conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Carros e Motos

Brasil x Chile: 5 gols a favor do país vizinho quando o assunto é carro

Publicado

A reportagem de iG Carros esteve em Santiago (Chile), para o lançamento do novo Volvo S60, cujos detalhes daremos a seguir. Antes disso, aproveitamos para contar algumas diferenças entre Brasil e Chile quando o assunto é carro.  De acordo com o que vimos por lá, ainda temos que evoluir em alguns aspectos até em relação ao pequeno país vizinho. 

LEIA MAIS: Um roteiro de 2.600 km no Chile com um Nissan X-Trail – parte 1

A Volvo explicou que uma das razões da apresentação do novo S60 ter sido no Chile fica por conta das boas vendas da marca no país, equivalente ao volume vendido no Brasil, apesar de nós termos uma população mais de 10 vezes maior (209 milhões, ante 18,5 milhões). Abaixo, acompanhe 5 fatos sobre o Chile que nos chamaram atenção. 

1 – Todas as marcas do mundo

mazda 3 Sedan arrow-options
Reprodução/Pinterest

Mazda 3 Sedan é um dos modelos usados pelos táxis de Santiago. Mas há vários outros modelos que não temos no Brasil

 Enquanto no Brasil, volta e meia, algumas marcas acabam desistindo de disputar um lugar ao sol no mercado, no Chile (quase) todas as fabricantes estão disponíveis. Pode-se importar modelos de qualquer marca sem pagar imposto, uma vez que não há produção local. São 22 acordos de livre-comércio com 60 países, incluindo a China.

Veja Mais:  Honda City da nova geração terá versão híbrida em 2021

O fim da produção de carros no Chile se deu em 2008, quando a GM encerrou as atividade de sua fábrica. Mas, como atualmente o mercado chileno de automóveis e comerciais leves gira em torno de 418 mil unidades anuais (ante cerca de 2,5 milhões no Brasil), nem compensa fabricar.

De qualquer forma, pudemos ver no trânsito carros como o belo Mazda 3 Sedan e outros mais exóticos, como o Skoda Yeti e o Suzuki Ignis. As picapes tem bas vendas por lá, onde vimos modelos diversos, entre os quais algumas Ford F150 Platinum.

2- Gasolina com 5% de etanol

gasolina arrow-options
Carlos Guimarães/ iG

Posto da Petrobras, em Santiago. vende gasolina com apenas 5% de etanol e 93 octanas por R$ 4,67 o litro

 Em postos BR, veja só, constatamos que o preço da gasolina comum no Chile estava sendo vendida por 829 pesos, o que equivale a cerca de R$ 4,67 numa conversão simples, ante R$ 4,33 no Brasil. Acontece que no país vizinho o combustível tem apenas 5% de etanol, ante 27,5% aqui.

Portanto, o rendimento da gasolina chilena é bem maior, uma vez que o poder calorífico do etanol é bem menor. Resultado: paga-se quase o mesmo no Chile, mas o combustível dura mais tempo no tanque.

3 – Pedágio por quilômetro rodado

 Durante o teste-drive do novo Volvo S60 rodamos quase 300 quilômetros pelas estradas chilenas. E reparamos que a cobrança por pedágio é bem mais justa. Primeiro porque existe o pagamento por quilômetro percorrido, debitado automaticamente pelo reconhecimento da placa do veículo. Ou seja, paga-se pelo o que se roda, apenas.

LEIA MAIS: Um roteiro de 2.600 km no Chile com um Nissan X-Trail – parte 2

Também é possível efetuar o pagamento nas cabines. O máximo que se paga para rodar 50 quilômetros é 2.500 pesos, o que equivale aproximadamente R$ 14. No Brasil, para rodar das rodovidas Anchieta e Imigrantes o valor é superior a R$ 33, apenas para citar um exemplo.

4 – Trânsito civilizado

trânsito no Chile arrow-options
Reprodução/TripAdvisor

É raro alguém usar a buzina no trânsito de Santiago, onde quase não vimos motos circulando

 Na volta para o Brasil, o ônibus que levou os jornalistas convidados pela Volvo até o aeroporto era grande demais para contornar algumas esquinas. Em uma delas, foi preciso manobrar por mais de 10 minutos indo para frente e para trás. Mesmo assim, apesar das filas de carros que se formaram não apenas atrás,mas nos lados do veículo, ninguém tocou na buzina.

Se você é pedestre e está prestes a atravessar a rua, verá que os carros vão parar antes mesmo de pisar da guia. Além disso, quase não vimos motos. Portanto, nada desses veículos de duas rodas passando entre os carros em comboio de 10, 20, 30, buzinando, acelerando e “costurando”.

Veja Mais:  Peugeot revela cupê conceitual elétrico e autônomo no Salão de Paris

5 – E o Dodge Charger Interceptor da polícia, hein?

Dodge Charger Interceptor arrow-options
Reprodução/Pinterest

Dodge Charger Interceptor usado pela polícia tem motor V8 de 370 cavalos e portas dianteiras blindadas

 Como curiosidade, não é que um dos carros da polícia de Santigo é um reluzente Dodge Charger Interceptor, com motor HEMI V8 5.7 de 370 cavalos? Entre outros equipamentos, o carro vem com sistema capaz de detectar até 1500 placas por hora, porta dianteiras blindadas e GPS.

LEIA MAIS: Um dos 7 Lykan Hypersport, de 760 cv, chega à frota da polícia de Abu Dhabi

É usado para patrulha e também para perseguições nas estradas, caso seja necessário. No Brasil, os melhores carros que a Polícia Rodoviária tem diusponíveis são Toyota Corolla, Renault Fluence, Volkswagen Jetta e Chevrolet Trailblazer, que andam bem, pero no mucho…

Comentários Facebook

Carros e Motos

Honda CB 250F Twister SE chega às lojas em edição especial

Publicado


source
Honda arrow-options
Divulgação

Honda CB 250F twister SE: Naked é a mais sofisticada dentro da linha de motos urbanas

A Honda CB 250F Twister SE (Special Edition) acaba de chegar às lojas por R$ 14.945,00 (CBS) e R$ 15.945 (ABS). Revelada no Salão Duas Rodas 2019, a novidade tem cores e grafismos exclusivos, criados pela área de design da Honda Brasil. Ela traz pintura azul com detalhes em cinza, além de rodas e outros detalhes visuais em laranja. O objetivo é fazer alusão à CB 650F.

LEIA MAIS: A Honda CB 250F Twister ficou mais segura

Apesar das mudanças, a edição especial da Honda CB 250F Twister manteve o seu conjunto mecânico. Ou seja, segue com o motor monocilíndrico de 249,5 cm³ flexível, que rende até 22,6 cv a 7.500 rpm e 2,2 kgfm a 6.000 rpm, bem como o câmbio de seis marchas. Para ajudar a compor o visual, a Honda CB Twister tem lanterna traseira com lâmpadas de LED no lugar das convencionais. Outro ponto interessante é que o painel do tipo “black-out” segue o estilo adotado em modelos de alta cilindrada, com ícones e números digitais.

LEIA MAIS: Honda CG 160 chega à linha 2020 mais cara e com novos grafismos

Mais detalhes da mecânica

Honda arrow-options
Divulgação

Naked com qualidades de motos esportivas é conhecida pela mecânica simples e confiável

Enquanto isso, seja na versão CBS ou ABS, a edição especial Honda Twister SE traz freio a disco nas duas rodas. Na dianteira, um simples de 276 mm e três pistões, e atrás um de 220 mm com dois pistões. A única diferença fica por conta da pinça. Como se não bastasse, também é equipada com um conjunto de suspensão composto por duas molas, o que trouxe resultados superiores para fins de conforto, estabilidade e absorção de impactos, nos testes realizados pela Honda.

Veja Mais:  Um passeio pelo sul da Califórnia. De Harley

LEIA MAIS: Confira os 5 próximos lançamentos das motos 2020 mais em conta

Vale lembrar que a Honda CB 250F Twister convencional vem na cor amarela com rodas pretas — na versão ABS (R$ 15.490) — ou prata com rodas pretas, ou vermelha com rodas vermelhas na versão CBS (R$ 14.490). Mesmo que tenha aumentado R$ 1.000 em ambas as versões (ante a linha 2019), a moto é pensada para entregar custo-benefício, em uma classe acima da “irmã” CG.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Harley-Davidson anuncia desconto para as Iron e mais condições especiais

Publicado


source
Harley arrow-options
Guilherme Marazzi

Para os saudosistas, a pintura do tanque da Harley-Davidson Iron 1200 é uma viagem ao passado

A Harley-Davidson anunciou uma redução de preços para toda a sua família Sportster. Composta pelos modelos Iron 883 e Iron 1200, eram cobrados R$ 43.900 pela primeira, antes da redução de R$ 4 mil para os atuais R$ 39.900. Enquanto isso, a 1200 saía por R$ 47.400 e agora sai por R$ 43.900, após R$ 3,5 mil de redução.

LEIA MAIS: A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

Tanto a Iron 883 quanto a Iron 1200 são motos mais básicas quando comparadas a outras Harley-Davidson . Para ambas, há apenas uma opção de cor extra que adiciona R$ 1 mil ao preço, bem como opção de assento para o passageiro, entre os outros acessórios. Por outro lado, enquanto a 883 tem motor V2 de 883 cm³, que rende 6,8 kgfm, a Iron 1200 vem equipada com um 1.202 cm³ que gera 9,4 kgfm. As duas chegam com câmbio de cinco marchas.

LEIA MAIS: Harley-Davidson traz ao Brasil três novos modelos da linha 2020

Supervalorização de seminova

Harley arrow-options
Divulgação

Harley-Davidson FXDR custa R$ 79.990, e é a mais beneficiada com a supervalorização da seminova

Além dessa campanha, a marca também oferece condições especiais para a compra de qualquer moto 2019 da linha, com uma supervalorização de até R$ 10 mil na seminova, dependendo do modelo adquirido. As motocicletas estão disponíveis para test ride em toda a rede de concessionárias autorizadas da marca no país, de acordo com a disponibilidade.

Veja Mais:  Bugatti Chiron alcança 490 km/h e bate recorde; confira o vídeo

LEIA MAIS: Harley-Davidson revela dois lançamentos inéditos: uma off-road e uma esportiva

Entre as Harley-Davidson mais procuradas, estão a FXDR 114 2019 — com o maior valor de supervalorização de seminova oferecido (R$ 10 mil), que vem equipada com motor Milwaukee-Eight 114 que entrega 16,11 kgfm, filtro de ar esportivo, escapamento 2 em 1, suspensão dianteira invertida, rodas e balança em alumínio — além das Sport Glide, Fat Bob e Fat Boy, com supervalorização de R$ 5 mil.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Corolla seminovo ou Yaris zero quilômetro: qual compensa mais?

Publicado


source

No último capítulo de nossa nova série “Vitrine”, você entendeu por que é melhor comprar um Chevrolet Onix Plus zero quilômetro, e não o Chevrolet Cruze Sedan seminovo. Da mesma forma, também mostramos que nem sempre o carro novo compensa, como é o caso da dupla Voyage 1.6 MSI e o VW Jetta da antiga geração.

LEIA MAIS: Onix Plus Premier novo ou Cruze Sedan LTZ usado: qual compensa mais?

Nessa nova etapa, colocaremos dois modelos cascudos frente a frente. Afinal, o que compensa mais: comprar o Toyota Yaris Sedan na versão 1.5 XL Live automática (R$ 69.990) ou apostar no Toyota Corolla GLI 1.8 2017/18 que surge nos classificados online pelo mesmo valor?

Conforto e segurança

Toyota Corolla arrow-options
Divulgação

Toyota Corolla é o sedã médio favorito dos brasileiros há dez anos; não há indícios de que perderá força

Falando de proporções, o Corolla tem 4,62 metros de comprimento, 1,77 m de largura e 2,70 metros de entre-eixos. No porta-malas do sedã médio, há capacidade para levar 470 litros.

Como um sedã compacto, o Yaris é evidentemente menor que o Corolla. São 4,42 metros de comprimento (- 19 cm), 1,73 m de largura ( – 4 cm) e 2,55 m de entre-eixos ( – 15 cm). Na capacidade do porta-malas, o Yaris ganha por uma pequena margem: são 473 litros ( + 3 litros).

Na parte de segurança, o Corolla GLi continua se mostrando um veículo superior na comparação com o Yaris de mesmo preço. O modelo médio conta com seis airbags (frontais, laterais e cortina), enquanto o compacto traz apenas os frontais previstos pela legislação. O Yaris tem faróis com regulagem de altura e luz de neblina traseira, equipamentos que o Corolla não traz, mas também não chegam a fazer falta.

Veja Mais:  Veja quais são todos os indicados para o prêmio Carro Mundial do Ano

Vale destacar que ambos os modelos se mostram muito seguros, integrando controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, encosto de cabeça para todos os ocupantes e sistema Isofix para a ancoragem de cadeirinhas de bebê.

Equipamentos

Yaris arrow-options
Divulgação

O Yaris tem central multimídia com Apple CarPlay e Android Auto, mas deve acabamento de nível superior

Ambos contam com ar-condicionado de uma zona, direção assistida e ajustes elétricos dos retrovisores. O Yaris oferece a facilidade do banco traseiro bipartido, controle automático de velocidade e faróis com acendimento automático, mas peca por não integrar ajuste de profundidade para o volante (apenas altura).

Sendo um projeto mais recente e moderno, o computador de bordo do Yaris traz um display de boa qualidade para exibir informações de consumo, autonomia e odômetro. O Corolla também tem, mas sua tela é bem rudimentar e simples. O design do volante multifuncional de ambos é semelhante, mas o Corolla conta com acabamento em couro com costuras aparentes.

LEIA MAIS: Voyage zero quilômetro ou Jetta seminovo: qual é melhor para você?

A central multimídia do Corolla GLi é simples e tem interface bem antiquada quando comparado aos concorrentes da mesma época. De qualquer forma, ele oferece as conectividades Bluetooth, auxiliar e MP3. O Yaris zero quilômetro tem um sistema mais interessante, com destaque para as opções de espelhamento da tela do celular via Apple CarPlay e Android Auto. Dessa forma, o motorista poderá reproduzir aplicativos como Waze, Google Maps e Spotify diretamente na tela touchscreen.

Veja Mais:  Honda City da nova geração terá versão híbrida em 2021

Dirigibilidade e mecânica

Toyota Yaris Sedan arrow-options
Divulgação

Os modelos contam com o mesmo câmbio CVT, capaz de simular sete velocidades; confira os detalhes

O Yaris tem motor 1.5 de 110 cv de potência e 14,9 kgfm de torque, com câmbio automático do tipo CVT capaz de simular sete velocidades. De acordo com a Toyota, o modelo pode atingir 100 km/h em 12 segundos, antes de chegar na velocidade máxima de 186 km/h.

Como esperado de um 1.8, o Corolla é mais forte. São 144 cv de potência e 18,4 kgfm de torque, com o mesmo câmbio CVT do Yaris. O 0 a 100 km/h acontece em 11 segundos, com velocidade máxima nos mesmos 186 km/h.

O modelo compacto se sai melhor nos números de consumo, onde é capaz de aferir 13 km/l na cidade e 14,5 km/l na estrada com gasolina, e 9 km/l na cidade e 10,6 km/l na estrada com etanol. Já o Corolla pode marcar 11,4 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada com gasolina, e 7,8 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada com o combustível de cana-de-açúcar. Conforme o Inmetro, o Yaris Sedan 1.5 CVT chega a ser 13% mais eficiente que o Corolla 1.8 GLi.

IPVA

Considerando o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores de 4% para Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo (os mais caros do Brasil), o proprietário terá que pagar R$ 2.800 pelo Yaris Sedan XL Live e R$ 2.754 no Corolla GLi. A variação é de 1,6%, com diferença de apenas R$ 46.

Veja Mais:  Hyundai Creta Sport: versão esportiva agrada pela relação custo e benefício

Seguro e depreciação

Saiba qual dos sedãs cabe no seu bolso arrow-options
Divulgação

Saiba qual dos sedãs cabe no seu bolso no levantamento de seguro e depreciação

De acordo com um levantamento da corretora Meu Seguro Auto, a cotação para Yaris Sedan é de R$ 2.100 para um paulistano na faixa dos 30 anos, casado e com filhos pequenos. Pelo perfil de compra, o seguro do Corolla sempre foi bem mais baixo na comparação com os outros sedãs da categoria. Conforme a corretora, o proprietário terá que desembolsar R$ 2.850 pela cobertura completa.

O Yaris XL Live tem depreciação na casa de 8,5% no primeiro ano. Com boa procura no mercado de usados, o Corolla GLi perde apenas 3,88% de seu valor após um ano, assegurando bom valor de revenda.

Conclusão

Toyota Corolla GLi arrow-options
Divulgação

O Toyota Corolla GLi seminovo agrada mais que o Yaris Sedan XL Live ao fim do comparativo; veja o veredito

LEIA MAIS: Relembre o Toyota Corolla ‘Brad Pitt’, objeto de desejo da classe média

Ao fim deste extenso comparativo, fica claro que o Toyota Corolla 1.8 GLi ainda é uma compra mais assertiva na comparação com o Yaris Sedan XL Live. Ele peca por não integrar Apple CarPlay e Android Auto em seu sistema de mídia rudimentar, mas continua sendo um veículo muito superior. O acabamento interno do Corolla também é um dos melhores de sua categoria, com painel e portas revestidos em materiais macios e emborrachados. O Yaris peca muito nesse quesito, passando uma impressão de fragilidade.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana