conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

Núcleo de Pessoas Desaparecidas preserva privacidade de vítimas localizadas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

As Redes Sociais se tornaram um grande aliado da Polícia Civil, em relação ao recebimento de denúncias e informações que auxiliam o trabalho investigativo. O Núcleo de Pessoas Desaparecidas, da Delegacia Especializada de Proteção a Pessoa (DHPP), é um dos setores que mais se beneficia com a ajuda da população, que em grande parte das vezes contribui para o esclarecimento dos casos de desaparecimentos.

É natural que a comunidade que se preocupa com o fato e até mesmo ajuda solucionar uma investigação em andamento, queira saber da localização do desaparecido (o que é informado), mas também outras informações como onde e em que condições a pessoa foi encontrada, situações muitas vezes não divulgadas pela Polícia Civil

A preservação da vítima depois de localizada, ocorre porque a príncipio, quando a pessoa desapareceu, as razões eram desconhecidas. É importante ressaltar que o desaparecimento de pessoa em si não é crime, mas as circunstâncias que ocorreram durante ou depois podem estar vinculadas a algum tipo de crime ou situação que envolva a intimidade da vítima.

Os desaparecimentos ocorridos nos centros urbanos, normalmente estão relacionadas pelos seguintes motivos: Afastamento ou abandono do convívio familiar; Vítimas de acidentes; Práticas criminosas; Desaparecimento enigmático; Fuga de Custódia legal (Lar da criança/adolescente, Hospital Psiquiátrico, Clínicas de tratamento); Subtração por familiares; Sequestro, entre outros casos em que a polícia é envolvida para tentar solucionar o desaparecimento.

Veja Mais:  2º Curso Antissequestro inicia sexta-feira (23/11) com aula inaugural no auditório da PJC

Entretanto, a confirmação do real motivo do desaparecimento só acontece quando a vítima é localizada. Nesse momento, o Núcleo de Pessoas desaparecidas, opta por manter o direito de preservar a imagem e a privacidade das vítimas e dos familiares.

Normalmente (nos casos de pessoas localizadas), as vítimas voltam para casa sem dar maiores explicações, e outras situações são encontradas em situações vexatórias, presas ou em óbito. Alguns casos de maior repercussão, a própria imprensa faz matérias em que descrevem a situação a qual a vítima foi localizada, entretanto é de responsabilidade da própria família fazer essa divulgação.

O Núcleo de Pessoas Desaparecidas recebe um grande número de ocorrências e mesmo com poucos servidores, consegue êxito em localizar mais de 90% das vítimas desaparecidas.

É importante ressaltar que as páginas do Núcleo de Desaparecidos no Facebook e Instagram (@desaparecidosdhppmt), em que são publicados os cartazes de pessoas desaparecidas, assim como o número de WhatsApp da unidade (65) 9 9982-7766, são instrumentos de suma importância no êxito para a localização das vítimas.

É a partir das denúncias da população, em casos em que não há nenhuma pista, que as investigações são direcionadas, sendo essencial a ampla divulgação, repercussão e denúncias que ocorrem graças ao auxílio da sociedade e a popularidade da página.

Comentários Facebook

Policial

Suspeito é preso pouco após incendiar casa de namorada em São Félix do Araguaia

Publicado


Assessoria | PJC-MT

Um incêndio, que destruiu uma residência em São Félix da Araguaia (1.200 km a Nordeste de Cuiabá), foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil, com a prisão do suspeito, menos de quatro horas após o crime. O fato ocorreu na noite de sábado (18), quando a população da cidade foi surpreendida pelas chamas em grandes proporções, em uma imóvel residencial, próximo ao cais.

No momento do incêndio, a proprietária do imóvel não estava presente. Logo que acionada da ocorrência, equipe da Polícia Civil foi até o endereço para efetuar o cerco e isolamento, assim como para conseguir apoio na contenção do fogo que tomou praticamente toda residência.

O fogo foi controlado com dois caminhões-pipa, após apoio da Prefeitura Municipal. A equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também esteve no local para exame pericial de averiguação da ação criminosa.

Durante as diligências para apurar o caso, foi apurado que um carro branco parou próximo ao imóvel e um rapaz se aproximou, abriu uma das janelas da casa e ateou fogo. As informações de quem poderia ser o autor do crime vieram depois que os policiais entraram em contato com a proprietária da residência.

A vítima relatou aos investigadores que seu namorado havia saído há pouco tempo da “Chapadinha”, em um veículo HB-20 branco. No local, acontecia uma festa e na ocasião, o suspeito agrediu a vítima, quebrou o seucelular e ainda proferiu várias ameaças.

Veja Mais:  PM prende dois e apreende quase 45 kg de maconha, dinheiro e arma

De posse de tais informações, os policiais realizaram diligências na região, que apontaram que o suspeito abasteceu seu carro e encheu um galão pequeno com combustível (o qual posteriormente foi localizado nas redondezas do imóvel queimado).

Em conversa com vizinhos do suspeito, foi relatado que ele passou em casa, parou o carro na contramão da via, e rapidamente recolheu seus objetos, deixando a casa aberta, com a chave na porta, evadindo-se do distrito.

A partir daí, as equipes saíram em busca do suspeito e conseguiram localizá-lo já em Alto Boa Vista, com apoio dos policiais civis do município. No momento da prisão, foi verificado que o suspeito estava com as mãos e pernas queimadas, bem como possuía um isqueiro em seu bolso.

Diante das evidências, ele foi conduzido a Delegacia de São Félix do Araguaia, onde foram realizados todos os procedimentos relacionados a autuação em flagrante. A investigação terá seguimento e, assim que concluído o procedimento apuratório, os autos serão remetidos ao Judiciário.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil esclarece roubo a lanchonete e prende três em flagrante

Publicado


Assessoria/PJC-MT

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis (Derf) esclareceu nesta segunda-feira (20.01) um roubo ocorrido em uma lanchonete na área central da cidade, no último sábado. Um rapaz de 23 anos foi preso e dois adolescentes apreendidos em flagrante suspeitos de envolvimento no crime.  

No sábado (18), por volta das 22 horas, os três entraram no estabelecimento localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa anunciando o roubo, ameaçaram as vítimas (funcionários e clientes) e levaram o valor de R$ 80,00 do caixa e a bicicleta de um cliente. Um deles portava uma arma de fogo, que depois informaram ser um simulacro.

Após a comunicação do roubo, as equipes da Derf iniciaram a investigação e com base nas imagens de câmeras do local conseguiram identificar os suspeitos. Um deles faz uso de entorpecente na região central da cidade, onde foi preso em flagrante. Aos policiais, o rapaz informou que deve drogas a um grupo criminoso e cometeu o roubo para pagar a dívida.

Os dois adolescentes foram localizados em suas respectivas residências, em um bairro próximo ao Anel Viário da cidade. Ambos alegaram que foram chamados pelo adulto para praticar o roubo, que inicialmente seria em um restaurante na região do centro da cidade.

Os três declararam aos policiais que a arma utilizada era um simulacro de pistola, porém, o objeto não foi localizado.

Veja Mais:  Policia Militar recupera motocicleta tomada em assalto na Vila Operária

O delegado João Paulo Praisner autuou o adulto em flagrante pelo crime de roubo majorado e corrupção de menores. Já os adolescentes foram autuados em flagrante pela prática de ato infracional análogo a roubo majorado.

Os três ficarão à disposição da justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende dois suspeitos por homicídio de rapaz encontrado carbonizado em zona rural

Publicado


Assessoria/PJC-MT

A Polícia Civil em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) esclareceu o homicídio de um rapaz encontrado carbonizado dentro de um veículo no início de dezembro, no município. Duas pessoas estão presas por suspeita de envolvimento no crime. Um foi preso no interior do Paraná e o outro nesta segunda-feira (20), em Sinop.

No dia 07 de dezembro passado, a Polícia Civil foi acionada após a localização de um veículo modelo Renault Clio, na estrada Monaliza, zona rural de Sinop, com um corpo carbonizado no interior. No local de crime compareceu a mãe da vítima informando que o veículo era de sua propriedade e que seu filho Augusto Marinhos Ferreira, 20 anos, estava desaparecido desde o dia anterior. A mulher certificou aos policiais que o corpo era de seu filho.

Após diligências coordenadas pelo delegado Carlos Eduardo Muniz, a equipe esclareceu que a vítima teria sido morta na casa de um dos suspeitos, com disparos de arma de fogo e golpes de arma branca. Posteriormente, com a ajuda de um comparsa, o suspeito colocou o corpo dentro do veículo e levou até a estrada rural onde foram encontrados carbonizados.

Conforme apuração, a vítima era integrante de uma organização criminosa e tinha uma extensa ficha criminal por homicídios e roubos. Em um desses crimes houve desentendimento entre o grupo, o que gerou a consequente execução.

Veja Mais:  PM que matou colega de farda no quartel é expulso da corporação em MT

O principal suspeito do homicídio de Augusto Marinhos foi preso na cidade de Foz do Iguaçu, interior do Paraná, após trabalho integrado entre a Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Sinop e a 6ª Divisão policial daquele município. O suspeito preso no Paraná tem várias passagens pela polícia.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana