conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Política MT

Exposição retrata 20 anos da Igreja Batista da Paz de Cuiabá

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Nesta semana, os visitantes da Assembleia Legislativa de Mato Grosso podem aproveitar para apreciar a exposição fotográfica sobre os 20 anos de fundação da Igreja Batista da Paz de Cuiabá, lançada nesta terça-feira (11), no saguão principal da Casa de Leis. Além da mostra, o presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), também realiza sessão especial nesta quinta-feira (13), às 19 horas, no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, como forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela igreja, sob o comando do presidente da IBPAZ, pastor Isaías Pereira da Silva, composta por cerca de 1,2 mil membros.

Botelho destaca os serviços de grande alcance social. “Começou pequena, hoje é grande e presta importante serviços trazendo às pessoas a Palavra de Deus, retirando as pessoas das ruas, das drogas, do vício. Então, essa homenagem é o reconhecimento da Assembleia pelo trabalho maravilhoso que a Igreja Batista da Paz realiza”, afirmou o presidente, durante lançamento da exposição.

Com sede no bairro Verdão, a Batista da Paz, também tem unidades em outros bairros de Cuiabá e Várzea Grande. A mostra, preparada em parceria com o Instituto Memória da ALMT, apresenta a trajetória da igreja com fotos do 1º Festival Mato-grossense de Arte e Cultura Gospel; Retiro de Carnaval; Ministério Teen; Atitude Teen; grupo de Teatro Identidade, dentre outros eventos que marcaram os 20 anos da fundação.

Veja Mais:  Sinfra restaura rodovia entre Rondonópolis a Guiratinga

Outros destaques sociais incluem o Judô da Paz, que treina 20 alunos carentes do bairro Parque do Lago, em Várzea Grande. O Taekwondo, com alunos carentes do bairro Santa Isabel, em Cuiabá. Além do trabalho da Casa de Recuperação, na estrada da Guia, e grupo de dança, em Campo Novo do Parecis.

“Nosso trabalho de alguma maneira foi reconhecido. Começamos há vinte anos, num momento em que Cuiabá passava por uma grande transformação, é muito satisfatório contribuir com essa história, para nós é honroso, gratificante. O Poder Legislativo é o representante do povo, então recebemos essa homenagem dos próprios cidadãos, um privilégio”, agradeceu o pastor Isaías.

Diversos membros da igreja participaram da abertura da exposição, dentre eles, os pastores Ricardo Melo e Jairo Ishikawa, da IBPAZ do Jardim das Américas, e a superintendente do Instituto Memória, Mara Visnardi.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Cobrança por estimativa nos serviços públicos está a um passo de ser extinta em MT

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Nesta semana, com o parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, os deputados estaduais acataram, em sessão ordinária, a segunda votação do Projeto de Lei (PL) nº322/2019 (Veja a íntegra aqui) que impede as empresas concessionárias fornecedoras de água, luz e gás de realizarem estimativas de consumo para fins de cobrança nos imóveis dos consumidores.

O PL é de autoria do deputado estadual Ulysses Moraes e pode por fim a cobrança sem aferição de consumo nos estabelecimentos comerciais, residências e entidades privadas sem fins lucrativos. “Não podemos continuar admitindo que grandes empresas realizem a cobrança da população sem ao menos realizar a inspeção de forma correta e honesta. Que elas se adequem e instalem relógios e hidrômetros para que seja realizada a metragem correta de consumo. Não podemos deixar que a maioria dos trabalhadores deste estado continuem sendo prejudicados pela falta da prestação de serviço correta destas concessionárias”, relata Ulysses.

No documento consta que no caso da não existência de relógio ou hidrômetros a cobrança deverá ser feita pela tarifa mínima e no caso da aquisição do aparelho por parte do consumidor, os valores dos equipamentos devam ser cobrados de forma direta e de uma única vez. Sendo que a troca ou conserto fica sob responsabilidade dos fornecedores, não havendo quaisquer tipos de cobranças retroativas.

Veja Mais:  Lambadão é reconhecido como movimento cultural e musical

Atualmente, é efetuada a cobrança de troca ou conserto dos medidores de consumo, e a cobrança por estimativa do consumo de forma favorável à distribuidora. Tal posicionamento constitui ato ilegal e gera dano moral aos consumidores por não corresponder ao consumo conferido in loco, gerando enriquecimento ilícito da fornecedora, sendo serviços públicos essenciais.

O deputado Ulysses Moraes é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor e Contribuinte na Assembleia Legislativa. Tem escutado as reclamações da população com relação às concessionárias e esse projeto de lei é fruto disso. O PL foi encaminhado para expediente e aguarda aprovação do governo do estado para entrar em vigor a partir de sua publicação no Diário Oficial.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Unale proporciona troca de experiências durante encontro nacional

Publicado

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

Com o tema “Humanizando as Leis em um Novo Tempo”, o segundo dia da 23ª Conferência Unale, realizada em Salvador, reuniu parlamentes e servidores das assembleias legislativas de todo Brasil para troca de experiências. Participando pela primeira vez, o deputado João Batista (Pros/MT) destacou os temas abordados, como os cases de humanização, apresentado pela Ouvidoria do Congresso Nacional. 

“É importante o evento porque nos apresenta a evolução das casas legislativas e estimula novas ideias. A conferência é muito importante”, afirmou.

“Defendo a tributação das grandes riquezas, de heranças. Por isso, discutir renúncia fiscal é importante porque hoje a tributação fica para o consumidor final. À margem de lucro de pequenos e médios empresários é muito pequena, injusta. Mudando isso, será feita a humanização da reforma tributária “, disse o deputado João Batista.

Também marcou o dia os painéis: O Impacto da Transformação Digital nos Relacionamentos, com o palestrante, jornalista Marcelo Tas; Humanização da Reforma Tributária, com o secretário de Fazenda de Pernambuco, Décio José Padilha da Cruz.

Na oportunidade, o presidente da Unale, Kennedy Nunes, entregou relatório com resultado de estudo realizado nos seminários regionais, à ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Ela chamou a atenção para o alto índice de suicídio e violência contra a mulher. “A violência psicológica contra a mulher também tem que ser enfrentada”, frisou Damares.

O último painel da tarde falou sobre “Imunidades e Garantias Parlamentares, com o improvisador de Sergipe, Evanio José de Moira Santos.

Veja Mais:  Governo de MT quita mais de R$ 1 bilhão de restos a pagar

Compõem, também, a delegação da ALMT, o procurador e presidente da Associação dos Procuradores da Assembleia de Mato Grosso – Aprale, Francisco De Brito, os superintendentes da Secom, Rádio, TV Assembleia , Everaldo Jota, Jaime Neto, Tatiana Medeiros; o gerente e o coordenador da Escola do Legislativo, Darci Lovato e Eduardo Manciolli, respectivamente.

“Tivemos a oportunidade de conhecer 17 projetos das escolas das assembleias legislativas. Experiência que servirá de referência para discutirmos com a Mesa Diretora e colocar em prática em Mato Grosso”, disse Manciolli, ao destacar a parceria para que o Senado Federal disponibilize livros às escolas legislativas.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Projeto de lei “botão do pânico” é aprovado em segunda votação

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

Em sessão extraordinária na última terça-feira (19), os deputados estaduais aprovaram em segunda votação o projeto de lei nº 345/2019 ( Veja a íntegra aqui)  que cria diretrizes gerais para implementação e uso do Dispositivo de Segurança Preventiva (DSP), popularmente conhecido como “botão do pânico”. De autoria do deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), a proposta foi ao expediente e será encaminhada à sanção governamental nos próximos dias.

“Precisamos de medidas mais eficazes para evitar o feminicídio e existem dois fatores preocupantes nesses casos. O primeiro deles é que a maioria das vítimas assassinadas, já registrou boletim de ocorrência. E em segundo lugar, já possuíam medida protetiva contra o agressor, que se configura como um dos mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar. A ideia do botão do pânico é termos um complemento à essa medida protetiva determinada pelo Poder Judiciário, Desta forma, a polícia é acionada pelo alarme do dispositivo e tem condições, muitas vezes, de chegar a tempo de evitar outra agressão, e quem sabe, até um homicídio”, afirma o deputado.

Conforme o deputado, a ferramenta auxiliará na segurança preventiva de mulheres em situação de violência doméstica e familiar, sendo sua implantação realizada pelo Poder Judiciário. A proposta prevê que o Poder Executivo, por meio da Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil (PJC) regulamentará o uso do “botão do pânico”, visando a implementação em todo o Estado de Mato Grosso.

Veja Mais:  Programa de reciclagem de entulho da construção civil será debatido na AL

“A vítima, percebendo que irá ser agredida, aciona esse botão e as autoridades policiais são alertadas. A nossa proposta é que esse dispositivo esteja disponível para àquelas vítimas que já são protegidas por medida protetiva e levando em conta a frequência de importunação do agressor a vítima, teor das ameaças, tipo das agressões, avaliação da vida pregressa do agressor e contato do agressor com a família da vítima”, completa.

Para se ter uma ideia da importância de mais medidas de prevenção como o “botão do pânico”, a fim de combater a violência doméstica, dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEAC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) divulgados na data de hoje (21) no portal do governo do estado, mostrou que entre janeiro e setembro de 2019 foram registrados em Mato Grosso 36 casos de feminicídio. Segundo o levantamento, houve um aumento de 5,8% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram contabilizadas 34 ocorrências. No ano passado, de janeiro a dezembro, no total houve 42 feminicídios no estado.

Além disso, Mato Grosso é um dos estados com maior índice de homicídios contra mulheres, sendo que em 2017 teve a segunda maior taxa de feminicídio do país. “O botão do pânico é mais um meio de proteção da vítima e qualquer meio que proteja mais a vítima, nos termos da lei Maria da Penha, vem para auxiliar, o que é ótimo”, finalizou o delegado titular da Delegacia Especializada da Mulher, Criança e Idoso, em Várzea Grande, Cláudio Sant’Ana.

Veja Mais:  Sinfra restaura rodovia entre Rondonópolis a Guiratinga

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana