conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Carros e Motos

Linha 2020 da Honda CFR chega ao longo do semestre com novas tecnologias

Publicado

source
Honda CRF arrow-options
Divulgação
Os novos grafismos para as Honda CRF 250R (Foto) e 250X, que chegam em outubro e novembro, respectivamente

A linha 2020 das Honda CRF 250 e 450 estão prestes a chegar às lojas. O modelo de competição conta com cinco versões focadas nas diferentes necessidades de cada modalidade do motociclismo off road: seja o motocross, rali ou enduro. Entretanto, a maior novidade é a introdução do sistema HSTC em todas as CRF 450, que aprimora as capacidades de transmitir a potência do motor ao solo. Para as 250R e 250X, chegam novos grafismos.

LEIA MAIS: Scooter Honda ADV 300 será mostrado em novembro com mais custo-benefício

Aprofundando-se no funcionamento do HSTC da Honda CRF 2020, ele trabalha no controle da tração, minimizando a perda de aderência nas acelerações, buscando uma progressão eficaz e ganho de velocidade. O sistema não possui sensor de velocidade da roda, mas atua gerenciando a potência por meio do atraso do ponto de ignição controlado pelo sistema PGM-FI, que detecta alterações na rotação do motor características da perda de aderência.

E há três opções de programação disponíveis à esse equipamento: o modo 1, que intervêm de maneira suave e progressiva, reduzindo o patinamento. É especialmente adequado para melhor controle da roda traseira em curvas mais fechadas. O modo 2, um pouco mais permissivo, e o 3, com atuação rápida e intensa, adequado para terrenos muito escorregadios.

Veja Mais:  Chevrolet Onix Joy 2019 recebe novidades eparte de R$ 44.590

LEIA MAIS: Confira a lista das 5 motos trail mais em conta de cada marca, que valem a pena

Como se não bastasse, vem associado tanto ao sistema eletrônico de largada selecionável em três níveis — o primeiro, que é voltado à lama, o padrão para o asfalto, e o mais agressivo, também para asfalto — quanto ao recurso EMSB, que vai soltando a potência cada vez mais entre os modos Standard, Smooth ou Agressive.

Modelos

Honda CRF 450RX (R$ 45.890) e CRF 450R (R$ 44.462)

Honda CRF arrow-options
Divulgação
Honda CRF 450RX: Motocicleta de topo, pensada mais para um uso prolongado

Com chegada agendada para outubro, a RX é o modelo mais elaborado para a prática enduro, segundo a fabricante, a cross CRF 450 RX deriva diretamente da CRF 450R de motocross que chega em setembro. As diferenças se concentram à novidades como roda de 18 polegadas (aro 19 na CRF 450R), tanque de combustível de plástico e com maior capacidade (8,5l contra 6,3l) e cavalete lateral de alumínio forjado.

LEIA MAIS: Nova Triumph Street Scrambler 1200 XE acaba de chegar ao Brasil

As diferenças em relação à irmã “R” estão na roda traseira de 18 polegadas (19″ na CRF 450R), tanque de combustível de plástico (titânio na CRF 450R) e maior capacidade (8,5l contra 6,3l). Entretanto, ambas trazem o motor monocilíndrico de 62 cv, 116 kg, controle de arrancada, sistema eletrônico de auxílio à largada selecionável em três níveis: lama, iniciante e seco e três níveis diferentes de potência: padrão, leve ou agressivo. Outro ponto em comum a ambas é o guidão Renthal, os aros de alumínio pretos e o sistema de partida elétrica.

Veja Mais:  Volkswagen confirma fabricação de novo crossover elétrico nos EUA

Honda CRF 450X (R$ 45.482)

Honda CRF arrow-options
Divulgação
Honda CRF 450X: Apesar de bastante similar à RX, esta é pensada para um uso mais prolongado nas trilhas

Nas lojas em novembro, é voltada mais ao uso extensivo, chega em novembro trazendo ventoinhas nos radiadores, o que auxilia justamente à sua proposta. Outro diferencial é o câmbio de seis marchas — ante 5 marchas nas outras duas — e a presença de um conjunto de carenagem com farol e quadro de instrumentos, com velocímetro, dois hodômetros, indicador de consumo instantâneo, médio e autonomia restante. Sua potência é reduzida para 45 cv.

LEIA MAIS: Além da moto de 250 cc, Harley-Davidson deverá ter outras de baixo custo

Honda CRF 250R (R$ 41.402)

Honda CRF arrow-options
Divulgação
CRF 250R:Tem ajuste que privilegia a transmissão de potência ao solo de maneira mais agressiva

Chega em outubro com o motor monocilindro da CRF 250 RX, com duplo comando de válvulas (DOHC) que desenvolve 44 cv e tem ajuste que privilegia a transmissão de potência ao solo de maneira mais agressiva, característica desejável no motocross. Além disso, o acerto das suspensões Showa é mais rígido que na CRF 250RX, assim como a roda traseira é de 19 polegadas (18 polegadas na CRF 250RX). Um diferencial particular na Honda CRF 250R é o tanque de menor capacidade (6,3l) feito de titânio, o que faz dela a mais leve da família: apenas 108 kg com todos os fluidos.

Veja Mais:  Aluguel de carros elétricos e híbridos já é realidade, apesar dos poucos à venda

Honda CRF 250RX (R$ 42.830)

Honda CRF arrow-options
Divulgação
Honda CRF 250RX: Pode-se dizer que é idêntica à “irmã” 250R, mas é mais sutil na dirigibilidade, segundo a marca

Derivada da CRF 250R de motocross, a CRF 250RX utiliza o mesmo chassi e motor, que a R, entretanto, tem acerto diferente, que resulta em respostas menos agressivas ao acelerador. Como nas Honda CRF 450R e CRF 450RX, também estão presentes na CRF 250RX o controle de arrancada, sistema eletrônico de auxílio à largada selecionável em três níveis: lama, iniciante e seco e três níveis diferentes de potência: padrão, leve ou agressivo. Chega às concessionárias em novembro.

Modelos, preços e chegada às lojas

CRF 250R – R$ 41.402, com chegada em Outubro;
CRF 250RX – R$ 42.830, com chegada em Novembro;
CRF 450R – R$ 44.462, com chegada em Setembro;
CRF 450X – R$ 45.482, com chegada em Novembro;
CRF 450RX – R$ 45.890, com chegada em Outubro.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros e Motos

Pioneiro no Brasil, VW Golf “Mk3” inovou em segurança

Publicado

source

Motor Show

VW Golf arrow-options
Divulgação
VW Golf da terceira geração foi a primeira a chegar ao Brasil oficialmente, em meados dos anos 90

Como parte da contagem regressiva para o lançamento do novo Golf, a Volkswagen começou a relembrar na Europa os destaques de cada uma das gerações do modelo. Lançado na Europa em 1991, o Golf de terceira geração foi o primeiro a chegar oficialmente ao Brasil e inovou com uma série de equipamentos de segurança.

LEIA MAIS: VW Golf ganha três versões de despedida da atual 7ª geração

O VW Golf Mk3, como é popularmente conhecido, foi o primeiro a contar com airbags frontais e a opção das bolsas infláveis laterais. Outra novidade foi o motor VR6, o primeiro seis cilindros usado no hatch. O carro vendido na Europa foi ainda o primeiro equipado com freios ABS de série em todas as versões.

VW Golf arrow-options
Divulgação
VW Golf III vinha com airbag duplo de série, algo que seria obrigatório nos modelos nacionais a partir de 2014

No Brasil, o Golf Mk3 foi lançado em 1994. Importado do México, era trazido inicialmente apenas na versão esportiva GTI de duas portas, que trazia um motor 2.0 de 115 cv. No ano seguinte, a linha cresceu com a adição da versão de luxo GLX (que trazia o mesmo motor do GTI) e do básico GL, equipado com um motor 1.8 de 90 cv e que, curiosamente, foi trazido da Alemanha em seu primeiro ano no mercado brasileiro. Uma raridade eram as versões GTI VR6 , que traziam o motor 2.8 de 174 cv.

Veja Mais:  Volkswagen confirma fabricação de novo crossover elétrico nos EUA

LEIA MAIS: Avaliamos o VW Golf GTE, versão híbrida com autonomia de até 900 km

A terceira geração do VW Golf hatch ficou em linha até 1997 (Europa) e 1999 (México). Já o conversível Cabrio seguiu até 2002, tendo recebido um facelift para ficar parecido com o hatch de quarta geração. No mercado brasileiro, o Mk3 foi substituído em 1998 pelo Mk4, que inicialmente era importado mas acabou se tornando o 1º a ganhar produção local.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Pioneiro no Brasil, VW Golf “Mk3” inovou em segurança

Publicado

source

Motor Show

VW Golf arrow-options
Divulgação
VW Golf da terceira geração foi a primeira a chegar ao Brasil oficialmente, em meados dos anos 90

Como parte da contagem regressiva para o lançamento do novo Golf, a Volkswagen começou a relembrar na Europa os destaques de cada uma das gerações do modelo. Lançado na Europa em 1991, o Golf de terceira geração foi o primeiro a chegar oficialmente ao Brasil e inovou com uma série de equipamentos de segurança.

LEIA MAIS: VW Golf ganha três versões de despedida da atual 7ª geração

O VW Golf Mk3, como é popularmente conhecido, foi o primeiro a contar com airbags frontais e a opção das bolsas infláveis laterais. Outra novidade foi o motor VR6, o primeiro seis cilindros usado no hatch. O carro vendido na Europa foi ainda o primeiro equipado com freios ABS de série em todas as versões.

VW Golf arrow-options
Divulgação
VW Golf III vinha com airbag duplo de série, algo que seria obrigatório nos modelos nacionais a partir de 2014

No Brasil, o Golf Mk3 foi lançado em 1994. Importado do México, era trazido inicialmente apenas na versão esportiva GTI de duas portas, que trazia um motor 2.0 de 115 cv. No ano seguinte, a linha cresceu com a adição da versão de luxo GLX (que trazia o mesmo motor do GTI) e do básico GL, equipado com um motor 1.8 de 90 cv e que, curiosamente, foi trazido da Alemanha em seu primeiro ano no mercado brasileiro. Uma raridade eram as versões GTI VR6 , que traziam o motor 2.8 de 174 cv.

Veja Mais:  Jeep Compass Limited 2019: SUV líder de vendas no Brasil evolui

LEIA MAIS: Avaliamos o VW Golf GTE, versão híbrida com autonomia de até 900 km

A terceira geração do VW Golf hatch ficou em linha até 1997 (Europa) e 1999 (México). Já o conversível Cabrio seguiu até 2002, tendo recebido um facelift para ficar parecido com o hatch de quarta geração. No mercado brasileiro, o Mk3 foi substituído em 1998 pelo Mk4, que inicialmente era importado mas acabou se tornando o 1º a ganhar produção local.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Harley-Davidson Flat Track: eu também quero brincar!

Publicado

source
Harley-Davidson arrow-options
Divulgação
Depois do Flat Track, o Wall Of Death era a atração mais procurada durante o evento da Harley-Davidson

O Flat Track é uma corrida só de Harleys, na terra. E tem motos dos anos 30… Nesta época do ano, geralmente a primeira quinzena de outubro, acontecem no estado da Pensilvânia as duas maiores feiras de coisas antigas dos Estados Unidos, nas cidades de Carlisle e Hershey.

LEIA MAIS: Um passeio pelo sul da Califórnia. De Harley

São duas semanas consecutivas de imersão na ferrugem, a primeira focada em automóveis e outros veículos dos anos 50, entre muitas outras coisas colecionáveis e apaixonáveis, e a segunda focada em qualquer meio de transporte motorizado, em especial coisas do pré-guerra, inclusive motos da Harley-Davidson .

 Não, não vamos mostrar agora as maravilhas dos loucos colecionadores gringos, mas sim as similares brasileiras, em um evento pra lá de especial, para quem curte motocicletas, mecânica, corridas e veículos exóticos.

 A minha ida para as feiras norte-americanas este ano acabou não se confirmando, de forma que pude aceitar o gentil convite da Harley-Davidson para conhecer o Lucky Friends Rodeo , na cidade paulista de Sorocaba, a 100 km da capital. Grande negócio.

 Já em sua quarta edição, fiquei sabendo que, devido à enorme repercussão da segunda edição, uma vez que a primeira foi tímida, a terceira edição estourou de público, inesperadamente. Por esse motivo os organizadores do evento desta vez se empenharam de tal maneira que não pude deixar de compará-lo às duas mais tradicionais feiras de antiguidades mecânicas norte-americanas.

Veja Mais:  Veja 5 carros que ninguém esperava que estariam no Salão do Automóvel 2018

 Antes de ir ao local do Rodeo , fui conhecer a oficina do Flávio, onde tudo começou. Em uma grande área, vi espalhados muitos hot-rods e rat-rods, antes de chegar na área coberta, onde algumas Harley-Davidson dos anos 30 estavam sendo preparadas para a corrida Flat Track .

LEIA MAIS: A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

 Trata-se de um pista oval, de terra, na qual os competidores aceleram quase que permanentemente em curvas, apoiando o pé esquerdo no solo e fazendo jogo de corpo. As motocicletas não têm o freio dianteiro e pouco se usa o traseiro.

A relação secundária é preferencialmente acertada para que também não se precise usar o câmbio, uma vez que a perna direita está sempre fora de alcance. Mas há também aqueles que preferem usar o câmbio manualmente, instalado ao lado do tanque de combustível.

 Assisti pela primeira vez uma corrida de Flat Track no ano passado, em Milwaukee, WI, por ocasião do 115º aniversário da Harley-Davidson. Gostei logo de cara. Mesmo eu sendo notoriamente um piloto do asfalto, fiquei com aquela impressão de que seria muitíssimo divertido brincar na areia com aquelas motocicletas veteranas. As provas do Flat Track do Lucky Friends Rodeo são iguais, apenas sem tantos concorrentes como lá. Por enquanto.

Harley-Davidson arrow-options
Divulgação e Gabriel Marazzi
Uma Harley moderna em plena ação na pista de terra, uma das atrações preferidas dos participantes do evento

 O melhor do evento, no entanto, está em tudo o que circunda a pista de terra, justamente o que me fez compará-lo aos encontros gringos. Mil barracas de tudo o que você imaginar que possa interessar um motociclista. Mas tudo mesmo! Motocicletas , acessórios, motopeças, vestuário, chapéus, facas, publicações especializadas, tatuadores, barbearias, comidas e bebidas. Tudo grandioso.

Veja Mais:  Chevrolet Onix Joy 2019 recebe novidades eparte de R$ 44.590

 Em dois dias de calor absurdo, se circular sem pressa debaixo do sol por todos os cantos do local já podia ser comparado a uma sauna com lâmpada de bronzeamento, fiquei imaginando por o que passavam aqueles intrépidos pilotos manobrando suas Harley na maior velocidade possível na terra, sem qualquer proteção contra o rei sol. Mas faz parte da sua diversão.

LEIA MAIS: Harley-Davidson dos Jesus Bikers é abençoada pelo Papa e vai a leilão

 As provas aconteciam concomitantemente aos shows de rock dentro da tenda do circo, aos espetáculos do Wall Of Death e às demonstrações do Globo da Morte. Ficou claro que passei a considerar o Lucky Friends Rodeo um evento da Harley-Davidson imperdível. Assim que a quinta edição tiver sua data determinada, imediatamente estará marcada como prioridade na minha agenda.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana