conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mato Grosso

Comitês de Bacias Hidrográficas recebem equipamentos e páginas na internet

Publicado

Os Comitês de Bacias Hidrográficas de Mato Grosso receberam nesta semana computador e projetor multimídia. Os grupos também dispõem de página na internet para dar transparência às ações de cada comitê, permitindo a contribuição e participação da comunidade de cada bacia.

A entrega foi realizada durante reunião do Fórum Estadual dos Comitês de Bacias Hidrográfica, realizado no auditório do Parque Massairo Okamura, em Cuiabá. Durante o encontro, o superintendente de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Murilo Covezzi, lembrou que os compromissos assumidos estão sendo cumpridos para o fortalecimento dos comitês. O kit de equipamentos, que também inclui uma câmera fotográfica, entregue em junho deste ano, foram adquiridos com recursos do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão) em parceria com a Agência Nacional das Águas (ANA).

Para o representante e um dos membros fundadores do Comitê Hidrográfico do Rio Cabaçal, José Aparecido Macedo, os equipamentos irão auxiliar na realização das reuniões dos comitês, para apresentação de dados e informações, e também na rotina das atividades. Os dispositivos ficaram sob a responsabilidade das regionais da Sema no interior do Estado ou na própria sede na capital mato-grossense, como é o caso dos comitês de Bacia Hidrográfica CBH dos Ribeirões Sapé e Várzea Grande (Covapé) e do Rio Cuiabá.

Transparência

Veja Mais:  Secitec abre inscrições nesta quinta-feira para o MT Enem 2018

Os comitês também dispõem de páginas na internet para divulgação dos trabalhos e diálogo com a sociedade. Os sítios eletrônicos foram desenvolvidos pelo analista de meio ambiente, Leandro Bruno, em uma plataforma gratuita. “O objetivo é que os comitês tenham autonomia para gerenciar e divulgar as próprias informações. Dessa forma, a sociedade pode acompanhar as ações e ter uma atitude mais participativa na gestão compartilhada dos recursos hídricos”, explica o servidor da coordenadoria de Ordenamento Hídrico.

Os comitês possuem formação tripartite, ou seja, poder público, usuários dos recursos hídricos e entidades do terceiro setor possuem o mesmo peso e número de cadeiras. Cada comitê define o número de participantes, desde que respeitada a paridade, e cabe ao grupo opinar sobre quais serão os usos prioritários para a água daquela bacia hidrográfica, podendo elencar as mais diversas atividades como abastecimento público, turismo, irrigação, empreendimentos energéticos, entre outros

Ao todo, Mato Grosso possui 10 Comitês de Bacias Hidrográficas, que abrangem 82 municípios, totalizando uma cobertura de aproximadamente 60% do Estado. “As pessoas que moram na região e fazem uso daquela água são as mais indicadas para dizer como deve ser a gestão do recurso hídrico. Vemos esse processo de fortalecimento dos comitês como uma ação de descentralização que vai permitir que o cidadão participe das decisões, compartilhando as responsabilidades sobre o uso dos recursos hídricos”, explica André Baby, secretário de Estado de Meio Ambiente.

Veja Mais:  Estado conclui mais de 2.600 km de asfalto e diminuiu gargalo logístico

Seguem os endereços das páginas que estão disponíveis:

Comitê da Bacia Hidrográfica dos Ribeirões Várzea Grande e Sapé

https://cbhcovape.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Sepotuba

https://cbhsepotuba.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Lourenço

https://cbhsaolourenco.wixsite.com/website

Comitê da Bacia Hidrográfica dos Afluentes da Margem Direita do Alto Teles Pires 

https://cbhaltotelespiresm.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica dos Afluentes do Médio Teles Pires

https://cbhmediotelespires.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica dos Afluentes da Margem Esquerda do Baixo Teles Pires

https://cbhbaixotelespires.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Cabaçal

https://cbhcabacal.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Jauru

https://cbhjauru.wixsite.com/comites

Comitê de Bacia Hidrográfica dos Afluentes do Alto Araguaia

https://cbhaltoaraguaia.wixsite.com/comites

Comentários Facebook

Mato Grosso

PM prende casal por furto de joalheria em São Paulo

Publicado

A partir de uma ação de policiais do 4º Batalhão de Várzea Grande, desencadeada nesta quarta-feira (16), a Polícia Militar mato-grossense esclareceu um mega furto ocorrido em uma joalheria da cidade de Barueri, interior de São Paulo, da qual o jogador Ronaldinho Gaúcho é o sócio-proprietário.

De acordo com o registro da polícia de São Paulo, foram furtados 400 relógios e dois computadores, entre outras mercadorias da empresa 18K Ronaldinho Participações. O furto foi notado no final de dezembro de 2018 e a queixa formalizada no dia 2 de janeiro.

Além de prender Altair Moreira da Silva Monteiro, 31, e sua mulher Solanyara Angélica Pereira Guimarães, 21, aqui foram recuperaram 148 relógios da marca 18K, 125 correntes de ouro, 80 pares de brincos, quatro anéis e dois computadores portáteis.

Altair Moreira já havia sido reconhecido na polícia paulista pelo sócio de Ronaldinho Gaúcho, por meio de fotografias de arquivo e imagens circuito interno do condomínio empresarial como sendo o homem que saiu do elevador levando caixas supostamente com os produtos furtados.

A prisão do casal aconteceu após a abordagem de dois homens que vendiam relógios e outras jóias no pátio de um posto de combustíveis do bairro Água Vermelha, em Cuiabá. Eles tinham recebido a mercadoria como pagamento de serviços prestados ao casal e levaram os policiais até Altair.

Veja Mais:  Sesp economiza R$ 720 mil com custos de energia em 13 meses

Com Altair, abordado na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, foram apreendidos 20 relógios. Os produtos estavam no carro ocupado por ele, um Corolla. Logo depois, na casa onde estava a mulher dele, na rua Salgado Filho, bairro Areão, também em Cuiabá, aconteceu a apreensão de uma mala com o restante da mercadoria.

Segundo narrativa registrada pelos policiais, Altair ainda tentou se passar por sócio da empresa 18K Ronaldinho Participações, ou seja, do ex-jogador, mas o argumentou não se sustentou depois que a PM recebeu as informações da polícia de São Paulo e do contato com o sócio do jogador que fez o registro da queixa.

Marido e mulher foram entregues à Polícia Judiciária Civil para os procedimentos criminais e administrativos que a ocorrência requer. Os dois homens abordados no posto de combustíveis estão arrolados como testemunhas.  

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Cafeicultores recebem orientação sobre controle de pragas e doenças no período das chuvas

Publicado

O cultivo do café é considerado a segunda economia do município de Nova Bandeirantes (1026 km ao Norte de Cuiabá), ocupa uma área de 1.200 hectares, com produtividade média de 68 sacas por/hectare, e produção de 1.800 quilos/hectare. São mais de 150 agricultores que cultivam as variedades Conilon (Coffea Canephora) e clones de Robusta (Coffea canephora). A técnica em agropecuária da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e extensão Rural (Empaer), Luma Maldaner orienta os produtores que no período chuvoso é importante o uso na lavoura do Controle Integrado de Pragas (MIP).

Luma explica que além do MIP é necessário realizar no período das chuvas o controle e a prevenção da broca dos frutos. O engenheiro agrônomo da secretaria Municipal de Agricultura de Nova Bandeirantes, Heitor Augusto Sella, reforça a ação sobre o Manejo Integrado das Doenças que se caracterizam como a antracnose, mancha – aureolada e cercosporiose. Ele considera doenças comuns nesse período, que pode causar queda na colheita e prejuízos para o produtor rural.

Conforme Heitor, o produtor rural recebe um calendário elaborado pela secretaria chamado de “fertirrigação do café”, ou seja, os fertilizantes e as quantidades que serão aplicados a cada mês na lavoura. Essa tabela é repassada aos produtores rurais que utilizam irrigação. Ele explica que 30% das lavouras apresentam baixo nível tecnológico, sem irrigação ou tratos culturais adequados, 50% tem um nível médio e utilizam apenas a irrigação e 20% possui alto nível tecnológico.

Veja Mais:  Estado vai implantar Banco de Alimento e Segurança Alimentar

De acordo com Luma, foi realizado um diagnóstico com o objetivo de caracterizar a situação atual e o nível tecnológico do setor de produção e comercialização no município, além de aprimorar os arranjos institucionais, aproximando o agricultor familiar da assistência técnica e extensão rural por meio de cursos e dias de campo. “Observamos resultados animadores, bem como o aumento das áreas cultivadas, tecnificação dos produtores em irrigação e manejo dos solos como adubação”, pontua.

O município faz parte do Programa de Revitalização da Cafeicultura no Estado de Mato Grosso (Pró-Café) desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf) e Empaer, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Rondônia e Embrapa agrossilvipastoril) e prefeituras municipais.

O Pró-Café tem como objetivo fomentar e fortalecer a cadeia produtiva do café nas regiões Norte e Noroeste do estado como alternativa sustentável de geração de renda para conter o desmatamento nos municípios.

Café Clonal

A produção de café clonal, uma técnica desenvolvida pela Embrapa de Rondônia está sendo implantada no Estado. A técnica consiste na reprodução da planta de café, conservando todas as características produtivas, como resistência ou tolerância ao ataque de pragas e doenças, o que facilita a formação de lavouras homogêneas de alta produtividade. Antes a produtividade era de 25 sacas/hectare, e atualmente com a implantação do café clonal e inovações tecnológicas atinge a marca de 68 sacas de café por hectare.

Veja Mais:  Sesp economiza R$ 720 mil com custos de energia em 13 meses

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Secitec divulga calendário escolar das Escolas Técnicas em 2019

Publicado

A Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secitec) já definiu o calendário escolar das Escolas Técnicas de Mato Grosso para o ano letivo de 2019.  As aulas, segundo a portaria nº 116/2018, devem começar no dia 11 de fevereiro e terminar no primeiro semestre no dia 16 de julho. 

De acordo com o calendário letivo de 2019, o recesso escolar será entre os dias 17 a 31 de julho. O início do segundo semestre será no dia primeiro de agosto e o término das aulas está programado para o dia 20 de dezembro. As férias de final de ano começam entre os dias 26 de dezembro a 24 de janeiro de 2020.

As datas, de acordo com a Superintendência de Educação Profissional e Superior da Secitec, foram definidas com o objetivo de cumprir, obrigatoriamente, 200 dias letivos. Os demais dias letivos serão de acordo com a necessidade da escola, curso ou reposição.

Segundo o superintendente de Educação Profissional e Superior, Joaci Conceição Silva, o calendário escolar serve para que as unidades de ensino conheçam a agenda de atividades planejadas pela Secitec, bem como para que pais e responsáveis façam acompanhamento dos seus filhos.

Feriados

Em março, não haverá aulas nos dias 04, 05 e 06. Em abril, haverá interrupção dos trabalhos no dia 19, feriado nacional de Sexta-feira Santa – Paixão de Cristo.

Veja Mais:  Estado vai implantar Banco de Alimento e Segurança Alimentar

Para o mês de maio, está programada a paralisação dos trabalhos para o dia 1º, Dia do Trabalho. Em 20 de junho, os trabalhos serão interrompidos devido ao feriado de Corpus Christi e no dia 21 será ponto facultativo.

Em outubro, não haverá expediente no dia 28, Dia do Servidor Público. Já em novembro no dia 15 também será feriado nacional, Proclamação da República, e no dia 20 feriado estadual, Consciência Negra.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana