conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Nacional

Egípcio procurado pelos EUA desafia FBI de ter provas contra ele

Publicado

source
Egípcio Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim arrow-options
Gustavo Schmitt / Agência O GLOBO

Egípcio Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim é procurado pelos EUA e desafia FBI de ter provas contra ele

Após cinco horas dedepoimento à Polícia Federal no aeroporto de Guarulhos, o egípcio Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim afirmou, nesta quinta-feira (15), que o FBI não tem provas de que ele seria ligado ao grupo terrorista al-Qaeda . O nome de Mohamed aparece entre procurados do serviço americano. Ele disse que a Polícia Federal já está em posse do seus aparelhos eletrônicos, como celular e notebook. E garantiu que nada será encontrado na perícia dos equipamentos.

Leia também: Advogado de egípcio suspeito de terrorismo diz que cliente é perseguido político

“Desafio o FBI a provar que sou um terrorista. Não vão encontrar nada porque não sou. Já estava no Brasil há mais de dois anos levando uma vida como qualquer cidadão, casado e trabalhando. O meu caso é de perseguição política”, disse o egípcio . “Tenho muito medo de ser deportado ou extraditado porque no meu país muitos dissidentes do governo foram torturados e mortos”, acrescentou, falando em árabe à imprensa com o auxílio de um tradutor.

Ibrahim deve ser ouvido nesta sexta-feira pelos agentes do governo americano. O advogado Muslim Ronaldo Vaz Oliveira, que representa o Ibrahim, disse que o FBI foi à PF e pediu para interrogá-lo sem a presença da defesa, o que teria sido negado.

Veja Mais:  Polícia Federal pediu transferência de Lula; defesa do petista foi contra

No depoimento, o egípcio alegou que houve edição de foto divulgada pelo FBI em que ele aparece com um fuzil. A imagem foi usada para embasar as acusações contra ele. Nesta quarta-feira, ele disse ter apresentado a fotografia que seria a original, feita, segundo ele, numa viagem à Malásia, na Ásia, onde participou de uma caça de patos. A arma seria de chumbinho.

Segundo sua defesa, ele ainda apresentou um documento com informações de “nada consta”, e que comprovaria que sua ficha criminal está limpa no Egito.

No Brasil, os ministérios das Relações Exteriores e da Justiça informaram que sua situação é regular. Essas informações foram juntadas por seu advogado num adendo a um recurso já feito ao Comitê Nacional de Refugiados (Conare) – cuja primeira instância já havia rejeitado no mês passado um recurso do egípcio. Agora, a decisão sobre o pedido fica a cargo do ministro Sergio Moro .

Leia também: Noruega paralisa repasses para a proteção da Amazônia

Segundo fontes ligadas às investigações, o governo brasileiro ainda aguarda mais elementos do FBI para decidir sobre a situação de Ibrahim.

Aos jornalistas, o egípcio ainda disse que levou um susto ao ver sua foto veiculada como terrorista. Ele reiterou que é um perseguido político, e que escolheu viver no Brasil porque sabia que era um país pacífico. Afirmou que desde que sua foto passou a circular no noticiário perdeu contato com seus familiares em seu país. Teme que eles tenham sido presos. Segundo o egípcio, ele ainda tem os pais, irmãos, uma mulher e uma filha de três anos na terra natal.

Veja Mais:  Defesa de Bolsonaro nega caixa dois e diz que ação do PT visa “caos eleitoral”

No entanto, pouco mais de um ano após chegar a São Paulo, disse que resolveu refazer sua vida e se casou com uma brasileira num cartório do Pari, em junho do ano passado. Agora, afirma ser sócio de uma empresa no ramo moveleiro.

“Já perdi as esperanças de reencontrar a minha primeira mulher. Ela já chegou a ser presa por causa da nossa ligação. Queria que os brasileiros me ajudassem a trazer a minha filha para morar comigo aqui. Eu não a conheço, nunca a tive em meus braços”, afirmou o egípcio.

No depoimento, a polícia pediu que ele descrevesse sua biografia no país de origem e contasse como veio parar no Brasil.

O egípcio afirmou que tem formação superior em Letras e que em seu país lecionava àrabe numa universidade, no Cairo. Voltou a dizer que fazia parte do al-Jamma al-Islamiyya, que, segundo ele, após a queda do ex-presidente Mohamed Murai foi criminalizado em 2013.

Depois disso, ele fugiu e passou por alguns países, a exemplo da Turquia, até chegar ao Brasil.

Ao jornal O Globo , ele disse que está adaptado ao Brasil, onde diz que sua cultura é respeitada. Afirmou que é fã do futebol brasileiro e torce para o São Paulo. Se disse bastante reservado, e que nas horas de lazer gosta de se reunir com os amigos para tomar chá e já que não bebe álcool.

Veja Mais:  Jovem é presa após tentar comprar carro com notas falsas na Alemanha

O al-Jamma al-Islamiyya, movimento do qual Ibrahim fez parte, é de origem sunita e cometeu uma série de ataques no Egito nos anos 1980 e 1990, quando tentava tirar o governo egípcio do poder. No pior dos ataques, em 1997, 62 pessoas morreram.

Leia também: Guaxinim invade máquina de salgados em escola e é encontrado por policiais

O grupo ao qual o egípcio fez parte ainda é considerado uma organização terrorista pelos EUA e pela Rússia. Apesar disso, anunciou em 2003 o abandono de métodos violentos, e a maioria de seus líderes desde então comprometeu-se com a luta política pacífica.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook

Nacional

Bolsonaro volta a acusar ONGs por queimadas na Amazônia: “Maior suspeita”

Publicado

source
Bolsonaro arrow-options
Leonardo Prado/Agência Câmara

Bolsonaro volta a acusar ONGs por queimadas na Amazônia: “Maior suspeita”

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar ONGsnesta quinta-feira, repetindo que elas são as principais suspeitas de estarem por trás de queimadas naAmazônia . Bolsonaro admitiu que não tem provas disso e ressaltou que “todo mundo é suspeito”.

Leia também: Moro autoriza uso da Força Nacional em cinco estados

“Pode, pode ser fazendeiro, pode. Todo mundo é suspeito, mas a maior suspeita vem de ONGs”, disse Bolsonaro , na saída do Palácio da Alvorada, ao ser questionado se fazendeiros também podiam ser responsáveis.

Segundo o presidente, “não se tem prova disso”, porque é preciso prender os responsáveis em flagrante.

“Não se tem prova disso, meu Deus do céu. Ninguém escreve isso, vou queimar lá, não existe isso. Se você não pegar em flagrante quem está queimando e buscar quem mandou fazer isso”, explicou Bolsonaro.

Para o presidente, um “indício fortíssimo” de que ONGs são as responsáveis é que elas perderam financiamento.

“As ONGs perderam o dinheiro que vinha da Noruega e da Alemanha. Estão desempregados. Tem que fazer o quê? Tentar me derrubar. É o que sobra (para eles) . Nada além disso”, disse, acrescentando mais tarde: “É, no meu entender, um indício fortíssimo que esse pessoal da ONG perdeu a teta deles. É simples.”

O presidente considera que as imagens indicam que a mesma pessoa que colocou fogo filmou a cena, mas não explicou a relação com ONGs:

Veja Mais:  Defesa de Bolsonaro nega caixa dois e diz que ação do PT visa “caos eleitoral”

“Vocês querem prova que estão queimando a Amazônia ? Vou falar uma prova aqui para vocês, que vai sair completamente distorcida amanhã na imprensa. Em uma das imagens, a pessoa de carro, está queimando a rodovia de carro todinha. O fogo exatamente da mesma altura. Típico de queimadas feitas como? O cara com a bicicleta, ou motocicleta, uma vara e uma câmera, queimando, pingando aquilo na beira da pista”, afirmou.

Leia também: ACM Neto nega conversas sobre possível fusão entre DEM e PSDB

Bolsonaro mostrou preocupação com a possibilidade de países estrangeiros imporem barreiras comerciais ao Brasil: “Se o mundo lá fora começar a impor barreiras comerciais, o nosso agronegócio começa a dar para dar trás, a economia começa a piorar.”

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Moro autoriza uso da Força Nacional em cinco estados

Publicado

source
Moro arrow-options
Isaac Amorim/MJSP – 8.8.19

Sergio Moro assinou portaria nesta segunda-feira

O Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta (projeto Em Frente Brasil) terá o apoio da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de combate ao crime nos estados de Goiás, Pernambuco, do Pará, Espírito Santo e Paraná.

Leia também: Justiça arquiva ação para impedir que Eduardo Bolsonaro seja nomeado embaixador

As portarias assinadas pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro , autorizando a medida estão publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (22). As equipes deverão atuar nas capitais e cidades da região metropolitana.

Por um período de 120 dias, a contar do dia 30 de agosto e podendo ser prorrogado, os militares da Força Nacional vão apoiar as ações de policiamento ostensivo, preservação da ordem pública e da segurança do cidadão e do patrimônio.

De acordo com a portaria, o contingente de militares a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, cabendo aos estados e municípios dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Veja Mais:  Defesa de Bolsonaro nega caixa dois e diz que ação do PT visa “caos eleitoral”
Continue lendo

Nacional

Peixe de duas bocas é fotografado e divide opiniões na internet

Publicado

source
Peixe com duas bocas arrow-options
Knotty Boys Fishing / Facebook

Peixe com duas bocas foi pescado em lago nos Estados Unidos

Um peixe com duas bocas foi capturado no Lago Champlain, em Nova York, e dividiu a internet ao longo da semana. Debbie Geddes estava pescando com o marido quando teve uma grande surpresa ao se deparar com o animal. 

“Quando esse peixe pegou a isca eu senti que tinha capturado um bom peixe. Quando o coloquei no barco eu não acreditei no que estava acontecendo! Duas bocas! E mesmo com duas bocas ele estava saudável. Foi incrível”, afirmou a mulher em entrevista ao canal norte-americano Fox News. 

Leia também: Cachorro alado? Conheça o morcego gigante que parece com um cão 

Segundo ela, eles só registraram algumas imagens e colocaram o peixe de volta na água. As fotos foram rapidamente publicadas em redes sociais de um grupo de pesca do amigo de Debbie e receberam mais de seis mil compartilhamentos em alguns dias. 

Especulação e opiniões diversas sobre qual espécie de peixe era aquela dividiram a internet, gerando palpites sobre o que teria causado a “ mutação ” no animal. Não há resposta oficial sobre o assunto. “As teorias do público são interessantes. Eu, pessoalmente, acredito que isso pode ter sido causado por algum ferimento”, afirmou Debbie. 

Adam Facteau, amigo responsável pela publicação nas redes, porém, não está convencido dessa ideia. “Eu acho que todos têm uma opinião, o que deixa a discussão ainda mais interessante”, disse 

Veja Mais:  Entidade com ações no STF e STJ banca evento de ministros em resort de Búzios

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana