conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mulher

História de adoção: mãe descobre que filhos adotivos são irmãos biológicos

Publicado

Uma  história de adoção está chamando a atenção nas redes sociais. A norte-americana e mãe solo Katie Page, 35 anos, descobriu que seus dois filhos adotivos são, na verdade, irmãos. Ao site “Love What Matters”, a mulher conta que os filhos, Grayson, 2 anos, e Hannah, 1 ano, foram adotados por ela em um intervalo de mais de um ano e meio, sem ninguém saber que são irmãos.


Katie Page viveu uma história de adoção emocionante ao descobrir que filhos adotivos são irmãos biológicos
Arquivo pessoal

Katie Page viveu uma história de adoção emocionante ao descobrir que filhos adotivos são irmãos biológicos

“E se eu tivesse dito não? E se eu tivesse dito sim para uma das outras colocações que me pediram para fazer alguns dias antes? E se Hannah tivesse ido para outra família?”, fala a mãe sobre a adoção . “A conexão nunca teria sido feita! Eu não pude acreditar no milagre que aconteceu! É incrível que meus filhos tenham se encontrado”, completa.

Detalhes da adoção


Katie pretende aumentar a família em 2019 e fazer a adoção do outro irmão biológico de Grayson e Hannah
Arquivo pessoal

Katie pretende aumentar a família em 2019 e fazer a adoção do outro irmão biológico de Grayson e Hannah

Grayson tinha poucos dias de vida quando Katie o adotou . A mãe biológica era usuária de drogas, por isso, o menino enfrentou dificuldades para se desenvolver fisicamente. Por esse motivo, Katie preferiu direcionar toda a atenção para ele antes de começar outro processo para adotar uma nova criança. Foi quando ele completou 11 meses que ela resolveu que era o momento ideal para buscar uma irmã para ele.

Veja Mais:  Como colocar em prática as metas de vida para 2019? Apenas comece

Em poucas semanas ela recebeu a notícia de que havia uma garotinha no mesmo hospital em que Grayson nasceu e com um histórico médico parecido. “Minha cabeça dizia ‘não’, porque não fazia sentido e não estava nos meus planos, mas algo dentro de mim me mandava dizer ‘sim’”, fala. Apesar de estar apreensiva com a ideia, ela sempre lembrava que já tinha feito isso, então provavelmente conseguiria novamente.

Nos primeiros contatos com Hannah, ela começou a perceber alguns sinais de semelhança. Além de terem o mesmo nome, as duas mães biológicas faziam aniversário com apenas um dia de diferença. “Eles poderiam ter a mesma mãe?”, chegou a se questionar. “À primeira vista, as crianças não eram nada parecidas. Além disso, Grayson não tinha nem um ano de idade. Isso seria possível fisicamente?”, lembra dos primeiros pensamentos sobre eles serem irmãos biológicos .

A mãe adotiva contatou a assistente social para descobrir se elas tinham alguma outra informação sobre as mães biológicas dos bebês e a profissional riu da suspeita. A confirmação veio no momento em que Katie ficou frente a frente com a mãe de Hannah. “Quando finalmente fomos apresentadas, soube instantaneamente que estava olhando para a mãe do meu filho”, diz. “Mas, ao mesmo tempo, eu tive que agir de forma completamente normal e não enlouquecer! Ela me deu pequenos insights sobre sua vida que partiram meu coração. Ela era linda assim como meu filho”, relembra.

Veja Mais:  “Mostrar o bumbum nas redes é um ato político”, diz a cantora Vanessa da Mata

Katie conta que tem planos da família aumentar. “Nossa aventura continua, porque 13 meses depois que Hannah nasceu, a mãe biológica deu as boas-vindas a outro menino e estamos trabalhando com muita esperança para fazer a adoção em 2019”, finaliza o relato.

Comentários Facebook

Mulher

Jovem que tem seios grandes sonha com redução: “Traria minha vida de volta”

Publicado

A galesa Danielle Markerson tem 20 anos e sofre com os constantes incômodos no corpo causados pelos seios grandes. Ela teve até que abandonar o emprego como monitora por não suportar a dor e o peso das mamas, e luta para fazer uma cirurgia plástica de redução.

Leia também: Após 16 anos tingindo os cabelos brancos, mulher assume grisalho: “Sou livre”

jovem com seios grandes sonha com redução
Reprodução/Facebook/Danielle Markerson

Danielle Markerson relata os problemas causados pelos seios grandes e espera fazer cirurgia para redução


Danielle tentou reduzir a mama de maneira gratuita há dois anos e, novamente, em março de 2019. As duas solicitações foram recusadas pela NHS ( National Health Service ), órgão público de saúde do Reino Unido. Agora, a jovem quer arrecadar 6 mil libras – aproximadamente R$ 29,2 mil – para operar os seios grandes com um médico particular.

O incômodo é tanto que a galesa afirma ter dificuldade até para manter o equilíbrio do corpo. “O peso dos meus seios é irreal, e carregá-los é muito doloroso. Acho que eles poderiam pesar tanto quanto um bebê recém-nascido”, diz ela ao site The Sun .

Sem ajuda de órgãos públicos

As dores agudas a fizeram procurar ajuda gratuita, mas o tratamento não iniciou. Segundo ela, a justificativa dada pelos médicos é que “não haveria ajuda do NHS, porque eles não consideram uma coisa séria o suficiente para gastar dinheiro”.

Veja Mais:  Alimentação saudável: cientistas apontam dieta ideal para você e para o planeta

A jovem relata que explicou que sofre com os danos nas articulações e os “furos” nos ombros, causados pelas alças dos sutiãs, mas os especialistas mantiveram a ideia de que a situação não é grave.

“Eles disseram que o NHS não vai financiar uma redução a menos que eu tenha sérios problemas de saúde. Eu senti que eles achavam que eu estava fazendo-os perder tempo”, desabafa Danielle.

Leia também: Nike usa manequins plus size em loja conceito de Londres e viraliza nas redes

Atenção indesejada

jovem com seios grandes sofre com olhares indesejados
Reprodução/Facebook/Danielle Markerson

Danielle desabafa sobre os olhares indesejados que os seios grandes atraem de pessoas na rua


Os seios grandes atraem olhares de inúmeras pessoas, em especial dos homens. “Eu tento usar roupas mais largas, mas não há nada que os esconda”, afirma. “Os meninos veem alguém com um peito como o meu como um símbolo de status para ter em seus braços”, complementa.

Em relação às mulheres, a galesa comenta que os olhares direcionados por elas são de julgamento. “As mulheres dizem para os namorados: ‘Olhe para os seios dela’ ou ‘olhe para o estado disso’. Eles olhavam para mim como se eu fosse um pedaço de terra”, pontua ela, definindo a situação como constrangedora.

“Eu sofri de ansiedade, estresse e depressão por causa dos meus seios. Minha confiança despencou porque tenho medo de ser julgada”, conta.

Veja Mais:  Certo x errado: será que devemos julgar quem comete uma traição?

Esses casos eram ainda mais frequentes quando Danielle estava na fase da adolescência. “Caminhava para a escola com meu uniforme e os homens paravam e buzinavam, gritando para eu ir para casa com eles. A atenção que recebi foi nojenta”, declara a jovem.

Seios ainda maiores com a gestação

Amamentação não reduz tamanho dos seios
Reprodução/Facebook/Danielle Markerson

Mãe de Theo, de oito meses, Danielle esperava que a amamentação ajudasse a reduzir o tamanho dos seios


Danielle é a mãe do Theo, de apenas oito meses. Ela enfatiza que suas mamas aumentaram significativamente na gestação , assim como os incômodos no corpo. “Estar grávida significava que eu estava ainda mais desequilibrada. Meus joelhos continuaram cedendo e eu não conseguia me manter em pé”, diz.

Com a amamentação, a galesa esperava que os seios diminuíssem de tamanho, mas não foi o que aconteceu. Agora, Danielle precisa encomendar seus sutiãs para serem feitos sob medida, e desembolsa entre R$ 146 e R$ 195.

Mesmo com sutiãs especiais, ela relata que o peso é tão elevado que os ganchos dobram e o material da alça se deforma, o que a faz romper com facilidade.

Leia também: Blogueira abandona dieta e diz estar mais feliz “cheia de curvas”

O desejo de uma nova vida

A galesa avalia que a “única chance” para ter uma “vida sem dor” e sem julgamento é fazer uma cirurgia plástica : “Acho que isso traria minha vida de volta. Eu poderia voltar ao trabalho e sair confiante”. Ela afirma ainda que mulheres que gostariam de ter seios grandes não sabem como é o sofrimento: “Gostaria que tivessem por uma semana e depois contassem como se sentiram”.

Veja Mais:  Mulher tenta criar chapéu de girafa, mas resultado fica bem longe do esperado

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Serviços à mesa: principais tipos e funcionalidades

Publicado

Ao chegar ao restaurante e se deparar com o garçom servindo os clientes com auxilio de um gueridón, você esta diante do serviço à inglesa indireto. Quando o prato escolhido para o jantar vem montado diretamente da cozinha, tem-se o serviço empratado. Durante um casamento ou formatura, é comum perceber a presença de garçons servido aperitivos, o chamado serviço volante. 

Leia também: Planejamento de recepções em casa: dicas práticas para receber os amigos

garçom
shutterstock

O serviço à mesa é a forma como será servida a refeição aos convidados e geralmente é executado por garçons

A todo tempo, nos deparamos com cenas do cotidiano em que os serviços à mesa se fazem presentes. É importante compreender o que significam e como são incorporados ao nosso dia a dia. 

O serviço à mesa é a forma como será servida a refeição aos convidados e geralmente é executado por garçons. 

1) Serviço à francesa 

 O serviço à francesa é o mais requitado e costuma ser utilizado em jantares formais. Nessa ocasião, o garçom se aproxima à esquerda do convidado e posiciona a travessa próxima ao prato, para que o próprio convidado se sirva. 

Por tratar-se de uma recepção formal, deve-se utilizar louças mais sofisticadas e montar a mesa com talheres, taças e utensílios exigidos para a recepção. 

2) Serviço à inglesa direto 

Esse é um serviço comum em diversos restaurantes brasileiros. Ocorre quando o garçom se aproxima do cliente pelo lado esquerdo, posiciona a travessa próxima ao prato e serve o alimento com auxilio de talheres ou alicates. 

Veja Mais:  Alimentação saudável: cientistas apontam dieta ideal para você e para o planeta

3) Serviço à inglesa indireto 

Neste serviço, o garçom se aproxima do cliente pelo lado direito e serve o alimento , que, comumente fica localizado no gueridón, uma espécie de mesa ou  carrinho auxiliar. 

4) Serviço empratado 

O serviço empratado é um tipo de serviço muito comum também em restaurantes. Ocorre quando o prato selecionado pelo cliente vem montado diretamente da cozinha e servido pelo garçom pelo lado direito. Em restaurantes mais formais, o prato vem coberto pelo Cloche, uma espécie de cobertura dos pratos normalmente em inox e/ou prata. 

O serviço empratado tem sido a escolha também de muitas pessoas que curtem cozinhar e receber os amigos em casa. Para testar os dotes culinários, o anfitrião monta os pratos na cozinha e serve os convidados , caprichando na apresentação da comidinha. 

Leia também: Guia Básico da Mesa Posta: dicas de como montar o seu acervo

5) Serviço à americana 

O serviço à americana, também conhecido por estilo “buffet” é aquele serviço eleito para ocasiões que envolvem um número extenso de convidados. Nessa proposta, as comidinhas são servidas em uma mesa principal e os convidados ficam a vontade para servirem-se. 

Neste tipo de serviço as comidinhas podem ser servidas em uma mesa principal, no buffet, no aparador, no espaço gourmet de uma varanda, por exemplo. Por ser uma proposta mais descontraida, permite que todos consigam se servir e curtir a festinha. 

Veja Mais:  “Mostrar o bumbum nas redes é um ato político”, diz a cantora Vanessa da Mata

O ideal na hora de montar a mesa para servir à americana é utilizar umas das  extremidades da mesa para dispor os talheres, pratos e guardanapos. O convidado começa o “roteiro” retirando o prato, talher e guardanapo. Em seguida podem ser dispostos os frios, saladas e azeite; em seguida as guarnições (arroz, massas, farofa..) seguido das proteínas (carne, frango, peixe). 

Dispondo as comidinhas dessa forma, a mesa fica organizada e setorizada, facilitando o serviço. 

Uma dúvida muito comum nesse tipo de recepção é em relação a possibilidade de utilizar mais de um tipo de prato raso. Vai receber 30 pessoas em casa e não tem a quantidade idêntica de pratos rasos? Não tem problema. Busca os pratos que você tem e que combinam entre si para dispor à mesa. 

6) Serviço de travessas sobre à mesa 

Claro que nós brasileiros temos um serviço para chamar de nosso. Na verdade o serviço à brasileira, nada mais é do que dispor as travessas sobre a mesa, ou seja, as travessas com alimentos são trazidas da cozinha pelo garçom e posicionadas na mesa dos clientes e/ou convidados para que eles possam se servir. 

É o serviço mais comum nos lares brasileiros, em que é montada uma mesa posta com jogo americano, louça e talheres devidamente posicionados e as travessas são postas à mesa para que todos sirvam-se. 

Veja Mais:  Como colocar em prática as metas de vida para 2019? Apenas comece

7) Serviço volante 

O serviço volante é o mais comum em formaturas e casamentos. O garçom serve canapés e petiscos aos convidados para que possam degustar em pé ou próximos a mesas de apoio. 

Leia também: O que é mesa posta para você?

E você, conhecia as caracteristicas de cada um dos serviços à mesa ? Qual deles é o mais utilizado nas suas refeições em casa?

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Jovem que tem seios grandes sonha com redução: “Traria minha vida de volta”

Publicado

A galesa Danielle Markerson tem 20 anos e sofre com os constantes incômodos no corpo causados pelos seios grandes. Ela teve até que abandonar o emprego como monitora por não suportar a dor e o peso das mamas, e luta para fazer uma cirurgia plástica de redução.

Leia também: Após 16 anos tingindo os cabelos brancos, mulher assume grisalho: “Sou livre”

jovem com seios grandes sonha com redução
Reprodução/Facebook/Danielle Markerson

Danielle Markerson relata os problemas causados pelos seios grandes e espera fazer cirurgia para redução


Danielle tentou reduzir a mama de maneira gratuita há dois anos e, novamente, em março de 2019. As duas solicitações foram recusadas pela NHS ( National Health Service ), órgão público de saúde do Reino Unido. Agora, a jovem quer arrecadar 6 mil libras – aproximadamente R$ 29,2 mil – para operar os seios grandes com um médico particular.

O incômodo é tanto que a galesa afirma ter dificuldade até para manter o equilíbrio do corpo. “O peso dos meus seios é irreal, e carregá-los é muito doloroso. Acho que eles poderiam pesar tanto quanto um bebê recém-nascido”, diz ela ao site The Sun .

Sem ajuda de órgãos públicos

As dores agudas a fizeram procurar ajuda gratuita, mas o tratamento não iniciou. Segundo ela, a justificativa dada pelos médicos é que “não haveria ajuda do NHS, porque eles não consideram uma coisa séria o suficiente para gastar dinheiro”.

Veja Mais:  “Mostrar o bumbum nas redes é um ato político”, diz a cantora Vanessa da Mata

A jovem relata que explicou que sofre com os danos nas articulações e os “furos” nos ombros, causados pelas alças dos sutiãs, mas os especialistas mantiveram a ideia de que a situação não é grave.

“Eles disseram que o NHS não vai financiar uma redução a menos que eu tenha sérios problemas de saúde. Eu senti que eles achavam que eu estava fazendo-os perder tempo”, desabafa Danielle.

Leia também: Nike usa manequins plus size em loja conceito de Londres e viraliza nas redes

Atenção indesejada

jovem com seios grandes sofre com olhares indesejados
Reprodução/Facebook/Danielle Markerson

Danielle desabafa sobre os olhares indesejados que os seios grandes atraem de pessoas na rua


Os seios grandes atraem olhares de inúmeras pessoas, em especial dos homens. “Eu tento usar roupas mais largas, mas não há nada que os esconda”, afirma. “Os meninos veem alguém com um peito como o meu como um símbolo de status para ter em seus braços”, complementa.

Em relação às mulheres, a galesa comenta que os olhares direcionados por elas são de julgamento. “As mulheres dizem para os namorados: ‘Olhe para os seios dela’ ou ‘olhe para o estado disso’. Eles olhavam para mim como se eu fosse um pedaço de terra”, pontua ela, definindo a situação como constrangedora.

“Eu sofri de ansiedade, estresse e depressão por causa dos meus seios. Minha confiança despencou porque tenho medo de ser julgada”, conta.

Veja Mais:  Você sabe como tomar pílula do dia seguinte? Veja os 4 erros mais comuns

Esses casos eram ainda mais frequentes quando Danielle estava na fase da adolescência. “Caminhava para a escola com meu uniforme e os homens paravam e buzinavam, gritando para eu ir para casa com eles. A atenção que recebi foi nojenta”, declara a jovem.

Seios ainda maiores com a gestação

Amamentação não reduz tamanho dos seios
Reprodução/Facebook/Danielle Markerson

Mãe de Theo, de oito meses, Danielle esperava que a amamentação ajudasse a reduzir o tamanho dos seios


Danielle é a mãe do Theo, de apenas oito meses. Ela enfatiza que suas mamas aumentaram significativamente na gestação , assim como os incômodos no corpo. “Estar grávida significava que eu estava ainda mais desequilibrada. Meus joelhos continuaram cedendo e eu não conseguia me manter em pé”, diz.

Com a amamentação, a galesa esperava que os seios diminuíssem de tamanho, mas não foi o que aconteceu. Agora, Danielle precisa encomendar seus sutiãs para serem feitos sob medida, e desembolsa entre R$ 146 e R$ 195.

Mesmo com sutiãs especiais, ela relata que o peso é tão elevado que os ganchos dobram e o material da alça se deforma, o que a faz romper com facilidade.

Leia também: Blogueira abandona dieta e diz estar mais feliz “cheia de curvas”

O desejo de uma nova vida

A galesa avalia que a “única chance” para ter uma “vida sem dor” e sem julgamento é fazer uma cirurgia plástica : “Acho que isso traria minha vida de volta. Eu poderia voltar ao trabalho e sair confiante”. Ela afirma ainda que mulheres que gostariam de ter seios grandes não sabem como é o sofrimento: “Gostaria que tivessem por uma semana e depois contassem como se sentiram”.

Veja Mais:  Certo x errado: será que devemos julgar quem comete uma traição?

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana