conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mato Grosso

Nova exposição propõe compor sensações com interação de obras de diferentes artistas

Publicado

“Os espaços para a arte devem ser ocupados com arte”. É dessa maneira que Marcelo Velasco, curador da próxima exposição na Galeria de Artes Lava Pés, destaca a função do espaço como meio de exibição e de reconhecimento de obras de artistas visuais do Estado. A exposição intitulada Sen[s]ação será lançada nesta quinta-feira (15.08), às 19h30, na Galeria localizada no piso térreo do prédio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e segue aberta até dia 15 de outubro, de segunda-feira à sexta-feira, com entrada franca.

Com obras dos artistas Gonçalo Arruda, Junne Fontenelle, Marcelo Velasco, Miguel Penha e Vitória Basaia, a mostra coletiva reúne trabalhos artísticos que, apesar de em princípio não terem relação uns com os outros, compõem uma história, uma sensação ao espectador, ao serem dispostas de forma integrada.

“É uma ação em que trabalhos individuais podem interagir entre si principalmente pela disparidade. Atualmente a obra pode ser percebida, e ganha existência, por meio do espectador”, explica Marcelo Velasco. 

Nas telas de Gonçalo Arruda, o público conhecerá o mundo fantástico e surrealista do artista plástico que começou sua carreira ainda criança inspirado em Adir Sodré e depois foi criando seu próprio estilo de pintura.

Seguindo os preceitos do movimento realista, Junne Fontenele oferece ao espectador a visão de esculturas com representações do cotidiano, contendo temáticas sociais, de sentimento e de regionalismo. Suas esculturas são em cerâmica envelhecida, peças únicas esculpidas e modeladas manualmente, queimadas a uma temperatura de 950 a 1 mil graus.  

Veja Mais:  Capacitação em Educação Paralímpica é oferecida em Mato Grosso

O premiado Miguel Penha apresentará telas em que a paisagem recebe um tratamento espacial com a amplitude provocando uma expansão da realidade e com volumetria do segundo plano. O artista cuiabano percorreu vários recônditos da paisagem – natural ou construída – do Brasil, selecionando cenas para criar seu próprio repertório. 

Já a artista plástica Vitória Basaia traz para a exposição obras produzidas com muita criatividade a partir do lixo. Os objetos ressignificados à exaustão são frutos de materiais descartados transformados em obras de arte pela renomada artista. Criando seus próprios suportes, Vitória também apresenta ao público figuras de formas enigmáticas representando religiosidade e a celebração da mulher.  

Telas do artista Marcelo Velasco completam a mostra coletiva com composições contendo elementos da cultura regional, detalhes arquitetônicos e mobiliários. 

Sen[s]ação é a segunda exposição coletiva exibida na Galeria Lava Pés neste ano. “Entre Formas e Cores” abriu a temporada 2019, iniciando o ciclo de exposições no espaço com obras de outros seis grandes pintores e escultores da nova e de outras gerações de artistas mato-grossenses.

Para Marcelo Velasco, a mostra da produção de artistas ratifica a cultura como provocadora de sensações mesmo diante da atual conjuntura. “A Cultura também é resistência. Para quem pensa que os artistas estão sem ação, eis uma provocação ainda que suave”, conclui.

Serviço

Lançamento da Exposição “Sensação”

Veja Mais:  Sefaz realiza palestra em Sinop e Lucas do Rio Verde

Data: 15 de agosto 

Horário: 19h30

Local:  Galeria de Artes Lava Pés, localizada na Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), na Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés) nº 510, bairro Duque de Caxias, em Cuiabá

Outras informações: (65) 3613-0232

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

TCE-MT avança em tecnologia e lança mais 11 módulos do Sistema Radar

Publicado

Informações sobre a arrecadação, indicadores sociais e cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal agora estão disponíveis em um único espaço, o Radar Cidadão. Trata-se de um dos 11 novos módulos do Radar de Controle Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso, lançados nesta sexta-feira (5/12) no auditório da Escola Superior de Contas. O lançamento teve a presença do conselheiro Guilherme Antonio Maluf, que saudou os presentes junto ao vice-presidente do TCE, conselheiro interino Luiz Henrique Lima. “O radar não é do TCE, é do cidadão de Mato Grosso e tem o objetivo de promover a melhoria da gestão pública, com a atuação conjunta dos controles interno, externo e social”, destacou Lima durante a abertura do evento, que contou com 438 participantes, sendo 61 representantes de conselhos de políticas públicas de 61 municípios.

Conselheiro Guilherme Antonio Maluf Conselheiro interino Luiz Henrique Lima

A importância dos avanços tecnológicos para o desenvolvimento da cidadania e do controle externo foi abordada pelo conselheiro Guilherme Antonio Maluf. “Atualmente, podemos observar duas situações inevitáveis: o controle externo não vai ser possível sem o controle social e a tecnologia não pode estar dissociada do controle externo. Assim, sabemos que estamos dando mais um passo para que o TCE esteja com as ferramentas necessárias para executar seus trabalhos”, afirmou Maluf.

O secretário-geral de Controle Externo, Volmar Bucco Júnior, apresentou as funcionalidades do Radar Cidadão, que oferece um panorama da situação da gestão de cada município e permite ao interessado acompanhar o cumprimento das determinações do TCE. O Módulo Cidadão sintetiza as informações de áreas como saúde, educação, previdência, obras, pessoal, receita, despesa, contratos, licitação e prestação de contas. Tais áreas contemplam os demais módulos que foram lançados e se somam ao já em funcionamento Módulo Compras Públicas.

Veja Mais:  Próxima edição do ‘Jovens de Futuro’ ocorrerá em Santo Antônio de Leverger

O Módulo Cidadão é uma síntese dos demais e possibilita que o interessado possa olhar mais atentamente uma questão específica. Se, por exemplo, ao verificar um município, busca-se uma informação sobre a situação da educação e, diante disso, o cidadão quer saber sobre aplicação dos recursos do Fundeb, ele vai sendo direcionado para o Módulo Educação. “Tais informações por vezes ficavam restritas a alguns processos e agora estão organizadas e sistematizadas para a sociedade, Poderes Legislativos, para a imprensa, e é possível acompanhar a evolução ao longo de um período, dos resultados de uma gestão”, afirmou Luiz Henrique Lima, que ainda cumprimentou o trabalho árduo dos colegas, bem como do conselheiro presidente Gonçalo Domingos de Campos Neto, “que ofereceu todo o respaldo para que a Segecex realizasse inúmeros avanços como esse”.

Além da apresentação do Módulo Cidadão, pelo secretário Volmar Bucco, também foram apresentados os Módulos Receita, Despesa, Licitações, Contratos e Prestação de Contas pela secretária de Gerenciamento de Sistemas Técnicos, Lisandra Ishizuka Barros; o Módulo Pessoal, pelo secretário de controle externo de Atos de Pessoal, Osiel Mendes de Oliveira; o Módulo Previdência, pelo secretário de controle externo de Previdência, Eduardo Benjoíno; o Módulo Obras, pelo supervisor da Secex Obras, Emerson Augusto de Campos; e o Radar Saúde, apresentado pelo secretário substituto da Secex Saúde e Meio Ambiente, Bruno de Paula Santos Bezerra e pela secretária de Articulação Institucional Cassyra Vuolo, e o Módulo Educação, apresentado pela secretária da Secex de Educação e Segurança Patricia, Leite Lozich.

Veja Mais:  Sefaz realiza palestra em Sinop e Lucas do Rio Verde

Fonte: TCE MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

MT realiza notificação remota para evitar desmatamento ilegal

Publicado

Para evitar a propagação do desmatamento e exploração florestais ilegais, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) iniciou o trabalho de notificação remota via ligação telefônica. O objetivo é alertar os proprietários de imóveis para que as infrações ambientais não prossigam.

A primeira ligação foi feita nesta quarta-feira (04.12) pelo secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, para notificar um proprietário de uma área no município de Cáceres (217 km a Oeste de Cuiabá).  Seguindo o roteiro pré-estabelecido pela Gerência de Planejamento de Fiscalização e Combate ao Desmatamento, Carvalho explicou ao proprietário que o Estado está utilizando tecnologia de imagens por satélite para detectar desmatamentos logo no início e o orientou a paralisar as atividades imediatamente e a buscar a regularização junto ao órgão ambiental.

Após o telefonema, as imagens utilizadas para constatar a infração ambiental e relatório técnico são enviadas ao e-mail indicado no sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental (Simcar).  

Na opinião do secretário, a notificação remota será um importante trabalho preventivo. A secretária de Estado de Meio Ambiente ratifica o posicionamento: “Nosso objetivo é evitar o desmatamento. Então, quando identificarmos o menor sinal de irregularidade já vamos agir para que o dano não prossiga”.

A analista de meio ambiente Laurienne Borges explica que os dados enviados à Sema por meio dos alertas da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal são cruzados com as demais bases de informações da secretaria, como Simcar e Sistema de Licenciamento Ambiental (Simlam) para mineração dos dados para diferenciação entre desmates legais dos ilegais, investigação de movimentações fraudulentas de créditos e identificação de possíveis infratores. Após esse processo, são identificados quais casos receberão a notificação remota, quais serão alvo de fiscalização em campo, entre outras ações administrativas.

Veja Mais:  Programa Criança Feliz ganha destaque entre as seis melhores práticas no Brasil

Constelação

Para identificar as alterações na cobertura vegetal com precisão, as equipes da Sema utilizam a Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal. O Estado é beneficiário da ferramenta adquirida pelo Programa REM, por meio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), com recursos da Alemanha e Reino Unido.

O Estado é monitorado diariamente com resolução espacial de três metros por meio da constelação de nano satélites Planet. A plataforma conta ainda com alertas semanais de desmatamento tanto na região Amazônica, como no Cerrado e Pantanal.

A ferramenta permite detectar desmates a partir de um hectare e acompanhar a alteração da cobertura vegetal de forma rápida, possibilitando a notificação remota imediata em casos de infrações. Com o uso da tecnologia, o objetivo da Secretaria é autuar e embargar 100% das áreas em que forem detectados desmatamentos ilegais e enviar as equipes de fiscalização a campo para deter derrubadas da floresta que estejam em andamento.

Programa REM Mato Grosso

Mato Grosso é campeão na redução do desmatamento, marca que o credenciou para recebimento dos recursos do Programa REM, projeto internacional que premia as jurisdições pioneiras na Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+). De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de 2004 a 2019 o Estado acumula redução de 86% no desmatamento da Amazônia.

Do valor destinado ao Estado pelos governos da Alemanha e do Reino Unido, 40% será designado para fortalecimento institucional do governo de Mato Grosso. Os recursos serão investidos para complementar ações já realizadas pelo Estado para combater o desmatamento e valorizar a floresta em pé.

Veja Mais:  Projeto que regulariza incentivos fiscais é aprovado pela Assembleia Legislativa

Para receber os valores, que são gerenciados pelo Fundo Brasileiro da Biodiversidade, o Estado se comprometeu a manter o desmatamento abaixo de 1788 km². O Programa REM Mato Grosso está integrado ao Sistema Estadual de REDD+ [Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação florestal], com a Estratégia Produzir, Conservar, Incluir (PCI), e com o Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Incêndios Florestais (PPCDIF), contribuindo diretamente para o alcance das metas estabelecidas para conservação ambiental e redução do desmatamento.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Desafios e avanços da Seduc são destacados em encontro nacional

Publicado

A secretária de Estado de Educação, Marioneide Klimaschewsk, participou, nesta quarta-feira (04.12) em São Paulo, da quarta e última reunião ordinária de 2019 do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Assim como os demais secretários de Educação dos Estados do país, Marioneide Klimaschewsk falou dos avanços e dos desafios à frente da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ao longo de 2019.

Conforme destacou a secretária, o maior desafio da Seduc em 2019 foi equilibrar as contas, buscando a liquidez e a capacidade de se fazer gestão e investimentos. “Outro grande desafio e a reformulação da política educacional com foco na melhoria dos resultados de aprendizagem e, consequentemente, na qualidade da educação”, ressaltou.

A implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), incluindo a construção dos currículos, e a expansão das redes de Educação em Tempo Integral figuraram entre as ações mais citadas pela maioria dos gestores presentes no encontro. Esteve em discussão também, a reestruturação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), uma das pautas mais discutida no decorrer de 2019.

O Consed, do qual a secretária Marioneide Kliemaschewsk é vice-presidente, tem feito um trabalho junto ao Congresso Nacional e ao Fórum de Governadores para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Novo Fundeb e garantir a permanência do fundo entre as fontes de recursos da Educação Básica.

Durante o encontro, Marioneide Kliemaschewsk fez ainda uma devolutiva dos trabalhos da Frente de Formação de Gestores do Consed, que ela coordena ao lado da secretária Adriana Aguiar, de Tocantins. Ela citou que, em parceria com o Ministério da Educação (MEC) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), a frente está construindo uma plataforma nacional de formação para os diretores.

O secretário de Educação Básica do MEC, Janio Macedo, e o secretário de Educação Tecnológica, Ariosto Antunes, participaram do encontro, momento em que foram discutidos os próximos passos do ProBNCC e da implementação do Novo Ensino Médio, bem como a regulamentação dos itinerários por parte dos Conselhos de Educação.

Nesta quinta-feira (05), a secretária participou de uma oficina com o Instituto Ayrton Senna, quando foram discutidas temáticas como a transição demográfica interferindo nas matrículas da rede estadual de ensino, dimensionamento de turmas, escolas e a promoção de uma educação de qualidade.

 

Veja Mais:  Programa Criança Feliz ganha destaque entre as seis melhores práticas no Brasil

 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana