conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Tecnologia

Na expectativa pelo 5G? Japão planeja ter rede 6G até 2030

Publicado


source

Olhar Digital

6G arrow-options
Pixabay

6G já está sendo desenvolvido no Japão


De acordo com um relatório recente do Nikkei , principal índice econômico da Bolsa de Valores de Tóquio , o Japão começou a planejar uma estratégia abrangente para a tecnologia “pós-5G” ( 6G ) que atinge velocidades de comunicação dez vezes mais rápidas que o 5G até 2030.

O relatório afirma que China, Coreia do Sul e Finlândia também iniciaram pesquisa, desenvolvimento e investimento nesse segmento, mas o Japão foi surpreendentemente lento com a adoção da tecnologia 5G e espera compensar com um impulso inicial em direção ao 6G .

Leia mais: Do carro inteligente à “superinternet”: o que o Brasil perde com o atraso do 5G?

O Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão estabelecerá um grupo de pesquisa em janeiro, sob a presidência da Universidade de Tóquio e sob supervisão direta do ministro de assuntos gerais Takao Sanae. Pessoas relevantes da NTT, empresa telefônica que domina o mercado de telecomunicações do Japão, e da Toshiba também serão convidadas a discutir as metas de desempenho 6G e seu eventual suporte até junho.

O Japão alega que, ao usar a tecnologia de comunicação de alta velocidade “pós-5G” , é possível representar uma sociedade futura na qual imagens estereoscópicas individuais emergem de salas de conferência ou salas de aula distantes, e robôs cuidam de pessoas.

Leia também: 10 tendências tecnológicas inusitadas que devem bombar na próxima década

Veja Mais:  iFood terá robôs no processo de entrega de pedidos a partir de 2020

O país investirá US$ 2 bilhões, cerca de R$ 8,1 bilhões, na pesquisa e desenvolvimento do 6G . Se espera que a rede forneça uma velocidade 10 vezes mais rápida que a proporcionada pelo 5G , o que, no momento, parece um tanto quanto irreal. Ondas de alta frequência incomuns serão usadas na rede 6G.

O Japão não foi o único país a agir nesse sentido. O governo chinês anunciou em novembro de 2019 que estabelecerá duas instituições de P&D em 6G . As universidades finlandesas e instituições afiliadas ao governo também lançaram projetos de pesquisa e desenvolvimento em 6G. Na Coreia do Sul, a Samsung e a LG montaram centros de pesquisa em 2019.

Comentários Facebook

Tecnologia

Com coronavírus, Samsung faz delivery de Galaxy S20 para usuários testarem

Publicado


source

Olhar Digital

Samsung arrow-options
Reprodução

Samsung lançou três novos celulares da família Galaxy S


Em uma ação peculiar, a Samsung lançou um serviço inusitado para seus usuários e potenciais consumidores na Coreia do Sul . A empresa está oferecendo um programa de delivery de smartphones que levará o novo Galaxy S20 para as pessoas testarem em suas próprias casas antes de escolherem comprá-lo.

O serviço de entrega, em algumas partes do país, é realizado por executivos oficiais da empresa e funciona 24 horas. Após algum tempo de testes, outro funcionário da Samsung aparecerá na residência para fazer a retirada do dispositivo. 

A ideia surgiu por conta da recente epidemia de coronavírus , iniciada na China . Após o cancelamento da Mobile World Congress 2020 , a Samsung resolveu levar seus smartphones de porta em porta como uma forma mais direta de promover seu novo dispositivo, evitando aglomerações nas lojas. Isso evidencia também a tendência crescente na indústria de smartphones no que diz respeito a esquemas especiais de vendas impulsionados em decorrência do surto viral.

Leia também: Galaxy S20 Ultra é primeiro celular com zoom de 100x; entenda como funciona

De acordo com analistas, o incidente com o Covid-19 fará a venda de smartphones na China ser reduzida pela metade no primeiro trimestre de 2020. Da mesma forma, a Apple frisou que atingir sua meta de vendas estabelecida apenas três semanas atrás é algo improvável, outra tendência negativa que vem sendo observada em diversas grandes marcas no mercado chinês.

Veja Mais:  Especialistas lamentam fake news políticas no WhatsApp: “O estrago está feito”

Como consequência, a Samsung decidiu reduzir o número de “zonas experimentais” – locais onde os consumidores podem testar os novos smartphones Galaxy antes da compra. Isso provavelmente ajudará a reduzir a propagação da infecção, já que até mesmo as “festas de fãs do Galaxy” foram canceladas. A empresa sul-coreana está planejando liberar apenas nove zonas experimentais em seu país para a série Galaxy S20 . Isso representa uma queda drástica em relação ao Galaxy Note 10 que, sozinho, teve 130 zonas de testes.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Manifestantes vão à casa de Zuckerberg pedir por fim das fake news no Facebook

Publicado


source

Olhar Digital

Zuckerberg arrow-options
Divulgação

Manifestantes foram até a casa de Zuckerberg em São Francisco


Na última segunda-feira (17), data em que se comemorou o Dia do Presidente nos Estados Unidos, Mark Zuckerberg recebeu uma visita inesperada em sua casa na cidade de São Francisco. Mais de 40 pessoas foram até a porta da residência do CEO do Facebook para solicitar que a rede social passe a proibir anúncios políticos que contenham mentiras.

Munido de cartazes coloridos, o grupo de manifestantes gritava “acorde, Zuck”, a fim de chamar a atenção do executivo no período das eleições primárias estadunidenses. Por lá, democratas e republicanos já escolhem seus delegados e a população teme que as fake news disseminadas no Facebook tenham influência no resultado das eleições.

Leia também: 

“Estou realmente preocupada com o modo como o Facebook será usado para atrapalhar a eleição e Mark Zuckerberg deixou bem claro que não está nos levando a sério”, disse Andrea Buff, moradora de São Francisco e participante da manifestação. “A irresponsabilidade dele está ameaçando a nossa democracia”.

Mesmo após diversas reclamações, que já duram anos, o Facebook mantém sua decisão de não usar um verificador para atestar a veracidade dos anúncios políticos e Zuckerberg defende que os usuários devem formar suas próprias opiniões sobre o que leem, sem a ajuda de terceiros. “É ridículo. Quero dizer, você pode brincar com outras coisas, mas não com a política”, reclamou Buff. “Não acho que seja motivo de riso”.

Veja Mais:  Especialistas lamentam fake news políticas no WhatsApp: “O estrago está feito”

Além de solicitar a mudança da política de anúncios políticos da rede social , os manifestantes pediram que o Facebook pare de permitir que candidatos segmentem propagandas para grupos específicos de usuários por meio da ferramenta conhecida como microtarget . A título de comparação, o Google limitou o microtarget em casos políticos e o Twitter baniu completamente as propagandas políticas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Até tu? Ex-executivo da Amazon diz que desliga a Alexa em conversas particulares

Publicado


source

Olhar Digital

Amazon Alexa arrow-options
Divulgação/Amazon

O Echo Dot é um dos dispositivos com Alexa


Uma nova declaração de um ex-executivo da Amazon , Robert Frederick, reacendeu o debate em torno da privacidade dos usuários do aplicativo de assistente de voz da companhia Alexa .

O gerente declarou em entrevista à BBC que prefere desligar seus dispositivos Echo durante conversas particulares. “Não quero que certas conversas sejam ouvidas por humanos”, disse Frederick da Amazon Web Services .

No ano passado, a Amazon confirmou que funcionários da companhia ouvem “1% das gravações” captadas pela assistente virtual Alexa.

Leia também: Máquina assassina? Alexa pede para mulher se matar com facadas no coração

Na época, empresa alegou que as gravações serviam como material para aperfeiçoar os sistemas de reconhecimento de fala e linguagem natural do programa. “Assim, a Alexa pode entender melhor os pedidos [dos usuários], e oferecer serviços melhores para todos”, disse a empresa.

Na análise gravações, a empresa de Jeff Bezos não está sozinha.  Google e Apple também utilizam funcionários humanos que revisam trechos de áudio de seus respectivos assistentes de voz . E, após serem denunciados por ex-funcionários sobre a prática, as companhias alegaram anonimizar os dados coletados.

Comentários Facebook
Veja Mais:  iFood terá robôs no processo de entrega de pedidos a partir de 2020
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana