conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

Operação prende integrantes de facção que coordenava tráfico de drogas em Juína

Publicado

Investigações da Polícia Judiciária Civil, conduzidas pela Delegacia de Juína, desarticularam uma organização criminosa que atuava com o tráfico de drogas no município e região. Foram presas 29 pessoas envolvidas em diversos crimes. Ao longo dos trabalhos da operação denominada “Camisa Vermelha”, foram apreendidos cerca de 50 quilos de entorpecentes, aproximadamente R$ 25 mil em dinheiro e seis armas de fogo.

Apontado como líder da facção, Evandro Luz de Santana, teve o mandado de prisão cumprido na sexta-feira (08.02), na Penitenciária Central do Estado (PCE) em Cuiabá, de onde mandava as ordens e coordenava a ação do grupo criminoso. A Polícia ainda procura por Ederson Antunes Lopes, acusado de atuar como gerente do grupo e que continua foragido.

As investigações, coordenadas pelos delegados Edison Ricardo Pick e Marco Bortolotto Remuzzi, começaram em setembro de 2018 com a prisão de um outro líder da quadrilha, Raffael Aruã Pompeu Amorim Souza, responsável por determinar e implantar as primeiras ordens da organização criminosa na cidade de Juína. O suspeito também teve o mandado de prisão cumprido dentro Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), onde cumpre pena por outros crimes.

Segundo o delegado, Edison Pick, as determinações visavam estruturar toda a logística do tráfico, desde o cadastramento de “lojistas” (traficante cadastrado, que atua na venda de droga e paga um valor mensal para facção), que eram obrigados a vender drogas somente para a organização criminosa, fazer o recolhimento de dinheiro referente a comercialização.

Veja Mais:  Sesp supera meta de operações e ações integradas em 18%

“Com o desdobramento das investigações foi revelado que havia uma rede de pessoas cadastradas e aliciadas pela organização criminosa para atuar no controle e estruturação do tráfico de drogas na cidade de Juína e região noroeste”, disse o delegado. Nesse ponto da investigação, foram identificados os dois líderes da organização, responsáveis por dirigir todas as ações e logísticas da facção, com objetivo de determinar e assegurar reiteradamente o comércio de drogas, além de outros crimes relacionados.

O nome da operação “Camisa Vermelha” está relacionada as pessoas de confiança dos líderes, chamados de “Camisas” que atuavam do lado de fora do presídio. “Os ‘camisas’  funcionavam como braços direitos dos chefes presos para estruturar o tráfico de drogas em Juína. Gerenciando a atividade ilícita do lado de fora, eles tinham a função de disciiplinar os integrantes do grupo, falar sobre as regras da organização, fazer cobranças de valores e aplicar punições, cada um em sua localidade determinada” explicou Pick.

Entre as pessoas presas está a traficante, Marta Souza Amorim, 26 anos, acusada de mandar matar a jovem, Raquel Meira Duarte, de 22 anos na  cidade de Castanheira (779 km a Noroeste de Cuiabá). A prisão foi efetuada no dia 23 de janeiro, em Juína. O crime foi motivado por dívida relacionada ao tráfico de drogas. O irmão da vítima estava junto e conseguiu escapar ileso dos tiros disparados por um suspeito, correndo para o outro lado da estrada e se escondendo em uma mata.  Dois homens que participaram da execução foram presos na ocasião do crime.

Veja Mais:  Polícia Civil prende ladrão que escalou parede para furtar oficina

Durante a operação, foram detidos outros traficantes locais (lojistas) que pegavam drogas e pagavam as mensalidades para a organização criminosa. O delegado Edson Pick ressalta que a identificação do grupo e o sucesso da operação foi possível graças ao empenho dos policiais da Delegacia de Juína que não mediram esforços para desarticulação do grupo criminoso.

“Quero agradecer toda a equipe de investigadores e escrivães, que participaram dos trabalhos, uma vez que sem a dedicação deles a operação não alcançaria o mesmo êxito. O reconhecimento do empenho da equipe nos deixa de alma leve e nos permite mostrar a quem nos faz bem o quanto é importante acreditar no trabalho das pessoas”, destacou o delegado.

Segue lista de integrantes da facção criminosa, identificados e presos durante a operação..

  • Evandro Luz de Santana, preso por conta de mandado de prisão, exercia a função de líder e atuava mesmo preso dentro da PCE;
  • Raffael Aruã Pompeu Amorim Souza, preso por conta de mandado de prisão, exercia a função de líder e atuava mesmo preso na CRC;
  • Mart Souza Amorim, presa por conta de mandado de prisão, exercia a função de gerente geral;
  • Ederson Antunes Lopes, está foragido, exerce a função de gerente geral;
  • Lucas Ferreira do Prado, preso por conta de mandado de prisão;

  • Marcos Antonio Rodrigues, preso por conta de mandado de prisão;
  • Edson Gomes de Oliveira, preso em flagrante;
  • Eric Ruan Bueno Ferreira, preso em flagrante;
  • João Paulo de Lima Sanzovo,  preso em flagrante;
  • Cristian Willian da Silva Rosa, prisão em flagrante;
  • João Paulo Vasconcelos Santiago, preso em flagrante;
  • João Paulo de Souza Massarolo, preso em flagrante;
  • Alexsandro Claro da Silva,preso em flagrante
  •  Harisson Patrick de Oliveira Ferreira preso em flagrante
  • Cristiano Rodrigues Correia, preso em flagrante;
  • Luís Fernando da Silva Rosa preso em flagrante;
  • Cleberson Willian Domingues Gonçalves, preso em flagrante;
  •  Dalino Marques da Silva, preso em flagrante
  •  Angélica de Oliveira Renau presa em flagrante
  •  Pedro Henrique Bueno Ventura, preso por conta de mandado prisão;
  • Wesley Freire Gelbari preso em flagrante
  • Daniel Marques Lobato, preso em flagrante.
  • Alexssandro Dimas Monfardini, preso em flagrante
  • Nayara Aparecida dos Santos, presa por conta de mandado de prisão.
  • Marcelo Campos de Souza, traficante local que pagava mensalidade para a organização
  • Fabiana Moreira da Silva, traficante local que pagava mensalidade para a organização
  • João Paulo da Silva Souza, traficante local que pagava mensalidade para a organização
  • Edmar Barbosa Borges, traficante local que pagava mensalidade para a organização
  • Paulo Lopes Ferreira, traficante local que pagava mensalidade para a organização

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil prende três motoristas embriagados em Juína

Publicado

Três motoristas com teor de álcool no organismo muito acima do permitido por lei foram flagrados, no município de Juína, nas primeiras horas deste domingo (17.02). Eles estavam concentrados na saída da cidade ingerindo bebida e com som alto.

Um dos motoristas dirigia um veículo Golf prata, D.C.S, 29 anos. Ao ser submetido ao teste do etilômetro (bafômetro), indicou teor de 0,80 mg/l, índice superior aos 0,34mg/l, permitido na legislação de trânsito,  caracterizando assim infração criminal de embriaguês ao volante.

Outros dois, sendo R.L.R, 18 anos, que conduzia um veículo Gol, e J.V.A, 22, uma caminhonete S10, após soprarem o aparelho apresentaram 0,59 mg/l, cada.

Os motoristas foram conduzidos até a Delegacia de Polícia para autuação criminal. Além do procedimento policial devem responder administrativamente pelas infrações de trânsito.

Os veículos foram liberados  para pessoas habilitadas das famílias. Os flagrantes estão sendo lavrados pelo delegado Marco Bortolotto Remuzzi, que coordenou a equipe de investigadores que atuou na fiscalização.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Polícia Civil prende ladrão que escalou parede para furtar oficina
Continue lendo

Policial

Polícia Civil investiga irregularidades em instituição de ensino de Vila Rica

Publicado

A Polícia Judiciária Civil de Vila Rica (1.259 km a Nordeste) cumpriu mandado de busca e apreensão domiciliar, decorrente de investigações que apuram a conduta de uma instituição de ensino, que ministra aula para cursos de nível superior, sem autorização do Ministério da Educação (MEC).

A ordem judicial foi cumprida pelos policiais civis em uma residência, na quinta-feira (13.02). O inquérito policial que tramita na Delegacia de Vila Rica sobre o caso, refere-se a crimes de estelionato e do Código de Defesa do Consumidor (Artigo 67 – fazer ou promover publicidade que sabe ou deveria saber ser enganosa ou abusiva).

As diligências iniciaram após alguns estudantes e outras pessoas graduadas de diferentes cursos como biologia, pedagogia e psicologia, promovidos pelo Colégio Universal, procurarem a Polícia Civil para registrar possíveis suspeitas de irregularidades do estabelecimento de ensino.

De acordo com os denunciantes, alguns certificados de conclusão dos cursos não apresentavam assinatura ou selo do Ministério da Educação (MEC), conforme exigência da legislação.

O delegado de Vila Rica, Renato Resende, explicou que vários alunos compareceram na delegacia e prestaram depoimento. “As investigações continuam e no prazo de aproximadamente 30 dias o inquérito instaurado deverá ser concluído”, disse.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Mais:  Após compras no 'Facebook' mulher leva golpe em Rondonópolis
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende dois casais por roubo, receptação e tráfico de drogas em Rondonópolis

Publicado

Quatro pessoas envolvidas em crimes de roubo, tráfico de drogas e receptação, entre elas uma garota menor de idade, foram detidas pela Polícia Judiciária Civil, durante investigações de um assalto a residência ocorrido no município.  A ação conjunta da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e 1ª Delegacia de Polícia  de Rondonópolis (212 km ao Sul), resultou na apreensão de drogas, uma arma de fogo, munições e uma caminhonete roubada, cerca de uma hora antes.

Fabrício Coelho de Sousa Sela, 22, Anderson Rodrigues Silva, 20, e Letícia Alves de Arruda, 19, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, roubo, receptação, posse ilegal de arma de fogo e corrupção de menores. A adolescente G.S.M. responderá por ato infracional análogo ao tráfico de drogas, roubo, receptação e posse de arma de fogo.

As investigações iniciaram após a equipe da Derf-Rondonópolis ser notificada de um roubo a residência, no bairro Planville, em que um homem e uma mulher armados, renderam as vítimas e subtraíram vários objetos e dinheiro da casa, além da caminhonete Toyota Hilux da família.

Durante diligências entre os bairros Parque Universitário e Vila Olinda, os policiais avistaram um casal, que foi reconhecido pela vítima como autores do assalto. Ao perceber, a proximidade dos policiais, o suspeito Anderson tentou fugir, mas acabou detido. Durante a abordagem, foi encontrado com ele o aparelho celular de uma das vítimas.

Veja Mais:  Caminhoneiro encontra médico pedindo socorro e com as mãos feridas no Anel Viário em Rondonópolis

Diante do flagrante, o suspeito e a menor confessaram a autoria do roubo e revelaram que o veículo estava escondido nos fundos de um posto de combustíveis e que a arma e restante dos objetos estavam guardados em uma casa no bairro Jardim das Paineiras.

Em continuidade as diligências, os investigadores da Derf chegaram a residência do casal Fabrício e Letícia, onde apreenderam porções de maconha e cocaína e apetrechos utilizados para embalar a droga. Após informações passadas pelos donos da casa, os policiais também apreenderam no local um revólver calibre 38, com seis munições intactas, dois celulares e as chaves da caminhonete que estavam escondidas dentro da antena parabólica.

Questionados Fabricio e Letícia, inicialmente negaram que conheciam os dois jovens detidos anteriormente, porém depois relataram que eles moravam na casa há algum tempo e que lá guardavam os objetos de roubo que praticavam na cidade.

Os quatro suspeitos foram conduzidos a delegacia, onde Fabrício, Letícia e Anderson foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, roubo e receptação. A adolescente. G. responderá por ato infracional análogo aos mesmos crimes.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana