conecte-se conosco


Mato Grosso

Ensino de qualidade faz os alunos permanecerem na escola

Publicado

O respeito no convívio social foi uma das mudanças sentidas pelos alunos da Escola Plena Clêinia Rosalina de Souza, no Bairro Jardim Itamaraty, em Cuiabá, que desde janeiro deste ano passou a ofertar o ensino em período integral. Para os alunos, esta nova forma de ensino trouxe ainda um cuidado maior com o patrimônio da escola.

Este sentimento foi destacado por nove alunos: Ítalo Lucas, 16 anos, 2º Ano; Matheus Luz, 16 anos, 2º Ano; Nadson Silva, 16 anos, 1º Ano; Matheus Pereira, 17 anos, 3º Ano; Victor Hugo, 14 anos, 1º Ano; Maria Eduarda Rodrigues; 15 anos, 1º Ano; Ana Vitória Rodrigues, 15 anos, 1º Ano e Cassiano Souza, 17 anos, 3º Ano.

Todos são representantes de turmas. Victor Hugo é um dos estudantes mais antigos do local, pois está lá há sete anos. A mudança para o ensino integral pegou muitos colegas de surpresa, mas aqueles que apostaram e gostaram da proposta, segundo ele, permaneceram. “Muita coisa está dando certo, outras estão sendo adequadas. A carga horária, por exemplo, melhorou muito. Ela dobrou. Temos mais tempo para estudar, principalmente português e matemática”, ressaltou.

Matheus Luz conta que se assustou no começo, achou que seria cansativo, até se acostumar com a ideia. “Quem ficou, quer um ensino de qualidade, e os pais também querem isso. Temos colegas que saíram no primeiro impacto e que voltaram depois, pois perceberam a mudança. De vez em quando, eu encontro um colega que saiu e digo para ele voltar, que está bom”.

Veja Mais:  Inscrições gratuitas para consultorias e workshop de economia criativa

Já Ana Vitória, que veio de Cáceres (234 km a Oeste de Cuiabá), contou que sempre quis estudar em uma escola integral e que nos últimos meses percebeu um amadurecimento, que vem acompanhado com as responsabilidades dentro da escola. “Eu não tinha preocupação nenhuma. Hoje, é totalmente diferente. Até a minha mãe diz que eu tenho outra cabeça”, afirmou.

Segundo ela, os estudantes hoje estão diferentes. Assim como Ana Vitória, são mais responsáveis, mais cuidadosos. “Eles respeitam os professores, os colegas. E passamos a ser um coletivo, um grupo. Eu não conversava com a maioria dessas pessoas, agora sempre estamos em contato, juntos somos uma força”, complementou.

Todos concordam com a colega. Victor acrescentou ainda que o período integral permitiu a ampla convivência com os colegas, possibilitando conhecer novas pessoas, histórias e pontos de vista. “A escola é a nossa segunda casa; por isso, nosso relacionamento com ela mudou. O cuidado é outro. Antes, a gente não tinha certos cuidados. Agora, a gente pensa, tem cuidados com os talheres, por exemplo, sabemos que vamos utilizá-los três vezes ao dia”.

Ele também destacou o respeito com a diversidade dentro da comunidade escolar. “A escola vinha registrando sérios problemas sociais, como casos de racismo e homofobia. Essas situações foram amenizadas, muitos conceitos estão sendo mudados devido ao amplo período de convivência”, finalizou.

Veja Mais:  Identificação ajudará a garantir direitos

Preparação para a vida

O primeiro bimestre de 2017 será encerrado nesta semana. Os alunos do 3º ano, Cassiano e Matheus, contaram que já começam a sentir a diferença no ensino, que neste ano está voltado para o projeto de vida e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Nós começamos a entender que estamos sendo preparados para isso. Estamos mais seguros e confiantes. As coisas estão ainda no começo, muita coisa melhorou e vai melhorar”, disse.

Matheus lembrou que o foco da escola é no aluno e no seu plano de vida. “O estudante precisa tomar uma atitude, ir em frente. Se você vir um problema, procure uma solução, isso também é ser protagonista”, avaliou.

Uma das ações do grupo dentro da escola foi a organização da fila para as refeições. Eles controlam o fluxo dos estudantes, liberando a entrada de 20 em 20 no refeitório, deixando que eles se sirvam, sem causar tumultos ou filas longas.

“Isso foi um problema que identificamos logo no começo do ano letivo e que achamos uma maneira de resolver. Colocamos em prática e nós mesmos organizamos tudo”, lembrou Ana Vitória.

Tempo como diferencial

Para Robson Pereira, professor de Sociologia e coordenador pedagógico da escola, a gestão viu no modelo da Escola Plena uma oportunidade de construir um novo modelo de educação em Mato Grosso.

Veja Mais:  Homem é preso por cultivo de maconha e cativeiro de animais silvestres

“Temos muitas expectativas, no bom sentido, especialmente para que esse modelo traga novas mudanças. Ele é viável”, explicou.

O coordenador, que atua há 10 anos na área da educação, ressaltou que a gestão precisou passar por ajustes para aprender a lidar com algumas particularidades. “Alguns enfrentamentos são inevitáveis, mas a equipe está alinhada, entendendo a importância do trabalho”.

O tempo tem sido um diferencial da escola, segundo o educador. “É um dos fatores que favorecem e diferenciam a nossa gestão. Agora, temos uma atuação diferente diante dos problemas. Tornamos os desafios propostas e os problemas mais palpáveis. Concretizamos ideias e alcançamos resultados”.

A Escola Plena Clêinia Rosalina de Souza conta com 210 alunos matriculados, oito salas de aula, um laboratório de informática, uma sala de multimeios, biblioteca, quadra coberta e um amplo pátio, com mesa de tênis de mesa e uma de pebolim.

Matrículas para novos alunos podem ser feitas na secretaria da escola, que está localizada na Rua A, quadra 15 – nº 247 – Bairro Jardim Itamaraty. Mais informações pelo telefone (65) 3653-1432.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Saúde realiza nesta semana atividade voltada à atenção primária e ambulatorial

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT) realizará entre quarta e sexta-feira (21 a 23.11) a Oficina “Mãe” Redes de Atenção à Saúde: Integração entre Atenção Primária e Atenção Ambulatorial Especializada, que ocorrerá na Escola de Saúde Pública, em Cuiabá.

Conforme a coordenadora de Atenção Primária da SES/MT, Regina Paula Oliveira Amorim, a oficina tem como objetivo debater com a sociedade e com profissionais da área da saúde a urgência em mudar o modelo de atenção para atender as necessidades da população, bem como integrar as ações da Atenção Primária à Saúde e Atenção Ambulatorial Especializada e, assim, melhorar os resultados do sistema de atenção à saúde.

Na realização da oficina são utilizadas algumas estratégias pedagógicas para estimular a participação ativa de todos no processo de construção coletiva do conhecimento, tais como trabalhos em grupo, seguidos de compartilhamento das discussões e exposições dialogadas para sistematização das questões em estudo.

De acordo com a organização do evento, o público-alvo é composto de dirigentes e técnicos estaduais e regionais de saúde; gestores municipais que integram o COSEMS; Instituições de ensino e pesquisa/UFMT, representantes do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde/MT; Conselho Estadual de Saúde e representantes sociais.

Esse processo de construção conjunta entre Estado de municípios terá o acompanhamento e apoio do Conass e da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi – SUS).

Veja Mais:  Samu realiza atualização para servidores que atuam no trânsito

Segundo Regina Amorim, a proposta da Planificação da Atenção à Saúde (PAS) tem o compromisso de apoiar o corpo técnico-gerencial da Secretaria Estadual e Municipais de Saúde na organização dos macroprocessos da atenção primária à saúde (APS) e da Atenção Ambulatorial Especializada (AAE).

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Problemas mecânicos representam 88% dos atendimentos realizados durante feriado na BR-163 pela Rota do Oeste

Publicado

Ao todo, 671 atendimentos foram realizados de 14 a 18 de novembro

Dos 671 atendimentos realizados no trecho sob concessão da BR-163 durante o feriado de Proclamação da República, 591 foram relacionados a problemas mecânicos e 80 casos envolveram atendimentos clínicos ou médicos. Nenhum óbito foi registrado na rodovia. Os dados da Concessionária Rota do Oeste consideram o período de 14 a 18 de novembro e demonstram que 88% dos acionamentos tiveram relação com as panes veiculares.

O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, explica que em 281 situações, os motoristas receberam o auxílio da Concessionária para remoção dos veículos e em outras 310 situações os problemas foram resolvidos ainda na rodovia. “Reforçamos que temos equipes disponíveis 24 horas por dia ao longo de todo o trecho sob concessão para atendimento imediato aos motoristas no que for preciso, mas isso não dispensa os cuidados com a revisão dos veículos antes de seguir viagem. Trata-se de uma medida de segurança”.

Além dos atendimentos por panes mecânicas, as equipes médicas prestaram 59 socorros médicos a viajantes que apresentaram algum tipo de mal-estar na BR-163. Do total, 37 usuários tiveram que ser encaminhados a uma unidade de saúde e o restante se restabeleceu após o atendimento médico, seguindo viagem. Outras 21 pessoas tiveram que ser socorridas por se envolverem em acidentes.

Veja Mais:  Governo assina contrato de gestão de museus

A estrutura operacional da Rota do Oeste conta com 18 bases de atendimento, 18 ambulâncias, sendo cinco delas com UTI móvel, 19 veículos de inspeção de tráfego e 5 caminhões-pipa para combate a incêndios. O Centro de Controle Operacional (CCO) manteve-se em funcionamento 24 horas pelo 0800 065 0163

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo fortalece as ações de combate à corrupção no Estado nos últimos quatro anos

Publicado

Mato Grosso saiu na frente no combate à corrupção e também em ferramentas que fortaleceram a transparência nas ações do Poder Executivo nos últimos quatro anos. Para isso, o Governo do Estado reformulou o Portal Transparência, ampliando as funcionalidades e qualidade das informações, possibilitando ao cidadão um maior controle social dos gastos públicos.

A medida foi realizada pelo Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC), criado na gestão Pero Taques em 2015, para promover ações no combate aos atos ilícitos na administração pública e criar políticas de prevenção à corrupção no Estado.

O portal disponibiliza em tempo real as informações sobre receitas, despesas, pessoal, compras, convênio e transferências, orçamentos e dados dos órgãos e autarquias governamentais.

Também abriga as relações dos Conselhos de Políticas Públicas e do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Prodeic). Desde a implantação da nova plataforma, realizada em 2016, quase 300 mil pessoas acessaram o site.

Ainda no mesmo ano, Mato Grosso foi considerado o terceiro Estado mais transparente da federação, em relação a outros 27 Estados, conforme o Ranking Nacional da Transparência, realizado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Para o secretário do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção, Christian Pizzato, a transparência e a promoção da integridade são ações que não apresentam um resultado rápido, mas se continuamente aplicadas permitem um resultado duradouro.

“Um ambiente ético, com pessoas engajadas no combate a pequenos desvios, não permitirá que terceiros, com vocação para corrupção, se sintam estimulados a realizá-la. No caso da transparência, quando demonstrada como são tomadas as decisões, executadas as políticas de aquisição, contratação e definição de prioridades, permite ao cidadão acompanhar a entrada e a saída de recursos, coibindo muitos desvios, tanto de finalidade, como a corrupção propriamente dita”.

Veja Mais:  Governo assina contrato de gestão de museus

Combate à Corrupção

O canal de comunicação digital “Denúncia Agora” foi outra ferramenta criada pelo GTCC para prevenir e combater a corrupção no âmbito do Poder Executivo. De janeiro a outubro deste ano, o canal recebeu 530 denúncias relacionadas a improbidade administrativa ou atos que configurem corrupção. A quantia supera os anos anteriores, quando foram registradas 64 denúncias em 2016 e 157 em 2017.

Algumas denúncias apuradas resultaram na prisão de um lobbysta na Secretaria de Estado de Infraestrutura, na deflagração da operação Zaqueus da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública e na investigação pelo Ministério Público Estado, de indícios de superfaturamento em procedimentos licitatórios da Secretaria de Estado de Saúde.

Pelo canal qualquer pessoa pode enviar denúncias pelo site www.denunciaagora.com.br, ou ainda por ofício, pelo telefone (65) 3613-4558 e pessoalmente no GTCC, localizado na Avenida 1 – Complexo Palácio Paiaguás (Centro Político Administrativo), das 13h às 19h. O denunciante pode manter o anonimato.

Mais avanços

Para evitar a prática de desvios ou irregularidades em contratos de serviços prestados por empresas à administração pública, o Governo do Estado criou a “Cláusula Anticorrupção” assegurando a qualidade dos serviços públicos no Estado.

Pela cláusula empresas, cuja participação em atos de corrupção for devidamente comprovada, terão seus contratos rescindidos. A medida foi publicada no decreto n° 572, alterando o decreto n° 7.217, que regulamenta o processo licitatório em Mato Grosso.

Veja Mais:  Samu realiza atualização para servidores que atuam no trânsito

Outro avanço foi a criação do “Programa Integridade”, que ampliou as ações para criar um ambiente íntegro no Estado, garantindo aos servidores e fornecedores, bem como, ao cidadão a atuação correta dos órgãos públicos.

Além disso, o GTCC ofereceu capacitações com profissionais que trabalham para promover a ética e combater à corrupção no país, como o juiz Sérgio Moro, que participou do Seminário de Ética Pública, realizado em setembro de 2016.

Ao todo, 2.574 servidores participaram de capacitações, promovidas pelo Conselho de Ética Pública do Estado de Mato Grosso (Consep).

O GTCC realizou ainda a Semana de Combate à Corrupção, Programa “Ser Empresa”,  Programa Gasto Público: “É da Minha Conta, Sim”, Programa Jovem Multiplicador: A Nova Geração do Controle Social, além de participou da Caravana da Transformação, ministrando palestras aos estudantes sobre a cidadania, honestidade, ética, moral e respeito às leis a ao próximo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Colunista

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana