conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Saúde

Menina com sangue raro enfrenta câncer e busca por doador gera comoção mundial

Publicado


Campanha procura tipo de sangue raro para salvar menina de 2 anos com câncer
Divulgação/ OneBlood

Campanha procura tipo de sangue raro para salvar menina de 2 anos com câncer

A necessidade de encontrar doadores suficientes que possam salvar uma menina de dois anos de idade está gerando comoção no mundo todo. Zainab Mughal mora na Flórida, nos Estados Unidos, e foi diagnosticada com neuroblastoma há dois meses, um tipo de câncer que geralmente atinge crianças.  

Leia também: Infectologista explica as formas de transmissão do HIV e como preveni-las

Porém, o principal problema que Zainab enfrenta é o de encontrar doadores que sejam compatíveis com o seu tipo sanguíneo, um dos mais raros do mundo. O banco de sangue OneBlood é quem conduz uma campanha internacional a fim de encontrar ao menos dez doadores, tornando possível que a garota passe pelas transfusões necessárias para o seu tratamento.

De acordo com Frieda Bright, gerente de laboratório da empresa, um antígeno comum chamado Inb, ou “B indiano”, é ausente no sangue de Zainab, o que restringe a busca para doadores que também não tenham esse antígeno, para que o corpo não rejeite a transfusão . Em seus 20 anos de profissão, a pesquisadora diz nunca ter visto um caso como este.

Leia também: Menina de oito anos que teve queimaduras após avião atingir sua casa recebe alta

Entre as mais de 1 mil amostras recebidas e testadas, apenas três são compatíveis – sendo que duas são dos Estados Unidos e uma foi enviada de Londres, na Inglaterra.

Veja Mais:  Quando ir ao médico? Descubra a frequência de acordo com a sua idade

Os organizadores da campanha pedem que os doadores, além de terem o sangue do tipo A ou O, tenham ascendência, exclusivamente, paquistanesa, indiana ou iraniana, já que a chance de que esse tipo sanguíneo seja encontrado entre essas populações é de 4%, pouco maior do que no resto do mundo, de acordo com estatísticas.

Leia também: Novo tratamento do câncer por congelamento evita que a célula se espalhe

A garota está sendo tratada no Memorial Regional Hospital em Hollywood.  Familiares e amigos da menina já doaram, mas mesmo entre a família, não houve compatibilidade. De acordo com os médicos, a quimioterapia está obtendo sucesso, mas Zainab ainda precisa de dois transplantes de medula óssea e de várias transfusões sanguíneas a longo prazo, para que a menina aguente passar por todo o tratamento.

Juntamente com o OneBlood, outros bancos de sangue estão em busca de doadores, como o American Rare Donor Program (ARDP), em tradução para o português, Programa Americano de Doadores Raros, que liga doadores de diversos países a bancos de sangue .

Comentários Facebook

Saúde

Acre decreta estado de calamidade pública por falta de profissionais de saúde

Publicado


Insuficiência de profissionais da saúde no Acre gera estado de calamidade
Reprodução/Sesacre

Insuficiência de profissionais da saúde no Acre gera estado de calamidade

O governo do estado do Acre decretou situação de calamidade pública no serviço estadual de saúde por insuficiência de profissionais para atender à demanda. O anúncio foi feito por meio de um documento foi publicado na edição desta sexta-feira (15) do Diário Oficial do Estado (DOE) e assinado pelo governador Gledson Cameli (PP).

Leia também: Governo deve liberar R$ 190 milhões para saúde em Minas Gerais após Brumadinho

A declaração apontou que, entre 2015 e 2018, mais de 600 servidores se aposentaram, 1,8 mil profissionais foram obrigados a se desligar e mais de 300 com contratos temporários vencidos foram exonerados “abruptamente”. Além disso, a abertura de 12 setores após concurso público de 2013/2014 também seria um dos motivos para haver falta de servidores na área, já que o aumento do número de unidades no Acre teria aumentado a demanda por profissionais.

Com isso, o governo do estado afirmou que a falta de profissionais teria causado “grave comprometimento” da execução dos trabalhos e serviços oferecidos. A partir de agora, a Secretaria de Estado da Saúde está autorizada a iniciar um processo seletivo, por tempo determinado, para a contratação de servidores, a fim de atender a necessidade temporária.

Leia também: Organização Mundial da Saúde recomenda vacina contra febre amarela para estrangeiros que visitem o Brasil

Veja Mais:  Número de doadores de órgãos cresce 7% em um ano, aponta Ministério da Saúde

Nos próximos dias, a Sesacre (Secretaria de Estado de Saúde) deve agilizar e priorizar medidas administrativas, nas áreas mais prejudicadas pela situação, para que a prestação de serviços de saúde estaduais sejam normalizados.

Segundo o Secretário de Saúde, Alysson Bestene, algumas cidades do interior não têm médicos e apresentam alto deficit em prestação de serviço. O secretário ainda apontou que a atual gestão vem enfrentando grandes dificuldades na área de saúde, após terem herdado uma dívida de R$ 67 milhões do governo anterior. A expectativa é de que o decreto ajude no abastecimento de alguns insumos, a fim de suprir as necessidades em um primeiro momento, em que o deficit é maior.

Leia também: Bolsonaro exalta preenchimento das vagas do Mais Médicos e ataca governo cubano

O decreto lançado pelo governo do Acre entra em vigor nesta sexta-feira (15) e tem validade de 90 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Jovem que nasceu sem parte do braço constrói prótese funcional com peças de Lego

Publicado


David Aguilar, de 19 anos, construiu uma prótese de braço apenas com peças de lego
Divulgação

David Aguilar, de 19 anos, construiu uma prótese de braço apenas com peças de lego

O jovem David Aguilar, de 19 anos, pode revolucionar a produção de de braços mecânicos nos próximos anos. Ele nasceu em Andorra, mas estuda bioengenharia na Universidade Internacional da Catalunha. O estudante nasceu sem uma parte do braço direito e, desde 2017, constrói próteses funcionais usando apenas peças de Lego.

Leia também: Brasileiros desenvolvem técnica para transplantar órgãos de porcos para humanos

“Quando criança eu ficava muito nervoso por estar na frente de outras pessoas porque eu era diferente, mas isso não me impediu de acreditar em meus sonhos”, disse o jovem em uma entrevista à Reuters . Apaixonado por contruir coisas desde que era criança, Aguilar já está no seu quarto modelo de prótese feito apenas com Legos, elásticos e cabos.

De acordo com o jovem, o ideia de fazer o “braço” surgiu após uma tentativa frustrada de inventar um modelo de helicóptero com peças de Lego .

O braço mecânico é totalmente funcional e tem uma espécie de “garra” que ajuda o estudante e segurar coisas. Além do sucesso com as invenções que já impressiona seus professores universitários, o jovem também está aproveitando para conquistar popularidade na internet. Em seu canal no YouTube, David Aguilar explica como funciona o braço mecânico feito com Legos.

Veja Mais:  Após críticas de Bolsonaro, Cuba cancela convênio com programa Mais Médicos

Confira um dos vídeos do canla de Aguilar:

Apesar da invenção ser bastante funcional, além de chamar atenção, Aguilar garante que utiliza o prostético com pouca frequência. Ele garante que se considera funcional apenas com o braço esquerdo, uma vez que conseguiu desenhar e construir todas as próteses apenas com uma das mãos.

Leia também: Primeiro bebê nascido por útero transplantado de doadora morta é brasileiro

Após terminar os estudos, o jovem garante que pretende produzir e comercializar modelos de braços mecânicos semelhante ao que vem usando. Aguilar diz que o modelo ainda não é o ideal, mas que será aperfeiçoado nos próximos anos. Ele ainda diz que gostaria de vender o seu modelo de prótese por um preço acessível: “Eu tentaria dar-lhes uma prótese, mesmo que fosse de borla, para que eles se sintam uma pessoa normal”, afirmou.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Bolsonaro exalta preenchimento das vagas do Mais Médicos e ataca governo cubano

Publicado

Presidente Jair Bolsonaro elogiou o Ministério da Saúde por ocupar as vagas do Mais Médicos
Presidência da República

Presidente Jair Bolsonaro elogiou o Ministério da Saúde por ocupar as vagas do Mais Médicos

O presidente Jair Bolsonaro elogiou hoje (14), em sua conta no Twitter, o trabalho do Ministério da Saúde no preenchimento das vagas do Mais Médicos. A pasta conseguiu cobrir a lacuna de atendimento em saúde aberta há quase dois meses, quando o governo cubano suspendeu a participação no programa brasileiro.

“De forma irresponsável, Cuba suspendeu sua participação [no Mais Médicos] subitamente, colocando em xeque o caráter humanitário do acordo feito com o PT. Oferecemos asilo aos que cidadãos queriam ficar em nosso país. A esquerda mesmo assim poupou a ditadura e colocou na conta do novo Governo”, disse o presidente.

Bolsonaro disse que a equipe comandada pelo ministro Luiz Henrique Mandetta agiu rapidamente e conseguiu concluir o processo com o registro de brasileiros formados no exterior que declararam interesse em atuar no Mais Médicos.

“Eles receberão seus salários de forma integral e terão a liberdade necessária para uma vida digna. A resposta para quem torce contra o Brasil é o trabalho. Vamos em frente”, afirmou Bolsonaro .

O presidente ainda criticou a reação de Cuba em relação às declarações feitas por ele a respeito das condições impostas aos profissionais de saúde cubanos que atuavam no país e alertou que milhões de pessoas poderiam ter ficado sem atendimento. “Meses atrás exigimos que a ditadura cubana revisse as regras impostas aos profissionais cubanos participantes do Mais Médicos, que recebiam apenas uma pequena parte de seus salários e não tinham liberdade para ver seus familiares”, escreveu Bolsonaro.

Veja Mais:  “100% de quem se suicida têm uma doença mental”, diz presidente da Apal

Vagas do Mais Médicos foram preenchidas

Brasileiros preencheram todas as vagas do Mais Médicos
Divulgação/ Ministério da Saúde

Brasileiros preencheram todas as vagas do Mais Médicos

Todas as vagas que se abriram no Programa Mais Médicos após a saída dos profissionais cubanos do País já foram ocupadas por profissionais brasileiros. A informação é do Ministério da Saúde, em comunicado oficial divulgado na manhã desta quarta-feira (13).

” Todas as 8.517 vagas do atual edital do programa Mais Médicos , que ficaram abertas após o fim da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), foram preenchidas por profissionais brasileiros. Nesta quarta-feira (13) os brasileiros formados no exterior, que tiveram as inscrições validadas, selecionaram as 1.397 vagas que ainda estavam abertas no programa”, diz o documento.

Agora, o governo publicará as vagas remanescentes em 667 localidades. A lista será divulgada ainda hoje, de acordo com o ministério. Até às 18h de quinta-feira (14), os profissionais poderam selecionar as cidades em que querem trabalhar.

Veja Mais:  Justiça de São Paulo autoriza mãe a cultivar maconha para uso medicinal

“Após esta etapa, o Ministério da Saúde irá divulgar, em 19 de fevereiro, a lista completa dos profissionais alocados em cada localidade. Todos os profissionais alocados nesta etapa, que não tiverem o Registro do Ministério da Saúde (RMS), realizarão um módulo de acolhimento, onde terão aulas e passarão por avaliação da coordenação nacional do programa.”

A expectativa do governo é que os médicos brasileiros aceitem as condições e se desloquem para as cidades. De acordo com o Ministério da Saúde  “não deve haver chamada para profissionais de outros países para este edital de reposição.” No entanto, ainda existe a possibilidade dos profissionais não se interessarem por algumas das vagas, o que reabriria o processo seletivo do Mais Médicos . Eles terão até o dia 22 para se apresentarem.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana