conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Saúde

Documento assinado pelo Ministério da Saúde libera tratamento de eletrochoque

Publicado


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse desconhecer a resolução sobre o eletrochoque
undefined

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse desconhecer a resolução sobre o eletrochoque

Um documento assinado pelo Ministério da Saúde autorizou a compra de aparelhos utilizados para tratamentos de eletrochoque, também conhecidos como eletroconvulsoterapias para o Sistema Único de Saúde (SUS). A medida polêmica nesta semana em uma portaria que faz alterações na Política Nacional de Saúde Mental e nas Diretrizes da Política Nacional sobre Drogas.

Leia também: Número de mortes por suicídio caiu mais de 30% desde 1990, revela pesquisa

A terapia de eletrochoque causa bastante controvérsia dentro da comunidade psquiátrica, mas ainda é permitida por leis em países como Estados Unidos, Reino Unido e China. No Brasil, a prática também é permitida, mas caiu em desuso e não era utilizada na saúde pública.

“Quando se trata de oferta de tratamento efetivo aos pacientes com transtornos mentais, há que sebuscar oferecer no SUS a disponibilização do melhor aparato terapêutico para a população.Como exemplo, há a Eletroconvulsoterapia (ECT), cujo aparelho passou a compor a lista doSistema de Informação e Gerenciamento de Equipamentos e Materiais (SIGEM) do FundoNacional de Saúde, no ítem 11711. Desse modo, o Ministério da Saúde passa a financiar acompra desse tipo de equipamento para o tratamento de pacientes qua apresentamdeterminados transtornos mentais graves e refratários a outras abordagens terapêuticas”, dia um trecho da resolução.

Leia também: Mais Médicos: inscrição para formados no exterior será dias 13 e 14 de fevereiro

Veja Mais:  Após críticas de Bolsonaro, Cuba cancela convênio com programa Mais Médicos

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o responsável pela pasta, Luiz Henrique Mandetta, disse desconhecer o documento. O ministro disse, no entanto, que as medidas eram “sem dúvida, polêmicas.”

Já o Coordenador Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, Quirino Cordeiro, que foi o responsável pela assinatura da nota, defendeu o uso da prática. Ele também minimizou a possibilidade de abusos durante o tratamento. “Há sim uma fiscalização. E abusos podem ser cometidos em qualquer instituição”, disse.

Leia também: Justiça de São Paulo autoriza mãe a cultivar maconha para uso medicinal

Além da compra de aparelhos para tratamentos com eletrochoque, a resolução ainda aprovou outras medidas consideradas polêmicas. Entre elas, estão a possibilidade da internação de crianças em hospitais psiquiátricos e a pregação abstinência para o tratamento de dependentes de drogas

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook

Saúde

Nova etapa da campanha de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira

Publicado


Vacinação
Rovena Rosa/Agência Brasil

Campanha de Vacinação contra a Gripe inicia nova fase

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em uma nova etapa na próxima segunda-feira (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda, o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

Leia também: Em 2019, número de casos de sarampo teve aumento de 300% no mundo, diz OMS

Dessa forma, poderão receber a vacina da gripe trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, bem como a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Veja Mais:  Adeus, roxinha! Ministério da Saúde lança novo design de embalagem da camisinha

Leia também: Sarampo voltou? Quem deve se vacinar? Especialistas tiram dúvidas sobre a doença

Até o final de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de gripe influenza em todo o país, com 55 óbitos. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados, com 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Páscoa sem dor de dente

Publicado


ovos de chocolate
Creative Commons/Pixabay

Ovos de chocolate e demais delícias de Páscoa podem provocar dor de dente sem os devidos cuidados

A Páscoa é uma data esperada por muitas pessoas, principalmente pelas crianças. Nessa época, nosentregamos totalmente ao chocolate. Mas o consumo excessivo do doce pode aumentar não só o nosso peso, mas também as cáries em nossos dentes e provocar dor de dente.​

O Dr. Bruno Puglisi nos dá algumas dicas importantes para quem quer evitar problemas desagradáveis, como a do​r de dente .

Para comer chocolate sem culpa, o segredo é planejar o consumo​. Não espere mais de 15 minutos para escovar os dentes depois de comer chocolate ou qualquer outro doce. É após esse tempo que a placa bacteriana começa a agir na boca à procura de açúcar.

Evite comer chocolate antes de dormir . Isso porque o fluxo salivar, que ajuda na limpeza da boca, diminui drasticamente enquanto dormimos e qualquer resquício de açúcar pode vir a se tornar um problema.

Leia também: O beijo pode ser perigoso?

Beba muita água. Ela estimulará a salivação que auxiliará na remoção dos restos de alimento na boca, evitando que a microflora causadora da cárie se multiplique​.

Dê preferência às opções mais saudáveis de chocolate, como os amargos e meio-amargos.​

Defina um horário para devorar o chocolate. O melhor horário para comer os ovos de Páscoa é após as primeiras refeições, como sobremesa, por exemplo​.

Veja Mais:  Casos de sarampo chegam a 1,5 mil em todo o Brasil, informa Ministério da Saúde

Evite também os mais grudentos, recheados com caramelo, brigadeiro e crocante, pois eles grudam nos dentes e são mais difíceis de remover. 

Os pais devem ajudar as crianças na escovação, pois elas ainda não têm coordenação suficiente e os cuidados nessa data devem ser redobrado​s. 

Leia também: Dentes em um dia. O que são os implantes com carga imediata

Quem usa aparelho ortodôntico precisa ter um cuidado extra: além da facilidade do chocolate ficar preso entre as peças, os ovos crocantes podem quebrar alguma parte dele.​ 

Existem os cremes dentais com ação antibacteriana que formam um escudo protetor na superfície dos dentes, te deixando longe das doenças causadas pela evolução da placa, como a cárie. 

Evite guardar aquele famoso “estoque ” de chocolates pós-Páscoa, compartilhe e abasteça a geladeira com frutas e alimentos ​saudáveis.

Aproveite o feriado e procure fazer atividades fisicas, distraindo-se dos chocolates. 

Leia também: Saiba o que é a afta e qual o seu tratamento ideal, por Bruno Puglisi

Para não dar chance às cáries e à dor de dente , o segredo é o consumo consciente e a boa escovação e o uso do fio dental também é obrigatório.​

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Em 2019, número de casos de sarampo teve aumento de 300% no mundo, diz OMS

Publicado


criança com sarampo
shutterstock

O sarampo é quase totalmente evitável por meio de duas doses de uma vacina segura e eficaz

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o número de casos de sarampo no mundo aumentou cerca de 300% no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2018.

Leia também: Brasil perde status de país livre de sarampo após mais de 10 mil casos em um ano

Dados preliminares divulgados pela OMS indicam que foram registrados mais de 112 mil casos de sarampo em 170 países nos três primeiros meses de 2019. A entidade informou que os recentes surtos da doença causaram muitas mortes, principalmente de crianças.

Os casos da doença na África aumentaram em aproximadamente 700%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Na Europa, o crescimento foi de 300%, apesar do uso de vacinas na região ser mais difundido.

Leia também: Sarampo voltou? Quem deve se vacinar? Especialistas tiram dúvidas sobre a doença

Segundo a OMS , o sarampo é quase totalmente evitável por meio de duas doses de uma vacina segura e eficaz. Mas a organização afirmou que somente 67% da população mundial tomaram a segunda dose.

A OMS aconselha que as pessoas tomem as duas doses da vacina. A organização também pede que os países garantam que todas as crianças sejam vacinadas, uma vez que o sarampo pode afetá-las mais duramente.

Veja Mais:  CFM revoga resolução que permitia telemedicina

Leia também: Ministério da Saúde confirma 9.898 casos de sarampo no Brasil neste ano

* Com informações da NHK (emissora pública de televisão do Japão)

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana