conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Economia

Correios: proposta de funcionários é aceita para dar fim à greve

Publicado

assembleia arrow-options
Divulgação / Sintect-MA

Greve nacional dos Correios foi iniciada na madrugada desta quarta-feira

Os   Correios  aceitaram as condições dos trabalhadores para encerrar a greve da categoria, que começou no último dia 11.

Na tarde desta quinta-feira (12), a empresa e as representações sindicais participaram de audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

Amazon é uma das interessadas na privatização dos Correios

Nela, os Correios aceitaram manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019, bem como a vigência do plano de saúde, até o dia 2 de outubro, quando haverá o julgamento do dissídio coletivo pela Corte.

Em contrapartida, segundo uma nota emitida pelos Correios, as representações sindicais se comprometeram a levar a proposta de encerramento da paralisação parcial para as assembleias o mais rapidamente possível, fixando como prazo máximo de deliberação até o próximo dia 17, às 22h.

O ministro do TST Mauricio Godinho Delgado foi designado relator do dissídio, ajuizado na quinta-feira pela estatal.

Greve dos Correios não paralisa serviço por completo, mas pode afetar sua vida

Ele fixou, por meio de uma decisão liminar, o contingente mínimo de 70% do efetivo trabalhando durante a greve, com multa diária de R$ 50 mil, caso o percentual não seja atendido.

“Para minimizar os impactos da paralisação, inclusive a perda de clientes para a concorrência, mencionada pelo próprio ministro, os Correios aceitaram a proposta de encaminhamento do TST. A condição da empresa é o encerramento da paralisação parcial, integralmente, em todo o Brasil”, informou a empresa.

Veja Mais:  É hoje! Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 31 milhões neste sábado

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (Sintect-RJ) recomendou, por meio de nota em seu site, que os trabalhadores mantenham a greve até a próxima terça-feira, quando a categoria vai decidir sobre a proposta do Tribunal Superior do Trabalho.

Comentários Facebook

Economia

Mega-Sena: veja os números sorteados neste sábado no concurso 2.228

Publicado


source
Mega-Sena arrow-options
Divulgação

Veja o resultado da Mega-Sena deste sábado (25) no concurso 2.228

O sorteio do concurso 2.228 da Mega-Sena foi realizado na noite deste sábado (25) em São Paulo (SP). As dezenas sorteadas são dos números 09 – 19 – 23 – 32 – 39 – 45 . O prêmio estimado é de R$ 40 milhões, conforme a Caixa Econômica Federal. O próximo sorteio acontecerá no dia 29.

LEIA MAIS: Estado arrecada R$ 6,33 bilhões com primeiro ciclo do IPVA 2020

Como apostar?

O prêmio principal da Mega-Sena paga milhões para aqueles que acertarem os seis números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas.

 A Caixa Econômica, gestora da loteria, orienta que o apostador deve marcar de 6 a 15 números do volante. Uma opção é deixar que o sistema escolha os números, na modalidade de aposta Surpresinha. Também é possível concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos na opção Teimosinha.

Quando ocorrem os sorteios?

A Caixa realiza sorteios da Mega-Sena pelo menos duas vezes por semana, às quartas e aos sábados. O banco estatal explica que para adequar o número do concurso da Mega da Virada, que deve ter final 0 ou 5, foram criadas as Mega-Semanas que são exclusividade da Mega-Sena.

 Os sorteios ocorrem em datas predeterminadas ao longo do ano. Na ocasião, são realizados três concursos semanais, às terças, quintas e sábados. Feriados às quartas e aos sábados também podem alterar a agenda dos concursos.

Veja Mais:  É hoje! Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 31 milhões neste sábado

Preços e prêmios

A aposta mínima, de 6 números, custa R$ 4,50. Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio. A maior aposta possível é em 15 números e custa R$ 22.522,50.

O prêmio bruto corresponde a 43,35% da arrecadação. Dessa porcentagem:

35% são distribuídos entre os acertadores dos 6 números sorteados (Sena);
19% entre os acertadores de 5 números (Quina);
19% entre os acertadores de 4 números (Quadra);
22% ficam acumulados e são distribuídos aos acertadores dos 6 números nos concursos de final 0 ou 5.
5% ficam acumulados para a primeira faixa – sena – do último concurso do ano de final 0 ou 5 (Mega da Virada).

Recebimento 

Os vencedores podem receber o prêmio em qualquer casa lotérica credenciada ou nas agências da Caixa. Caso o prêmio líquido seja superior a R$ 1.332,78 (bruto de R$ 1.903,98) o pagamento pode ser realizado somente nas agências da Caixa.

Mais R$ 99 milhões não foram resgatados da Mega da Virada: entenda o motivo

Valores iguais ou acima de R$ 10 mil são pagos após 2 dias de sua apresentação na agência da Caixa.

Prêmio acumulado

Não havendo acertador em qualquer faixa, o valor acumula para o concurso seguinte, na respectiva faixa de premiação. Não deixe de conferir o seu bilhete de aposta.

Os prêmios prescrevem 90 dias após a data do sorteio. Após esse prazo, os valores são repassados ao tesouro nacional para aplicação no FIES – Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior.

Veja Mais:  Bolsonaro assina nesta quinta-feira decreto que põe fim ao horário de verão

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Delta é multada por discriminar passageiros muçulmanos

Publicado


source
Avião da Delta Airlines arrow-options
shutterstock

Delta Airlines removeu passageiros de aeronaves

A companhia aérea Delta Airlines foi condenada na sexta-feira (24) a pagar um multa de US$ 50 mil a passageiros muçulmanos por discriminação. A empresa foi condenada pelo departamento de transportes dos Estados Unidos por, em diferentes ocasiões, remover três passageiros muçulmanos de suas aeronaves.

Leia também: Boeing transmite ao vivo primeiro voo do 777X; veja o vídeo

De acordo com a decisão, a Delta teve “conduta preconceituosa” e violou leis antidiscriminatórias . Em comunicado oficial, a empresa disse não reconhecer os incidentes como práticas discriminatórias, mas afirmou “que cada um desses casos poderia ter sido manejado de maneira diferente”.

Entre os casos pelos quais a companhia aérea foi processada está o que ocorreu em julho de 2016, quando um casal foi retirado do avião no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, após um terceiro passageiro ter dito que o comportamento dos dois o havia deixado “muito incomodado e nervoso”.

Na ocasião, ele justificou o pedido pelo fato de a mulher estar vestindo um niqab, tipo de véu usado por mulheres islâmicas e pelo homem supostamente ter escondido algo em seu relógio. Além disso, o homem que reclamou afirmou que o muçulmano havia enviado diversas mensagens com a palavra “Alá”, que significa Deus em árabe.

Leia também: Petrobras reduz preço dos combustíveis para distribuidoras

Veja Mais:  Câmara aprova MP que cria programa de revisão do INSS

Os dois eram cidadãos americanos e estavam retornando para casa, mas o piloto impediu-os de retornarem a bordo mesmo depois de uma checagem de segurança da equipe da Delta .

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Brasil e Índia se comprometem a dobrar comércio bilateral até 2022

Publicado


source
Bolsonaro e Narenda Modi se abraçando após anunciar plano para comércio bilateral arrow-options
Alan Santos/PR

Bolsonaro e Narenda Modi anunciaram acordo neste sábado (25)

Os governos do Brasil e da Índia anunciaram um compromisso formal cujo objetivo é dobrar o comércio bilateral para US$ 15 bilhões em três anos. A meta está incluída no comunicado conjunto que o presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro Narendra Modi divulgaram neste sábado.

Leia também: Bolsonaro confirma que Brasil abrirá compras públicas para estrangeiros

Para o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araujo, há disposição mútua de alavancar o comércio bilateral , como mostra a meta para até 2022. Ele avalia que esse processo virá em conjunto com mais investimentos nos dois grandes mercados emergentes.

Araújo confirmou também que não tinha visto até agora tanta vontade política para multiplicar o acordo de preferência tarifária entre Mercosul e Índia, de 450 para mais de 2 mil produtos. Ou seja, o número de produtos que entrarão nos respectivos mercados com tarifa menor vai aumentar substancialmente. Mas a negociação prossegue, até porque se trata de acordo com o Mercosul e não apenas com o Brasil.

O ministro das Relações Exteriores comentou também que o presidente Bolsonaro falou em rever, não em suspender, a disputa do Brasil contra a Índia na Organização Mundial do Comércio (OMC) por causa de subsídios indianos na exportação de açúcar.

Para o ministro, a revisão sobre a denúncia na OMC virá num contexto envolvendo outros temas. A ministra da Agricultura, Teresa Cristina, disse que será preciso avaliar, por exemplo, o contexto de cooperação para produção de etanol pela Índia .

Veja Mais:  Câmara aprova MP que cria programa de revisão do INSS

A Índia é o quarto maior parceiro comercial do Brasil na Ásia. O fluxo bilateral atingiu US$ 7 bilhões em 2019, com exportações brasileiras no valor de US$ 2,76 bilhões e importações provenientes da Índia somando US$ 4,26 bilhões.

Segundo o Itamaraty, o país asiático tem importante participação no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) brasileiros, particularmente na transmissão de energia elétrica, com investimentos previstos da ordem de R$ 7 bilhões.

Antes da divulgação do comunicado, o presidente Bolsonaro usou as redes sociais para dizer que as expectativas sobre o relacionamento bilateral entre Brasília e Nova Delhi eram as melhores, e que o comércio entre os dois emergentes poderia pular de US$ 6 bilhões para mais de US$ 50 bilhões até 2020.

A cifra é considerada pouco realista, entretanto, um membro da delegação brasileira comentou que efetivamente falou-se no encontro entre Bolsonaro e Modi sobre um comércio de US$ 50 bilhões dentro de alguns anos.

Leia também: Rombo das contas públicas será zerado em 2022, diz secretário da Fazenda

Compra de gergelim

A India aceitou abrir seu mercado para a entrada do gergelim do Brasil, informou hoje a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, depois de reuniões com as autoridades indianas em Nova Delhi. De seu lado, o Brasil vai permitir a entrada de semente de milho indiano.

O gergelim é ainda uma cultura de segunda safra depois da soja, e está em expansão. As exportações chegaram a US$ 24,6 milhões no ano passado. O Vietnam importa metade do volume vendido pelo Brasil.

Veja Mais:  INSS: Bolsonaro afirma que país se acostumou com a fraude

O Brasil joga firme na expansão das exportações do gergelim ainda mais que o mercado internacional desse produto é estimado em US$ 3 bilhões por ano. A India produz muito e consome muito. A China, por sua ve, deve importar um milhão de toneladas em 2020.

Leia também: “Aumento de imposto para a cerveja, não”, diz Bolsonaro sobre proposta de Guedes

A ministra Teresa Cristina vê boa disposição para intensificação do comércio bilateral . A abertura para o gergelim deverá ser publicada no comunicado final da visita de Bolsonaro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana