conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Famosos

O dez momentos mais bafônicos de “Segundo Sol”

Publicado

A novela de Emanuel Carneiro vem chegando ao fim. “Segundo Sol” protagonizou diversos momentos bafônicos que causaram muita polêmica dentro e fora do folhetim. A trama chega ao fim nesta sexta-feira (09) na TV Globo .

Leia também: Full Carminha: na reta final de “Segundo Sol”, Esteves refaz sua famosa vilã


Segundo Sol
Divulgação/TV Globo

Segundo Sol


Muitos momentos de “Segundo Sol” chocaram o público, como Laureta mãe de Karola, a volta de Roberval na trama, a humilhação de Karola na frente de todos. Nas redes sociais, os telespectadores reagiram a cada momento bafônico. Confira dez momentos que chocaram os fãs da novela.

Roberval humilha toda a família Athayde



Reprodução/TV Globo

“Segundo Sol”


Após anos de humilhação sofridas durante sua infância, Roberval( Fabrício Boliveira) estava convicto de se vingar da família Athayde. Em meio a muitas dívidas, Severo (Odilon Wagner) precisou vender a mansão que toda a família morava, mas mal sabia ele que o comprador da casa seria seu filho Roberval. O empresário resolveu contar a todos a surpresa entrando de uma forma triunfal na mansão.

“Quem diria, né, doutor Severo? O filho negrinho da empregada, o bastardo enjeitadinho deu a volta por cima e hoje é dono até da sua casa!”, disse Roberval durante a cena da novela. Severo ainda tentou manter a postura diante o filho. “Eu não vou participar desse espetáculo ridículo e deprimente!”. Nesse momento, Roberval está decidido a seguir com sua vingança. “Agora está em suas mãos, Severo: ou senta ou eu ponho você e todo mundo na rua”. Toda família Athayde se tornaram empregados do empresário.

Beto Falcão revela sua identidade


Em
Divulgação

Em “Segundo Sol”, Beto Falcão (Emilio Dantas) vai finalmente revelar quem é de verdade e acabar com farsa que já dura 20 anos


Após 20 anos sem revelar para todos que estava realmente vivo, Beto Falcão, que até o momento estava disfarçado de Miguel,  decidiu revelar sua identidade para inocentar Luzia (Giovanna Antonelli), que estava sendo julgada pela morte do ex-marido. Com o testemunho de Beto, Luzia conseguiria provar que teve que empurrar o ex para impedir que ele matasse o cantor. Depois da revelação, Falcão foi detido pelo crime de falsa identidade, mas respondeu o crime em liberdade, enquanto Luzia era absolvida pelo juiz.

Veja Mais:  Marcelo Yuka está internado em estado grave e gera desinformação sobre morte

Rochelle acusa  Roberval de estupro



Divulgação

“Segundo Sol”


Todos sabemos que Rochelle (Giovanna Lancellotti) sempre foi uma patricinha sem limites. Após ser expulsa da mansão dos Athayde por Roberval e desesperada ela inventou que foi estuprada pelo tio para comover toda família. Na cena, Roberval estava cansado da falta de empenho dela no trabalho de secretaria.

“Eu fiquei te esperando no escritório o dia inteiro e você não apareceu. Qual parte do que eu lhe falei você não entendeu? Você trabalhar de secretária lá na empresa era a condição que eu te dei pra você continuar morando aqui!”, dispara o empresário. “Cê tá muito doido! Eu nasci aqui, daqui eu não saio nem morta!”, rebateu a patricinha.

Em seguida, Rochelle começou a perguntar se o tio ia bater nela e usou sombra roxa para simular socos e tapas. A morena rasgou toda sua roupa e continuou a se machucar para acusar Roberval. “Ficou maluca, o que é isso?”, perguntou ele. “”Deixa de ser cínico, Roberval! Isso é o olho roxo que você me deu, quando me forçou a transar com você!Eu sou uma menina, Roberval! Você é meu tio! Você quis me estuprar, se aproveitar de mim! Isso dá cadeia, sabia?”, falou ela.

Roberval humilha Cacau na igreja



Divulgação/Globo

“Segundo Sol”


Tudo estava pronto para o casamento de Roberval e Cacau ( Fabíula Nascimento), até Rochelle entrar no meio para estragar tudo. A patricinha resolveu mostrar uma foto da noiva aos beijos com Edgar ( Caco Ciocler) para o tio e o empresário decidiu se vingar de forma épica.

No altar, Roberval esperou o grande momento do sim para dizer que não se casaria mais com Cacau. “Não! Eu não vou me casar com essa ordinária! Estava me traindo até hoje cedo! Enquanto eu buscava esse vestido de noiva e essas joias pra ela, ela se esfregava com outro!”, grita ele. Nesse momento, Roberval começou a rasgar o vestido de noiva com muita raiva. “Olhe aqui o que eu faço com o vestido que me custou uma fortuna!, ele grita, enquanto acaba com o vestido.

Veja Mais:  Modelo diz ter tido caso com Woody Allen quando tinha 16 anos e ele 41

Leia também: Escala de vilões em “Segundo Sol”: quem se superou e quem abandonou a vilania

Karola descobre que é filha de Laureta



Divulgação/TV Globo

“Segundo Sol”

Um dos segredos mais aguardados de “Segundo Sol” foi revelado na trama. Karola (Deborah Secco) descobriu que é filha de Laureta (Adriana Esteves) após Dulce ( Renata Sorrah) contar para ela. No início, Karola não acreditou no que estava ouvindo, mas ao reconhecer sua boneca preferida da infância, ela começou a se lembrar do seu passado.Laureta foi abusada por Severo (Odilon Wagner) aos 15 anos e ficou grávida de Karola.

Karola é desmascarada na frente de todos



Reprodução/TV Globo

“Segundo Sol”


A máscara caiu para Karola. Um vídeo de sexo selvagem feito por Remy (Vladimir Brichta) com a vilã caiu nas mãos de Luzia após Galdino ( Narcival Rubens) descobrir a existência de um pen drive com o vídeo. Durante o show de Beto Falcão, o vídeo foi exibido para todos que estavam presente do evento.

Tudo que podemos imaginar foi jogado na Karola. Enquanto ela discursava no palco,o vídeo por disparado em um telão enorme para todos verem. O público ficou revoltado com o que viram e começaram a jogar bebida, copos, sacos de xixi na ex-prostituta.

Remy volta dos mortos



Divulgação

“Segundo Sol”


A falsa morte de Remy (Vladimir Brichta) foi armada por Laureta para acabar com a vida de Luzia e culpá-la pelo assassinato. O vilão foi encontrado “morto” a facadas ao lado de Luzia, que acreditou que foi dopada e matou ele por legítima defesa. Mas tudo passou de uma armação. No velório, a cafetina dopou o irmão e fez furos no caixão para ele respirar.

Veja Mais:  Fã sugere namoro de Bruna Marquezine com cantora Ana Caetano e atriz aprova

Karola surta e corta o cabelo



Divulgação / Rede Globo

“Segundo Sol”

Após assumir para Valentim (Danilo Mesquita) que luzia é a verdadeira mão do menino, Karola foi até o orfanato que morou quando era criança. No local, a vilã encontrou a irmã Felipa, freira que cuidou dela e tem um surto. Karola começa cortar os cabelos: “Morra, Karola!Morra!. “Estou matando Karola de vez! Eu quero mudar, Irmã! Eu quero renascer, eu quero ser outra pessoa, eu quero ser uma pessoa melhor!”, gritava a vilã. 

Karola tira satisfações com Laureta e faz ameaças



Reprodução/TV Globo

“Segundo Sol”


Após descobrir que é filha de Laureta e Severo, a personagem de Deborah Secco foi tirar satisfações com a mãe. “Você só me tirou daquele convento porque eu passei a ser um bom negócio pra você, já mocinha…Como é que você dizia? A menina mais linda da Bahia? Além de ganhar dinheiro comigo rodando bolsinha, você ainda arrancava dinheiro e favores daquele velho nojento”,, disse ela. Karola viveu num orfanato até Laureta tirar ela para trabalhar no seu bordel.

“Será que você não vê que acabei lhe fazendo um bem? Severo nunca prestou, tanto que deu no que deu, tá arruinado”, retrucou a cafetina. “Ah, claro, eu tava muito melhor do que eles, órfã, solitária, infeliz, depois prostituída. Realmente você me salvou de ser uma Athayde! Você fez o melhor que podia por mim, pode ficar com sua consciência tranquila, mamãezinha querida”, disse Karola. Pega de surpresa, Laureta foi ameaçada por Karola com um canivete no seu pescoço.”Cala a boca! Eu devia te matar, é isso que você merece, desgraçada”, disse a ex-prostituta.

Remy e Karola ficam juntos novamente e ignoram parentesco



Reprodução/TV Globo

“Segundo Sol”

Karola acabou de descobrir que é filha de Laureta, que já revelou para Remy que eles são irmãos. Após a ex-prostituta tirar satisfações com sua mãe, ela foi se encontrar com Remy e transaram novamente, ignorando o parentesco de tio e sobrinha. No início da novela, Remy já tinha dado a entender que tinha transado também com a cafetina, que é sua irmã.

Leia também:  O fenômeno da multipaternidade de Severo em “Segundo Sol”

“Segundo Sol”  chega ao fim nesta sexta-feira (09) e com certeza ainda propiciará mais momentos chocantes.

Comentários Facebook

Famosos

Morre Marcelo Yuka, músico e fundador da banda O Rappa, aos 53 anos

Publicado


Músicos lamentam morte de Marcelo Yuka, ex-baterista e fundador do grupo de reggae O Rappa
Reprodução/Instagram

Músicos lamentam morte de Marcelo Yuka, ex-baterista e fundador do grupo de reggae O Rappa

Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana, o Marcelo Yuka, fundador e ex-baterista do grupo O Rappa morreu no final da noite desta sexta-feira (18) aos 53 anos, no Rio de Janeiro. O músico estava internado no hospital Quinta D’Or, zona norte da capital fluminense, desde o dia 4 de janeiro, quando uma notícia falsa sobre a morte do músico viralizou nas redes sociais. Em seguida a família não divulgou mais informações sobre o estado de saúde de Yuka. A causa da morte foi uma infecção generalizada. 

Em agosto do ano passado, o músico havia sofrido um AVC, no entanto, em seu perfil no Instagram, mostrava que estava ativo com seus projetos pessoais.  Marcelo Yuka  foi um dos fundadores da banda carioca de reggae-rock  O Rappa , em 1993 e após do grupo F.UR.T.O. (Frente Urbana de Trabalhos Organizados).

Leia também: Marcelo Yuka segue internado e família barra informações sobre estado clínico

Em novembro de 2000, ficou paraplégico após um assalto, quando foi baleado nove vezes ao sair de seu carro para tentar proteger uma mulher que estava sendo assaltada. A tragédia impossibilitou o baterista de continuar na banda de reggae-rock. No entanto,  Marcelo Yuka  continuou com projetos no mundo da música, além de ser filiado ao partido político PSOL desde 2010.

Veja Mais:  Bruna Marquezine desabafa sobre agressões: “Vai além da política”

O último trabalho do músico foi o disco “Canções para depois do ódio”, lançado em janeiro de 2017, produzido enquanto  Yuka  estava internado num quarto de hospital, onde passou boa parte do ano. O fundador e ex-baterista do  O Rappa  deixou sua marca na música brasileira através das letras que escreveu para a banda em canções como “A feira”, “Minha alma (A paz que eu não quero)” e “O que sobrou do céu”, nos anos 1990.

Leia também: Marcelo Yuka está internado em estado grave e gera desinformação sobre morte

Em seu trabalho,  Marcelo Yuka  sempre abordou questões da realidade brasileira como desigualdade social e racismo. Com a banda F.UR.T.O. (Frente Urbana de Trabalhos Organizados), criou ainda uma ONG epônima, através da qual lutou em prol das pesquisas com células-tronco.

Leia também: “Me precipitei”, lamenta produtor que anunciou a morte de Marcelo Yuka na web

Além da música,  Yuka  atuou como ativista, participando de entidades como a FASE (Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional do Rio de Janeiro), em parceria com o AfroReggae, e a B.O.C.A. (Brigada Organizada de Cultura Ativista), que tem como objetivo levar atividades culturais para a população carcerária.

Comentários Facebook
Continue lendo

Famosos

Morre Marcelo Yuka, músico e fundador da banda O Rappa, aos 53 anos

Publicado


Músicos lamentam morte de Marcelo Yuka, ex-baterista e fundador do grupo de reggae O Rappa
Reprodução/Instagram

Músicos lamentam morte de Marcelo Yuka, ex-baterista e fundador do grupo de reggae O Rappa

Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana, o Marcelo Yuka, fundador e ex-baterista do grupo O Rappa morreu no final da noite desta sexta-feira (18) aos 53 anos, no Rio de Janeiro. O músico estava internado no hospital Quinta D’Or, zona norte da capital fluminense, desde o dia 4 de janeiro. A causa da morte ainda não foi divulgada, até o fechamento desta publicação.

Em agosto do ano passado, o músico havia sofrido um AVC, no entanto, em seu perfil no Instagram, mostrava que estava ativo com seus projetos pessoais.  Marcelo Yuka  foi um dos fundadores da banda carioca de reggae-rock  O Rappa , em 1993 e após do grupo F.UR.T.O. (Frente Urbana de Trabalhos Organizados).

Leia também: Marcelo Yuka segue internado e família barra informações sobre estado clínico

Em novembro de 2000, ficou paraplégico após um assalto, quando foi baleado nove vezes ao sair de seu carro para tentar proteger uma mulher que estava sendo assaltada. A tragédia impossibilitou o baterista de continuar na banda de reggae-rock. No entanto,  Marcelo Yuka  continuou com projetos no mundo da música, além de ser filiado ao partido político PSOL desde 2010.

O último trabalho do músico foi o disco “Canções para depois do ódio”, lançado em janeiro de 2017, produzido enquanto  Yuka  estava internado num quarto de hospital, onde passou boa parte do ano. O fundador e ex-baterista do  O Rappa  deixou sua marca na música brasileira através das letras que escreveu para a banda em canções como “A feira”, “Minha alma (A paz que eu não quero)” e “O que sobrou do céu”, nos anos 1990.

Veja Mais:  Fã sugere namoro de Bruna Marquezine com cantora Ana Caetano e atriz aprova

Leia também: Marcelo Yuka está internado em estado grave e gera desinformação sobre morte

Em seu trabalho,  Marcelo Yuka  sempre abordou questões da realidade brasileira como desigualdade social e racismo. Com a banda F.UR.T.O. (Frente Urbana de Trabalhos Organizados), criou ainda uma ONG epônima, através da qual lutou em prol das pesquisas com células-tronco.

Leia também: “Me precipitei”, lamenta produtor que anunciou a morte de Marcelo Yuka na web

Além da música,  Yuka  atuou como ativista, participando de entidades como a FASE (Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional do Rio de Janeiro), em parceria com o AfroReggae, e a B.O.C.A. (Brigada Organizada de Cultura Ativista), que tem como objetivo levar atividades culturais para a população carcerária.

Comentários Facebook
Continue lendo

Famosos

Jornalista reforça acusação contra Datena: “Alguém precisa parar esse homem”

Publicado

A jornalista e repórter do “Brasil Urgente”, na Band, Bruna Drews, 35 anos, em entrevista ao programa “Fofocalizando”, no SBT, falou sobre as denúncias de assédio sexual ao apresentador da emissora José Luiz Datena.

Na entrevista, a jornalista repercutiu a denúncia divulgada inicialmente pelo portal “Notícias da TV” nesta sexta-feira (18) – que noticiou que uma representação foi protocolada no Ministério Público de São Paulo em que Bruna afirmou que o apresentador teria lhe dito que ela não precisava emagrecer porque já “era muito gostosa”, que diversas vezes teria se masturbado pensando nela e que achava “um desperdício” a profissional “namorar uma mulher”.

A repórter Bruna Drews acusa o jornalista e apresentador Datena de assédio sexual
Reprodução/Band

A repórter Bruna Drews acusa o jornalista e apresentador Datena de assédio sexual

“Era nítido meu constrangimento, coisas que eu não aguentava”, afirmou Bruna Drews. As frases teriam sido ditas em um bar durante a confraternização de fim das gravações de um quadro do extinto programa “Agora é Com Datena“, em julho do ano passado, em que Bruna estava como repórter.

Bruna Drews acusa Datena de assédio sexual

Reprodução/Instagram

Bruna Drews acusa Datena de assédio sexual

“Estávamos frente à frente no restaurante (quando ele teria a assediado). Eu relatei o ocorrido para a Band , que me mandou para casa descansar e não procurou o Datena, não procurou testemunhas. Alguém precisa parar esse homem”, disparou Bruna ao “Fofocalizando”.

A profissional também disse que desde que o assédio foi cometido, ela procurou seus advogados para lhe orientar sobre os procedimentos que poderia tomar. Bruna está de licença médica desde julho do ano passado e movendo também uma ação trabalhista contra a emissora, ainda segundo o “Notícias da TV”.

Veja Mais:  Modelo diz ter tido caso com Woody Allen quando tinha 16 anos e ele 41

Após a denúncia, a jornalista usou o seu perfil no Instagram para desabafar. “Estou do lado da verdade! Consciência limpa e tranquila! Faço isso por todas as mulheres que são obrigadas a passar por isso diariamente”, declarou Bruna na rede social, ao compartilhar uma imagem do movimento “Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas”.

Datena nega todas as acusações

“Sempre elogiei esta moça ao vivo no “Brasil Urgente”, como faço com outros repórteres homens e mulheres, pela beleza e competência, acima de tudo. Ao vivo pra todo Brasil. Ela há muito tempo vem pedindo vários afastamentos por motivos psicológicos, alegando problemas de família, pessoais e trabalho. Sempre a apoiei, como faço com os profissionais com quem trabalho, e ela me agradeceu pessoalmente por isto nos poucos contatos que tive com ela na Band (foram raras as vezes que conversamos fora do ar)”, disse o apresentador em sua defesa ao portal Uol .

“Quanto ao episódio que ela se refere, ela estava visivelmente mais magra e perguntei na frente de todos se estava com problemas. Ela disse que sim e que iria procurar ajuda médica. Passou mal durante as gravações, que mandei parar para que ela fosse atendida e retomar outro dia em que estivesse melhor. No final das gravações deste programa, dias depois no Bar do Tonico, com boa parte da equipe, reiterei a ela que era bonita e competente e que não precisava emagrecer mais para trabalhar em TV, preocupado com sua saúde”, explicou Datena .

Veja Mais:  Neymar comenta em foto de bailarina do Faustão e fãs reagem

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana