conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Artigos

O que é o Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD)?

Publicado

Luciana Brites

Uma criança que tem Transtorno Opositivo-Desafiador é extremamente opositiva, desafiadora, que discute por qualquer coisa, que não assume seus erros ou responsabilidades por falhas e que costuma sempre se indispor com os demais de seu grupo ou de sua família de maneira a demonstrar que a cada situação será sempre difícil convencê-lo.

Os sintomas do TOD podem aparecer em qualquer momento da vida, mas é mais comum entre os 6 e 12 anos. Essas crianças têm intolerância às frustrações, reações agressivas, intempestivas, sem qualquer diplomacia ou controle emocional. Elas costumam ser discriminadas, perdem oportunidades e desfazem círculos de amizades.

Não raro, sofrem bullying e são retiradas de eventos sociais e de programações da escola por causa de seu comportamento difícil. Os pais evitam sair ou passear com elas e muitas vezes as deixam com parentes ou em casa. Entre os irmãos, são preteridos, mal falados e considerados como “ovelhas negras”. São tratados como diferentes e mais criticados pelos pais.

O Transtorno Opositivo-Desafiador necessita de acompanhamento profissional para que suas características sejam diminuídas e desapareçam. No entanto, é preciso dizer que quanto antes for descoberto, mais fácil será o controle da situação.

Caso a criança chegue à adolescência, o TOD pode evoluir para distúrbios que tornarão a situação ainda mais séria, como o surgimento do Transtorno de Conduta, por exemplo. Além disso, o abuso de álcool e outras drogas podem se intensificar.

Veja Mais:  A evolução do agro e a estagnação do Estatuto da Terra

As intervenções se pautam em psicoterapia infantil. O especialista vai analisar também o ambiente familiar em que a criança vive e qual a relação social que ela demonstra em situações que requerem sua participação em determinados meios.  A terapia para a família também não está descartada.

Vale dizer que a psicoterapia visa trabalhar aquelas situações em que a criança precisa lidar com alguma frustração (onde surgem os momentos de raiva e outros traços já mencionados anteriormente). A orientação dada aos pais tem o objetivo de ajudá-los no comportamento e nos métodos a serem aplicados dentro de casa.

(*) Luciana Brites é psicopedagoga, uma das fundadoras do Instituto NeuroSaber e co-autoria, com Clay Brites, do livro MENTES ÚNICAS.

Luciana Brites é especialista em Educação Especial na área de Deficiência Mental e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UniFil Londrina e em Psicomotricidade pelo Instituto Superior de Educação Ispe – Cae São Paulo. Além disso, é coordenadora do Núcleo Abenepi em Londrina.

Clay e Luciana Brites são fundadores do Instituto NeuroSaber (www.neurosaber.com.br). A inciativa tem como objetivo compartilhar conhecimentos sobre aprendizagem, desenvolvimento e comportamento da infância e adolescência.

Comentários Facebook

Artigos

Ser professor é tocar o coração dos jovens

Publicado

Maria Beatriz Curado

E aí ela entrou na sala de aula, era bonita, perfumada e tinha um sorriso lindo. A primeira professora a gente nunca esquece. Um dia então, eu escolhi também ser professora. Um dia eu dei ouvidos para a minha vocação e ela se tornou um dom e ficou cada vez mais enraizada na alma e no coração, e a partir daí eu me envolvi completamente.

Esse sentimento é meu e de muitos educadores, profissionais da educação que convivem diariamente com jovens e crianças. É preciso encantar e ficar encantado com os desafios, com as adversidades, com as coisas boas da vida, bem como driblar as dificuldades do dia a dia.  Vivemos num tempo de mudanças que acontecem numa velocidade muito grande. O objetivo maior e principal do educador é estar cada vez mais aliado a essa realidade atual, mas nunca deixar de tocar o coração dos jovens, numa atuação mais afetiva e próxima – criando vínculos, fazendo – os crescer cada um no seu ritmo, no seu tempo, mas abraçando a vida com dedicação e cuidado.

Falar na profissão de professor é falar de afeto, tolerância, amor, cumplicidade, é compartilhar conhecimento, construir uma rede de aprendizado, é encher os olhos de lágrimas quando nossos alunos nos encontram, quando nos localizam nas redes sociais, quando precisamos acolhê – los nas dificuldades, quando já são profissionais e também nos acolhe nos seus consultórios, nos seus escritórios, nos seus ambientes de trabalho.

Veja Mais:  Educação Infantil: espaços de interação

Ser professor é uma missão, que visa não só aprendizagem, mas o desenvolvimento humano de forma integral e apesar dos entraves, manter- se apaixonado pela profissão é um grande desafio.  Continuar acreditando sempre no ser humano que é único em sua essência. O único capaz de se transformar.
Vivenciamos no nosso dia a dia a filosofia de Dom Bosco, e mesmo nos dias de hoje ela continua atual, quando falava dos jovens dos quais cuidava e amava: “Perto ou longe, estou sempre pensando em vocês. Só tenho um desejo: vê – los   felizes no tempo e na eternidade.”

Neste dia 15/10, saudemos a todos os professores que abraçaram a carreira do magistério e nela tiveram seu encontro pessoal com a paixão de educar e o amor pelos jovens. Celebre seu dia!

Maria Beatriz Curado é pedagoga, psicopedagoga e neuropsicopedagoga e trabalha há 32 anos na educação. É coordenadora pedagógica no Colégio Salesiano São Gonçalo há 27 anos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Versatilidade de serviços é a chave do negócio

Publicado

Eduardo Carvalho*

No instante em que estamos preocupados em oferecer o melhor produto ou serviço estamos ligados ao valor inegociável de qualidade na entrega final para o nosso cliente. É evidente para nós, que o cliente busca receber aquilo que foi combinado, mas se encanta quando recebe além do esperado. Esse é um fator que aumenta a percepção de valor do cliente em relação ao nosso produto.

O CXTrends, um estudo anual sobre a experiência do cliente no Brasil, revelou que a qualidade do serviço e o atendimento são os dois principais fatores que influenciam na compra. Ao todo, 68% dos entrevistados utilizaram a qualidade como critério de compra e 65% fizeram referência às condições de atendimento das empresas.

As altas taxas do estudo CXTrends evidenciam que a compra do cliente está mais relacionada a forma com que a empresa se posiciona diante do consumidor do que relativamente ao preço do produto. Isso é o que nós chamamos de percepção de valor. Quando o cliente compreende todos os benefícios da compra para além do seu produto.

Recentemente, tive a oportunidade de participar do painel “Segmentação e Experiência no Mercado de Eventos”, na 11ª Feira do Empreendedor realizada pelo Sebrae/MT. A feira tem o objetivo de ampliar as oportunidades de capacitação e de acesso a ideias de novos negócios para empresários e futuros empreendedores.

Veja Mais:  Como o acesso a múltiplas telas pode afetar a visão?

Para além da qualidade como espírito de um negócio, pude chamar a atenção para a importância da versatilidade no menu de serviços de uma empresa. Carregar a versatilidade como valor do negócio está ligado ao nosso relacionamento com o cliente, a nossa capacidade de estar presente sempre que ele precisar, em todas as ocasiões.

No ramo em que atuamos, estamos diretamente ligados ao sonho de nossos clientes, pois seja um casamento, bodas, formatura, aniversário ou evento corporativo, a expectativa criada é imensurável e sabemos que a nossa entrega tem que ser maior do que eles esperam.

Quando trabalhamos com o sonho de outra pessoa a nossa responsabilidade aumenta e, por isso, a chave do sucesso está não somente na experiência, mas na qualidade e preocupação em entender o que o cliente deseja, tornando cada evento único. Ao você conquistar esta reputação, estará pronto para aumentar seu leque de produtos, pois, neste momento, você terá um cliente fidelizado esperando mais de sua empresa e serviços.

Sentimos isso na prática do negócio. Ao longo desses 25 anos da Cia Sinfônica, pudemos realizar casamentos, logo depois o 1º aniversário dos filhos, mais à frente a festa de 15 anos e o casamento dos filhos de nossos primeiros clientes. É um relacionamento duradouro e uma parceria sincera que perdura ao longo da existência da empresa.

Veja Mais:  Avaliação, objeto de diferentes concepções teóricas

Mesmo com mais de duas décadas de serviços prestados nunca deixamos de estar atentos nas alterações que transformam o mundo diariamente, não somente em tecnologia, mas na mudança do comportamento humano. Numa pesquisa realizada pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor), apontou que em torno de 52 milhões de brasileiros possuem um negócio próprio, com maior evidência de acordo com a Confederação Nacional de Jovens Empresários para os jovens empresários de 18 a 39 anos.

Por isso destacamos aos jovens empreendedores que estão iniciando no mundo dos negócios, que a versatilidade além de auxiliar na propagação da empresa, está diretamente ligada na perpetuação do negócio. É a chave para a inovação que te faz sempre atual no seu nicho de mercado. A nossa versatilidade possibilita ofertar serviços diferentes em lugares distintos. Isso faz o cliente ser fã de nossa marca.

*Eduardo Carvalho é sócio diretor da Cia Sinfônica, empresa líder no segmento de produções musicais em Mato Grosso, com atuação no Brasil e exterior

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

A depressão e o desemprego

Publicado

Ellen Moraes Senra

Em todo país, o desemprego atinge 12,6 milhões de pessoas. As filas com pessoas atrás de um novo emprego têm crescido cada dia mais. Quem está desempregado enfrenta não apenas a dificuldade de conseguir se recolocar em um mercado cada vez mais exigente, mas também a dificuldade salarial diante de um cenário tão crítico, visto que a falta de dinheiro traz sérios problemas emocionais para a vida das pessoas.

Um dos problemas emocionais mais comuns que atingem a população que se encontra em situação de desemprego é a depressão. Isso contribui para dificultar ainda mais as chances da pessoa conseguir uma recolocação, visto que esse transtorno pode ocasionar queda da energia, insônia ou hipersonia, o que não ajuda nem um pouco o candidato a chegar nas entrevistas no horário ou mesmo fazer os trâmites necessários no tempo exigido.

Apesar de serem os homens vistos ainda como principais provedores da família na sociedade atual, a depressão atinge as mulheres em maior número, embora o desânimo, a cada oportunidade perdida, seja mais evidente nos homens. Ainda há o fator agravante que são os sintomas depressivos que se intensificam quando o mesmo percebe que não há possibilidades compatíveis com seu perfil no mercado de trabalho.

Considerando essa imagem do homem como provedor, não é de se espantar que a autoestima fique extremamente prejudicada, influenciando inclusive sua vida familiar e conjugal, pois, costuma-se atribuir sua virilidade com a capacidade de prover a família. Não que a mulher seja capaz de manter a autoestima intacta em caso de desemprego, especialmente se a renda dela for a principal da casa, porém a habilidade de se lançar no mercado de forma independente, mesmo que por salários não compatíveis com sua qualificação, pode ser um fator que conte a favor nesse processo. Afinal, o empreendedorismo, apesar de não oferecer benefícios tradicionais que o regime CLT oferece, tem sido a saída mais utilizada pelos brasileiros para que consigam pagar suas contas e para diminuir a pressão de arrumar uma vaga no mercado de trabalho, com isso fazendo crescer a indústria de cursos profissionalizantes de curta duração.

Veja Mais:  CONSUMO SUSTENTÁVEL DE CARNE

Apesar dessas soluções, muitas vezes o desemprego vem quando a pessoa já tem um padrão de vida estabelecido. Nesses casos, solicitar auxílio financeiro de familiares e amigos pode ser necessário, ainda que possa gerar um grande desconforto, mas é aqui que a pessoa que se dispõe a auxiliar pode demonstrar seu apoio, não apenas financeiramente, mas de também de forma emocional, impulsionando a pessoa a não desistir de suas chances e incentivando que o mesmo abrace as oportunidades que surgirem, desta forma fica mais fácil enxergar o lado positivo das coisas e enxergar as oportunidades que outrora poderiam passar despercebidas.

(*) Ellen Moraes Senra é Psicóloga e Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental

CRP 05/42764

Psicóloga atuando na área clínica através da abordagem cognitivo comportamental. Formada pelo Centro Universitário Celso Lisboa. Com curso de formação em Terapia Cognitiva Comportamental (TCC ) no Instituto Brasileiro De Hipnose, Educação ePsicologia (IBH). Atendimento individual a crianças, adolescentes e adultos

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana