conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Curiosidades

Empresa aluga mulheres para encenarem choro em velórios de desconhecidos

Publicado

Carpideiras são promissoras no Congo, devido à crença tradicional do país
Reprodução/Congo Funeral Home

Carpideiras são promissoras no Congo, devido à crença tradicional do país

Um congolês resolveu acabar com os problemas dos velórios silenciosos em seu país e abriu uma empresa para oferecer o serviço de carpideira – mulheres que são pagas para chorarem em enterros – na República Democrática do Congo. Gilbert Kubali teve a ideia depois de perceber que na capital do país o negócio já é bem estabelecido e lucrativo.

Segundo o periódico inglês, The Economist Kubali enxergou uma oportunidade de monopolizar o negócio na cidade de Goma, leste do Congo, com 1 milhão de habitantes. O empreendedor espera conseguir cada vez mais clientes apostando nas habilidades de interpretação de suas contratadas e nas propagandas feitas por Kubali na cidade.

Por mais peculiar que pareça, a prática é promissora no país. A crença tradicional é de que o morto continua vivo por algum tempo após o seu coração parar de bater e que consegue “assistir” ao seu velório como se fosse a um filme. “Se você não chora, o morto ficará furioso”, explicou a carpideira Deborah Nzigire, de 65 anos, ao jornal. A população local acredita que os ancestrais furiosos podem voltar e perturbar a vida dos seus descendentes.

Além disso, os congoleses consideram vergonhoso e imprudente que um membro da família não chore no velório, atitude que pode ser interpretada como um sinal de que a pessoa pode ser responsável pela morte por meio de bruxaria. As carpideiras teriam, assim, a função de provocar as lágrimas dos familiares da pessoa morta.

Veja Mais:  Empresas não fornecem água potável a funcionários e são condenadas em R$ 200 mil

Porém, engana-se quem pensa que é um serviço barato. O ‘aluguel’ de uma mulher por uma semana de luto custa em torno de US$ 1.500 (cerca de R$ 5.600), já que contabiliza, além os custos do empresário, o reembolso das carpideiras pelos seus gastos com alimentação, bebida e transporte.

De acordo com Deborah, o alto valor cobrado é necessário já que os problemas de pobreza são os que mais assombram a população congolesa e esse é o meio que as carpideiras encontraram para garantir alguma renda. “A todo o momento surge algum problema. Nossa mente vive ocupada e estamos o tempo todo nos perguntando onde conseguir algum dinheiro. Isto entristece e você chora. Estamos sempre prontas para chorar”, disse Deborah ao The Economist .

A entrevista de emprego feita por Kubali é baseada em uma encenação feita pelas mulheres e, caso sejam convincentes, são recrutadas. O empresário ainda afirmou que, para aprimorar o trabalho das carpideiras, pretende enviar um profissional da capital do Congo , Kinshasa, para treinar suas dez funcionárias.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook

Curiosidades

Empresa anuncia licença paternidade de seis meses com salário integral

Publicado

Pai e filho
iStock

Diageo anunciou licença paternidade de seis meses com salário integral

A Diageo, empresa líder mundial em bebidas alcoólicas premium e proprietária de marcas como Johnnie Walker, Ypióca e Smirnoff anunciou nesta quarta-feira (22) a implementação de uma nova política global de licença familiar, que traz como novidade a licença paternidade remunerada de 26 semanas (seis meses).

Leia também: Fim de semana mais longo? Unilever testa jornada de trabalho de apenas três dias

Com a política, a companhia diz buscar ajudar os funcionários a focar na construção de suas famílias ao mesmo tempo em que prosperem na vida profissional, além de garantir tanto às mulheres quanto aos homens a oportunidade de cuidarem de seus bebês independentemente de onde morem ou trabalhem.

“Estamos comprometidos em criar uma força de trabalho verdadeiramente inclusiva e diversa. Nós acreditamos que as empresas têm um papel importante na formação do futuro da sociedade. Companhias globais como a Diageo devem fazer mudanças ousadas em suas políticas e nos ambientes em que seus funcionários atuam para garantir que o progresso aconteça verdadeiramente”, afirma Gregório Gutiérrez, presidente da empresa para a região PUB (Paraguai, Uruguai e Brasil).

A nova política global, que oferecerá a licença de seis meses para homens e mulheres com salário integral, afetará o Brasil, onde a Diageo iguala as condições da licença paternidade às das mães, que já gozavam das 26 semanas de licença. A nova política será aplicada a partir do dia 1º de julho, quando a companhia inicia seu novo ano fiscal.

Veja Mais:  Taxa de desemprego cai para 12,3%, mas ainda atinge 12,9 milhões de pessoas

“É com grande orgulho que anunciamos a nova política de licença familiar da Diageo para todos os funcionários dos mercados Paraguai, Uruguai e Brasil. Estenderemos a licença para os homens para seis meses, com a manutenção de salários e benefícios, assim como já acontece com as mulheres. A nova política abrange todos os tipos de casais que temos na companhia”, comenta Tatiana Sereno, diretora de Recursos Humanos da Diageo para PUB.

Leia também: Brasileiro tem primeiro emprego com carteira assinada, em média, após os 28 anos

Os esforços da empresa para criar um ambiente de trabalho inclusivo e diverso já foram premiados ao menos quatro vezes nos últimos meses. Em janeiro de 2019, a Diageo foi reconhecida globalmente pela Bloomberg , em seu Índice de Igualdade de Gênero, e em 2018, pela Thomson Reuters como a quarta empresa mais inclusiva e diversa. No Brasil, foi congratulada pela Prefeitura de São Paulo, com o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade, e pelo Guia Exame de Diversidade na categoria Bens de Consumo. Atualmente, a empresa emprega cerca de 1.000 funcionários no Brasil.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Bebê ou E.T? Imagem de tomografia deixa todo mundo confuso

Publicado

Você se lembra do bebê que parecia um anel no ultrassom? Agora, há um novo bebê deixando todo mundo confuso. Dessa vez, o resultado de uma tomografia fez muita gente acreditar que o feto se parece com um E.T.

Leia também: É um bebê ou ela engoliu um anel? Ultrassom de futura mamãe chama a atenção

Imagem de tomografia bebê
Reprodução/Youtube/Inside Edition

Grávida faz tomografia e resultado surpreende pais pelo fato de a imagem se parecer com um E.T. e não com um bebê

Os médicos que estavam acompanhando a gravidez dessa mãe, Laura, identificaram uma quantidade preocupante de liquido no cérebro do bebê, Lucas, e pediram que ela fizesse uma tomografia para que pudessem analisar melhor o caso.

Leia também: Bebê abre “sorrisão” em ultrassom e pais revelam como conseguiram isso

O responsável pelo exame avisou Laura e seu marido que eles não veriam a criança como nas tradicionais imagens 2D de outros exames. No entanto, eles não esperavam que veriam dessa forma. De acordo com o canal do YouTube Inside Edition, os pais ficaram em estado de choque, mas, depois, se divertiram com o que viram.

Leia também: Gêmeas são flagradas “brigando” dentro do útero em ultrassom

Para os pais, o filho mais se parecia com um E.T do que um feto. Apesar do susto, a imagem da tomografia trouxe uma notícia boa a eles: estava tudo bem com o menino. Laura e o marido contam que a imagem trouxe o alívio e a calma que estavam precisando naquele momento.

Veja Mais:  MDB anuncia que se oporá a três itens da reforma da Previdência de Bolsonaro

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Mulher tem casa apedrejada por vizinhos após trocar senha do Wi-fi

Publicado

Um caso pra lá de inusitado foi registrado na Colômbia. Uma mulher teve a casa apedrejada após trocar a senha do Wi-Fi da residência

onde mora. Segundo a proprietária da casa, ela nunca recebeu o valor acordado com a vizinha para que ela pudesse usufruir do Wi-Fi.

Após a troca da senha, a vizinha foi tirar satisfação e deu início a uma grande confusão. A polícia foi chamada e a mulher que começou a confusão foi reconhecida por já cumprir prisão domiciliar.

Uma mulher grávida de seis meses, que estava na rua no momento da briga, foi atingida por uma pedra e levada para o hospital.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Concursos públicos da semana oferecem 3.083 vagas com salários de até R$ 16 mil
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana