conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Portal Agro

Governo e Iba lançam Sistema Integrado de Agrotóxicos

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) assinaram, nesta quinta-feira (13), um acordo de cooperação técnica para desenvolvimento do Sistema Integrado de Agrotóxicos (SIA), que vai permitir redução nos prazos de registro de novas substâncias e de produtos genéricos. Atualmente, o tempo médio para os genéricos é de quatro anos e de até oito anos para as novas moléculas. A Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores e a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) também participam do projeto.

Associados ao novo sistema, serão desenvolvidos aplicativos do SIA para celulares das plataformas Android e IOS. O custo estimado para a implantação do Sistema é de US$ 2,5 milhões. Atualmente, o Agrofit tem registrado cerca de 2 mil produtos formulados, dos quais aproximadamente 50% são genéricos.

Segundo o Secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luis Rangel, o SIA vai unificar todos os pedidos de registro destes produtos existentes ao sistema do MAPA, no IBAMA e na ANVISA. As vantagens do novo sistema, que funcionará em dois anos, serão a transparência e velocidade no processo de registro. “Em dois anos e meio da gestão do ministro Blairo Maggi, foram realizados mais de 1.100 registros de produtos mais modernos e menos tóxicos ao meio ambiente e à saúde humana”, explicou Rangel. Ainda estão pendentes cerca de 1.500 solicitações de registro.

Veja Mais:  Grupo de trabalho formado é o primeiro passo para criar o Programa de Insumos para Agricultura Orgânica

Os produtores de algodão tomaram a frente do projeto pois esta cultura é a que mais depende de defensivos inovadores, em função da grande incidência e variedade de pragas nas lavouras. No caso do algodão, os defensivos respondem por 30% do custo de produção. Nas demais culturas a proporção é de cerca de 15%.

O Decreto, que regulamenta a Lei de Agrotóxicos, já estabelece a necessidade de desenvolvimento do sistema desde 2002. Neste ano, o Ministério da Agricultura tomou a frente da iniciativa para cumprimento do marco legal.

Mais informações à ImprensaCoordenação Geral de Comunicação Social
Janete Pires
imprensa@agricultura.gov.br

Comentários Facebook

Portal Agro

Ministros do Brasil, Argentina e Uruguai emitem comunicado conjunto de apoio ao candidato chinês na FAO

Publicado

Os Ministros da Agricultura de Brasil, Argentina e Uruguai divulgaram nesta segunda-feira (17), por meio do Conselho Agropecuário do Sul (CAS), um comunicado conjunto apoiando o candidato chinês Qu Dongyu nas eleições para o cargo de diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.

O novo diretor-geral, que sucederá o brasileiro José Graziano da Silva, será eleito no próximo dia 23 de junho, durante a 41ª Sessão da Conferência, na cidade de Roma, na Itália, sede da organização. O candidato eleito será nomeado para o período de 1 de agosto de 2019 a 31 de julho de 2023.

Durante a campanha, o candidato chinês visitou o Brasil no dia 18 de março e foi recebido pelo Secretário-Executivo do Ministério da Agricultura, Marcos Montes.

Em sua missão à Ásia, no mês de maio, a Ministra Tereza Cristina já havia anunciado o apoio do Ministério da Agricultura a Qu Dongyu durante encontros bilaterais com o Ministro da Administração-Geral de Aduanas da República Popular da China, Ni Yuefeng, e com o Ministro da Agricultura e dos Assuntos Agrários da República Popular da China, Han Changfu.

Comunicado

No âmbito da 41ª Conferência da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que acontecerá entre 22 e 29 de junho de 2019, os Ministros da Agricultura de Brasil, Argentina e Uruguai concederão seu apoio formal ao candidato a Diretor Geral da organização Qu Dongyu, Vice-Ministro da Agricultura e Assuntos Agrários da República Popular da China.

Veja Mais:  PIB do agro primeiro trimestre teve redução de 0,5%

As prioridades de trabalho definidas por Qu Dongyu para a FAO estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, em particular com a erradicação da fome e da pobreza, com o aumento sustentável da produção agrícola e alimentar e com a promoção de um sistema de comércio internacional agrícola livre de distorções e restrições indevidas sem uma base científica adequada. Concordamos que somente a partir do uso eficiente de nossos recursos poderemos “produzir mais com menos”.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br 

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Portal Agro

Empresas têm até dia 30 para inscrição na Expoalimentaria no Peru

Publicado

As empresas exportadoras de bebidas e alimentos brasileiros têm até o dia 30 deste mês para se inscrever para participar da feira Expoalimentaria 2019, que ocorrerá entre 25 e 27 de setembro, em Lima, Peru. No evento, as empresas participantes terão oportunidades de realizar contatos comerciais, negócios e abertura do mercado com o Peru e países próximos.

A Expoalimentaria, que está em sua 11ª edição, é uma feira de negócios multissetorial, que vem se firmando como uma das mais importantes da América do Sul.  Inclui os setores alimentos e bebidas, serviços, máquinas e equipamentos e embalagens. 

Entre as atividades promovidas pela feira, destacam-se o Salão de inovação, programação gastronômica, cozinha show, salão de café e cacau, salão de Pisco e chocolate e Rodada de Negócios.

Em 2018, a feira recebeu 560 expositores de 26 países. Cerca de 50 mil visitantes de estiveram presentes. A Expoalimentaria apresentou cerca de 1,5 mil produtos e registrou negócios da ordem de US $ 850 milhões.  O evento computou cerca de 182 mil acessos à sua página oficial e a movimentação de 38 mil usuários nas suas redes sociais.

 Para mais informações sobre como participar da missão comercial organizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), acesse o site www.agricultura.gov.br/expoalimentaria2019 , no endereço eletrônico  dpi@agricultura.gov.br ou pelo telefone (61) 3218 2425.

Veja Mais:  Ministra lança campanha de produtos orgânicos

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Portal Agro

Em encontro do mercado sucroenergético, ministra destaca importância do setor para o país

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou nesta segunda-feira (17) da abertura do Ethanol Summit, em São Paulo. Ela destacou a importância do setor para a economia do país.

“Sei o que vocês enfrentaram do auge, passando pelo desânimo e hoje novamente todo mundo está voltando a ficar animado com esse setor, que muito contribuiu para o nosso país”, disse, destacando que a nova Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) abrirá grandes perspectivas para o setor.

A ministra comentou sua experiência quando foi secretária de Agricultura de Mato Grosso do Sul. “Tivemos um êxito total, quando as usinas que lá se instalaram modificaram a cara dos municípios pobres do Mato Grosso do Sul onde vocês foram. Criaram empregos de qualidade, trouxeram renda, trouxeram tecnologia, enfim, mudaram completamente a paisagem agrícola e social do meu estado”, disse.

Debêntures Incentivadas

No evento, foi assinada a portaria que regulamenta o processo de enquadramento de projetos prioritários no setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis para emissão de debêntures incentivadas. 

Segundo o Ministério de Minas e Energia, a expectativa é que a medida reforce as metas do RenovaBio com a expansão do número de usinas de biocombustíveis e, consequentemente, aumente a oferta do etanol, podendo reduzir o preço dos combustíveis ao consumidor. Espera-se o destravamento de investimento de aproximadamente R$ 9 bilhões por ano com a renovação de canaviais e mais R$ 4 bilhões com o aumento da produção de cana-de-açúcar eliminando capacidade ociosa do parque produtivo sucroenergético. Para o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a medida terá um impacto enorme sobre setor de biocombustíveis.

Veja Mais:  Ministério da Agricultura recebe da CNA proposta dos produtores rurais para o Plano Safra

Evento

Criado pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única) em 2007, o Ethanol Summit acontece em São Paulo a cada dois anos e é reconhecido como o mais importante encontro do setor sucroenergético brasileiro. É também um dos principais congressos do mundo com foco nas energias e produtos renováveis com origem na cana-de-açúcar.

Também participaram do evento os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do Governador de São Paulo, João Dória, do presidente da Apex-Brasil, Sergio Ricardo Segovia Barbosa, o presidente da Única, Evandro Gussi, entre outras autoridades.  

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br 

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana