conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Nacional

Boulos ironiza visita ‘surpresa’ de Bolsonaro: “Eu que invado a casa dos outros”

Publicado


Boulos
Agência Brasil

Guilherme Boulos utilizou as redes sociais para ironizar a visita de Bolsonaro a Bush

Candidato do PSOL nas eleições presidenciais, Guilherme Boulos utilizou as redes sociais para ironizar a visita “surpresa” do presidente Jair Bolsonaro a George W. Bush, ex-chefe de estado dos Estados Unidos. 

Leia também: George W. Bush e entidade de Dallas dizem não ter chamado Bolsonaro para visita

De acordo com a assessoria do republicano, o político foi surpreendido com a visita de Bolsonaro e não fora avisado previamente. Em sua agenda, Bolsonaro havia dito que um encontro com o ex-presidente já estava marcado. Criticado pela base aliada do presidente por seu envolvimento com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST), Boulos
debochou da situação. “Depois dizem que sou eu que invado a casa dos outros”, ironizou.

“Ao contrário de algumas reportagens, o presidente Bush não esteve envolvido nos arranjos da viagem e não estendeu o convite para (Bolsonaro) vir a Dallas”, afirmou a assessoria de Bush
. “Mas claro que ele concordou em se encontrar com o presidente Bolsonaro em seu escritório quando soube de sua visita à cidade – uma cortesia que ele regularmente estende aos dignitários estrangeiros quando estão nesta região”, completou.

Veja Mais:  Deputada do PSL parabeniza Augusto Nunes por agressão a Glenn Greenwald

O presidente foi aos Estados Unidos para receber o prêmio de “Personalidade do Ano” pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos nesta quinta (16), em almoço organizado pelo World Affairs Council de Dallas/Fort Worth. A homenagem seria feita em Nova York mas, após uma polêmica com o prefeito da cidade , Bill de Blasio, que chamou Bolsonaro de “homofóbico com orgulho”, o evento foi transferido para Dallas. 

No entanto, o representante do World Affairs Council, Jorge Baldor, negou que tenha chamado o presidente brasileiro para ser homenageado na sede da entidade. “Ele mesmo se convidou. Bolsonaro não vai receber um prêmio”, disse ao site Dallas Voice . 

Baldor disse ainda que as reportagens do jornal que informaram que ele havia convidado o presidente brasileiro são “uma grande mentira” e que ele e e organização “não tiveram nada a ver com a presença do homofóbico e misógino presidente do Brasil”. “Eu pessoalmente não fiz um convite. Eu não o queria aqui”, completou Baldor ao Dallas Voice . 

O representante afirmou também que não há nenhum fórum público programado e que o presidente terá apenas um almoço com empresários. De acordo com Baldor, a entidade tem um contrato com a cidade para receber autoridades de outros países.

Leia também: Vereadores de Dallas se dividem sobre visita de Bolsonaro à cidade

Nesta quarta-feira (15), Boulos
já havia utilizado seus perfis nas redes sociais para atacar Bolsonaro. O psolista criticou a fala do presidente da República que chamou manifestantes de “idiotas úteis”. “Impressionante a reação de Bolsonaro ao protesto de milhares de estudantes no país. Chamar jovens que defendem a educação de “idiotas” apenas revela o nível de quem está na presidência da República. O Brasil é muito maior que Bolsonaro”, escreveu.

Veja Mais:  Eleição interna do PT tem denúncias de fraudes por membros do próprio partido

Comentários Facebook

Nacional

Bolsonaro vê dificuldades na aprovação de reforma tributária no Brasil

Publicado


O presidente Jair Bolsonaro vê dificuldades na aprovação de uma reforma tributária no Brasil. Em viagem oficial à Índia, ele conversou com jornalistas sobre o tema e disse que sua experiência como parlamentar mostra que nenhum ente federativo aceita perder arrecadação e que isso inviabiliza a reforma.

“Passei 28 anos na Câmara e nunca chegou até o final uma reforma tributária porque não atende estado, município e União. E não atendendo um dos três, e ninguém quer perder nada, acaba todo mundo perdendo muito e o Brasil continua nesse cipoal tributário que dificulta você produzir, empregar.”

Brasileiros deportados 

Questionado se poderia aproveitar a boa relação com Donald Trump para pedir tratamento diferenciado aos brasileiros deportados dos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou que não vai interferir nas leis norte-americanas.

“Você acha que eu vou pedir para ele descumprir a lei dele? Tenha santa paciência. A lei americana diz isso. É só você não ir para os Estados Unidos de forma ilegal”. Ontem (25), um avião com 50 brasileiros deportados chegou ao aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, vindo do estado americano do Texas.

Edição: Aline Leal

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Brasil e Índia terão parceria para a produção animal

Publicado


O Brasil e a Índia deverão desenvolver projetos em parceria para pesquisa e produção animal. Uma declaração conjunta assinada pelos dois governos foi celebrada durante a visita oficial do presidente da República Jair Bolsonaro ao país asiático.

Segundo nota do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a declaração “prevê cooperação em sanidade animal (comércio de animais, material genético e produtos de origem animal), que envolve pecuária e pesca; capacitação técnica (assistência técnica, cursos e estágios e transferência de tecnologia em reprodução animal) e pesquisa em genômica bovina e intercâmbio mútuo de germoplasma (material genético)”. 

Há expectativa ainda de que o Brasil coopere na instalação de um centro de excelência em pecuária leiteira na Índia. 

Brasil e Índia divulgaram comunicado conjunto com 48 pontos, seis na área de agricultura, pecuária e processamento de alimentos. Entre eles, Bolsonaro e Modi anunciam a abertura do mercado indiano para exportações brasileiras de gergelim e a abertura do mercado brasileiro para exportações indianas de sementes de milho. Também foram assinados acordos em áreas como ciência e tecnologia, energia, segurança e previdência social. 

Os dois governos manifestaram interesse em aumentar outras trocas comerciais, como as exportações de abacate, cítricos e madeira de ipê, provenientes do Brasil, e as exportações de milheto (no Brasil utilizado para alimentação de gado), sorgo, canola e algodão, da Índia.

Hoje (26) é Dia da República da Índia, data para a qual o presidente Bolsonaro foi convidado pelo primeiro-ministro indiano Narendra Modi a visitar o país. 

Edição: Aline Leal

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Morre o ex-presidente da Câmara Ibsen Pinheiro

Publicado


Morreu na noite desta sexta-feira (24), aos 84 anos, o ex-deputado Ibsen Pinheiro (MDB-RS). Ibsen foi presidente da Câmara dos Deputados entre 1991 e 1993, quando conduziu o início do processo de impeachment do então presidente Fernando Collor, em 1992.

O ex-deputado fazia tratamento de saúde no Hospital Dom Vicente Scherer, na Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, quando teve uma parada cardiorrespiratória. O velório está sendo realizado na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, até as 16h de hoje.

Nascido em São Borja em 5 de julho de 1935, Ibsen foi deputado federal por quatro mandatos, de 1983 a 2011, sempre pelo PMDB. Como deputado constituinte (1987), ajudou a elaborar a atual Constituição, promulgada em outubro de 1988.

Também foi presidente do PMDB do Rio Grande do Sul, deputado estadual e vereador. Antes de entrar para a política, trabalhou como jornalista, procurador de Justiça e promotor. Foi ainda advogado e dirigente do Sport Club Internacional.

Em maio de 1994, diante do escândalo do Orçamento, Ibsen Pinheiro o mandato de deputado federal cassado. A ação criminal, entretanto, foi arquivada por falta de provas em 1995. Ele se elegeu novamente deputado federal em 2006.

O atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia, lamentou a morte de Ibsen Pinheiro. Em mensgem no Twitter, Maia afirmou que Ibsen presidiu a Câmara “com muita seriedade, num dos momentos mais importantes da democracia brasileira”.  Em outra postagem, Maia disse que Ibsen foi um um exemplo para ele. “Tive a oportunidade de conviver e aprender muito com ele. Perdemos um homem público diferenciado.”

Também no Twitter, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, destacou a importância política de Ibsen Pinheiro na história do Brasil, lembrando sua coragem pessoal e a grande capacidade de compreensão e análise do cenário político brasileiro. O ministro disse tambem que Ibsen foi “um bom amigo” que fez ao longo da vida.

*Com informações da Agência Câmara

Edição: Nádia Franco

Veja Mais:  Governo Maduro libera 22 presos políticos após exigência da ONU

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana