conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Carros e Motos

BMW Série 3 estreia nova geração no Salão do Automóvel de 2018

Publicado


BMW Série 3 surge no Salão do Automóvel 2018 em sua versão 330i, que fica abaixo do esportivo M3
Divulgação

BMW Série 3 surge no Salão do Automóvel 2018 em sua versão 330i, que fica abaixo do esportivo M3

O Salão do Automóvel 2018 começa com surpresas interessantes por parte da BMW. Mesmo sem ter aparecido na Alemanha, sua terra natal, o novo Série 3 já marca presença no evento em São Paulo. É a segunda aparição da nova geração do sedã, que chega para concorrer com Audi A4 e Mercedes-Benz Classe C, no ano que vem. Junto dele, foram mostrados outros modelos de luxo, bem como o Mini Countryman híbrido.

LEIA MAIS:  Veja galeria de fotos das principais novidades do Salão do Automóvel 2018

De acordo com a BMW, o novo Série 3 tenta garantir uma personalidade vanguardista e dinâmica. O novo recorte dos faróis e grade frontal garantem um design com mais nuances em sua dianteira. Na parte de trás, linhas horizontalizadas com luzes em LED escurecidas proporcionam uma aparência mais esportiva e agressiva ao destaque do trio de ferro alemão no Salão do Automóvel 2018 .

Por dentro, há um novo head-up display configurável, bem como nova posição do painel de instrumentos e posição elevada do console. Tratando-se da versão 330i, abaixo do capô se esconde o motor de quatro cilindros, de 258 cv de potência.

O carro está maior e mais largo, com 4,70 metros de comprimento e 1,82 metro de largura. A BMW também diz que o modelo cresceu 41 milímetros na distância entre-eixos, garantindo mais espaço interno. Com 480 litros de capacidade no porta-malas, iguala a geração atual no que diz respeito a espaço para a bagagem. O modelo chegará ao Brasil ainda no primeiro semestre de 2019, importado da Alemanha. Com um novo aporte de R$ 125 milhões na fábrica de Araquari (SC), será nacionalizado em meados do fim de 2019, conforme a fabricante. 

Veja Mais:  Confira 5 SUVs compactos com os custos de seguro mais em conta hoje em dia

LEIA MAIS: Confira a página especial com a cobertura do Salão do Automóvel 2018

Ao lado do sedã, você também poderá conferir o novo Mini Countryman híbrido. O crossover já está em pré-venda e pode ser encomendado nas lojas por R$ 199.990. Trata-se de uma alternativa sustentável ao modelo convencional, sem deixar o carisma e o prazer de dirigir de lado. Seu motor 1.5 turbo, de 136 cv, trabalha em conjunto com uma unidade elétrica, de 88 cv (totalizando 224 cv de potência).  De acordo com Mini, o Countryman híbrido vai de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos.

Salão do Automóvel 2018: agora mais eletrificado


Mini Countryman Plug-in Hybrid já está à venda por R$ 199.990. Você poderá conhecê-lo no Salão do Automóvel 2018
Divulgação

Mini Countryman Plug-in Hybrid já está à venda por R$ 199.990. Você poderá conhecê-lo no Salão do Automóvel 2018

A fabricante também diz que o Countryman híbrido é capaz de rodar 42 km apenas com o motor elétrico, em velocidades abaixo de 125 km/h. Serão três modos de condução, sendo que um deles prioriza a recarga por meio do motor a combustão. Outros dois são puramente elétricos. A BMW adianta que o carregamento completo do Countryman híbrido leva em torno de três horas em uma tomada doméstica.

LEIA MAIS: Saiba detalhes e os preços dos ingressos do Salão do Automóvel 2018

Os fãs de SUVs esportivos poderão conferir os novos BMW X4 e X5, bem como o inédito Serie 8 Coupé.  O novo modelo tem 4,8 metros de comprimento e marca uma nova investida da BMW na categoria dos carros de luxo. Previsto para chegar em 2019, alinha esportividade e conforto com design exibicionista. Seu motor V8 entrega 530 cv de potência, com aceleração de 0 a 100 km/h na casa dos 3,7 segundos. O câmbio automático também é novo, com oito marchas. O Salão do Automóvel 2018 estará aberto até o dia 18. Ingressos estão no quarto lote.

Veja Mais:  Downsizing passou longe! Confira o VW Up! com motor VR6 de 200 cv

Comentários Facebook

Carros e Motos

Conheça as 5 melhores centrais multimídia do Brasil

Publicado

As centrais multimídia surgiram em 1987 no inovador Buick Riviera, nos Estados Unidos. No vídeo acima, o proprietário de uma conservadíssima unidade mostra todas as funcionalidades disponíveis naquela época. Vários detalhes chamam atenção, como o design primitivo que remete aos filmes de ficção científica da década, a interface bem confusa e a infinidade de recursos. Tinha até computador de bordo com consumo e autonomia!

LEIA MAIS: Conheça 5 micos de mercado que não compraríamos

Os anos passaram, as fabricantes se aprimoraram e as centrais multimídia passaram de um mero detalhe tecnológico para critério de compra. Não é difícil encontrar uma pessoa que tenha abandonando uma aquisição em potencial por não ter curtido o sistema multimídia de um determinado modelo. Quanto mais recursos, melhor!

Partindo disso, a reportagem do IG Carros elege as cinco centrais multimídia mais legais disponíveis do Brasil em diversas categorias. Acompanhe a lista!

1 – App-Connect

App Connect arrow-options
Divulgação

O App Connect se destaca pelo processamento e rapidez dos comandos, que podem ser controlados pelo volante

A Volkswagen deu um verdadeiro show ao lançar o sistema App-Connect. É realmente uma pena que seja tão caro e apenas apareça em carros acima de R$ 80 mil. Bonita, sofisticada e intuitiva, destacamos a facilidade para utilizar os recursos nativos e de pareamento. Em modelos como Jetta e T-Cross, por exemplo, é possível até escolher o modo de condução, além dos espelhamentos Apple CarPlay, Android Auto e Mirror Link.

Veja Mais:  SUVS e picapes que fazem sucesso no exterior e esperamos que cheguem ao Brasil

Disponível nos modelos: Polo, Virtus, Jetta, Golf GTI, Tiguan, Amarok e Passat

2 – Media NAV

Media Nav arrow-options
Divulgação

Sem vaidades, mas usual. O Media Nav aposta na simplicidade para conquistar o cliente

O Media NAV não tem uma interface bonita, mas também não se propõe a ser muito sofisticada. As animações são simples ou inexistentes, mas o processamento é rápido. Além de câmera de ré e GPS nativo para o Captur, destacamos um mini-game que ajuda o motorista a dirigir de forma mais econômica. Todas as funcionalidades são facilitadas pelo menu de fácil acesso.

LEIA MAIS: Conheça os 5 carros mais procurados para compra na internet

Disponível nos modelos: Kwid, Sandero, Logan, Duster, Oroch, Captur e Zoe

3 – Sync 3

Sync 3 arrow-options
Divulgação

Antes disponível nas linhas Freestyle de EcoSport e Ka, a Ford passou a optar pelo sistema Sync 2.5

O Sync 3 é um daqueles sistemas de multimídia que adoram conversar. Apesar de irritante, a voz robótica desnecessária pode ser desativada nas configurações, revelando uma central multimídia muito interessante. Ela também conta com espelhamento de smartphones por Android Auto e Apple CarPlay, além de GPS nativo e sistema de som da Sony no EcoSport. É uma pena que o sistema tenha sido removido da linha 2020 de Ka e EcoSport Freestyle

Disponível nos modelos: EcoSport, Fusion, Ranger, Edge, Mustang

4 – MyLink 2

O primeiro entre todos os sistemas de conectividade do Brasil. O MyLink também tenta ser básico, mas oferece uma interface intuitiva e comandos interessantes. Também é possível utilizar o espelhamento de smartphones com Android e iOS. A partir do Onix LTZ, a Chevrolet também oferece o assistente pessoal OnStar, que pode marcar um horário no barbeiro ou informar o resultado do jogo do seu time. 

LEIA MAIS: Conheça 5 SUVs seminovos que valem a pena por até R$ 60 mil

Disponível nos modelos: Onix, Prisma, Cobalt, Cruze, Tracker, Equinox, Trailblazer, Bolt e S10

5 – BlueMedia

Blue Media arrow-options
Divulgação

Além de pareamento com o Apple CarPlay e Android Auto, o Blue Media ainda conta com TV Digital

Eis o primeiro sistema multimídia a contar com TV Digital (nas versões mais caras, claro). A imagem na central multimídia some com o carro em movimento, voltando a aparecer apenas em paradas no semáforo ou com o freio de estacionamento acionado. Um bom sistema para quem curte assistir TV, além de conectar o Smartphone pelo Android Auto e Apple CarPlay.

Disponível nos modelos: HB20, HB20S, Creta, Elantra, Santa Fe

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Conheça as 5 melhores centrais multimídia do Brasil

Publicado

As centrais multimídia surgiram em 1987 no inovador Buick Riviera, nos Estados Unidos. No vídeo acima, o proprietário de uma conservadíssima unidade mostra todas as funcionalidades disponíveis naquela época. Vários detalhes chamam atenção, como o design primitivo que remete aos filmes de ficção científica da década, a interface bem confusa e a infinidade de recursos. Tinha até computador de bordo com consumo e autonomia!

LEIA MAIS: Conheça 5 micos de mercado que não compraríamos

Os anos passaram, as fabricantes se aprimoraram e as centrais multimídia passaram de um mero detalhe tecnológico para critério de compra. Não é difícil encontrar uma pessoa que tenha abandonando uma aquisição em potencial por não ter curtido o sistema multimídia de um determinado modelo. Quanto mais recursos, melhor!

Partindo disso, a reportagem do IG Carros elege as cinco centrais multimídia mais legais disponíveis do Brasil em diversas categorias. Acompanhe a lista!

1 – App-Connect

App Connect arrow-options
Divulgação

O App Connect se destaca pelo processamento e rapidez dos comandos, que podem ser controlados pelo volante

A Volkswagen deu um verdadeiro show ao lançar o sistema App-Connect. É realmente uma pena que seja tão caro e apenas apareça em carros acima de R$ 80 mil. Bonita, sofisticada e intuitiva, destacamos a facilidade para utilizar os recursos nativos e de pareamento. Em modelos como Jetta e T-Cross, por exemplo, é possível até escolher o modo de condução, além dos espelhamentos Apple CarPlay, Android Auto e Mirror Link.

Veja Mais:  Audi deixa de produzir Q3 nacional à espera da novageração, que será importada

Disponível nos modelos: Polo, Virtus, Jetta, Golf GTI, Tiguan, Amarok e Passat

2 – Media NAV

Media Nav arrow-options
Divulgação

Sem vaidades, mas usual. O Media Nav aposta na simplicidade para conquistar o cliente

O Media NAV não tem uma interface bonita, mas também não se propõe a ser muito sofisticada. As animações são simples ou inexistentes, mas o processamento é rápido. Além de câmera de ré e GPS nativo para o Captur, destacamos um mini-game que ajuda o motorista a dirigir de forma mais econômica. Todas as funcionalidades são facilitadas pelo menu de fácil acesso.

LEIA MAIS: Conheça os 5 carros mais procurados para compra na internet

Disponível nos modelos: Kwid, Sandero, Logan, Duster, Oroch, Captur e Zoe

3 – Sync 3

Sync 3 arrow-options
Divulgação

Antes disponível nas linhas Freestyle de EcoSport e Ka, a Ford passou a optar pelo sistema Sync 2.5

O Sync 3 é um daqueles sistemas de multimídia que adoram conversar. Apesar de irritante, a voz robótica desnecessária pode ser desativada nas configurações, revelando uma central multimídia muito interessante. Ela também conta com espelhamento de smartphones por Android Auto e Apple CarPlay, além de GPS nativo e sistema de som da Sony no EcoSport. É uma pena que o sistema tenha sido removido da linha 2020 de Ka e EcoSport Freestyle

Disponível nos modelos: EcoSport, Fusion, Ranger, Edge, Mustang

4 – MyLink 2

O primeiro entre todos os sistemas de conectividade do Brasil. O MyLink também tenta ser básico, mas oferece uma interface intuitiva e comandos interessantes. Também é possível utilizar o espelhamento de smartphones com Android e iOS. A partir do Onix LTZ, a Chevrolet também oferece o assistente pessoal OnStar, que pode marcar um horário no barbeiro ou informar o resultado do jogo do seu time. 

LEIA MAIS: Conheça 5 SUVs seminovos que valem a pena por até R$ 60 mil

Disponível nos modelos: Onix, Prisma, Cobalt, Cruze, Tracker, Equinox, Trailblazer, Bolt e S10

5 – BlueMedia

Blue Media arrow-options
Divulgação

Além de pareamento com o Apple CarPlay e Android Auto, o Blue Media ainda conta com TV Digital

Eis o primeiro sistema multimídia a contar com TV Digital (nas versões mais caras, claro). A imagem na central multimídia some com o carro em movimento, voltando a aparecer apenas em paradas no semáforo ou com o freio de estacionamento acionado. Um bom sistema para quem curte assistir TV, além de conectar o Smartphone pelo Android Auto e Apple CarPlay.

Disponível nos modelos: HB20, HB20S, Creta, Elantra, Santa Fe

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

O primeiro e único “DKW” de luxo

Publicado

Motor Show

DKW arrow-options
Divulgação

O Horch 830 BL de 1953 foi produzido pelos técnicos da DKW para o presidente da Auto Union

O museu da Audi em Ingolstadt (Alemanha) tem em seu acervo um curioso sedã que não leva a marca da empresa, mas que tem uma curiosa história que serve de ponte entre o passado e o presente da marca, hoje conhecida por seus modelos esportivos e de luxo. Conheça a história do luxuoso Horch 830 BL, que foi construído na mesma fábrica dos DKW e seus motores de dois tempos.

LEIA MAIS: Aceleramos o Toyota Supra da segunda geração. Confira o vídeo

Hoje parte do Grupo VW, a Audi era até a Segunda Guerra Mundial parte da Auto Union, grupo que reunia também as marcas DKW (carros populares), Wanderer (médios) e Horch (alto luxo). Cada uma era representada no famoso logotipo das quatro argolas entrelaçadas. Mas a derrota alemã e a perda das fábricas (que ficaram no lado que se tornaria a Alemanha comunista) representaram um duro golpe para a empresa, que voltou a produzir apenas em 1949.

Reinstalada na cidade de Ingolstadt, a Auto Union se tornou o grupo de uma marca só: a DKW. Não havia espaço no país destruído pela guerra para o relançamento dos Audi, Wanderer e Horch. E com isso surgiu um problema: a empresa não tinha um modelo luxuoso para o uso do seu presidente.

Veja Mais:  5 carros que maisperderam valor em 2018

LEIA MAIS: VW Brasília Dacon traz motor 1.800 e ar-condicionado

Em 1953, o departamento de protótipos da DKW aceitou o desafio construir algo que relembrasse a glória passada da empresa. Os técnicos construíram artesanalmente uma carroceria com linhas que lembravam as do contemporâneo Mercedes-Benz 300 “Adenauer” e a colocaram sobre o chassi de um Horch 830 BL de 1938, do qual foi aproveitado também o motor 3.8 V8 de 92 cv. Já no interior luxuoso, uma divisória de vidro separava motorista e passageiros do banco traseiro.

Oferecido como um presente de aniversário para Richard Bruhn, o presidente da Auto Union, o Horch 830 BL de 1953 foi o seu carro de uso até 1956. A partir daí, o automóvel foi vendido para um soldado americano em serviço na Alemanha e os alemães perderam o rastro do modelo único. Só voltaram a encontrá-lo mais de 50 anos depois, em 2008, abandonado há quase quatro décadas em uma fazenda nos Estados Unidos. Até hoje, o Horch é preservado no estado em que foi localizado.

LEIA MAIS: Opala recebe veneno atual para chegar aos 250 cv de potência

Esta foi a única aventura da DKW no mundo dos carros de luxo. Em 1958, a empresa foi comprada pela Daimler-Benz, que manteve o foco nos populares e nos motores de dois tempos. Em 1964, a dona da Mercedes-Benz vendeu a Auto Union para a Volkswagen, que então abandonou a DKW e retomou o uso do nome Audi. Que até hoje é a única viva das quatro marcas representadas no logotipo das argolas.

Veja Mais:  Downsizing passou longe! Confira o VW Up! com motor VR6 de 200 cv

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana