conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Política MT

Emancipação da UFR vai garantir autonomia administrativa para a instituição

Publicado

 

 

Parlamentares das esferas federal e estadual de MT se reúnem em Brasília para tratar sobre a implantação definitiva da UFR

A pró-reitora da UFR apresenta as instalações da instituição ao deputado Delegado Claudinei

 

Com a liberação de cargos e funções para a nomeação do reitor e vice-reitor, a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) estará a um passo de ser emancipada e se tornará definitivamente, conforme a Lei Federal de n.º 13.637/2018, um campus universitário desmembrado da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Para essa possível concretização, no próximo dia 20 de agosto, essa pauta será tratada pelo deputado federal José Medeiros (PODE) e deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), em Brasília (DF).

 A pró-reitora do campus de Rondonópolis, Analy Polizel, esclarece que infelizmente não tinha o cargo para reitor e vice-reitor na legislação que cria a UFR, já os demais cargos foram todos instituídos. “O que mais emperra a implantação do campus, são os cargos e funções. A nossa luta é desde a criação da Universidade, há mais de 15 anos atrás. No entanto, em 2018, foi sancionada no dia 20 de março, a lei que cria a UFR. De lá para cá, a luta é para a implantação”, explica.

 

Conforme Medeiros, este processo de emancipação da UFR já se arrasta a bastante tempo e é uma solicitação feita por Claudinei para que seja concluída a implantação dos cargos e funções no campus da região sul de Mato Grosso. “Já foi votado na Câmara e no Senado, foi aprovado e sancionado o processo. Mas, agora deu este problema de nomeação do reitor. A bancada já solicitou e está pendente ainda. Nós, vamos marcar algumas audiências aqui, o deputado está vindo com a reitora para que a gente possa se Deus quiser, ter a tão sonhada Universidade Federal de Rondonópolis”, explica o parlamentar federal.  

 

Em relação a reunião nos próximos dias, Analy está na expectativa que realmente efetive essa situação, pois vai garantir autonomia administrativa, financeira e pedagógica para o desenvolvimento das ações e, até mesmo, a expansão do ensino superior em Rondonópolis e região.

 

 “Nós temos um planejamento de desenvolvimento institucional que é de melhorias e o aumento do ensino de graduação e pós-graduação, atividades de pesquisa e extensão. A emancipação do campus, a gente consegue expandir um ensino de qualidade no nosso Estado. Hoje, recebemos estudantes de diversas partes do país, são 19 cursos de graduação, seis programas de pós-graduação. Muita coisa já avançou, mas com a emancipação, a gente consegue avançar ainda mais”, destaca a pró-reitora.

 

 Polizel salienta que todo este processo para resolver a situação, primeiramente parte do Ministério da Educação (MEC). Para ela, a atuação dos parlamentares da esfera federal e estadual contribui bastante já que são responsáveis em realizar as devidas negociações com órgão federal. “Eles fazem toda essa articulação diretamente com o Ministério da Educação que consegue prever e liberar estes cargos e funções para conseguir implantar a universidade”, pontua.

 

 Delegado Claudinei esclarece que Rondonópolis hoje é considerado o segundo município com maior economia no estado de Mato Grosso e a implantação definitiva da UFR será uma importante conquista para intensificar ainda mais o desenvolvimento deste município na região. “Com a nomeação dos cargos para este campus só vai potencializar o ensino público superior, seja referente a qualidade ou quantidade. Em Mato Grosso, temos a UFMT e a Unemat (Universidade do Estado de Mato Grosso) que possuem campus espalhados no interior, mas que não possuem autonomia administrativa. A UFR já foi criada com base na lei, agora com a implantação será um grande diferencial para a região sul mato-grossense”, diz o deputado.

 

 UFR – Essa instituição de ensino superior público federal está vinculada ao MEC. A implantação deste campus ocorreu em 1978 pela UFMT, sendo considerada a mais antiga em relação às outras espalhadas pelo Estado. No entanto, o interesse para a emancipação da UFR ocorre desde o ano de 2008 e a criação definitiva da UFR ocorreu somente em 2018 por meio de legislação federal vigente.

 

Comentários Facebook
Veja Mais:  Barra do Garças, Confresa e São Félix do Araguaia recebem repasses voltados à Saúde

Política MT

Governo atende pedido do Deputado Thiago Silva e professores e faz chamamento de concursados

Publicado

Foto: Assessoria

A secretária de Educação  do estado de Mato Grosso, Marioneide Klimascheski  confirmou o chamamentos de 221 professores que estavam classificados no último concurso público da educação. A confirmação foi feita em uma reunião com o deputado estadual Thiago Silva (MDB) realizada na quarta-feira (21).

O chamamento atende um pedido do parlamentar e da categoria que no mês passado apresentou esse pedido como uma das propostas para o fim da greve,  que ocorreu na semana passada. “Essa iniciativa é muito importante para a educação que necessita de novos professores, e em breve também serão  chamados os técnicos classificados”, disse o deputado.
Thiago ainda lembrou que a Seduc recomeçou em Rondonópolis as obras que estavam paradas de reforma das escolas Emanuel Pinheiro e Marechal Dutra e a construção da Escola do Maria Tereza, todas em Rondonópolis. “Estamos acompanhando a situação de todas as escolas e sempre conversando com a secretaria em busca de soluções”, disse Thiago, que também preside a comissão  de educação na Assembleia.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Deputado visita Primavera do Leste e pede retomada de obras em escolas do município
Continue lendo

Política MT

Assembleia Social participa de ação voltada para crianças e adolescentes aptas à adoção

Publicado

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

Uma manhã festiva, voltada para crianças e adolescentes que aguardam reinserção familiar ou um novo lar. Assim poderia ser resumida a parceria firmada entre a Assembleia Social  e o Sicoob União (MT/MS) em prol do Dia de Cooperar (Dia C), organizado pela cooperativa de crédito, e concretizada no último sábado (17). O foco: atender a duas unidades da Casa da Criança Cuiabana, uma que atende a bebês e outra, a meninas adolescentes.

A campanha, promovida pelo Sicoob União, consistia em arrecadar leite em pó, fraldas – especialmente para a Casa da Criança Cuiabana I, que acolhe bebês e primeira infância – e itens de higiene bucal – distribuídos também para a segunda casa atendida – o projeto Nosso Lar, que abriga meninas de 12 a 18 anos. 

A parceria com a Assembleia Social incluiu alimentos não perecíveis e acolhimento na casa onde foram entregues os mantimentos e onde foi promovida a confraternização – o projeto Nosso Lar, no bairro Boa Esperança, em Cuiabá.  O evento contou com a presença de 13 das 15 meninas que lá convivem e outras quatro crianças da outra unidade, ambas geridas pela Ong Associação Cultural Cena Onze. O Sicoob proporcionou um café da manhã e distribuiu picolés e a Assembleia Social ofereceu Oficina de Chaveiros Artesanais e maquiagem às garotas vaidosas.

A Ana Paula*, uma das adolescentes do lar, ajudou a servidora da equipe da Assembleia Social, Daniela Lélia Bomtempo, na valorização da beleza externa das meninas. Pegou pincéis, batons e outros produtos e também maquiou as colegas. A adolescente, com quase 17 anos, disse que sonha em ser repórter e contou de seus sonhos para a fase adulta – quando não mais terá a estrutura da casa-lar.

Veja Mais:  Barra do Garças, Confresa e São Félix do Araguaia recebem repasses voltados à Saúde

Infelizmente, a garota não tem esperança de ser acolhida por uma nova família, já que percebeu, na prática, que são raras as adoções tardias. Mesmo assim, constrói o futuro: é aluna do Ensino Médio de manhã, estagiária em uma empresa pública à tarde e faz teatro aos finais de semana. “O teatro me ajuda na escola, no trabalho, para mim é como uma faculdade, porque a gente cresce muito com a convivência com tantas formas diferentes de pensar”.

O vice-presidente do Sicoob União MT/MS, Alexandre Bustamante, destacou que “muito mais que muito mais que a entrega de bens materiais, [o que importa] é a presença, o abraço, o carinho…”. O diretor executivo da cooperativa, José Augusto Indalécio, ressaltou que “todo dia é Dia de Cooperar” e enalteceu o empenho de todos os envolvidos na ação em Cuiabá e Várzea Grande.

Foram arrecadadas pela cooperativa 322 latas de leite em pó e 260 pacotes de fraldas descartáveis de tamanhos variados, além de escovas de dente e tubos de creme dental. A Assembleia Social repassou 100 quilos de alimentos não perecíveis recebidos como ingresso ao Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, além do atendimento de membros da equipe e parceiros.

*Sobrenome omitido para proteger a identidade da entrevistada

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Thiago Silva quer garantias de embarque e desembarque em locais acessíveis para idosos e deficientes

Publicado

Foto:: Assessoria

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) apresentou na Assembleia Legislativa, o projeto de Lei 829/2019 que trata da garantia dos Idosos que utilizam o transporte coletivo intermunicipal, optar em qualquer horário, por um local mais seguro e acessível para embarque e desembarque, mesmo que no local indicado não haja ponto de parada regulamentado e também o projeto de Lei 819/2019 que versa sobre a mesma situação mas para atender passageiros com deficiência física.

As duas propostas pedem que as empresas do transporte coletivo intermunicipal rodoviário façam campanhas com orientações para que os motoristas cumpram a determinação contida na Lei. A empresa ainda deve colocar adesivos em local com grande visibilidade no espaço interno.
As medidas também valerão para os acompanhantes e os locais indicados para o embarque e desembarque deverão obedecer ao trajeto regular da linha. Por outro lado, as medidas proíbem, o embarque e desembarque em locais de parada e estacionamento proibidos, devidamente sinalizados, nos termos do Artigo 118, XIX, do CTB. Vale destacar que pela Lei é considerado idoso, pessoas com idade acima dos 60 anos.
Na justificativa, o deputado argumenta que a Lei  é importante, em razão do grande número de idosos que dependem de ônibus para se locomover e ainda que a população idosa no Brasil tem crescido nos últimos anos.
Fora isso, a idade pode causar limitações nas atividades ou restrição da participação social.  “Além dos obstáculos correspondentes dessa fase da vida, existem ainda comprometimentos como perdas de cognição, capacidade de decisão, de associar informações, alterações nas articulações e músculos, assim como surgimento de várias patologias que fazem dos idosos uma categoria diferenciada dos demais passageiros do transporte urbano”, destacou o parlamentar na justificativa da proposta.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Barra do Garças, Confresa e São Félix do Araguaia recebem repasses voltados à Saúde
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana