

Segundo a Volkswagen, os novos modelos também contarão com baterias mais eficientes. Em carregadores rápidos, uma recarga de 80% vai levar cerca de 30 minutos — algo já obtido em alguns elétricos atuais e, na maioria dos casos, garantirá uma autonomia entre 400, 500 e até 600 km antes de qualquer recarga. Ao todo, o equivalente a R$ 5,3 bilhões já foram investidos — de uma verba total de mais de R$ 26 bilhões — para o desenvolvimento das novas tecnologias. Com isso, vai se tornar a maior planta de desenvolvimento de carros elétricos de toda a Europa.

Veja Mais:  Volkswagen confirma fabricação de novo crossover elétrico nos EUA

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Yamaha Tracer 900 GT 2020 acaba de chegar às lojas com novidades

Publicado

Yamaha Tracer arrow-options
Divulgação

Yamaha Tracer GT 900 chega com novidades pensadas para, segundo a marca, melhorar o design, conforto e a esportividade

A nova Yamaha Tracer GT 900 acaba de chegar às lojas. Por R$ 49.390, permanece similar à “irmã” naked MT-09, mas com a proposta de oferecer mais conforto. Com design reformulado e soluções aerodinâmicas estudadas em túnel de vento, promete melhor proteção do piloto e maior dissipação do calor. Além da ergonomia, traz novos equipamentos pensados para refinar a ciclística.

LEIA MAIS: Nova Yamaha R1 e R1M estreia inúmeras novidades inspiradas na MotoGP

Detalhando mais as novidades para a Yamaha Tracer , a parte de trás do tanque e a frente do banco ficaram mais estreitas, enquanto os novos assentos agora são, segundo a marca, mais macios e espaçosos, tanto para o piloto como para o garupa. Além disso, traz guidão 100 mm mais estreito, aquecedores de manopla pedaleiras com a mesma posição da versão anterior e para-brisa maior, este regulável e com dois pequenos defletores de ar na parte inferior.

Toda a iluminação agora é de LED e o painel, de TFT. Ele é configurável, com design muito parecido com o da R1, e permite selecionar, ativar e desativar os componentes eletrônicos por meio do botão no punho direito. Entre as principais rivais da Tracer estão as líderes em vendas Triumph Tiger 800 XRX e BMW F 850 GS .

Veja Mais:  Land Rover revela linha 2020 do SUV Discovery Sport

LEIA MAIS: Confira a lista das 5 motos trail mais em conta de cada marca, que valem a pena

Mecânica, eletrônica e ciclística

Yamaha Tracer arrow-options
Divulgação

Conjunto mecânico é o mesmo da naked MT-09, conhecido pelas boas respostas e fôlego que sustenta em alta

Quanto à motorização,  a nova moto da Yamaha vem equipada com o motor de três cilindros, doze válvulas e refrigeração líquida, que desenvolve os mesmos 115 cv e 8,92 kgfm do modelo anterior. Entretanto,  a moto ganhou algumas atualizações, como a nova embreagem assistida e deslizante, controle de tração de dois níveis de intensidade que também pode ser desligado.

Os modos de condução que dosam a entrega de potência podem ser escolhidos entre o A, que favorece as respostas, e o B, que suaviza um pouco mais. Tudo com base na velocidade de abertura das borboletas da injeção. Finalizando a mecatrônica, tem o assistente de trocas de marcha, Quick Shift unidirecional — que permite subir as marchas sem a utilização da embreagem — além do piloto automático.

LEIA MAIS: Honda Africa Twin chega à linha 2020 com nova versão e visual

A ciclística da Yamaha Tracer também foi atualizada. Na frente, novas bengalas KYB invertidas e assimétricas são reguláveis. Além da pré-carga da mola, é possível ajustar de um lado a compressão, e do outro o retorno. A balança é nova, ficou mais longa, com 60 mm a mais, que é a mesma distância do entre-eixos. Além disso, o amortecedor tem, agora, a possibilidade de ajuste da pré-carga da mola e o retorno, entre as principais novidades. 

Veja Mais:  Escort XR3 Benetton: conheça a série limitada com motor 1.8. Veja vídeo

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Novo Volvo S60 chega em pré-venda a partir de R$ 195.950

Publicado

Motor Show

Volvo S90 arrow-options
Divulgação

Volvo S60: O sedã concorrerá com os BMW Série 5, Audi A6 e Mercedes-Benz Classe E entre os principais rivais no País



O novo Volvo S60 começa a ser oferecido em pré-venda no mercado brasileiro. O sedã, que é feito na fábrica de Charleston (EUA), chega ao Brasil em quatro versões e com preços que partem de R$ 195.950.

LEIA MAIS: Volvo V60 reafirma motivos para salvarem as peruas no Brasil

Montado sobre a base modular SPA, que é a mesma utilizada no SUV XC60 ( confira aqui a avaliação ), o novo Volvo S60 ficou 12,6 cm mais longo, 5,3 cm mais baixo e ganhou 9,6 cm no entre-eixos em relação ao antecessor.

A configuração de entrada é a T4 Momentum, que usa um motor 2.0 de 190 cv. A configuração seguinte é a T5 Inscription , com um 2.0 de 254 cv. A linha inclui ainda as híbridas T8 R-Design e Polestar, com potência combinada de 407 cv. Todos os propulsores estão acoplados ao câmbio automático de oito marchas.

LEIA MAIS: Volvo XC60 diesel: eficiência sueca. Confira avaliação completa

Desde a configuração de entrada, o Volvo S60 conta com o sistema semiautônomo de direção, que atua em velocidades de até 130 km/h.

Confira abaixo as versões e preços do Volvo S60:
T4 Momentum – R$ 195.950
T5 Inscription – R$ 229.950
T8 R-Design – R$ 269.950
T8 Polestar – a definir

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Veja Mais:  Hyundai HB20Comfort Plus 1.0 passa a ter multimídia com TV de série
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana