conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Saúde

Enfermeiro se oferece para atender idosos em casa na pandemia do coronavírus

Publicado


source

É momento de seguir isolamento da quarentena para tentar conter o avanço do novo coronavírus no Brasil. Se você é idoso , o cuidado deve ser redobrado, afinal, os mais velhos estão no grupo de risco da Covid-19 . Mas enquanto há tristeza, medo e ansiedade de um lado, há também bons exemplos de solidariedade do outro. 

enfermeiro e paciente em casa arrow-options
Arquivo pessoal/Bráulio Júnior

Júnior em um dos atendimentos à domicílio durante a pandemia do coronavírus

Um deles é a atitude de Bráulio de Paula Silva Júnior, enfermeiro que trabalha na zona oeste do Rio de Janeiro. Com 10 anos de profissão, Júnior sempre atuou com idosos em terapia intensiva e, agora, diante da pandemia, leva seus cuidados à casa dos idosos que devem seguir em isolamento. 

No final da semana passada, o enfermeiro usou as redes sociais para se colocar a disposição de quem morasse em sua região e precisasse de atendimento em casa. Poderia ser para trocar um curativo, por exemplo. Assim, o idoso não precisaria sair e se colocar em risco para ser atendido. Bastava mandar uma mensagem para Júnior. 

Leia também: Netos e parentes relatam o desafio de manter os idosos em casa na quarentena

Ele fez os primeiros atendimentos domiciliares no sábado (21) e no domingo (22). Segundo o enfermeiro, “foi bem diferente de trabalhar em um hospital onde há o apoio de uma equipe multidisciplinar. Ali sou eu e o paciente, eu entro na intimidade do dia a dia, conheço a família e me torno parte da rotina”. 

Veja Mais:  Casos de dengue no Brasil aumentam 149% em janeiro deste ano

O profissional ainda ressalta uma mistura de sentimentos após os atendimentos. “Quando sai me senti bem triste, porque vejo o quanto nosso sistema de saúde precisa ser revisado. Essas pessoas que venho atendendo realmente precisam de apoio, muitas delas não possuem nem o material necessário para realizar o curativo de forma correta! Mas me sinto satisfeito em fazer a minha parte e dar a minha contribuição para melhorar, nem que seja um pouco, essa realidade.”

Júnior ressalta que toma todos os cuidados de higiene para não levar qualquer doença ao idoso atendido. Há também uma atenção especial ao coronavírus, claro. “Antes do atendimento pergunto se ele possui algum dos sintomas de coronavírus. Se sim, eu vou mais protegido e recomendo ao paciente usar uma máscara individual”, comenta. 

Para ele, a atitude de se colocar disponível não é mais do que sua obrigação como cidadão e profissional. “Como profissional capacitado me sinto no dever de ajudar quem realmente está necessitando desse apoio nesse momento tão difícil que o país está passando. Tenho certeza que isso não só me tornará uma pessoa melhor, como também um profissional com mais ‘tato’ com a vida de outras pessoas”, afirma o enfermeiro. “Foram quatro atendimentos até agora, mas espero fazer bem mais até essa situação passar.”

Conversa e conscientização

atendimento em casa arrow-options
Arquivo pessoal/Bráulio Júnior

Nas visitas, o enfermeiro auxilia os idosos com informações sobre a doença

Durante o atendimento domiciliar, o enfermeiro segue uma prática que já é rotina quando está no hospital: conversar com os idosos. “Eles são muito comunicativos, adoram conversar”, comenta. E já emenda com uma dica: “Converse com eles! Pergunte como está o dia, escute o que ele pensa sobre qualquer coisa e também dê sua opinião, ele vai ouvir”. 

Veja Mais:  Coronavírus: do Brasil, pai acompanha volta de filha e esposa que estão em Wuhan

Essa conversa também serve como conscientização. Segundo Júnior, os idosos estão assustados com o avanço do coronavírus e ainda se sentem desinformados. “Continuar o tratamento em casa é importantíssimo para eles então aproveito e converso com eles, explicando a situação que estamos passando e dizendo que a única coisa que devem fazer no momento é ficar em casa”. 

Leia também: Entenda a diferença entre Covid-19, resfriado e gripe

Ele também lembra outros cuidados fundamentais com os idosos. Além de a higiene vir em primeiro lugar, os mais velhos devem se manter bem hidratados, isso ajuda a evitar que se formem feridas na pele já mais sensível pelos efeitos da idade. 

Para os familiares, Bráulio recomenda o isolamento social, mas se precisar sair, que “evite o contato com outras pessoas e superfícies onde há contato geral. Ao voltar para casa, é preciso tomar banho e higienizar mãos com água e sabão ou com álcool gel 70%”. 

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

Coronavírus: Hospital de campanha em Guarulhos terá triagem com drive thru

Publicado


source

Agência Brasil

A prefeitura de Guarulhos organiza um hospital de campanha para pacientes infectados pela Covid-19, que será inaugurado às 15h desta sexta-feira (27). A unidade está sendo levantada ao lado do Clube Parque Cecap, próximo ao Aeroporto Internacional de São Paulo e às rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra.

Leia também: Campanha multiplataforma investe em prevenção contra coronavírus e fake news

Hospital de campanha sendo montado arrow-options
Prefeitura de Guarulhos/Márcio Lino

Prefeitura de Guarulhos cria hospital de campanha para centralizar casos de Covid-19

Com 5 mil metros quadrados de área total e 2 mil de área construída, a estrutura contará com 70 leitos, respiradores mecânicos e aparelhos de tomografia computadorizada e ultrassom. 

Ao todo, serão montados dez leitos de emergência, para oferecer atendimento 24h aos casos mais graves. Além de tendas erguidas para acomodar pacientes e profissionais de saúde, haverá no local um estacionamento reservado para ônibus e ambulâncias.

Operando com uma lógica de prevenção, o ponto de atendimento, batizado de Centro de Combate ao Coronavírus (CCC), ficará disponível para receber qualquer pessoa que tiver suspeita de covid-19, no período de 7h às 19h. Quem chegar ao local de carro fará a triagem em esquema de drive thru, sem precisar sair do automóvel.

Controle

Conforme explica o prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa, mais conhecido como Guti, ao criar o espaço, a proposta é de centralizar as ocorrências para que se tenha mais controle quanto aos registros e se possa evitar que o contágio se alastre na região.

“A ideia desse hospital, desse Centro de Combate, é fazer com que as pessoas saiam das outras Unidades Básicas de Saúde, saiam de outras unidades de saúde e venham direto a esse local, que é específico, aquelas com sintomas de coronavírus. Porque a pessoa que pode ter alguma coisa pode contaminar alguém em uma UBS. E, aí, o fator de contaminação acaba sendo exponencial”.

Veja Mais:  Em São Paulo, acesso a UBS é desigual e há menos postos de saúde que o indicado

“E a pessoa que não tem nada [não tem coronavírus], se ela for a uma UBS por outro tipo de problema, e tiver alguém que tenha [covid-19] ela pode pegar. Então, a gente está isolando”, pondera o prefeito, complementando que as equipes das UBS não irão se recusar a prestar atendimento a pacientes com sintomas de covid-19, mas que o ideal é que estes se dirijam ao hospital de campanha.

Segundo Guti, foram contratados cerca de 30 médicos para atuar nos 12 consultórios do hospital de campanha, mas a prefeitura já se prepara para reforçar a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) com mais 100 médicos.

No total, estão sendo aplicados R$ 3 milhões na construção do hospital de campanha. A quantia, ressaltou o prefeito à Agência Brasil, foi conseguida após decidir realocar recursos de outras áreas para a saúde, como a de recapeamento de asfalto, responsabilidade da Secretaria de Obras.

“Amanhã a gente consegue inaugurar a parte de triagem, tanto o drive thru, tanto o normal [para pedestres], e, no meio da semana que vem, a parte mais complexa do hospital, que são os 70 leitos, a ala vermelha e o tomógrafo”, diz.

Leia também: Médicos contestam resistência de Bolsonaro ao coronavírus por ter sido atleta

Para Guti, a prioridade agora é tomar medidas de proteção à saúde da população local, ainda que isso signifique paralisar temporariamente a economia da região. “Nessa guerra, a gente tem que escolher entre economia e vida. Qualquer gestor público, na minha visão, tem que escolher a vida”, afirma, acrescentando que a prefeitura deverá lançar um pacote de recuperação econômica dentro dos próximos dez dias.

Veja Mais:  Brasil confirma 25 casos de coronavírus; maioria é em São Paulo

Em seu site oficial, a prefeitura também informou, nesta terça-feira (24), quais são os laboratórios da região que estão credenciados a fazer diagnóstico da Covid-19.

São eles: Laboratório de Virologia do Hospital Israelita Albert Einstein, Laboratório Fleury de São Paulo e Laboratório Dasa, que reúne as seguintes empresas: Alta Diagnóstico, Previlab Laboratório, Delboni Auriemo, Labsim, Cytolab Medicina Diagnóstica, Vital Brasil, Salomão Zoppi, Laboratório Oswaldo Cruz, Lavoisier, Deliberado Análises Clínicas, Vale Club Laboratório e Padrão Ribeirão Medicina Diagnóstica.

Medidas de contenção

Hospital de campanha sendo construído arrow-options
Prefeitura de Guarulhos/Márcio Lino

Hospital de campanha será inaugurado nesta sexta-feira (27)

A prefeitura de Guarulhos tem anunciado, ao longo dos últimos dias, diversas medidas para enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. O município passará a realizar, por exemplo, a desinfecção de pontos de ônibus e de vias de grande movimento e também lançou uma central telefônica para esclarecer dúvidas sobre a doença. A central está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, pelo número (11) 2475-8661.

A prefeitura também promoveu mudanças nos serviços funerários, para reduzir as chances de transmissão da doença. O atendimento da Agência Funerária Central foi transferido para a agência funerária do Cemitério Necrópole Campo Santo, na Vila Rio de Janeiro, onde estão sendo atendidos apenas dois familiares por vez. Para evitar aglomerações, ficou determinado que os velórios serão realizados somente pela manhã à tarde e terão duração máxima de duas horas. Além disso, as salas destinadas a velórios poderão reunir apenas dez pessoas por vez.

Veja Mais:  Mais que um estalo de dedos, um estalo do maxilar

Caso a pessoa falecida seja um caso de confirmação ou suspeita de covid-19, de demais doenças respiratórias ou relacionadas a infecções gerais, a orientação é de que haja apenas despedida em local aberto e sepultamento direto. A prefeitura também proibiu que as famílias enfeitem os caixões com flores ou outros itens e determinou que sejam mantidos lacrados, independentemente da causa de óbito.

Leia também: Como cuidar da saúde durante o home office? Médicos dão dicas

A gestão municipal de Guarulhos tem destinado, ainda, ações específicas para a população em situação de rua, como a implementação de um Centro Pop, onde se poderá tomar banho e lavar roupas. O local deve começar a funcionar na próxima semana e será instalado na região central da cidade. A Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social está arrecadando alimentos, embalagens de marmitex, sabonetes e toalhas, que serão distribuídos a esse grupo populacional. As doações podem ser entregues na sede da pasta (Avenida Guarulhos, 2.200 – Vila Augusta) ou na sede do Fundo Social de Solidariedade (Alameda Tutoia, 534 – Gopoúva).

Incidência

Banheiro do hospital de campanha. arrow-options
Prefeitura de Guarulhos/Márcio Lino

Estado de São Paulo tem 862 casos de covid-19 confirmados

Município localizado na região metropolitana de São Paulo, Guarulhos tem uma população de cerca 1,3 milhão de habitantes. A cidade já contabiliza cinco casos confirmados de covid-19, de acordo com o balanço mais recente da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, divulgado ontem (25). O estado de São Paulo soma 862 casos confirmados e 48 mortes.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Perda de olfato pode ser sintoma de coronavírus

Publicado


source

Perder o olfato pode ser um dos sintomas de Covid-19, o novo coronavírus . Na Coréia do Sul, onde o teste de coronavírus é generalizado, 30% dos pacientes com sintomas leves apresentam anosmia, que é a perda de olfato. Médicos da China, Estados Unidos, Irã, Itália e Alemanha também notificaram uma alta em anosmia em conjunto com casos confirmados de coronavírus.

Na Coréia do Sul, 30% dos pacientes apresentaram anosmia arrow-options
FreePik

Na Coréia do Sul, 30% dos pacientes apresentaram anosmia


A britânica Olivia Haynes contou que estava há quatro dias com suspeita de  infecção por Covid-19 quando notou que não podia cheirar ou sentir o gosto de nada. Segundo ela, “demorou três refeições para eu notar, ninguém falava que era um sintoma, então não pesquisei sobre”.

O médico e presidente do órgão responsável por cirurgias de ouvido, nariz e garganta, a ENT UK, Nirmal Kumar afirmou que em 48 horas foram notificados mais de 500 pacientes que perderam o olfato. Segundo ele o “sintoma pode ser um indicador vital de que alguém pode estar com o vírus sem saber”.

Leia Mais: Coronavírus no outono: quais cuidados devemos tomar na nova estação?


A ENT UK e a Sociedade de Rinologia Britânica alertam médicos que tratam pessoas com anosmia para vestir equipamentos de proteção enquanto os trata, para evitar um possível contágio de coronavírus.

Kumar e outros médicos estão alertando as autoridades para adicionar a perda de olfato na lista de sintomas . Ele sente que “é necessário adicionar isto para as regras de isolamento social, porque os jovens saudáveis podem estar espalhando a doença sem saber”.

Veja Mais:  Funcionários trancam UPA no Rio e são flagrados dormindo por secretario

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Quarentena e escolas fechadas é combinação eficaz contra coronavírus, diz estudo

Publicado


source

Um estudo de Singapura mostrou que adotar múltiplas interdições sociais – incluindo o fechamento de escolas – terá o maior impacto na contenção da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus .

Múltiplas interdições sociais limitam a disseminação do coronavírus arrow-options
Reuters/Kevin Lam

Múltiplas interdições sociais limitam a disseminação do coronavírus


Colocar pessoas infectadas e seus familiares em quarentena , fechar escolas e impor distanciamento em ambientes de trabalho e no teletrabalho podem limitar a disseminação, revelou o estudo, mas uma combinação de todos os três é o mais eficaz para diminuir os casos.

O número global de casos confirmados ultrapassou 377 mil em 194 países e territórios nesta terça-feira (24), de acordo com uma contagem da Reuters, e mais de 16.500 mortes já foram relatadas.

Singapura, que de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) comunicou 455 casos confirmados de covid-19 e duas mortes até 22 de março, impôs algumas recomendações de distanciamento social, mas não fechou as escolas.

Milhões de crianças estão sem aulas nos Estados Unidos, em grande parte da Europa e em muitos outros países, cujos governos impuseram medidas rígidas de interdição para impedir que as pessoas se encontrem e se reúnam em grupos.

O estudo, feito por pesquisadores da Universidade Nacional de Singapura (NUS) e publicado no periódico Lancet Infectious Diseases, analisou um quadro simulado de Singapura para estudar o impacto potencial de políticas de distanciamento social.

Veja Mais:  Brasil confirma 25 casos de coronavírus; maioria é em São Paulo

A análise revelou que, embora menos eficientes que a abordagem tripla, quarentenas e medidas nos ambientes de trabalho são a segunda melhor opção para reduzir os casos de Covid-19 , seguidas de quarentenas e fechamento de escolas e somente de quarentenas.

“Os resultados desse estudo dão indícios para os formuladores de políticas de Singapura e outros países começarem a implantação de medidas de controle do surto, que poderiam mitigar ou reduzir os índices de transmissão local se aplicadas efetivamente e de maneira oportuna”, disse Alex R Cook, professor associado da NUS e coautor do trabalho.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana