conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mato Grosso

MT Gás ofertará gás natural para indústrias da Baixada Cuiabana

Publicado


A Companhia Mato-Grossense de Gás (MT Gás) apresentou aos municípios da Baixada Cuiabana a oportunidade de abastecimento de Gás Natural Comprimido (GNC), de acordo como a demanda, para as indústrias interessadas. Representantes dos municípios de Nobres, Rondonópolis, Primavera, e Cáceres conheceram as vantagens do uso do gás natural nesta quinta-feira (13.02), na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), em Cuiabá.

As cidades de Juscimeira, Jaciara, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Rosário, Jangada, Santo Antônio do Leverger e Poconé também possuem alta viabilidade para empreendimentos aderirem ao uso do gás natural. Na prática, o combustível apresenta uma rentabilidade até 50% maior.

“O gás natural é hoje o combustível mais econômico, e com menor custo de manutenção para indústrias. Estamos prontos para ir até as cidades, nos reunirmos para apresentar para os empresários da região o potencial do gás natural”, afirma o presidente da MT Gás, Rafael Reis.

Após restabelecer o fornecimento de gás natural para Mato Grosso por meio de um contrato firme, sem interrupção, com a estatal da Bolívia, a Companhia pretende ampliar o uso do gás natural no estado. Até o momento, veículos estão sendo abastecidos com Gás Natural Veicular (GNV) na Capital, e indústrias de Cuiabá, principalmente do Distrito Industrial, têm acesso ao gás com os custos baixos para operar.

O GNC é utilizado por indústrias que possuem equipamentos que produzem altas temperaturas, e substitui outras queimas menos vantajosas como a queima de carvão, de matéria orgânica, ou a opções ainda mais onerosas, como a energia elétrica.

Veja Mais:  Conselheiro Maluf alerta gestores de cinco municípios sobre gastos com pessoal

A MT Gás elaborou um plano estratégico para expandir a cadeia do gás para atender inclusive veículos de transporte de cargas, por meio do Gás Natural Liquefeito (GNL), que pode substituir o Diesel no transporte rodoviário.

Além dos representantes dos municípios, estiveram presentes na agenda o Francisco Jammal de Almeida, engenheiro da GNC Brasil; o diretor Comercial da MT Gás, Juliano Calçada; Leandro Reyes Teixeira de Souza, superintendente de Política Industrial, Minas e Energia da Sedec; Gilberto Lemes do Nascimento, coordenador de Competitividade Industrial e Zona de Processamento de Exportação (ZPE); e os secretários de Industria, Comércio, Turismo e Desenvolvimento dos municípios.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Estado estabelece plano de ação para enfrentar a dengue em Sinop

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) organizou uma reunião para debater o enfrentamento da emergência de dengue em Sinop, município localizado a 478 km de Cuiabá. O encontro ocorreu na tarde desta terça-feira (18.02), no auditório do Ministério Público, e reuniu representantes do Ministério da Saúde, do Governo do Estado, do Município e da Promotoria de Justiça de Sinop.

Na oportunidade, foi apresentado um “diagnóstico” técnico da situação do município – avaliação que foi realizada por técnicos do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado. Dentre as circunstâncias apontadas, está a baixa cobertura de visitas domiciliares, o elevado índice de infestação e a ausência de notificação e investigação de óbitos por dengue.

“Realizamos uma reunião de alinhamento para tratar de um plano de ação estratégica de enfrentamento à dengue em Sinop. Estamos na fase de combater uma situação que não deveria existir, pois algum ponto do trabalho que antecede essa epidemia foi frágil. Portanto, as áreas técnicas do Estado e do Ministério desenharam estratégias emergenciais de contenção da dengue, mas é importante frisar que esse planejamento também prevê, passados os próximos dois meses, a adoção das medidas preventivas já para o final deste ano e início do próximo”, explicou Gilberto Figueiredo, secretário estadual de Saúde.

Neste contexto de epidemia, Sinop preocupa por registrar 1.094 casos suspeitos de dengue (dados do Sistema Nacional), sendo um dos municípios que configuram uma incidência muito maior do que a ideal. Como estratégia para a contenção da doença, a SES fornecerá cinco bombas costais motorizadas, de três a cinco veículos com bombas acopladas e 800 litros de inseticida.

Veja Mais:  Seplag lança cartilha com orientações sobre preenchimento da formulário

Além do fornecimento de equipamentos e insumos, a SES e o Ministério da Saúde auxiliarão na capacitação da rede de atenção; realizará apoio para o fechamento de notificações de casos e óbitos; realizará as análises laboratoriais para isolamento viral e disponibilizará leitos do Hospital Regional de Sinop para os pacientes com sintomas graves. O Estado também prestará apoio por meio da Defesa Civil e dos Bombeiros.

“É preciso que todos os atores entrem de forma mais agressiva (nesse cenário). Não podemos esperar a dengue avançar ainda mais. Qual é a explicação para não termos notificações nas duas últimas semanas? A questão de subnotificação é gravíssima porque impacta diretamente nas ações a serem tomadas”, pontuou Pompílio Paulo de Azevedo, promotor de justiça.

Ao município, cabe ações como a ampliação da cobertura de visitas domiciliares e imóveis, ampliação no horário de atendimento das Unidades Básicas de Saúde, ampliação do número de agentes de endemias na rotina das ações preventivas, adequação do fluxo para a notificação dos casos em tempo oportuno, investigação e conclusão dos casos de dengue, disposição de insumo e ampliação do envio das amostras para isolamento viral ao Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen).

“Fomos os primeiros a pedir ajuda e isso é um fator positivo. Procuramos a ajuda do Estado e do Ministério da Saúde. Colocaremos em prática muitos dos apontamentos feitos aqui [na reunião]. Todos estão preocupados com o combate à dengue, mas também é importante a colaboração e a participação efetiva da população”, disse Rosana Martinelli, prefeita de Sinop.

Veja Mais:  Caminhoneiros vão ter atendimentos gratuitos durante a Semana Nacional da Saúde em cidades de MT

Dengue em Mato Grosso

Sinop não é o único município de Mato Grosso a registrar situação de emergência para dengue: Cláudia, Tapurah, Feliz Natal e Sorriso são algumas das cidades que também registram alta incidência.

Os dados apresentados evidenciam que o Estado é suscetível à epidemia da doença devido ao clima que, durante o verão, combina elementos como a chuva e o calor. Mato Grosso ocupa o 4º lugar no ranking nacional do número de casos registrados de dengue e, por isso, atua no sentido de enfrentar a doença.

Como forma de alertar a população dos 141 municípios, o secretário estadual frisou que é necessária a conscientização dos gestores e, sobretudo, dos cidadãos. “É importante que a população entenda que é preciso participar dessa tarefa de vistoria das instalações. O poder público faz um grande esforço de mobilização para atacar os focos de multiplicação do mosquito em área públicas, mas nas áreas privadas é essencial a cooperação dos proprietários”, conclui o gestor.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Entidades sociais são beneficiadas com o programa Nota MT

Publicado


O viés social do programa Nota MT tem beneficiado toda sociedade mato-grossense, por meio das entidades sociais. Isso porque quando uma pessoa é sorteada, 20% do valor referente ao prêmio é destinado a instituição indicada por ela. No último sorteio, realizado no dia 12 de fevereiro, 118 entidades foram indicadas e juntas vão receber R$ 110 mil.

Das entidade indicadas 42 são de Cuiabá e Várzea Grande. As demais 76 estão distribuídas em 41 cidades do interior do estado. Na capital a instituição mais indicada foi a Associação de Amigos da Criança com Câncer (AACC), que vai receber R$ 26,1 mil. O Hospital de Câncer também foi indicado pelos sorteados e receberá R$ 9,5 mil.

Já no interior do estado, a Santa Casa de Rondonópolis e a Associação Protetora dos Animais do Município de Sinop foram as mais indicadas e vão R$ 1.800 e R$ 1.700, respectivamente. Alta Floresta, Guarantã do Norte, Sinop e Cáceres também tiveram sorteados que indicaram as entidades dos municípios.

Desde quando o Programa Nota MT foi lançado pelo Governo de Mato Grosso, R$ 870 mil foram destinados às entidades sociais, beneficiando 135 instituições em todo o estado.

Cadastro das entidades

Para participar do Nota MT, as entidades precisam estar cadastradas no banco de dados da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc). No cadastro, as entidades precisam informar os nomes dos presidentes ou responsáveis, telefones, e-mails e público-alvo, como instituições que atendam majoritariamente pessoas em vulnerabilidade social, indígenas e quilombolas, por exemplo.

Veja Mais:  PNUD e Governo abrem oportunidade de consultoria na área de agricultura familiar

As instituições e/ou associações interessadas em fazer parte do banco de dados, ou atualizar informações, devem mandar um e-mail para o endereço: gabinetesac@setasc.mt.gov.br/ colocar no título “Atualização Cadastral – Nome da entidade” ou acessar a página virtual da Setasc.

Outras duas opções: ligar no telefone (65) 3613-4705 ou ainda procurar a Secretaria, no setor Cidadania e Inclusão Socioprodutiva, e atualizar pessoalmente. O endereço da Setasc é Rua Júlio Domingos de Campos, nº 100, Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Representantes do Cehidro para o Biênio 2020/2021 são nomeados

Publicado


Foi publicado no Diário Oficial a nomeação dos representantes do Conselho Estadual de Recursos Hídricos para o Biênio 2020/2021. O Cehidro passou por uma reestruturação em sua composição, passando de 30 para 28 membros titulares representantes de órgãos e instituições governamentais e da sociedade civil organizada e de usuários da água.

Participam do Conselho as Secretarias de Estado de Meio Ambiente; Infraestrutura e Logística; Planejamento e Gestão; Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários; Saúde; Ciência, Tecnologia e Inovação; Desenvolvimento Econômico e Educação.

Também fazem parte do Cehidro o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM); Universidade Federal do Estado de Mato Grosso (UFMT); Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat); Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea/MT) e Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Já entre os representantes da sociedade civil organizada e usuários de água estão Associação Brasileira de Engenharia Sanitária; Associação Brasileira de Águas Subterrâneas; Associação Matogrossense dos Municípios; Federações da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt); Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

O Conselho é representado, ainda, por entidades não governamentais, Comitês de Bacia Hidrográfica e empresas nos segmentos de abastecimento/ saneamento, pesca, turismo e lazer, hidrovia e aquicultura.

Veja Mais:  Abertas inscrições para membros do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional

A Resolução Nº 121, publicada no dia 13 de fevereiro, nomeou, além dos titulares, os membros e as entidades suplentes.  No dia 12 de fevereiro foi publicado no Diário Oficial o Decreto Nº 362 que regulamenta o Conselho Estadual de Recursos Hídricos do Estado de Mato Grosso e unifica a legislação, que era regulamentada até então por três decretos, tornando-a mais simplificada.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana