conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

Disque denúncia é ampliado para nove municípios de Mato Grosso

Publicado

Hérica Teixeira | Sesp-MT

Nove delegacias do Estado receberam o sistema de armazenamento do disque denúncia do 197. Anteriormente, somente Cuiabá e Várzea Grande detinham desta ferramenta. No interior, as denúncias eram armazenadas de forma manual. O incremento foi efetivado na segunda quinzena do mês de março deste ano e vai possibilitar um melhor gerenciamento e checagens das informações recebidas. Qualquer cidadão pode denunciar nos canais de emergências das forças de segurança e a identidade é mantida em sigilo.

Os municípios contemplados são Barra do Garças, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Juína, Tangará da Serra, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.

Dados da gerência operacional do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) apontam que em Cuiabá e Várzea Grande, no período de janeiro de 2004 a 30 de junho de 2019, os números 197 e 181 receberam mais de 107 mil denúncias.

Já no primeiro semestre de 2019 foram 3.637 denúncias. Dentre os crimes mais denunciados está o tráfico de drogas, com 1.587 chamados, seguido de uso ou porte de droga (214), roubo (152), homicídio (125), furto ou roubo de veículos (113), fugitivo (152), formação de quadrilha (155), dentre outros.

A gerente operacional do disque denúncia 197, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Daise Beckmann Morel Luck, enfatiza que meta é expandir a ferramenta para todas as delegacias do Estado.

Veja Mais:  PRF ministra palestra no 2º Batalhão de Fronteira de Cáceres

“Esse trabalho faz parte da política de ampliação de tecnologia para os municípios. O objetivo da instalação deste software é diminuir o tempo resposta das ações criminosas e auxiliar nas operações policias em Mato Grosso”, ressalta.

Além do disque denúncia 197, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) é responsável pelo recebimento das chamadas de emergência da Polícia Militar (190), Corpo de Bombeiros (193), chamadas de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (118), Defesa Civil (199), Guarda Municipal (153) e denúncias de violência contra a mulher (180). A central também coordena o envio de pessoal e viaturas ao atendimento das ocorrências e o videomonitoramento.  

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

PM prende trio com RGs falsificados e apreende R$ 53 mil em apartamento

Publicado

No apartamento, a PM abordou o casal H.R.M.(24) e I.F. M. (19), no interior do imóvel a polícia apreendeu mais de 23 cédula de identidades falsificadas com foto dos suspeitos

 No apartamento, a PM abordou o casal H.R.M.(24) e I.F. M. (19), no interior do imóvel a polícia apreendeu mais de 23 cédula de identidades falsificadas com foto dos suspeitos – Foto por: PMMT

A Polícia Militar prendeu W.S.R. (37 anos), H.R.M. (24) e I.F.M. (19) com mais de 23 documentos de identidade (RG) falsificados, 10 carimbos, 11 cédulas de RG em branco, cartões de banco e outros objetos em um apartamento, na tarde de terça-feira (15.10), em Cuiabá.

Conforme boletim de ocorrência, os policiais foram acionados por uma vítima que teve pertences furtados do veículo, o comunicante passou para a polícia que o ipad levado no furto apontava a localização em um condomínio, no Bairro Jardim Ubirajara, nas proximidades da estrada de Chapada dos Guimarães.

Na diligência, os policiais entraram no condomínio e abordaram um dos suspeitos no apartamento indicado, com ele foi apreendida uma mochila repleta de eletroeletrônicos. No apartamento, a PM abordou o casal H.R.M. e I.F. M. no interior do imóvel a polícia apreendeu mais de 23 cédulas de identidades falsificadas com foto dos suspeitos, mas com nomes diferentes. Carimbos utilizados em cartórios, cartões de banco e de telefone também foram apreendidos na ação.

Na checagem a PM apreendeu em uma mochila encontrada no apartamento a quantia de R$ 53 mil reais em espécie, celulares, computadores, ipad, Mac book, dentre outros objetos eletroeletrônicos. A vítima que denunciou o local reconheceu seus objetos levados na ação criminosa apreendidos pela PM.

Veja Mais:  Juiz é baleado e autor dos disparos é morto pela PM dentro do Fórum de Vila Rica-MT

O trio foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes por crimes contra o patrimônio, estelionato e falsificação de documentos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Suspeito é preso após agredir e ameaçar esposa em Rondonópolis

Publicado

.  Em diligência pelo bairro, os policiais localizaram o homem e apreenderam no interior do veículo um facão

Em diligência pelo bairro, os policiais localizaram o homem e apreenderam no interior do veículo um facão – Foto por: PMMT

A Polícia Militar prendeu J.T.P. (53 anos), depois de ele ter agredido e ameaçado sua esposa, na noite de terça-feira (15.10), em Rondonópolis.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima acionou a PM via 190 relatando que havia sido agredida e ameaçada pelo marido. Ao chegar à residência da mulher, os policiais constataram que o suspeito havia fugido de carro do local.

A vítima disse ainda ter armazenado em seu celular várias mensagens de áudio de ameaças enviadas pelo marido. Em diligência pelo bairro, os policiais localizaram o homem e apreenderam no interior do veículo um facão. O suspeito foi preso e conduzido à Central de Flagrantes.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Polícia Civil prende dois envolvidos em roubo de frigorífico em Várzea Grande
Continue lendo

Policial

Polícia Civil desarticula grupo atuante com jogos de azar em Colíder

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Três homens e duas mulheres, integrantes de uma associação atuante na prática de jogos de azar, foram presos pela Polícia Judiciária Civil no município de Colíder (650 km ao Norte de Cuiabá), durante operação “Loterias” deflagrada na terça-feira (15.10), visando desarticular pontos de venda de jogo do bicho na cidade. 

Além das prisões, a operação resultou na apreensão de cerca de R$ 3,7 mil em dinheiro, e de diversos materiais utilizados para contravenção penal. Segundo as investigações, nos últimos meses a quadrilha movimentou ilegalmente mais de R$ 156 mil.

J.S.R., 66, L.X.M.P., 21, V.V.S., 32, e as mulheres, D.S.C., 36, e K.C.S.,28, responderão por crimes de falsificação, corrupção, adulteração de produtos destinados para fins terapêuticos, além da contravenção penal de jogo do bicho.

A operação “Loterias” foi realizada após várias denúncias sobre a prática de jogos de azar, tipo jogo do bicho, ocorrendo na região. Durante diligências iniciadas há cerca de cinco meses, os investigadores conseguiram identificar os envolvidos.

Segundo apurado, a suspeita K.C.S.,28 atuava como gerente do jogo do bicho em Colíder, responsável pela distribuição das maquininhas e pela arrecadação dos valores proveniente da venda de bilhetes. 

A segunda investigada, D.S.C., 36, utilizava do guichê de venda de passagens de uma empresa particular no terminal Rodoviário de Colíder para vender os bilhetes do jogo de azar. As duas foram detidas pelos policiais civis no guichê onde D.S.C. ficava.

Veja Mais:  Acusado de integrar facção criminosa é preso em Barra do Garças

Os outros três indivíduos seriam responsáveis pela vendas dos bilhetes do jogo do bicho, em diferentes pontos da cidade. O trio foi abordado cada um em seu respectivo endereço de atuação.

Foram apreendidos com os suspeitos: estimulantes sexuais de origem paraguaia e venda proibida no Brasil, aproximadamente R$ 3,7 mil em notas trocadas, vários extratos bancários, oito máquinas de jogo, diversas tabelas de bichos com valores e numeração dos animais, impressoras, notebooks, entre outros materiais.

Conduzidos à Delegacia de Colíder, os cinco foram ouvidos pelo delegado Ruy Guilherme Peral da Silva, ocasião em que colaboraram com as investigações. Na delegacia foi verificado através das máquinas apreendidas, que o grupo contraventor movimentou nos últimos cinco meses mais de R$ 156 mil.

Conforme o delegado, as investigações continuam com objetivo de identificar outros possíveis envolvidos, bem como verificar as possibilidades da existência de outros crimes, como lavagem de dinheiro.

 

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana