conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Saúde

Mais Médicos: inscrição para formados no exterior será dias 13 e 14 de fevereiro

Publicado


Primeiro edital para o programa Mais Médicos foi criado em novembro após a saída dos médicos cubanos
Divulgação/ Ministério da Saúde
Primeiro edital para o programa Mais Médicos foi criado em novembro após a saída dos médicos cubanos

Os médicos brasileiros formados no exterior, mas sem registro, no país terão os dias 13 e 14 para fazer inscrição nas vagas em aberto do programa Mais Médicos
. Os candidatos deverão entrar no site do programa e indicar em quais municípios desejam realizar o atendimento à população.

O processo ocorrerá na próxima semana. No dia 13, o Ministério da Saúde irá divulgar os municípios com vagas remanescentes dos Mais Médicos
. Nos dois dias seguintes, os médicos que obtiveram diplomas no exterior, mas não têm registro no Brasil escolherão a cidade de sua preferência entre as que disponibilizaram vagas.

No dia 19, será divulgada a lista dos inscritos, das vagas ocupadas e dos municípios contemplados. De acordo com o Ministério da Saúde
, os profissionais sem registro vão passar por um “módulo de acolhimento”, onde serão oferecidas aulas e haverá avaliação pela equipe do programa, com aplicação de exames e outras formas de verificação da condição de atuação dos inscritos. 

Há aproximadamente 1.500 vagas em aberto, segundo o último balanço do Ministério da Saúde, divulgado no dia 15 de janeiro.

Leia também: Médicos cubanos podem ter permanência no Brasil regularizada


Das 8.517 vagas abertas com a saída de Cuba
do acordo de cooperação que viabilizava a presença de profissionais daquele país no programa, foram realizadas novas chamadas nas quais as vagas foram ocupadas por 7 mil médicos com registro no país até o momento da atualização.

Veja Mais:  Gato é flagrado perto de bebê prematuro e maternidade do Piauí abre investigação

O programa foi criado em 2013, durante o governo de Dilma Rousseff, com o objetivo de ampliar a assistência em regiões com carência de profissionais.

Leia também: Médicos brasileiros poderão realizar consultas e cirurgias pela internet

As inscrições para o programa Mais Médicos
foram abertas no dia 20 de novembro, com o objetivo de preencher as vagas que ficaram abertas com a saída dos cubanos. A decisão do país caribenho de sair do país foi tomada após Cuba citar “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente Jair Bolsonaro.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Vírus da zika pode inibir a proliferação das células do câncer de próstata

Publicado

Um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) descobriu que o vírus da zika pode ser capaz de inibir a proliferação das células do câncer de próstata. Os testes foram feitos com amostras de células in vitro de um tipo específico de câncer de próstata, o adenocarcinoma.

Leia também: Câncer de próstata: saiba como prevenir e a importância do diagnóstico precoce

mosquito - aedes aegypti arrow-options
shutterstock
Testes foram feitos com amostras de células in vitro de um tipo específico de câncer de próstata

Segundo o professor de Farmácia Rodrigo Ramos Catharino, que coordenou as pesquisas, a escolha desse tipo de célula tumoral se deu pelo fato de esse ser um dos mais comuns, além de ser a forma mais agressiva de câncer de próstata . “Seguimos a ideia de que, logicamente, se o zika resolvesse a forma mais agressiva, as outras formas também seriam possíveis de serem curadas e/ou tratadas”, explica.

As amostras do vírus foram obtidas a partir de um paciente infectado no Ceará em 2015. Após o cultivo em laboratório, o vírus foi aquecido a uma temperatura de 56ºC para que sua potencialidade inflamatória fosse eliminada.

Leia também: Saiba qual alimento pode ajudar a prevenir o câncer de próstata

Depois disso, uma cultura de células tumorais foi colocada em contato com o vírus inativado. De acordo com os estudos, a análise feita após 48h mostrou que a cultura exposta ao vírus da zika apresentou um crescimento 50% menor que a amostra que não entrou em contato com ele.

Veja Mais:  Gato é flagrado perto de bebê prematuro e maternidade do Piauí abre investigação

Segundo Catharino, isso acontece porque o vírus modifica o metabolismo do tumor, produzindo substâncias nocivas que fazem as células entrarem em “estresse”, uma espécie de colapso que levam as partículas à morte.

Como o vírus da zika age de iG

Leia também: Cientistas descobrem ação de vírus Zika no cérebro de adultos infectados

Os resultados do trabalho foram publicados na revista científica americana “Scientific Reports”. Ele envolveu mais de dez pesquisadores de diferentes áreas durante cerca de um ano e meio e contou com recursos públicos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo ( Fapesp ).

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Dormindo com o inimigo: perigos dos ácaros à saúde e como evitar a proliferação

Publicado

Ter uma boa noite de sono é fundamental para acordar com disposição e energia no dia seguinte. No entanto, alguns fatores podem atrapalhar esse processo e, entre eles, estão os ácaros. Invisíveis a olho nu, esses seres indesejados se alojam em ambientes úmidos e quentes e podem causar diversos problemas à saúde.

Leia também: Como evitar a proliferação de ácaros no sofá? Profissional explica e dá dicas

ácaros arrow-options
shutterstock
Os ácaros podem causar diversas complicações alérgicas e, por isso, é importante saber como evitar que eles se proliferem

Segundo Gustavo Falbo Wandalsen, diretor da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), os ácaros são os principais alérgenos envolvidos nas alergias respiratórias. “A exposição pode intensificar o quadro alérgico e desencadear sintomas como crises de asma, rinite e conjuntivite alérgica”, pontua. 

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de Campinas mostra que, em apenas 1g de poeira, podem ser encontrados até 40 mil desses organismos. “Em dois anos, um colchão pode ter até dois milhões de ácaros”, diz Fabio Santiago, fundador da Dr. Ácaro, empresa de higienização profissional.

Como evitar a proliferação de ácaros?

bicarbonato de sódio no colchão arrow-options
Flávia Ferrari
O bicarbonato de sódio é um poderoso item de limpeza que pode ser usado para higienizar o colchão e deixá-lo limpo

É fundamental ter alguns cuidados para evitar o acúmulo desses pequenos inimigos que ficam localizados no colchão e até mesmo no travesseiro. De acordo com Santiago, é importante deixar o quarto receber a luz do sol, de forma que o cômodo fique sempre arejado. É essencial também evitar o acúmulo de poeira nos objetos.

Veja Mais:  Anvisa recolhe remédios para pressão alta com princípio da ‘sartanas’

O diretor da ASBAI ainda recomenda revestir o colchão e o travesseiro com um material impermeável ou capas de tecido específicas. “Essas medidas podem reduzir significantemente os níveis de ácaros nos domicílios e contribuir para o controle dos sintomas de pacientes alérgicos”, destaca.

Leia também: 3 truques de decoração que podem ser adotados por quem sofre de rinite

A home expert Flávia Ferrari também alerta para a importância de trocar a roupa de cama pelo menos uma vez na semana. “Agora, nos dias mais quentes, nós transpiramos mais, então vale também trocar até duas vezes, se for o caso”, diz a profissional, que recomenda realizar a limpeza da casa para evitar a proliferação de ácaros.

Em vídeo publicado em seu canal do Youtube, Flávia ensina como deve ser realizado o giro do colchão para minimizar os desgastes ao longo de um ano. No conteúdo, ela também mostra uma limpeza fácil com bicarbonato de sódio que pode  ser realizada a cada três meses ao mesmo tempo em que o item será gerado.

Como podemos ver no vídeo, o processo não é difícil de ser realizado. “Polvilhe bicarbonato de sódio sobre toda a superfície e deixe agir de 35 a 40 minutos. Com uma escova macia, friccione o colchão, principalmente nas manchas, e deixe agir por mais 10 minutos. Aproveite, então, para aspirar e deixá-lo limpo”, alerta.

Veja Mais:  Salmonella apresenta resistência a diferentes antibióticos, mostra pesquisa

Leia também: Saiba como escolher o travesseiro ideal e qual a melhor posição para dormir

O travesseiro também precisa de cuidados especiais. Afinal, ele absorve suor e a oleosidade da pele e, com isso, vira um local perfeito para germes, ácaros e bactérias. A dica é lavá-lo a cada seis meses. E dá para fazer isso, inclusive, na máquina de lavar. Só vale observar as informações que estão na etiqueta. Aprenda:

No caso de uma limpeza profissional do colchão, o fundador da Dr. Ácaro recomenda realizá-la a cada 60 dias. Além de ácaros , o aparelho utilizado elimina fungos e bactérias e toda poeira que estiver impregnada na trama do tecido. Outra dica é a sanitização de ambientes, que deixa todo o cômodo protegido contra a proliferação desses organismos. 

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Jovem usa cigarro eletrônico, contrai inflamação pulmonar e quase morre

Publicado

Ewan Fisher, um jovem inglês de 18 anos, quase morreu após contrair uma inflamação pulmonar que seus médicos afirmam estar associada ao uso de cigarro eletrônico com sabor. O episódio, ocorrido em 2017, veio à tona nesta terça-feira (12), com a publicação do estudo na revista médica “Archives of Disease in Childhood”.

Leia também: Cigarro eletrônico pode aumentar colesterol e causar doenças cardíacas

cigarro eletrônico arrow-options
shutterstock
Um jovem inglês de 18 anos quase morreu após usar cigarro eletrônico com sabor em 2017

Descrita como uma pneumonite por hipersensibilidade, a doença aguda surgiu após o adolescente consumir o produto e se manifestou como uma alergia severa que levou à falência respiratória. Admitido no pronto-socorro, o adolescente piorou rapidamente, mesmo depois de internado.

Inicialmente colocado em um apareclho de oxigenação comum, ele continuou a piorar e só foi salvo depois de transferido a um hospital que possuía um aparelho de oxigenação por membrana extracorpórea.

Os médicos atribuem aquilo que descrevem como ” doença respiratória catastrófica “a uma reação a algum componente do líquido no cartucho do cigarro eletrônico que o paciente usava. O jovem vinha consumindo o produto nos últimos quatro meses e foi levado pela mãe ao hospital Queen’s Medical Centre, em Nottingham, na Inglaterra, depois de uma semana com tosse e apneia.

Leia também: Jovem americano fica com “pulmão de 70 anos” após uso de cigarro eletrônico

Veja Mais:  Gato é flagrado perto de bebê prematuro e maternidade do Piauí abre investigação

“Nunca se ouviu falar de um caso assim ser uma apresentação inicial de asma”, escreve a equipe médica, liderada por Nisha Nair, dos Hospitais Universitários de Nottingham. “Há duas lições importantes aqui. A primeira é sempre levarmos em conta uma possível reação a cigarros eletrônicos em alguém apresentando doença respiratória incomum. A segunda é que assumimos um risco se considerarmos que cigarros eletrônicos são ‘muito mais saudáveis que o tabaco’.”

O paciente em questão deu entrevista nesta manhã a vários veículos de imprensa britânicos e contou a história do cigarro eletrônico com mais detalhes. Sua internação durou 35 dias, após os quais ele recebeu alta ainda sob prescrição de medicamentos. Em uma noite, ele voltou a piorar e acabou sendo readmitido no pronto-socorro para reforço respiratório.

Leia também: Vape mata! Com 6 casos fatais nos EUA, produto é ainda mais perigoso no Brasil

Os médicos afirmam que os índices de função pulmonar do paciente só voltaram ao normal um ano e dois meses após sua primeira internação. Em entrevista à BBC , porém, Ewan diz ainda não estar totalmente recuperado: “Ainda não estou de volta ao normal, eu diria que estou uns 75% ou 80%. Só nos últimos seis meses é que passei a me sentir um pouco mais forte”, finaliza.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana