conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Portal Agro

Cuiabá sediará encerramento da 14ª edição do Circuito Aprosoja

Publicado

Fortalecimento Institucional

Cuiabá sediará encerramento da 14ª edição do Circuito Aprosoja

Evento contempla 24 municípios, em Mato Grosso

04/06/2019

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) encerra o 14º Circuito Aprosoja na próxima segunda-feira (10.05), em Cuiabá. A cerimônia de encerramento está marcada para às 19h, no Cenaruim Rural, e contará com a palestra do jornalista William Waack e presenças confirmadas da ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e do deputado federal e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Alceu Moreira.

Waack ministrará a Palestra: “Cenário Político-Econômico: Onde Estamos e Para Onde Vamos”.  A ministra Tereza Cristina e deputado Alceu Moreira terão participação especial no evento juntamente com o presidente da Aprosoja-MT e vice-presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, e toda diretoria da Aprosoja-MT. As inscrições para o evento já estão abertas e podem ser feitas clicando aqui. São gratuitas, porém, com vagas são limitadas.

A caravana da Aprosoja-MT, composta por diretores, delegados e colaboradores da entidade percorreu os núcleos das regiões Norte, Oeste e Sul, nos meses de abril, maio e segue até a próxima sexta-feira pelas cidades localizadas na Região Leste de Mato Grosso.

O evento é um dos maiores e mais aguardados do setor produtivo no Estado e tem por objetivo levar informação e discutir assuntos relevantes para os associados à entidade. O tema escolhido pela diretoria para esta edição foi “Custo + Tributação = Agricultura em Risco”, que desdobrou subtemas que impactam a produção agropecuária como Funrrural, Lei Kandir e Fethab.

Veja Mais:  Produtores de orgânicos devem seguir recomendações para ter certificação de qualidade

O tema central vem sendo apresentado durante a palestra do economista e comentarista do Canal Rural, Miguel Daoud. E como novidade para esta edição, após a palestra ocorre uma mesa redonda com a participação do presidente Antonio Galvan, diretor-executivo da Aprosoja Brasil, Fabricio Rosa, vice-presidentes regionais e delegados coordenadores de cada cidade. A mediação ficou a cargo do jornalista e apresentador do Programa Direto ao Ponto, Glauber Silveira. Outra inovação desta edição foi o momento aberto para perguntas do público.

“Pelas regiões que já percorremos o novo formato do Circuito Aprosoja foi muito elogiado e muito bem aceito pelos participantes. Da mesma maneira o tema, que está em bastante evidencia atualmente. Intenção da diretoria era mudar pra tornar o evento mais democrático e com certeza conseguimos e estamos bastante satisfeitos. Esperamos todos no encerramento de mais esse circuito, que com certeza foi completamente novo e muito proveitoso tanto para o produtor rural associado, quanto para nossa diretoria que saiu abastecida com a troca de conhecimento”, disparou o presidente Galvan.

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook

Portal Agro

Aprosoja promove evento sobre fungicidas biológicos no combate da ferrugem asiática

Publicado


Defesa Agrícola

Aprosoja promove evento sobre fungicidas biológicos no combate da ferrugem asiática

vento será realizado na próxima quarta-feira (26.02)

22/02/2020

O uso de fungicidas biológicos e com multissítios (não químicos) para o combate da ferrugem asiática na produção de grãos no Brasil, será tema de encontro promovido pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT). O evento será realizado na próxima quarta-feira (26.02), às 13h, na sede da entidade e contará com a presença de produtores rurais, especialistas no assunto e órgãos de controle estaduais e federais. 
 
Pesquisa sobre o uso desses insumos não químicos foi realizada no ano passado pela Fundação Rio Verde e Instituto Agris e será apresentada durante o encontro. O estudo mostra análise comparativa entre os plantios de dezembro e fevereiro, a viabilidade do cultivo em fevereiro e, principalmente, a significativa redução da aplicação de fungicidas químicos no plantio realizado nesse período. E apresenta também, dados sobre melhor eficiência no controle de ferrugem asiática com uso de fungicidas biológicos, proporcionando ainda mais sustentabilidade na produção.
 
Além dos técnicos da Aprosoja Mato Grosso e produtores que plantaram soja em fevereiro, estarão presentes outros três especialistas no tema, o professor doutor Erlei Melo Reis, Rogério Viana e Cassiano Seraguci. Também foram convidados para o encontro o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT), Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Casa Civil, Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedec), e Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). 
 
“Nossa intensão é mostrar para todos os órgãos de controle, bem como para a sociedade que a Aprosoja se preocupa com a sustentabilidade dentro das propriedades, que estamos preocupados e queremos a diminuição de insumos químicos na nossa produção, e que é possível produzir e ao mesmo tempo defender nossa produção com uso de biológicos. É importante que todos participem e conheçam os estudos que propõe essas mudanças”, explicou o produtor rural e presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.
Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Portal Agro

Estados Unidos reabrem mercado para carne in natura do Brasil

Publicado


O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e o Serviço de Inspeção e Inocuidade Alimentar (FSIS) informaram nesta sexta-feira (21) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a abertura de mercado para carne bovina in natura do Brasil para os Estados Unidos a partir de hoje.

“Hoje recebemos com muita satisfação uma notícia esperada há muito tempo: a reabertura do mercado de carne bovina in natura do Brasil para os Estados Unidos. Uma notícia que esperávamos com ansiedade há algum tempo e que hoje eu tive a felicidade de receber. É uma ótima notícia, porque isso traz o reconhecimento da qualidade da carne brasileira por um mercado tão importante como o americano”, disse a ministra Tereza Cristina. 

O Brasil poderá começar a enviar produtos de carne bovina in natura derivados de animais abatidos a partir de hoje. No comunicado encaminhado ao Mapa, o FSIS disse que o Brasil corrigiu os problemas sistêmicos que levaram à suspensão e está restabelecendo a elegibilidade das exportações de carne bovina in natura para os Estados Unidos a partir de hoje. Além disso, o FSIS encerrará os casos pendentes de violação de pontos de entrada associado à suspensão de 2017.

Antes da primeira remessa, o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa (Dipoa) deve enviar uma lista atualizada de estabelecimentos elegíveis certificados. 

As compras de cortes bovinos do Brasil foram suspensas pelos Estados Unidos em 2017, devido às reações (abcessos) provocadas no rebanho, pela vacina contra a febre aftosa.

Desde o início do ano passado, a ministra tem feito diversas reuniões com o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, para tratar do assunto. Em junho de 2019, uma missão veterinária dos Estados Unidos esteve no Brasil para inspecionar frigoríficos de bovinos e suínos. A missão retornou em janeiro deste ano. 

Veja Mais:  Ministra busca investimentos nos Emirados Árabes para melhorar logística para agro no Brasil

Informações à Imprensa
imprensa@agricultura.gov.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Portal Agro

Rio Grande do Sul poderá antecipar a vacinação contra febre aftosa

Publicado


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) autorizou o Rio Grande do Sul a antecipar a vacinação contra a febre aftosa de maio para março. A decisão do Ministério foi tomada nesta sexta-feira (21), atendendo a uma solicitação encaminhada pela Secretaria da Agricultura do Estado na última segunda-feira (17). Com isso, a campanha de vacinação será feita de 16 de março até 14 de abril de 2020. 

Essa ação visa manter a possibilidade de o estado, caso cumpra todos os requisitos e ações previstas do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), pleitear o reconhecimento de zona livre de febre aftosa sem vacinação perante à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em maio de 2021. 

Atualmente, o RS tem aproximadamente 13 milhões de bovinos e teve o último registro da doença em 2001. 

Mais informações relacionadas ao Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa podem ser visualizadas no portal do PNEFA. As informações sobre o calendário de vacinação nos estados e no Distrito Federal podem ser visualizadas aqui 

Informações à Imprensa
Janete Lima
imprensa@agricultura.gov.br

Comentários Facebook
Veja Mais:  Nota conjunta do Ministério da Agricultura e do Ministério das Relações Exteriores sobre o entendimento entre o Brasil e a China no contencioso do açúcar
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana