conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

Operação Polygonum cumpre cinco prisões contra envolvidos em fraudes ambientais

Publicado

A quarta fase da operação Polygonum foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (12.12) pela Polícia Judiciária Civil,  no âmbito das investigações desenvolvidas pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e o  Ministério Publico Estadual, com apoio do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

São cumpridos cinco mandados de prisão preventiva contra pessoas envolvidas ativamente nas fraudes identificadas em procedimentos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, tendo como relator o desembargador Orlando de Almeida Perri.

A operação Polygonum  é originária de investigação que apura esquema no sistema de regularização e monitoramento de propriedades rurais e instrumentalizados no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Tipos de fraudes

Foram apuradas diversas formas de fraudes, sendo uma delas por deslocamento de polígonos. Nessa modalidade, por exemplo, o engenheiro contratado pelo proprietário apresenta informações falsas para o órgão ambiental, deslocando a localização do imóvel rural desmatado para local onde há cobertura florestal. Esse procedimento é feito no sistema da SEMA e a área se mostra com aparência de legalidade.

O órgão ambiental, cooptado, aprova o Cadastro. Estando tudo regular é possível expedir APF (Autorização Provisória de Funcionamento), indicando total regularidade ambiental. Com esse documento pode-se obter financiamentos em instituições bancárias, dispensa nos pagamentos de reposição florestal e anistias de multas por desmatamentos ilegais (que em áreas de floresta amazônica é de R$ 5.000,00 por hectare). Em um exemplo hipotético, uma fazenda que tenha desmatamentos de 200 hectares pode deixar de pagar, apenas a título de multas, R$ 1.000.000,00.

Veja Mais:  Delegado João Paulo Farias é efetivado no cargo de regional de Rondonópolis

Outra modalidade é mediante o desmembramento de propriedades. Para o Código Florestal os imóveis com menos de 4 módulos fiscais em determinadas hipóteses não precisam reconstituir desmatamentos ilegais. Com isso, uma propriedade é subdividida em diversos imóveis menores para ficar dispensado de obrigações ambientais. A SEMA tem autorizado, por exemplo, que uma fazenda que possua várias matrículas tenha os Cadastros Ambientais individualizados para cada uma delas. Assim, caso o mesmo imóvel possua 10 matrículas poderá apresentar 10 Cadastros e cada um deles é analisado individualmente, recebendo benefícios que seriam destinados apenas aos pequenos produtores (como, por exemplo, não precisar de áreas florestadas no imóvel, ter diminuídas as áreas de preservação em beiras de rios, receber anistias etc.).

Com a fraude da fragmentação,  a grande propriedade é subdividida em diversos imóveis menores. Na prática é uma grande fazenda mas para a atual sistemática passam a ser diversos pequenos imóveis autônomos e independentes, nos quais os desmatamentos criminosos são legalizados ou se autorizam a abertura de novas áreas em locais não passíveis de exploração agropecuária.

Comentários Facebook

Policial

Homem é preso por agredir esposa no bairro João Antônio Fagundes

Publicado

Suspeito detido- Foto: Assessoria PM

C.A.B, 35 anos, foi detido na manhã deste sábado (23) no bairro João Antônio Fagundes em Rondonópolis por ameaça e lesão corporal contra sua esposa.

Consta no Boletim de Ocorrência (BO) a Policia Militar (PM) após recebimento da ocorrência via Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (CIOSP) onde a solicitante, informou que seu sogro havia agredido sua sogra.

No local a vítima identificada por M.F, aproximou-se da viatura policial apresentando várias lesões, inclusive com dificuldade de locomoção e de respiração, reclamando de muitas dores proveniente segundo ela, de agressões físicas sofridas pelo marido com quem convive a cerca de 8 meses.

Em deslocamento para a delegacia dentro da viatura, o suspeito fez várias ameaças a vítima dizendo “que tal situação não ficaria assim e tão pouco acabaria ali”, complementando dizendo que ao sair iria até a casa dela para resolver tal situação.

Devido as lesões a vítima foi encaminhada a unidade de pronto atendimento, ao qual ficou em observação médica devido a suspeita de fratura de costela.

Diante dos fatos o suspeito foi conduzido para a 1ª Delegacia de Policia para providências cabíveis.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Leilão da PRF será prorrogado até segunda-feira
Continue lendo

Policial

PM prende casal por tráfico de drogas e corrupção de menores no centro de Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria PM

D.A.H, 17 anos e J.A.N.L, 19 anos, foram detidos na manhã deste sábado (23) no centro de Rondonópolis pelo crime de tráfico de drogas e corrupção de menores.

Consta no Boletim de Ocorrência (BO) a Policia Militar através da 14ª CIPM-Força Tática, foi informada através de denúncia anônima, que na travessa doutor Antônio Pires Sobrinho no número 54, centro, seria um ponto de venda de entorpecentes. Ao deslocar para averiguar a denúncia no local, com a autorização da proprietária foi feita uma busca nas dependências da residência, onde foi encontrado relógios, uma quantia em dinheiro, documentos de rg e rádios HTs.

 Os suspeitos  não souberam explicar a procedência do dinheiro e dos materiais apreendidos.

Diante dos fatos os mesmos foram encaminhados até a 1ª Delegacia de Policia para providências cabíveis.

Comentários Facebook
Veja Mais:  PM recupera jóias e relógios roubados em joalheria de Tangará da Serra
Continue lendo

Policial

Policial Civil de Ribeirão Cascalheira é morta após assalto

Publicado

O corpo da policial civil Márcia Matos, de 59 anos, foi encontrado às margens da BR 158 a aproximadamente 60 quilômetros da propriedade rural dela, de onde ela foi levada como refém depois que dois homens armados invadiram o local.

A suspeita da polícia é de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. A policial foi rendida, os suspeitos pegaram as armas delas, a forçaram a entrar no carro e fugiram com ela refém.

Márcia morreu com um tiro na cabeça. O carro dela também foi abandonado.

A Polícia Civil já apurou que antes de invadir a propriedade da policial, os criminosos assaltaram uma residência que fica anexa a uma borracharia na região no Distrito de Serra Dourada, de onde levaram da casa joias, cheque e um carro (Gol). A vítima desse crime, também uma mulher, foi levada, mas liberada pelos criminosos, que seguiram no veículo, porém, perderam o controle do carro que caiu numa ribanceira, que fica perto da residência da casa da investigadora Márcia Régia.
A investigadora Márcia Régia de Matos completaria neste ano 29 anos de Polícia Civil. Ela é da turma de outubro de 1990, que ingressou na Polícia Civil de Mato Grosso. A polícia era natural de Aragarças (GO).

Da redação com Agência Noticias

Comentários Facebook
Veja Mais:  PM recupera jóias e relógios roubados em joalheria de Tangará da Serra
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana