conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Famosos

BTS cita “juntos e shallow now” durante show em São Paulo

Publicado

Um coro de quatro minutos ecoou quando Jimin, Jungkook, RM, Jin, V, J-Hope e Suga subiram ao palco do Allianz Parque, em São Paulo, no sábado (25), com direito a samba no pé e referência a “juntos e shallow now” no fim. O show começou pontualmente às 19h, sem apresentação de abertura. 

Leia também: Acampados há três meses, fãs de K-pop lotam estádio para assistir ao show do BTS


bts
Reprodução/Twitter/ForARMYsBTS

O grupo BTS ainda sambou diante dos 42 mil fãs no Allianz Parque, em São Paulo

A recepção com reverência e a devoção na forma de três meses de fila, objetos de algumas centenas de reais e aprendizado de coreano são dignas de superstars. E é como superstars que os sete cantores do BTS , maior fenômeno de K-pop da atualidade, se apresentam no palco: fogo, pilastras gregas, duas estátuas de panteras e projeções de templos gloriosos são apenas complemento do grupo performático e seguro no palco.

Eles abrem o show com uma das músicas do álbum que os colocou no “mesmo patamar” dos Beatles. Com “Map of the soul: Persona”, o BTS se tornou o primeiro grupo desde os britânicos a emplacar três álbuns no topo das paradas.

Com “Dionysus” levantaram a plateia de 42 mil pessoas no Allianz Parque. “Vamos roubar a cena, somos demais”, diz a música. O estádio concorda.

Leia também: De Psy a BTS: a explosão do K-pop no Brasil vive seu auge

Veja Mais:  “Gentleman Jack”, série da HBO, vai ao passado para discutir espaço do feminino

Após duas músicas, eles param o som, conversam com a plateia em coreano, inglês e se arriscam português. Alternam a grandiosidade e o intimismo para cativar as fãs. E ouvem atentamente a cada sessão de gritos.

O show impressiona pela tecnologia e pelos efeitos. São dois palcos ligados por uma passarela e sete telões que viajam pelo mundo com eles.

A turnê “Love yourself: speak yourself” começou em 4 de maio nos Estados Unidos e desembarcou para dois shows no Brasil neste sábado (25) e domingo (26). Após as apresentações brasileiras, eles seguem para a Europa.

De surpresa, surgem no meio do palco e mostram que aprenderam a sambar. “Vocês querem?”, perguntam em português, antes de sambarem um pouco desengonçados.

O BTS também mistura pop efusivo com rap. Não à toa, o grupo tem quatro cantores e três rappers. A diferentona da noite é “Singularity”. A melodia lembra os R&Bs mais românticos e V surge no palco de pijamas em uma cama bagunçada.

Cada um tem oportunidade de brilhar sozinho no palco. Um dos pontos altos é “Euphoria”, solo do queridinho Jungkook. Com um pop mais suave, ele voa pleno sobre a plateia preso a uma tirolesa para cantar os versos sobre amor e êxtase.

“Idol” é uma das mais esperadas da noite. A música que resgatou elementos da cultura típica coreana mas também trouxe batidas de eletrônico fez o Allianz pular com as mãos pra cima e repetir sem parar o refrão “oh oh ooh”.

Veja Mais:  Louis Garrel fala de admiração por Woody Allen e do fim da monogamia

A última música da noite ajuda a explicar o sucesso do BTS:

“Nesta noite escura (não fique sozinho), como estrelas (nós brilhamos), não desapareça porque sua existência é importante, vamos brilhar”, diz a letra de “Mikrokosmos”.

Com mensagens sobre aceitação e problemas jovens, eles cativam o público pelo apelo emocional.

O cenário é colorido e vibrante: projeções alternam neon e cidades ao redor do mundo e espalham luz por todo o estádio. O palco ganha cama, piano, escadas, pilastras, tirolesa. Fogos de artifício e jatos de fogo completam a pirotecnia.

Show da plateia

Uma hora antes do show começar, o estádio cantava à capela a música “Fire”. Este foi apenas o primeiro canto coordenado.

Para todo o show, o fã-clube elegeu 11 fanchants (reações sincronizadas) que foram de erguer corações vermelhos de papel a cantar trechos de músicas no intervalo.

Leia também: Fila para show do BTS já reúne milhares de adolescentes de todo o País 

Munidos das army bombs (bastões de luz oficiais do grupo, vendidos por R$ 250 no show), lanterna de celular com fita colorida e qualquer outro apetrecho capaz de iluminar, os fãs do BTS acenderam o estádio, também sincronizadamente. 

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook

Famosos

Polêmico, filme em que Xuxa aparece nua pode voltar a ser comercializado

Publicado

source

Nesta sexta-feira (20) o passado de Xuxa voltar a ser destaque na imprensa nacional. Há quase trinta anos a apresentadora conseguiu na Justiça a proibição da comercialização do filme “Amor Estanho Amor” (1982), no qual sua personagem seduz um garoto de 12 anos.

Leia também: Aos 56 anos, Xuxa fala sobre experiência com drogas

Cena do filme de Xuxa arrow-options
Divulgação

Cena do filme de Xuxa

O assunto foi tema de debate no Superior Tribunal de Justiça (STJ) na última terça-feira (17), a Quarta Turma iniciou uma sessão para avaliar se o site Mercado Livre pode comercializar dois álbuns de Xuxa e o polêmico filme que ela aparece nua. 

Leia també: Revista antiga sobre casamento de Faustão e Xuxa volta à tona e vira piada

A possibilidade de o longa voltar a ser exibido trouxe o nome do diretor, Walter Hugo Khouri, novamente aos holofotes. Morto em 2003, ele deixou um legado para o cinema nacional. 

Segundo uma análise feita pela Folha de SP , na introdução ao livro “Do Sentimento Trágico da Vida”, de Miguel de Unamuno, o filósofo espanhol Fernando Savater comenta que é comum às mentes notáveis passar por “um tempo no purgatório após sua morte, ao final do qual podem ou cair no esquecimento geral ou se instalar para sempre na glória dos eleitos”.

A questão voltou à tona devido a declarações da  apresentadora  na web. Ao que parece, ela refletiu sobre os motivos que a levaram a atuar no filme. À  época, a artista ainda não trabalhava com crianças.

Veja Mais:  Seguidora acusa Yanna Lavigne de traição e Bruno Gissoni se revolta

Ainda de acordo com a Folha de SP , proibição da comercialização de ” Amor Estranho Amor ” aconteceu em 1991, em decisão tomada pelo então juiz de primeiro grau Luiz Fux, hoje ministro do Supremo Tribunal Federal.

Leia também: Xuxa sobre Junno: “Naqueles lugares em especial ele é raspadinho”

Na internet, Xuxa ainda terminou seu desabafo sugerindo que todos assistissem ao filme: “[É] muito bom”. 

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Famosos

Após polêmica de suposto caso gay, vaza foto íntima atribuída a Pedro Scooby

Publicado

source

“O pesadelo continua!”, a expressão geralmente é adotada em franquias de filmes de terror, mas nesta sexta-feira (20) pode ser aplicada na vida pessoal de Pedro Scooby. Na noite da última quinta (19), o jornalista Luan Santos alegou que teve um caso com o surfista em Búzios, no Rio, em 2017 – tempo em que ele era casado com Luana Piovani. Na mesma noite, o atleta desmentiu o caso e alegou que é amigo “dos gays mais bonitos do Brasil”, dando a entender que não valeria trair sua esposa com o rapaz e classificou os prints como fruto de photoshop. 

Leia também: Após rumor de affair gay, Luana Piovani sai em defesa de Scooby

Pedro Scooby arrow-options
ig

Pedro Scooby

Todavia, em seu desabafo inicial, o jornalista alegou que se Pedro Scooby negasse, divulgaria provas do caso homossexual e a traição à  Luana Piovani . Coincidentemente, horas após a declaração, uma foto íntima atribuída ao surfista começou a circular pelas redes sociais.

Leia também: Pedro Scooby nega caso com outro homem: “photoshop”

Rápidos no gatilho, internautas logo criaram seus artifícios para ligar o rapaz da foto com Scooby. Alguns usuários do Twitter usaram uma pinta no rosto para atribuir a foto ao atleta. Já outros, julgaram que a tatuagem no peito da pessoa parece com a de Pedro. 

Em resposta, Scooby compartilhou duas imagens através do recurso stories do Instagram, em que perfis de fofocas o defendem, tentando desvencilhar sua imagem da fotografia íntima vazada na internet. 

Para aliviar a dor de cabeça, sua ex-esposa, Luana, com quem trocou alfinetadas durante meses por causa de seu namoro com Anitta, resolveu ir a público falar sobre o assunto, porém, para sua felicidade, talvez surpresa, Piovani não destilou indiretas, a atriz e apresentadora do Canal E! aproveitou seu espaço na internet para defendê-lo.

“Bifão, é como diz a tatuagem, né? Tudo passa”, declarou ela, fazendo referência ao apelido carinhoso que o chamava nos tempos de casada.

Em seu perfil, Leo Dias, jornalista de fofocas, divulgou uma apuração sobre o caso. Durante sua coleta, ele notou que o mesmo rapaz já tentou “ganhar mídia” em cima de Scooby outra vez, em 2012 – cinco anos antes da época que ele alegou ter conhecido o surfista.

Segundo a nota da Folha de SP , à época, Luana o xingou: “Se liga piranha fake, estou ‘obrando’ para você’”. Scooby corroborou a publicação da loira: “Tá falando merda”.

Pedro Scooby arrow-options
GQ Brasil/Franco Amendola

Pedro Scooby

Leia também: Como Jojo Todynho se tornou o 3º elemento na relação de Anitta e Scooby?

Longe da polêmica, e agora de Anitta , pelo menos fisicamente, Pedro Scooby está curtindo o melhor de Nova York e blindando-se dos rumores que estão o cercando (novamente). Os grandes questionamentos são: até quando ele manterá a irreverência? Afinal, mais fotos podem vir à tona? Para infelicidade de quem acompanha o artista, tudo isso segue como uma incógnita.

Veja Mais:  Louis Garrel fala de admiração por Woody Allen e do fim da monogamia

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Famosos

Brasil se junta a Irã, Rússia e Coreia do Norte como inimigos dos X-Men em HQ

Publicado

source

Em uma nova série de quadrinhos dos X-Men, o Brasil aparece como um dos países que rejeitaram ter relações diplomáticas com os mutantes. Em “House of X”, escrita por Jonathan Hickman, uma nação soberana para pessoas com superpoderes é criada: a ilha de Krakoa. No entanto, nem todos os outros países aceitam o fato — um deles é o Brasil.

Leia também: “X-Men” chega à Disney com franquia desgastada, mas boas potencialidades

House of X arrow-options
Divulgação/Marvel

House of X é a nova série de X-men

O assunto é abordado no quinto número da nova série, recém-lançado nos Estados Unidos. Uma das páginas da publicação traz a lista de nações que rejeitaram ter relações diplomáticas com o país mutante. No caso do Brasil, no campo do motivo alegado para a decisão consta apenas “política”. Na história, esses países são considerados adversários:

“Mais de cem nações aceitaram o acordo comercial com Krakoa. E, enquanto as negociações continuam com o resto das nações do mundo, algumas rejeitaram a abertura de Krakoa. As nações que rejeitaram o tratado comercial são consideradas adversárias naturais”.

Leia também: Narrativamente econômico, “Logan” empurra filmes de heróis para o futuro

Ao todo, a lista conta com 14 países de cinco continentes, Ásia, Europa, África, América do Sul e Central. Alguns dos listados são o Irã, Coréia do Norte, Rússia e Venezuela. Esses dois últimos também são apontados por não concordarem com Krakoa no âmbito político. Já com os estados asiáticos, as divergências são ideológicas.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana