conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Famosos

Com fantasia e terror gore, “Bacurau” causa sensação em Cannes

Publicado

Uma das produções brasileiras mais aguardadas deste ano, “Bacurau”, dos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, fez sua sua estreia na competição do 72º Festival de Cannes no final da noite desta quarta-feira (15) numa sessão de gala para convidados . 

Leia também: Sem manifesto político, Kleber Mendonça Filho exibe “Bacurau” em Cannes


Elenco de
reprodução / Twitter

Elenco de “Bacurau” em Cannes


Os diretores de “ Bacurau ” subiram as famosas escadarias do Grand Theatre Lumière acompanhados de parte da equipe do filme , como a produtora Emilie Lesclaux e os atores Karine Teles, Bárbara Colen e Udo Kier, e foram recebidos no topo do tapete vermelho por Thierry Frémaux, delegado geral e diretor artístico do evento. 

Leia também: Sucesso entre as famosas, história de Erika Bronze ganha parte em filme

O longa marca o retorno de Kleber ao Festival de Cannes  três anos após disputar a Palma de Ouro com “Aquarius”. Na época, o cineasta ganhou as manchetes do mundo inteiro ao protestar, junto com o elenco do filme, contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Desta vez, a única manifestação política é sugerida por uma cartela que aparece nos créditos finais do longa-metragem, avisando que a realização de “Bacurau”, rodado no sertão do Seridó, na divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba, gerou 800 empregos.

O título refere-se à fictícia cidade-cenário da trama imaginada pela dupla de realizadores, uma minúscula comunidade rural encravada no agreste que enfrenta crônicos problemas de abastecimento de água.

Veja Mais:  Luiza Brunet sensualiza com vestido decotado e derrete seguidores na web

Leia também: Kleber Mendonça Filho tem 30 dias para devolver R$ 2,2 milhões ao Governo

Como um dos personagens explica, o nome do lugar é inspirado em um pássaro de hábitos noturnos e “muito bravo”, um símbolo de resiliência sertaneja, em particular, e do brasileiro, em geral. E é esse o sentimento que atravessa toda a história de “ Bacurau ”, que combina elementos de fantasia, ficção científica e terror gore  – e onde nem tudo parece ser o que é.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook

Famosos

BTS cita “juntos e shallow now” durante show em São Paulo

Publicado

Um coro de quatro minutos ecoou quando Jimin, Jungkook, RM, Jin, V, J-Hope e Suga subiram ao palco do Allianz Parque, em São Paulo, no sábado (25), com direito a samba no pé e referência a “juntos e shallow now” no fim. O show começou pontualmente às 19h, sem apresentação de abertura. 

Leia também: Acampados há três meses, fãs de K-pop lotam estádio para assistir ao show do BTS


bts
Reprodução/Twitter/ForARMYsBTS

O grupo BTS ainda sambou diante dos 42 mil fãs no Allianz Parque, em São Paulo

A recepção com reverência e a devoção na forma de três meses de fila, objetos de algumas centenas de reais e aprendizado de coreano são dignas de superstars. E é como superstars que os sete cantores do BTS , maior fenômeno de K-pop da atualidade, se apresentam no palco: fogo, pilastras gregas, duas estátuas de panteras e projeções de templos gloriosos são apenas complemento do grupo performático e seguro no palco.

Eles abrem o show com uma das músicas do álbum que os colocou no “mesmo patamar” dos Beatles. Com “Map of the soul: Persona”, o BTS se tornou o primeiro grupo desde os britânicos a emplacar três álbuns no topo das paradas.

Com “Dionysus” levantaram a plateia de 42 mil pessoas no Allianz Parque. “Vamos roubar a cena, somos demais”, diz a música. O estádio concorda.

Leia também: De Psy a BTS: a explosão do K-pop no Brasil vive seu auge

Veja Mais:  Que calor! Cacu Colucci aproveita dia ensolarado com banho de mangueira

Após duas músicas, eles param o som, conversam com a plateia em coreano, inglês e se arriscam português. Alternam a grandiosidade e o intimismo para cativar as fãs. E ouvem atentamente a cada sessão de gritos.

O show impressiona pela tecnologia e pelos efeitos. São dois palcos ligados por uma passarela e sete telões que viajam pelo mundo com eles.

A turnê “Love yourself: speak yourself” começou em 4 de maio nos Estados Unidos e desembarcou para dois shows no Brasil neste sábado (25) e domingo (26). Após as apresentações brasileiras, eles seguem para a Europa.

De surpresa, surgem no meio do palco e mostram que aprenderam a sambar. “Vocês querem?”, perguntam em português, antes de sambarem um pouco desengonçados.

O BTS também mistura pop efusivo com rap. Não à toa, o grupo tem quatro cantores e três rappers. A diferentona da noite é “Singularity”. A melodia lembra os R&Bs mais românticos e V surge no palco de pijamas em uma cama bagunçada.

Cada um tem oportunidade de brilhar sozinho no palco. Um dos pontos altos é “Euphoria”, solo do queridinho Jungkook. Com um pop mais suave, ele voa pleno sobre a plateia preso a uma tirolesa para cantar os versos sobre amor e êxtase.

“Idol” é uma das mais esperadas da noite. A música que resgatou elementos da cultura típica coreana mas também trouxe batidas de eletrônico fez o Allianz pular com as mãos pra cima e repetir sem parar o refrão “oh oh ooh”.

Veja Mais:  Atriz de “Dawson’s Creek”, Busy Philipps chora ao falar de estupro aos 14 anos

A última música da noite ajuda a explicar o sucesso do BTS:

“Nesta noite escura (não fique sozinho), como estrelas (nós brilhamos), não desapareça porque sua existência é importante, vamos brilhar”, diz a letra de “Mikrokosmos”.

Com mensagens sobre aceitação e problemas jovens, eles cativam o público pelo apelo emocional.

O cenário é colorido e vibrante: projeções alternam neon e cidades ao redor do mundo e espalham luz por todo o estádio. O palco ganha cama, piano, escadas, pilastras, tirolesa. Fogos de artifício e jatos de fogo completam a pirotecnia.

Show da plateia

Uma hora antes do show começar, o estádio cantava à capela a música “Fire”. Este foi apenas o primeiro canto coordenado.

Para todo o show, o fã-clube elegeu 11 fanchants (reações sincronizadas) que foram de erguer corações vermelhos de papel a cantar trechos de músicas no intervalo.

Leia também: Fila para show do BTS já reúne milhares de adolescentes de todo o País 

Munidos das army bombs (bastões de luz oficiais do grupo, vendidos por R$ 250 no show), lanterna de celular com fita colorida e qualquer outro apetrecho capaz de iluminar, os fãs do BTS acenderam o estádio, também sincronizadamente. 

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Famosos

“Minha mãe foi uma guerreira na vida toda”, diz filho de Lady Francisco

Publicado

O corpo da atriz Lady Francisco,  que morreu neste sábado (25) de complicações pós-operatórias, foi velado no Teatro Leblon, na sala Fernanda Montenegro, na Zona Sul do Rio, neste domingo (26). O  velório começou na manhã e o espaço ficou aberto para fãs até as 16h. Atrizes como Gloria Pires, Débora Olivieri e Vera Gimenez estiveram presentes à cerimônia.


Lady Francisco
Cléber Mendes/Agência O Dia

Velório de Lady Francisco: a atriz foi velada no Teatro Leblon, na sala Fernanda Montenegro. Na foto, amigos e parentes

Lady Francisco estava internada no Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, desde o dia 28 do mês passado, quando sofreu uma queda ao tentar apartar a briga de dois cachorros e fraturou o fêmur. A cremação será hoje no cemitério da Penitência, no Caju, região Portuária da cidade, em cerimônia íntima somente para familiares.

“Minha mãe foi uma guerreira na vida toda. Teve uma carreira brilhante e invejável. Eu não imaginei, quando vi a retrospectiva de sua vida, que ela tivesse feito tanta coisa. Ela foi uma grande mãe, grande mulher e uma guerreira. Pioneira na TV , ao começar em Minas e vir para o Rio de Janeiro. Eu tive privilégio de ser filho, trabalhar com ela e dirigi-la. Foi um pacote completo. Agora, ela faz a passagem, descansou”, diz ao DIA o filho de Lady, Oscar Francisco.

Veja Mais:  Que calor! Cacu Colucci aproveita dia ensolarado com banho de mangueira

Último trabalho

Um dos últimos e menos conhecidos trabalhos feitos por Lady Francisco na TV vai ao ar em breve na TV Brasil. É a segunda temporada do seriado ‘República do Peru’, sobre três irmãs da terceira idade que dividem um apartamento em Copacabana. Na série, ela faz a personagem Arlete e é irmã das atrizes Monique Lafond (Arlinda) e Joana Fomm (Memê). A direção é de Carolina Paiva e participam também Anselmo Vasconcelos e Robson Caetano.

Redes sociais

Famosos como Susana Vieira falaram sobre Lady Francisco nas redes sociais. “Fiquei muito, muito triste com a notícia de hoje! Lady Francisco foi embora. Mulher alegre, decidida, doce, excelente comediante, colega, amante dos animais e muito querida do público e da classe! Pra família meu abraço apertado e sentido, e pra Maitê, sua neta, a certeza que sua avó foi uma grande brasileira”, escreveu a atriz .

“Lady Francisco, uma doce loucura! Seu Lúcio deve estar te esperando, doido pra te botar pra rir. Eu tinha doze anos e  papai estava fazendo uma peça com ela. Num feriado fomos todos pra São Lourenço onde eles se apresentariam. No saguão do Grande Hotel nos encontramos. Lady se aproximou e já foi logo me provocando”, contou o ator e comediante Lúcio Mauro Filho. 

“Como você está bonito Lucinho, Tá namorando?- Tô. Beija na boca? Sim. De língua? Eu fiquei sem graças eu respondi: Ainda não. Então deixa eu te ensinar. E me tascou um beijão ali no lobby do hotel, na frente dos meus pais, das minhas irmãs chocadas. Figurada amada! Obrigado por me ensinar a beijar e a tantas outras coisas. Bom descanso”, finalizou sobre Lady Francisco .

Veja Mais:  O último banho de mar! Elenco de “Segundo Sol” posa na praiana Bahia

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Famosos

Cabelo novo, shape repaginado… Luan Santana sonha em fazer o maior DVD do País

Publicado


Luan Santana no palco
Cadu Fernandes

Luan Santana grava seu DVD em Salvador

Luan Santana está neste momento sorrindo de orelha a orelha com a realização de mais um sonho: o maior DVD já produzido no Brasil. A coluna, que viajou a Salvador a convite da produção do artista para a gravação do DVD ‘Viva’, no último fim de semana, conversou com exclusividade com o cantor sobre o projeto inovador que contou com um palco de 100 metros quadrados, cuja estrutura somava 22 toneladas e tinha como cenário um fóssil que lembrava um peixe meio dinossauro, mas que o artista deixou livre para interpretações.

Leia também: Juntos e Shallow now? Versão brasileira de hit de “Nasce Uma Estrela” vira piada

Chamou a atenção a parte frontal do palco de Luan Santana , que deslizava aproximadamente 50 metros com auxílio de trilhos laterais, dando a impressão de que o cantor flutuava para chegar bem mais perto das mais de 20 mil pessoas que estavam presentes, entre elas, famosos como Maisa e Padre Fábio de Melo.

Além do novo DVD, Luan falou sobre casamento e deu a tão esperada opinião dele sobre o lançamento de ‘Shallow Now’. Confira!

Como foi tua preparação pra esse projeto? Chegou a ficar sem dormir de ansiedade?

Noites… dias em claro. Eu não desligo. Fico preocupado, pensando em tudo. Passei uns 3 dias sobrecarregado, pensando em desistir desse projeto. Era muita coisa surgindo, composições a aprovar, negociação com compositor, criação e realização do cenário… Mas respirei fundo, tive apoio dos meus amigos, família, equipe… e tudo foi voltando ao lugar. Deus esteve à frente. Foi grandioso, exatamente como imaginei, além do que imaginei para ser bem sincero. Queria o maior DVD já visto no Brasil, porque o meu público merece, porque a arte pede criação e não economia. Foram 300 empregos diretos e indiretos.

Por que escolher Salvador?

Porque a Bahia é a terra de todos os santos e sons. E eu queria essa energia e tudo o que o estado representa para definir o conceito da mensagem que quero passar com ‘Viva’. A escolha pela cidade tem tudo a ver com a proposta de resgatar nossas raízes e a humanidade hoje sufocada por tanta tecnologia. E foi tudo tão mágico que começamos a gravação às 18h em ponto, sendo que seria meia hora antes. Foi sagrado: horário da Ave Maria, na terra que nasceu a primeira Santa Brasileira, Irmã Dulce.

Veja Mais:  Atriz de “Dawson’s Creek”, Busy Philipps chora ao falar de estupro aos 14 anos

Luan Santana com microfone na mão
Reprodução

Luan Santana grava seu DVD em Salvador

Por que abordar a influência da tecnologia nas relações humanas?

‘Viva’ fala sobre viver em todos os sentidos. Eu, como artista, nasci da tecnologia e sou grato. Minha música viralizou do Youtube. Sei o quanto ela (a tecnologia) é necessária para unir as pessoas. Uma vez vi uma entrevista com a Maísa para o Pedro Bial e uma resposta inteligentíssima sobre a lua. Maísa comentou que somente a observando com os olhos, era possível vê-la em todos detalhes, que isso era impossível de ser visto em uma foto com um smartphone. É disso que falamos nesse projeto. Do VIVER no olho a olho. Do abraço, das relações… é muito bom compartilhar nas redes sociais os melhores momentos para os amigos, mas é preciso vive-los primeiro. Estamos vivendo um avanço desenfreado da tecnologia, as pessoas estão frias, mais distantes umas das outras, o amor em queda e a tecnologia em alta.

Como espera que seja o retorno desse investimento tão alto?

Posso dizer que não fico ligado ao retorno que vou ter sobre o investimento. Sou preocupado com o meu legado, com minha história e carreira, com o que o meu público quer ver, na qualidade que eles merecem. Sempre trabalhei para levar o melhor para eles. Tivemos total apoio da gravadora Som Livre e de alguns patrocinadores.

Em cada detalhe desse DVD teve pitaco seu?

Eu tenho uma equipe de primeira trabalhando comigo. Mas procuro participar de tudo. No meu escritório e em tudo na minha carreira, sempre trabalhei de forma horizontal… eu e eles, diretamente. Opino em tudo e eles têm liberdade de falar comigo o que acham ou compartilhar ideias, e assim vamos construindo nossas ideias e nascem os projetos há anos. Eles embarcam nos meus sonhos e fazemos acontecer.

Veja Mais:  Que calor! Cacu Colucci aproveita dia ensolarado com banho de mangueira

Você acha que ‘Shallow Now’ deixou a desejar em algo?

Para nós dois (sim, eu me incluo), a versão, dita tupiniquim, como alguns críticos gostam de classificar- rendeu um Hype. E Hype, como vocês sabem, é uma abreviação da palavra ‘hyperbole’ em inglês, que significa o exagero de algo. É um assunto que está dando o que falar, que está na moda e que é comentado por todo mundo. Hype é o ápice de tudo, o que há de mais intenso. Em suma, não é nada raso. Não é ‘Shallow’, mas é Now! Mas por que estou me apegando tanto a esse lance do Hype? Porque isso é o máximo. Ao contrário do que muitos pensam, a Paulinha não fez marketing com o seu spoiler do dia 17 de maio, quando falou sobre a versão da música da Lady Gaga.

Leia também: “Juntos e shallow now” é a principal pesquisa de brasileiros no Google

E dia 19, domingo, enquanto eu gravava o meu DVD em Salvador, ela lançava a nossa parceria em todas as plataformas. Rapidamente, os internautas dominaram as redes sociais para transformar nossa versão em sucesso. Digo sucesso, sim. Viralizou, galera! E o universo conspirou por isso! Curiosamente, quando a Paula enviou a versão da música, eu questionei: “Você vai mesmo fazer essa mistura de idiomas?” Achei meio estranho na hora. É fato que ela seguiu a sua intuição. E eu, o meu respeito à criação do colega. O Universo continuou ajudando… eu creio, sim, que as ideias são vírus mental. Foi justamente isso o que aconteceu com ‘Juntos e Shallow Now’. Ideias, portanto, são memes, transmitidos por contágio. Nós, eu e a Paulinha, contagiamos a todos.

E a Jade? Esse casamento sai ou não sai? Agora que o DVD acabou não tem mais nada que atrapalhe esse planejamento né?

Jade faz parte dos meus planos para a vida. Quero filhos, quero uma família, ela também… mas tudo no seu tempo.

Quem cobra mais esse casamento? Os fãs ou a Jade?

Todos (risos). Eu e Jade somos mais tranquilos.

Jade não te cobra pra ser mais presente?

Veja Mais:  Baseado em fatos reais da Segunda Guerra Mundial, “Sobibor” ganha teaser

Estamos juntos há mais de 10 anos e ela sabe da minha rotina. Aprendemos a lidar com isso. Passamos a semana juntos quando podemos ou ela viaja comigo em alguns shows. Jade tem os compromissos dela, está focada na carreira e me apoia na minha. Somos alicerces um do outro.


Luan Santana
Twitter/Reprodução

Luan Santana

Você já ficou com algumas famosas como Bruna Marquezine, Camila Queiroz, Anitta, e no fim das contas ficou de vez com a Jade. O que te fez desistir de se relacionar com famosas?

Camila é e sempre foi minha amiga. Nunca passou disso. Houve apenas um ‘selinho’ no DVD 1977. Fez parte da cena de uma música em que ela participou do meu DVD. Sou padrinho de casamento dela e do Klebber Toledo (marido), são grandes amigos. Foram momentos que vivi. Mulheres lindas, inteligentes, talentosas e que passaram por minha vida quando eu não estava com a Jade. Hoje somos amigos. Conheci Jade em uma cidadezinha no interior do Mato Grosso e ela me conquistou. O amor não se explica, acontece.

Você conseguiria encarar um relacionamento com uma famosa?

Acredito que sim. Por viver essa rotina maluca acho que entenderia também. Mas já tenho a minha escolhida para uma vida.

Você recebe muita cantada masculina? Como costuma lidar com isso?

Na maioria das vezes a galera respeita, uma vez ou outra ouço aqui ou ali, mas sempre com um tom de brincadeira.

Leia também: Luan Santana será apresentador de reality show sertanejo no YouTube

Você chegou nesse DVD repaginado, né? Além de eliminar 8kg, o que você fez de diferente no cabelo?

Eu cortei. Rapaz do céu, dá para reparar? Foi o Toninho Siqueira que cortou. Tá mais baixo agora. Esse cabelo dá um pouco de trabalho, nunca sei o que vou aprontar com ele.

Com o fim da gravação do DVD, pensa em voltar à TV? Tem proposta?

Agora é sentar com a minha equipe e planejar esse lançamento para todo o Brasil. Estou mais focado nisso agora, no meu DVD e na minha carreira como cantor.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana