conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Curiosidades

Mulher faz ritual com sangue menstrual para promover aceitação e amor

Publicado

Com 46 mil seguidores no Instagram, a sueca Maxinne Björk costuma usar as redes sociais para compartilhar as próprias experiências de autodescoberta através da  prática de ioga e do contato com a natureza na cidade onde vive, em Bali, Indonésia. Recentemente, ela mostrou que havia encontrado outra forma de amar a si mesma: fazendo um ritual com sangue menstrual.

Maxinne Björk publicou uma foto após fazer ritual com sangue menstrual, com o corpo coberto do líquido vermelho
Reprodução/Instagram/maxinnebjork

Maxinne Björk publicou uma foto após fazer ritual com sangue menstrual, com o corpo coberto do líquido vermelho

No Instagram, Maxinne explica como teve a ideia para o  ritual com sangue menstrual : “Hoje, após um dia muito produtivo e divertido, eu cheguei em casa muito emocional e com muitos pensamentos que precisei deixar de lado porque não conseguiria lidar agora. Sentei, respirei fundo e, de repente, senti uma vontade imensa de me cobrir com meus fluídos naturais enquanto mulher. Então, sem pensar no porquê, eu fiz isso”, disse na legenda da foto.

A influenciadora conta que cobriu ombros, seios e rosto com sangue e, depois, rolou pelada na grama do jardim que tem em casa. “Cheirei a terra e comecei a chorar intensamente. De felicidade e tristeza. Depois de chorar, comecei a rir”, diz. Segundo ela, que relata estar passando por problemas familiares, a vida se resume à aceitação e amor — e é exatamente isso que quis mostrar com o “ritual”.

A foto recebeu mais de 3 mil curtidas e milhares de comentários, muitos de pessoas criticando a prática de passar sangue mentrual na pele. Apesar de ter desativado os comentários da publicação, Maxinne chegou a responder os “haters”.

Veja Mais:  Mãe impressiona com lista de exigências para encontrar babá

“É interessante como as pessoas não conseguem aceitar que somos diferentes e temos visões distintas do mundo. Não estou pedindo que pensem como eu, mas quero me expressar com as minhas ações para que as pessoas escutem seus corações e façam o que sintam que é certo para elas, mesmo que não fuja à regra. É por isso que eu uso as redes sociais, quero mostrar como vivo para que as pessoas se sintam inspiradas a viver como querem”, escreveu.

Ritual com sangue mentrual toma conta das redes sociais

Para Yazmina Jades, o ritual com sangue menstrual é uma forma de compreender melhor esse momento da mulher
Reprodução/Instagram/yazmina.jade

Para Yazmina Jades, o ritual com sangue menstrual é uma forma de compreender melhor esse momento da mulher

Apesar da postagem polêmica, Maxinne não é a única mulher a tentar rituais com sangue mentrual. No início do ano, a “coach” de empoderamento feminino Yazmina Jades publicou uma  foto no Instagram com o rosto pintado de sangue e, na legenda, contou que até os 20 anos de idade não gostava de quando estava menstruada.

“Não havia instruções sobre o que acontece quando você sangra e como me nutrir ou cuidar de mim mesma durante este tempo sagrado do mês. Levei anos para perceber que o sangramento é um ritual sagrado, para cada mulher se descobrir, se soltar, criar, e usar essa manifestação poderosa para honrar o poder do ventre e da mãe terra”, escreveu.

Veja Mais:  Mulher fatura R$ 400 mil na loteria após comprar bilhete por engano nos EUA

Assim, usar o  sangue menstrual para cobrir o corpo, na visão de Yazmina, é uma forma de entender esse período e se conectar com o próprio corpo, se amando e se respeitando. “Foi uma jornada completa, só tocando na superfície do poder do sangue”, finalizou.

Recentemente, o Delas também abordou como as  máscaras faciais feitas da menstruação estão se popularizando entre as mulheres. Apesar de não ser exatamente um ritual com sangue menstrual , quem testou também afirma que a prática fez diferença.

Comentários Facebook

Curiosidades

Como surgiu o Dia do Amigo ?

Publicado

O Dia do Amigo foi criado em 1969 na Argentina pelo médico Enrique Ernesto Febbraro. Ele se inspirou na chegada do homem à lua, em 20 de julho de 1969, que muitos viam como uma oportunidade de fazer amigos em toda parte do Universo.

O argentino durante um ano, divulgou o lema “Meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro” e enviou cerca de quatro mil cartas para diversos países e idiomas com o intuito de oficializar o Dia do Amigo.

Aos poucos a data foi sendo adotada em outros países e hoje, em quase todo o mundo, o dia 20 de julho é o Dia do Amigo.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Sem álcool, cientistas no Canadá criam primeira cerveja de maconha
Continue lendo

Curiosidades

Jovem usa vestido de noiva da mãe em seu baile de formatura e emociona os pais

Publicado

A jovem Grace Jeyes, de 18 anos, mora em Leicester, na Inglaterra, com sua família. Prestes a se despedir oficialmente do ensino médio, ela emocionou os pais ao usar o vestido de noiva da mãe em seu baile de formatura da escola.

Leia também: Na Bahia, mãe raspa o cabelo em apoio à filha com câncer

jovem usa vestido de noiva da mãe no baile de formatura e emociona os pais
Reprodução/Daily Mail

Grace, de 18 anos, fez sucesso em seu baile de formatura ao usar o vestido de noiva da mãe para celebrar

A estudante foi um dos destaques da festa com seu look pouco convencional e impressionou os amigos e colegas. O vestido de noiva existe desde 1998, quando sua mãe, Dawn, oficializou a união com David, seu pai. Grace relatou à Agência Caters News que não queria gastar dinheiro com um vestido de formatura, então recorreu às opções em seu guarda-roupa.

“Eu não via a necessidade de comprar um vestido novo que eu usaria apenas uma vez, então eu dei uma olhada no meu guarda-roupa e depois na minha mãe”, diz a menina. “Encontrei seu vestido de noiva deslumbrante e me apaixonei por ele. Se encaixava perfeitamente”, complementa.

A vestimenta é branca e tem detalhes em renda na parte da frente, além de contar com babados nas mangas. Grace acrescentou a cor vermelha ao look, que esteve presente nas unhas, na sandália, no batom e na bolsa que ela usou.

Veja Mais:  Sem álcool, cientistas no Canadá criam primeira cerveja de maconha

Leia também: Mãe com câncer terminal conta o que deseja fazer com os filhos antes de morrer

Dawn não fazia ideia que a filha iria à festa com seu vestido de 20 anos atrás. “Grace me disse que já tinha um vestido de formatura e não queria comprar outro. Imaginei que seria um dos seus muitos vestidos, então, quando ela desceu no meu vestido de noiva, fiquei extremamente lisonjeada e senti que devia ter um bom senso de moda para ela usar [a roupa] 20 anos depois”, conta a mãe.

A escolha valeu a pena

jovem usa vestido de noiva no baile de formatura
Reprodução/Daily Mail

Os pais disseram que foi emocionante ver a filha usando a roupa marcante para o casal no baile de formatura

O look escolhido pela jovem emocionou os pais e fez sucesso no baile de formatura . “O vestido significa muito para os meus pais, o que o tornou ainda mais especial para mim. Meus amigos e professores estavam me elogiando, pois era diferente do resto, mas ninguém acreditava que fosse um vestido de noiva”, comenta Gracie.

“Eu sou tendenciosa, mas achei que ela era a melhor. Ela gosta de ser diferente do resto”, afirma Dawn. “Seu pai tinha o maior sorriso no rosto e ficou impressionado em como ela estava bonita”, completa.

Leia também: Chá revelação viraliza no Twitter por surpresa no bolo: “A cor que ele quiser”

Veja Mais:  Idosas passam oito anos escavando com colher e criam ‘cratera’ em torno de casa

O dinheiro economizado com o fato da estudante não comprar uma roupa nova para sua formatura e optar por usar o vestido de noiva da mãe foi aplicado em outra coisa útil para ela. “Grace é muito sábia e pensa antes de gastar, em vez de comprar um vestido novo, nós usamos o dinheiro para pagar as aulas de direção”, finaliza a mãe.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Idosas passam oito anos escavando com colher e criam ‘cratera’ em torno de casa

Publicado

Casa
Reprodução/TV Globo

Segundo equipe de engenharia, muro da casa de idosas tem risco de desabar

Duas irmãs passaram aproximadamente oito anos escavando o quintal de sua casa com uma colher de pedreiro e jogando o barro na rua em que moravam no bairro Benedito Bentes, em Maceió, formando uma espécie de “cratera” ao redor da residência. O caso viralizou após o vereador Siderlane Mendonça (PEN) compartilhar o caso em uma rede social.

Leia também: Idoso de 75 anos briga com vizinho por ‘árvore milagrosa’ e acaba esfaqueado

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as idosas , identificadas como Maria Rita e Maria José, foram transferidas para a casa de parentes nessa terça-feira (9) e estão recebendo acompanhamento psicológico e de assistência social. O que os envolvidos no caso procuram saber, agora, é se houve ou não negligência por parte da família.

Vizinhos relataram aos jornais locais que, há oito anos, as irmãs cavavam o quintal de casa, colocavam o barro dentro de um balde e jogavam na rua – ação que foi flagrada pelo vereador da cidade e publicada em suas redes sociais. Após alguns anos, o imóvel ficou ‘ilhado’ e as mulheres passaram a usar uma escada para sair e entrar de casa .

Leia também: Idoso perde casa por dívida e mata advogado que arrematou imóvel em leilão

A Defesa Civil de Maceió foi acionada e a equipe de engenharia afirmou que há risco de o muro da casa das idosas cair, assim como algumas paredes das casas vizinhas, que já apresentam rachaduras, segundo os moradores.

Veja Mais:  Mulher descobre gravidez 30 minutos antes do parto acontecer

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana