conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Tecnologia

Para nunca mais perder: hacker implanta chave de seu carro no próprio braço

Publicado

source

Olhar Digital

Que tal nunca mais perder as chaves do carro? Este é o resultado de um experimento feito pela hacker norte-americana Amie DD, que se identifica como “engenheira, programadora de videogames e apaixonada por tecnologia”. 

Leia também: ‘Robô-barata’ quase indestrutível pode ajudar em desastres naturais

Hacker implanta chave do carro no braço arrow-options
Reprodução/Youtube

Hacker implanta chave do carro no braço em um experimento

Amie é dona de um Tesla Model 3, carro que não tem uma “ chave ” tradicional. Em vez disso, para abrir o carro e dar a partida no motor o proprietário usa um cartão plástico, similar aos usados em quartos de hotel e sistemas de transporte público.

Dentro do cartão há um minúsculo chip RFID (menor que um grão de arroz) que contém informações sobre o carro, além de uma antena que faz a “ponte” entre o chip e um transmissor instalado em um pilar no lado do motorista. 

A princípio Amie tentou copiar as informações do cartão para um chip RFID que ela já tem implantado no braço, mas não obteve muito sucesso. Então decidiu tentar outra abordagem: dissolveu o cartão em acetona e encapsulou o chip e antena em biopolímero, para impedir que fossem atacados pelo corpo.

O conjunto foi implantado no braço com uma agulha de grosso calibre, em uma loja especializada em modificações corporais.

Leia também: Conheça o BM10: um mini celular do tamanho de um pendrive

Veja Mais:  ‘Pokévô’ taiwanês usa 30 celulares pendurados em uma bike para jogar Pokémon Go

A idéia funcionou, embora Amie admita que “o alcance não é dos melhores”, seu braço tem que estar a pelo menos 2,5 cm do receptor. Ela espera que com o tempo, à medida em que o inchaço no local diminua, o alcance melhore. 

O projeto está documentado no site Hackaday, e em dois vídeos no canal de Amie no YouTube.

Fonte: The Verge

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook

Tecnologia

Novo iPhone terá três câmeras e será lançado em setembro, diz site

Publicado

source

IstoÉ Dinheiro

Tim Cook arrow-options
Divulgação

CEO da Apple, Tim Cook vai apresentar as novidades da empresa em evento marcado para setembro

A Apple está planejando o lançamento de um novo pacote de novidades, incluindo três modelos de iPhone e novas versões do iPad, MacBook e Apple Watch.

Cabo ‘pirata’ caseiro da Apple é capaz de hackear computadores; conheça

As informações são do site de notícias Bloomberg.com. O evento de apresentação dos novos produtos deve ocorrer até o fim de setembro . Logo depois, os lançamentos chegam às lojas para garantir o faturamento do último trimestre do ano.

Devem ser apresentados três modelos de iPhone, como vem sendo feito desde 2017. Os modelos chegarão para substituir as versões XS, XS Max e XR. A principal mudança será no sistema de câmera na parte de trás, com a adição de um terceiro sensor para capturar fotos e vídeos ultra-angulares.

A câmera extra permitirá que os usuários diminuam o zoom e capturem um campo de visão maior. Os modelos também terão um novo software de inteligência artificial para corrigir automaticamente as imagens.

Apple oferece US$ 1 milhão para quem conseguir hackear iPhone

A Apple também atualizou o sistema de identificação para desbloquear o aparelho de forma mais eficaz, inclusive quando ele estiver em uma superfície plana. Os novos modelos de iPhone também devem ser mais resistentes à água e poderão ficar submersos por até 30 minutos.

Veja Mais:  ‘Pokévô’ taiwanês usa 30 celulares pendurados em uma bike para jogar Pokémon Go

Segundo a Bloomberg, a parte frontal não deve sofrer muitas alterações e o tamanho dos aparelhos será igual aos da última geração. Todos os novos iPhones terão processadores A13 mais rápidos, com um novo componente no chip para lidar com algumas tarefas pesadas.

A reportagem também cita prováveis atualizações para dos principais acessórios de áudio da Apple, incluindo AirPods e o HomePod. 

Como a Apple está se preparando para lançar seus serviços de assinatura de vídeo  Apple TV +  e de games com o  Apple Arcade , novidades nessas áreas são esperadas em setembro.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

WhatsApp: aprenda a usar negrito, itálico, rasurado e mudar a fonte

Publicado

source

Olhar Digital

smartphone com whatsapp arrow-options
shutterstock

WhatsApp permite enviar textos com itálico, negrito, rasurado e até trocar a fonte; aprenda

Muitos usuários não sabem, mas o  WhatsApp disponibiliza alguns truques que podem deixar a troca de mensagens mais interessante, como a opção de colocar o texto em negrito , itálico , com efeito rasurado  e até mesmo com outra fonte .

Proteja-se: golpe rouba conta WhatsApp e já afetou 8,5 milhões de brasileiros

Veja aqui como usar cada um dos recursos:

Alterar a fonte

O app permite que o usuário altere a fonte tradicional para uma monoespaçada, ou seja, que as letras ocupam o mesmo espaço. 

Para utilizar esse recurso é necessário localizar o ícone de acento grave, e colocar três antes e depois da mensagem. Exemplo: “`insira seu texto aqui“`.

Negrito

O texto em negrito é muito utilizado para enfatizar uma palavra ou frase.

Tudo o que o usuário deve fazer é colocar um asterisco em cada extremo da palavra ou frase de destaque. Exemplo: *insira seu texto aqui*.

Whatsapp vai banir usuários que não tenham idade mínima permitida para usá-lo

Itálico

Ele funciona da mesma forma que o truque do negrito, mas utiliza símbolos diferentes. Para essa função é usado o underscore (mais conhecido como underline ). Exemplo:  _insira seu texto aqui_.

Texto riscado

Para criar um texto com efeito riscado , o usuário deve inserir o símbolo do til no começo e final do texto. Exemplo: ~insira seu texto aqui~.

Veja Mais:  Ataque a Bolsonaro gera 800 mil menções no Twitter em duas horas

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Proteja-se: golpe rouba conta WhatsApp e já afetou 8,5 milhões de brasileiros

Publicado

source

Olhar Digital

telefone celular arrow-options
shutterstock

Cibercriminosos conseguem roubar conta de WhatsApp e se passar por usuário

A clonagem de WhatsApp é um golpe que pode trazer transtornos graves à vítima, permitindo que ela seja imitada por alguém com más intenções, facilitando, por exemplo, a extorsão de amigos e familiares.

Para piorar, essa modalidade de ataque tem se tornado mais comum: segundo levantamento da empresa de segurança PSafe, cerca de 8,5 milhões de brasileiros já foram atingidos por um golpe do tipo.

WhatsApp fica instável na noite desta segunda-feira

Ainda segundo a empresa, o Dfndr Lab, divisão especializada em segurança digital ligada ao aplicativo de antivírus Dfndr, detectou apenas neste ano mais de 134 mil tentativas de roubo de contas de WhatsApp.

O método de ataque mais comum, segundo Emilio Simoni, diretor do laboratório, envolve enganar a vítima a fornecer o código de autenticação. O cibercriminoso cadastra o número em um aparelho, mas o código é enviado por SMS para o celular da vítima , ao qual o golpista normalmente não tem acesso direto.

Hackers conseguem alterar mensagens no WhatsApp, diz empresa de segurança

Por isso, ele tenta entrar em contato com a vítima para fazer com que ela diga o código alegando algum motivo falso, normalmente ligado a segurança. Ao fornecer esse dado, o WhatsApp é bloqueado no celular da vítima e o cibercriminoso passa a ter controle da conta.

Veja Mais:  Facebook: Zuckerberg pode ser apontado como responsável por vazamentos de dados

Esse não é o único método, no entanto. Uma técnica famosa é o “SIM Swap”, no qual o golpista obtém um chip de celular com o número da vítima, o que pode ser feito enganando um atendente da operadora ou simplesmente o subornando. A partir daí, ele pode usar o WhatsApp de outra pessoa livremente no seu smartphone.

De acordo com o estudo da PSafe, o principal prejuízo destes ataques foram o vazamento de conversas privadas , reportado por 26,7% dos entrevistados. Bem perto, na segunda colocação, está o envio de links com golpes para contatos, com 26,6% das respostas.

Outros relatos envolvem solicitações de dinheiro aos amigos (18,2%), perda da conta do WhatsApp (18,0%); e chantagem (10,5%).

Como evitar

A forma mais fácil de evitar esse tipo de ataque é jamais informar para ninguém o número de autenticação que chega por SMS.

É preciso ativar a verificação em duas etapas para manter meu login seguro?

Outra opção, consideravelmente mais segura, é cadastrar a autenticação em duas etapas , o que garante que, mesmo que alguém tenha o código de verificação do WhatsApp em mãos ele ainda precisará de uma senha previamente cadastrada, o que é mais difícil de ser obtido.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana