conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Política MT

‘Estado deve adotar política de prevenção à depressão nas escolas’, alerta especialista

Publicado

Para Eunice Teodoro, representante da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), saúde mental ainda é o ‘patinho feio’ da saúde pública, mas não deveria ser

Foto: Ronaldo Mazza

A saúde mental ainda é o ‘patinho feio’ da saúde pública na avaliação da psicóloga e chefe da Superintendência de Políticas sobre Drogas (Supod), vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Eunice Teodoro. Ela trouxe à audiência pública sobre depressão, realizada na tarde desta terça-feira (10), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, a demanda urgente de se estruturar a rede de atenção aos pacientes, prioritariamente na faixa etária de risco entre 15 e 25 anos e que está em fase escolar. 

“Hoje o suicídio é a segunda maior causa de morte entre os jovens no Brasil, mas o que temos é um atendimento psicológico e psiquiátrico disponível em presídios, por exemplo, mas não há nenhum serviço específico para as nossas crianças e os adolescentes. Por isso, trago aos deputados uma proposta de tornar obrigatória a estruturação da rede de proteção à depressão e ao suicídio nas escolas”, pontuou a servidora da Sesp.

O deputado estadual e médico, Dr. Gimenez (PV), organizador do evento, disse que a proposta da Comissão da Saúde da Assembleia é esta. Ele, inclusive, apresentou nesta semana um projeto de lei que busca fortalecer o trabalho preventivo nas escolas públicas estaduais, por meio de uma parceria entre Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Saúde (SES). “Inicialmente não há um custo elevado, pois se trata de capacitar e treinar os professores para que possam identificar os primeiros sinais da depressão e fazer os encaminhamentos necessários”. Carlos Periotto, presidente da Associação Mato-grossense de Psiquiatria, alerta para a incidência de mais de 10 mil casos de suicídios por ano no Brasil, número pode ser 3 vezes maior

Veja Mais:  PGE garante agilidade no cancelamento de protestos em dívida ativa já pagos

Foto: Ronaldo Mazza

Na avaliação do médico e presidente da Associação Mato-grossense de Psiquiatria, Carlos Periotto, o estado, atualmente, não dispõe de um sistema para atendimento a pessoas em risco iminente de suicídio ou que tentaram suicídio, o que seria facilmente contornado com treinamento e orientações especializadas na rede de saúde. Ele pontou que a falta de organização da saúde pública e particular vem gerando aumento dos números de suicídio que chegam a 10 mil casos todos os anos, mas que podem ser três vezes maior devido à subnotificação. 

“Em média, 80% dos casos de suicídio envolvem homens e 20% mulheres, no Brasil, as estatísticas vêm subindo significativamente entre os jovens e mata muito mais que uma guerra. Ainda assim quando alguém está com problemas não sabemos o que fazer com ela, onde levar, como acessar o tratamento e, principalmente, há um estigma grande ainda com as doenças mentais que deve acabar”, disse o especialista. 

Comunicação humanizada – Carlos Eduardo Laterzza Oliveira, representante do Centro de Valorização da Vida (CVV), frisou que após a instalação de uma linha de atendimento gratuito (188), o número de ligações aumentou de 1 milhão por ano, em 2016, para 3 milhões no ano passado, porém, isso não vem sendo acompanhado pelo crescimento de voluntário para se revezarem nos 110 postos brasileiros, 24 horas diariamente. “Temos uma carência muito grande de voluntários”.  O médico e deputado estadual Dr. Gimenez quer implantar capacitação a professores nas escolas estaduais. Objetivo é identificar primeiros sinais de depressão em crianças e jovens

Veja Mais:  Presidente Janaina Riva dá posse a Toninho de Souza na ALMT

Foto: Ronaldo Mazza

Ele explicou que quem integra o CVV passa por um curso de formação que capacita para ouvir sem intervir ou ‘dar palpites’, é um tipo de comunicação em que o voluntário se dispõe a escutar, por acreditar que a pessoa conseguirá se reestruturar emocionalmente para enfrentar os próprios problemas, após o momento de desabafo.

“Ouvir é um aprendizado que passa necessariamente pelo não julgamento e pela empatia, ou seja, se colocar no lugar do outro, acredito que todos nós podemos adotar essa postura e tornar a convivência mais humanizada onde estivermos”.

O empresário Hiran Melo perdeu a irmã por suicídio em janeiro de 2018, ela pulou do 10º andar de um prédio. Mesmo após esse período (posvenção) de 1 ano e meio, ele sente que a família vive um dia de cada vez, a dor ainda é enorme, pois se tratar de um luto mais demorado e dolorido em que todos se sentem muito culpados. É como se tivessem que ter feito algo para evitar a morte e não fizeram. 

“Convivemos diariamente com a culpa, porque depois que acontece, a gente rememora tudo e estuda o assunto, percebe que havia muitos sinais, ou seja, a pessoa estava pedindo ajuda e o que eu fiz? Quis dar ‘chacoalhão’, colocar o meu ponto vista, achava que ela queria fazer chantagem emocional ou ‘aparecer’. Hoje ofereço o meu depoimento e peço para as pessoas não julgarem, que sejam mais amorosas”.  O suicídio é a 2ª causa de morte no país, a demanda urgente de atenção são pacientes prioritariamente na faixa etária de risco entre 15 e 25 anos

Foto: Ronaldo Mazza

O psicólogo Douglas Amorim orientou que nem sempre quem está com depressão tem uma postura de tristeza e introspecção, pode ser alguém que aparenta estar produtivo e sadio, mas que, no fundo, se sente muito frustrado, cansado e sozinho. Quando há risco de suicídio, em geral a pessoa verbaliza que a vida não vale mais a pena e que pensa em morrer, por isso é importante estar atento.

Veja Mais:  Visando maior tempo na TV Wellington Fagundes convida Lúdio Cabral para vice

“Nós todos podemos passar por esses momentos de depressão, por isso devemos cultivar uma rede de proteção com amigos que nos apoiam e ouvem, e também é importante buscar ajuda profissional quando necessário. Assim como quando temos uma virose, dor de estômago ou outro problema físico vamos ao médico, na saúde mental devemos ter a mesma postura, não há do que se envergonhar”.

Números – A cada 3 segundos uma pessoa no mundo tenta o suicídio, e a cada 40 segundos, uma pessoa consegue dar fim à própria vida. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que 90% dos casos poderiam ser evitados a partir de uma rede de apoio estruturada, que inclui saúde pública, família, amigos e trabalho. 

Cerca de 320 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com depressão, segundo a OMS.  No Brasil, mais 11 milhões de pessoas no Brasil afetadas pela doença, entre crianças e adultos, um índice que crescente que ainda significa um tabu, considerado por muitos como ‘frescura, fraqueza ou falta de Deus’. 
  O empresário Hiran Melo perdeu a irmã por suicídio em janeiro de 2018 e faz questão de alertar sobre os sinais que indicam o risco de morte e que deixamos passar na convivência cotidiana

Foto: Ronaldo Mazza

Comentários Facebook

Política MT

Mais de 400 pessoas da região da Vila Operária já foram qualificadas com cursos viabilizados por Thiago Silva

Publicado

Foto: Assessoria

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) entregou mais uma remessa de certificados do curso de Dicção e Oratória da Fundação Ulysses Guimarães – FUG. Na região do Sudeste do Estado do Estado a entidade é coordenada pelo parlamentar.

A última entrega aconteceu na Associação de Moradores do Distrito da Vila Operária (AMDVOP). Mais cem pessoas receberam o certificado de conclusão do curso, que impacta diretamente na performance de comunicação tanto na vida pessoal quanto na profissional. Dona Lurdinha foi aluna da última turma e garante que a qualificação é um diferencial para quem deseja evoluir nas relações. “É muito completo. Esse curso ajuda na comunicação e quebra alguns tabus. Eu tinha grande dificuldade em falar para várias pessoas. Recentemente participei de uma reunião, com dezenas de pessoas. Falei por quase uma hora, consegui transmitir o que precisava e fui aplaudida de pé. Tudo isso graças a essa grande iniciativa, implantada pelo nosso deputado Thiago Silva”.

O líder comunitário da Vila Operária Camargo Pires é voluntário da ação há 7 anos. Ele conta que só no distrito da Vila Operária mais de 400 homens e mulheres já foram qualificadas com a inciativa. “Eu recebo muito retorno daqueles que fizeram o curso em nossa comunidade. Muitos ligam ou mandam mensagens afirmando que conseguiu emprego e uma promoção em virtude das informações que receberam. Sentir essa mudança positiva na vida das pessoas e saber que você está contribuindo com isso não tem preço. É uma satisfação imensa”.

Veja Mais:  Dr. Eugênio participa de vistoria no Hospital Regional de Barra do Bugres

Somando a cidade de Rondonópolis e outros municípios de Mato Grosso, mais de 3.600 pessoas foram qualificadas pelos cursos da FUG. Números que aumentaram significativamente depois que o deputado Thiago Silva e sua equipe assumiu as ações da fundação na região. “Estamos passando por um processo de expansão e precisamos atender mais municípios. Precisamos qualificar o trabalhador e oferecer ferramentas para que ele aumente as possibilidades no mercado de trabalho. Vamos trabalhar e contribuir para melhorar os índices de emprego em nosso Estado”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Vereador Vanderlei Roberto Sartori lança sua pré-candidatura a prefeito de Pedra Preta

Publicado

Foto: Assessoria

O Vereador de Pedra Preta Vanderlei Roberto Sartori (PSDB), lançou na última semana seu nome como pré-candidato ao executivo Municipal nas eleições 2020. Parlamentar de primeiro mandato e com excelente serviços prestados a população de Pedra Preta, o edil foca suas ações com o objetivo de conquistar a cadeira no executivo municipal, e já tem planejamento caso vença as eleições.

“Se a população de Pedra Preta confiar a mim o próximo mandato de prefeito, meu governo será baseado em 5 pilares”. Disse o edil.

1 – Tolerância zero com a corrupção e o desperdício do dinheiro público, com isso sobrará dinheiro para investimentos;

2 – Reestruturação da máquina pública através de uma ampla reforma administrativa, de valorização e capacitação dos servidores públicos;

3 – Moralização e transparência das licitações e compras públicas;

4 – Preparação do município para recebimento de empresas geradoras de emprego, através da aprovação do plano diretor, readequação da legislação tributária municipal e fomento ao comércio local;

5 – Eficiência dos serviços públicos de saúde, educação e manutenção das malhas viárias urbana e rural.

“Precisamos modernizar a gestão pública, colocando pessoas com pensamentos voltados ao desenvolvimento e o bem – estar da nossa população”. Comentou Vanderlei.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Presidente Janaina Riva dá posse a Toninho de Souza na ALMT
Continue lendo

Política MT

Thiago Silva assume luta pela regularização fundiária em comunidades rurais de Mato Grosso

Publicado

Foto: Assessoria

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) realizou nos últimos dias extensa agenda de visitas a comunidades rurais na região de Rondonópolis. O parlamentar foi buscar informações sobre a regularização das terras de centenas de famílias, que aguardam o título de posse definitivo.

A convite do presidente do Assentamento São Francisco, Carlos Bispo, Thiago participou de um encontro com presença de lideranças da Gleba Cascata, Assentamento Primavera, Pontal do Areia e com agricultores familiares de Poxoreú e São José do Povo.

O deputado ouviu o anseio dos produtores que aguardam há mais de 30 anos pela regularização fundiária de suas propriedades. “A vinda do deputado em nossa região renova nossas esperanças, ele tem feito um grande trabalho para quem vive da agricultura familiar e tenho certeza que vai contribuir com nossa luta. Precisamos resolver esta demanda dos documentos, isto vai fazer justiça social. Criamos nossos filhos aqui, tiramos nosso sustento dessas terras e ainda contribuímos para colocar a comida da mesa de milhares de pessoas”, conta Carlos Bispo.

A região visitada pelo deputado é uma das maiores produtoras de farinha do sudeste de Mato Grosso e também produz banana em larga escala, milho e hortaliças. A pecuária de corte e de leite também tem grande representação. Tal produtividade é tocada por mais de 300 famílias. “O agricultor familiar precisa ser mais valorizado. Só neste entroncamento de são mais de mil pessoas tirando sustento e oferecendo emprego e renda. Oferecer meios para os pequenos produtores é uma luta antiga nossa, que vem desde os tempos de vereador. Vamos encampar esse trabalho e buscar informações sobre a demora pela liberação dos documentos de posse desses trabalhadores. Já conversei com o deputado Carlos Bezerra e se for necessário vamos procurar a sede do INCRA, em Brasília para cobrar explicação pela falta de respostas”.

Veja Mais:  PGE garante agilidade no cancelamento de protestos em dívida ativa já pagos

Thiago Silva ainda garantiu apoio a outras demandas citadas pelos trabalhadores rurais como a construção de uma ponte de cimento na MT- 458 sobre o Córrego do Berigue, pavimentação de 50km da MT-270 até o distrito Jarudore, município de Poxoréu, como também a perfuração de um poço artesiano. “Com relação a ponte, já fizemos uma indicação [nº 3077/2019] para a Secretaria de Estado de Infraestrutura. Essa passagem e fundamental para o escoamento da produção. Com relação ao asfalto, vamos apresentar para o governo a importância da criação de um novo corredor agrícola que poderá ser utilizado por pelos menos quatro municípios e baratear o preço dos alimentos. Um estudo para perfuração do poço já foi encomendado para a Funasa e agora vamos acompanhar de perto para que o processo saia o do papel o quanto antes”.

Ao longo de 2019 o deputado Thiago Silva trabalhou pela liberação de patrulhas mecanizadas para região sudeste. Tratores e implementos agrícolas já foram entregues para Rondonópolis e Pedra Preta. O parlamentar também conseguiu destravar a perfuração de poços na região. Mais 15 já foram concluídos.

Buscando fortalecer o setor, o deputado apresentou na Assembleia Legislativa de Mato Grosso o projeto de lei 797/2019 que incentiva o cooperativismo para os pequenos produtores. O Objetivo é promover organização e rentabilidade real para as comunidades rurais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana