conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Esportes

Disputa tripla pelo título do Mundial de Surfe 2018 começa neste sábado

Publicado


O brasileiro Gabriel Medina é líder no Mundial de Surfe 2018 e pode ser bicampeão mundial
WSL

O brasileiro Gabriel Medina é líder no Mundial de Surfe 2018 e pode ser bicampeão mundial

A última etapa do Campeonato Mundial de Surfe 2018 começa nesta sábado com uma disputa tripla pelo título. Os brasileiros Gabriel Medina e Filipe Toledo, e o australiano Julian Wilson, chegam ao Pipeline Masters prontos para uma boa disputa.

Leia também:  Conheça Stephanie Gilmore, heptacampeã mundial no surfe feminino

O evento mais tradicional do  Mundial de Surfe acontece na costa oeste da ilha de Oahu, no Havaí e vai até o dia 20 de dezembro.

No ranking de pontuação da WSL, o paulista Gabriel Medina leva vantagem. Ele tem 56.190 pontos, enquanto Julian Wilson e Filipinho estão empatados na segunda colocação com 51.450 pontos. Apesar da diferença numérica, todos tem possibilidade de título.

Acompanhe abaixo as três opções de pódio em Pipeline:

  • Se Medina parar nas quartas-de-final da etapa, Felipinho e Julian precisam disputar a final para levar o troféu;
  • Se Medina chegar até a semifinal, ambos os concorrentes precisam vencer Pipeline Masters;
  • Mas se Medina chegar até a final, sendo vencedor ou não da etapa, ela será campeão mundial de 2018.

Com bom desempenho no segundo semestre do ano, Medina chega como favorito ao título nas areias do Havaí. Ainda mais que o atual campeão mundial, o havaiano John John Florence, anunciou nesta semana que desistiu de disputar a última prova.

Veja Mais:  Aos 20 anos, meia-atacante brasileiro se destaca no time B da Juventus

Na quarta-feira (06), o surfista publicou em seu Instagram a decisão. Ele voltaria de uma lesão no joelho direito, mas disse não estar 100% e quer se preservar para a próxima temporada. Porém, a lenda do surfe Kelly Slater estará no páreo e pode complicar a vida dos postulantes ao título.

Leia também:  Mulher que amarrou sinalizadores em criança é proibida de ir em estádio

Conheça um pouco mais sobre a trajetória de cada atleta que disputa o título do Mundial de Surfe neste ano.


Gabriel Medina quando foi campeão mundial em 2014
Divulgação

Gabriel Medina quando foi campeão mundial em 2014

Gabriel Medina iniciou sua carreira no surfe profissional em 2011. No ano seguinte foi eleito rookie do ano (calouro do ano). Ele tinha 20 anos quando conquistou seu primeiro título mundial de surfe, em 2014. Desde então, virou o queridinho do Brasil na modalidade e fez sucesso estrelando diversas propagandas na televisão.

Na temporada 2018 venceu duas etapas – Tahiti e Surf Ranch Pro. Já chegou a duas finais em Pipeline, mas foi vice em ambas, uma delas para o concorrente ao título Julian Wilson.


O brasileiro Filipinho é o segundo brasileiro a disputar o título do Mundial de Surfe 2018
WSL

O brasileiro Filipinho é o segundo brasileiro a disputar o título do Mundial de Surfe 2018

Paulista de 23 anos, Filipinho está na elite do surfe há cinco anos. Sua melhor posição nos Mundiais da WSL foi em 2015 quando ficou em quarto lugar. Hoje ele disputa o título com o compatriota Gabriel Medina e tem sido muito elogiado pela evolução de suas performances.

Veja Mais:  Lamentável! Com confusão da torcida, Santos é eliminado da Libertadores

Na temporada 2018 ele venceu duas etapas, Rio de Janeiro e Jeffreys Bay, na África do Sul.


O australiano Julian Wilson comemora vitória em etapa de Pipeline no Mundial de Surfe, contra Medina
WSL

O australiano Julian Wilson comemora vitória em etapa de Pipeline no Mundial de Surfe, contra Medina

O mais experiente entre os três, o australiano de 30 anos Julian Wilson está na carreira de surfista profissional desde 2007. No ano de 2011 ele entrou para o circuito da WSL e foi eleito o calouro do ano.

Leia também:  “O ambiente que rodeio LeBron é tóxico”, diz Durant em crítica a imprensa

Apesar da carreira longeva, Julian nunca foi campeão mundial. O mais próximo que chegou foi na temporada passada, em terceiro lugar. Na atual temporada do Mundial de Surfe , ele venceu duas etapas: Gold Coast e Pro France.

Comentários Facebook

Esportes

Palmeiras pode ser rebaixado para Série B por causa do ex-cartola Del Nero

Publicado


Marco Polo Del Nero (à esquerda) é membro do conselho deliberativo do Palmeiras
Reprodução

Marco Polo Del Nero (à esquerda) é membro do conselho deliberativo do Palmeiras

Por não ter afastado o ex-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, do quadro de membros de seu Conselho Deliberativo, o Palmeiras pode ser punido pela Fifa e rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Leia também:  Conmebol abre investigação contra brasileiros na Liberta e Sul-Americana

A informação foi vinculada hoje no Estado de S. Paulo . De acordo com um porta-voz da Fifa que conversou com a publicação, o Palmeiras está sujeito às sanções previstas no artigo 64 do Código Disciplinar da Entidade.

Segundo o regulamento, o clube que não respeitar uma decisão aprovada por órgãos internos “será avisado e notificado que, no caso de inadimplência ou não cumprimento de uma decisão dentro do prazo estipulado, pontos serão deduzidos ou será ordenado o rebaixamento para uma divisão inferior”. A punição ainda prevê proibição de transferência de jogadores.

Del Nero foi banido pela Fifa no início de 2018 após ser culpado por suborno e corrupção, conflito de interesses e desvio de conduta. O ex-cartola foi multado em 1 milhão de francos suíços (R$ 3.5 milhões na cotação atual) e foi permanentemente proibido de exercer qualquer função no futebol.

Leia também:  Documentário sobre reconstrução da Chapecoense abre festival na Espanha

Após o comunicado da Fifa, em abril do ano passado, a CBF mudou o comando da entidade e confirmou o então vice-presidente Antônio Carlos Nunes de Lima como novo presidente.

Veja Mais:  Para Samuel Eto’o, treinadores negros são vistos como “seres de segunda classe”

De acordo com o Estadão , Del Nero apresentou um pedido de afastamento do Palmeiras na época de sua punição, mas não foi expulso em definitivo. A questão entre o ex-cartola e a Fifa ainda não está totalmente resolvida, já que Marco entrou com recurso contra a decisão da entidade.

Mesmo não estando presente em reuniões do Conselho, a presença de Del Nero no clube se enquadra nos moldes de punição previstos no regulamento da entidade máxima do futebol.

Leia também:  Ver o futebol brasileiro virou motivo para castigo e tortura; leia coluna

Atual campeão do Campeonato Brasileiro da Série A, o  Palmeiras não se pronunciou sobre a punição da Fifa e o possível rebaixamento para a Série B.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Conmebol abre investigação contra clubes brasileiros na Liberta e Sul-Americana

Publicado


Atlético Mineiro será um dos clubes investigados pela Conmebol
reprodução/ twitter Atlético Mineiro

Atlético Mineiro será um dos clubes investigados pela Conmebol

Na noite desta quarta-feira (20), a Conmebol divulgou um comunicado em que revela uma investigação de irregularidades nas inscrições de 21 clubes que disputam a Copa Libertadores da América e a Sul-Americana em 2019.

Leia também: De Bico com Cimatti – Ver futebol brasileiro virou motivo para castigo e tortura

Entre os clubes investigados estão oito brasileiros: Atlético Mineiro e São Paulo, pela Libertadores da América; Botafogo, Santos, Bahia, Fluminense, Corinthians e Chapecoense, pela Sul-Americana.

De acordo com o comunicado os 21 clubes apresentaram ‘erros nas etapas de envio das listas de jogadores’. Dessa forma, a instituição máxima do futebol sul-americano começou uma investigação e as inscrições foram enviadas para o Tribunal Disciplinar .

Leia também:  Caso Daniel – amigo de Daniel afirma ter recebido ‘selinho’ de Cris Brittes

Além das equipes brasileiras também tem times do Chile, Paraguai e Venezuela. Veja abaixo todos os clubes investigados:

CONMEBOL Libertadores (2ª fase)

  • Clube Atlético Mineiro (BRA)
  • São Paulo FC (BRA)
  • Club Universidad de Chile (CHI)
  • Club Deportivo Palestino (CHI)
  • Club Libertad (PAR)

CONMEBOL Sul-Americana

  • Botafogo de Futebol e Regatas (BRA)
  • Santos Futebol Clube (BRA)
  • Esporte Clube Bahia (BRA)
  • Fluminense Football Club (BRA)
  • Sport Club Corinthians Paulista (BRA)
  • Associação Chapecoense de Futebol (BRA)
  • Club Social y Deportivo Colo-Colo (CHI)
  • Club de Deportes Antofagasta (CHI)
  • Deportes Unión La Calera (CHI)
  • Unión Española (CHI)
  • Club Sol de América (PAR)
  • Independiente FBC (PAR)
  • Club Deportivo Santaní (PAR)
  • Club Guaraní (PAR)
  • Estudiantes de Mérida Fútbol Club (VEN)
  • Zulia Fútbol Club (VEN)
Veja Mais:  A Libertadores sai mais derrotada do que o Corinthians no meio de semana

Sobre possíveis penalizações pelas inscrições irregulares, a Conmebol apenas comentou que ‘enquanto o Tribunal Disciplinar não tomar uma decisão sobre o assunto, a competição continua normalmente’.

A Conmebol também enfatizou que o tempo e a forma de apresentação da lista de jogadores que participam dos torneios organizados pela entidade são de responsabilidade dos clubes e das federações. A CBF não se pronunciou até o momento sobre a investigação.

No momento, o Atlético Mineiro segue na terceira fase da Libertadores e venceu na noite de quarta-feira o Defensor, do Uruguai, por 2 a 0. O São Paulo foi eliminado na segunda fase.

Leia também:  Documentário sobre Chapecoense abre festival de cinema da Espanha; veja

Já entre os clubes participantes da Sul-Americana, a Chapecoense foi a única a ser eliminada até agora na primeira fase, ao empatar por 1 a 1 com o Unión La Calera, do Chile. O Botafogo se classificou ontem para a próxima fase, enquanto as outras equipes ainda não disputaram o segundo jogo.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Medalha, medalha! Red Bull promove ‘corrida maluca’ na cidade de São Paulo

Publicado


Corrida Maluca promovida pela Red Bull em Roma, na Itália, em 2018
Augusto Bizzi / Red Bull Content Pool

Corrida Maluca promovida pela Red Bull em Roma, na Itália, em 2018

Já imaginou uma ‘corrida maluca’ no Estado de São Paulo? O que parecia filme se tornou realidade. O evento Red Bull Ladeira Abaixo, promovido pela empresa de energéticos, terá sua primeira edição na cidade.

Leia também:  Em jogo com viradas, City vence o Schalke por 3 a 2 e Atlético supera a Juve

Os carros que estarão na corrida são inspirados em desenhos animados clássicos, pontos turísticos de São Paulo, filmes com milhões de fãs, comidas e até memes da internet.

A ‘corrida maluca’ acontecerá em 14 de abril. Os 70 escolhidos vão colocar a criatividade em rodinhas para descer uma via íngreme em busca do título da competição, cujo grande prêmio é visitar a fábrica da Red Bull Racing, equipe de fórmula 1, sediada na Inglaterra.

Os participantes são de todas as regiões do Brasil, como Rondônia, Ceará, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, além de São Paulo. Os projetos aprovados pelos organizados da Red Bull Ladeira Abaixo estavam apenas no papel e até o dia da corrida os participantes precisam tirar do papel as ideias e usar toda a criatividade na construção dos carrinhos sem motor.

Abaixo um dos protótipos selecionados pelos organizadores. Clique aqui para ver todos os 70 projetos.

Veja Mais:  Hugo Calderano se aproxima do top 5 no ranking mundial de tênis de mesa

O 'Flokis Boat' é um dos projetos aprovados para a corrida maluca de São Paulo
Divulgação

O ‘Flokis Boat’ é um dos projetos aprovados para a corrida maluca de São Paulo

Engenheiro civil, o paulista Antônio Macedo foi um dos selecionados e homenageará uma das mais simbólicas construções da capital, a Ponte Estaiada. “A ideia nasceu em uma conversa em casa. E eu aceitei o desafio. Aliás, a equipe é toda familiar. Vamos, ainda, homenagear os operários que executaram essa obra, que é um símbolo na minha área, e faremos outras surpresas”, afirmou o participante. 

Leia também:  Caso Daniel – amigo de jogador morto diz que ganhou ‘selinho’ de Cris Brittes

De volta ao Brasil após quatro anos, o Red Bull Ladeira Abaixo cria um ambiente que lembra uma “corrida maluca” e convida as pessoas – pilotos experientes ou não – a construírem seus próprios carrinhos para descer uma via íngreme, movidos à energia cinética e coragem.

Criatividade, velocidade e as performances dos selecionados serão testadas diante de um grande público, jurados e famosos, como os atores Felipe Titto e Caio Castro, além do surfista de ondas gigantes Pedro Scooby, nesta primeira edição do evento na capital paulista.

Como premiação, o Red Bull Ladeira Abaixo dará ao primeiro colocado uma visita com tudo pago à fábrica da Red Bull Racing, na Inglaterra; ao segundo, ingressos para assistir ao GP Brasil de F1, em Interlagos, em novembro; e, ao terceiro lugar, uma camiseta oficial da Red Bull Racing.

Veja Mais:  Preparador físico do Atlético de Madri é preso acusado de violência doméstica

Leia também:  Khedira passa por cirurgia do coração e vai desfalcar a Juventus por um mês

No Brasil, esta é a sexta edição da corrida , que já aconteceu em Porto Alegre (RS), Fortaleza (CE), Balneário Camboriú (SC), Belo Horizonte (MG) e Goiânia (GO).  Clique aqui e confira os projetos selecionados. 

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana