conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Na Capital

Participantes do Seminário Educação Étnico-racial defendem a Escola Inclusiva

Publicado

Jorge Pinho

As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e a Interculturalidade e as Implicações Curriculares para a parte Diversificada na Perspectiva da Base Nacional foram os temas do Seminário Educação Étnico-racial – Perspectiva Inclusiva, Diversificada e Intercultural na manhã desta quinta-feira (22). O evento, uma iniciativa do Ministério da Educação, promovido pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, reúne até sexta-feira (23), no Hotel Fazenda Mato Grosso, profissionais da Educação de 40 municípios do interior do Estado e da capital para discutir temas ligados aos direitos humanos e educação inclusiva.

Na noite de ontem (21), durante a abertura da formação, a secretária-adjunta, Edilene Machado, representando o secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos falou sobre o evento, que tem como objetivo discutir a Educação Inclusiva como direito de todas as pessoas, com respeito a individualidade, que flexibilizem as práticas pedagógicas eliminando as barreiras, arquitetônicas, digitais, metodológicas e atitudinais.

“A escola inclusiva é aquela que discute todas as diferenças. Nós precisamos conhecer e trazer essas diferenças para as nossas unidades. Todos têm direito à Educação. Hoje em Cuiabá atendemos de zero a 14 anos e a Educação de Jovens e Adultos (EJA), que não tem uma limitação de idade. Por isso que na nossa política educacional, a Escola Cuiabana, trabalhamos com ciclos de vida começando na primeira infância, de zero a três anos até o adulto e idoso. A importância maior dessa formação é que reconhecemos a questão étnico-racial com todas as suas etnias e diversidades. Esse seminário vem enriquecer a parte diversificada do nosso currículo, dentro da Escola Cuiabana, com a participação dos profissionais de toda a rede, consolidando essa proposta  e, acredito que os profissionais vão levar várias experiências que poderão ser implantas nos seus municípios”, disse.

Veja Mais:  SUGESTÃO DE PAUTA – Pinheiro lança obra do viaduto na Av. das Torres

No período da tarde, a palestra será ministrada pelo Prof. Me. Felix Adugoenau, que falará sobre o tema Inclusão, Diversidade e Pluralidade Cultural: novos olhares, novas práticas e narrativas indígenas.

Logo depois acontece a conferência Educação das Relações Étnico-raciais e a Formação do Professor, com o Prof. Me. Carlos Alberto Caetano, e a mesa redonda sobre Memória e Esquecimento Social no Contexto da Educação Inclusiva, com a Profª. Drª. Karen Welmer e o Prof. Me. Rogério da Silva Melo.

Participaram da solenidade de abertura do seminário, o presidente do Conselho Municipal de Educação de Cuiabá, Luiz Jorge, a secretária de Educação, Cultura, Esporte e Lazer do município de Nova Olímpia, Debora Ferreira, o conselheiro Escolar Indígena, Filadelfio de Oliveira, do Povo Umutima, representando as instituições étnico-raciais e culturais, a presidente do Conselho Municipal dos Idosos,  Ayr Guimaraes, a diretora geral de Gestão Educacional, Mabel Strobel e a diretora de Ensino da Secretaria de Educação, Zileide Lucinda dos Santos.

 

Comentários Facebook

Na Capital

Perícia médica do Cuiabá-Prev recebe visita técnica de órgãos de Roraima

Publicado

Luiz Alves

O modelo de informatização e humanização adotado pela perícia médica do Cuiabá-Prev tem resultado em satisfação aos servidores e inspirado outras perícias pelo Brasil. Nesta semana, representantes da Junta Médica Municipal da Prefeitura de Boa Vista e do Regime de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Boa Vista (PRESSEM) estiveram em Cuiabá para conhecer o sistema.

Em busca de soluções para seu recém-implantando modelo de gestão, elas passaram três dias Capital estudando e trocando experiências acerca de uma bem-sucedida experiência no setor. 

De acordo com o secretário adjunto de Previdência, Fernando Jorge Mendes, a informatização dos sistemas é uma das soluções de maior impacto na rotina do órgão, garantindo celeridade, controle e transparência aos processos. Ele lembra que o Cuiabá-Prev é o único do Estado a possuir Iso 9001 e o selo Pró-Gestão e atribui as certificações a estes fatores, que ganham força com a modernização.

Na opinião da perita Alina Soto, embora a relação entre profissional e paciente seja parecida nos regimes de ambas as capitais, a informatização é que faz toda a diferença. “Quando o servidor precisa se afastar ele caminha muito, da Secretaria para perícia, para agendamento. Ou seja, o fluxo é demorado, especialmente para quem está doente. Estreitar esse caminho traria ganho na saúde e no tratamento.”, diz.

A chefe da Junta, Joelma Costa, explica que a proposta é humanizar esta dinâmica, implantando a metodologia do sistema Siprev, utilizado em Cuiabá, em Boa Vista. “Percebemos que o sistema permite que médico acompanhe melhor o servidor, deixando todo o procedimento mais transparente e econômico. Durante esses dias, além de conheceremos o funcionamento, também treinamos para utilizar o sistema.”

Veja Mais:  Mutirão da Limpeza reforça a atuação da Prefeitura no Dr. Fábio Leite I

Em outubro de 2018 o secretário de Administração e Gestão de Pessoas de Boa Vista, Paulo Roberto Bragato e a  presidente do PRESSEM, Ana Ziegler, também estiveram em Cuiabá para conhecer o modelo adotado. À época a entidade roraimense estava em processo de reestruturação, passando de uma superintendência para um instituto

É o que lembra a gerente de aposentadorias e pensões Socorro Menezes, que também acompanhou a visita. “A primeira vinda foi feita com um olhar especial à previdência, diferentemente desta nova experiência, que traz um olhar de gestão e perícia”, diz.

A superintendente de Gestão de Pessoas, Delizarda Sampaio explica que a Secretaria e Junta funcionam atualmente em prédios separado e que a ideia é trabalhar em parceria. “Estamos tentando viabilizar melhor qualidade de vida, para que não tenha que ficar correndo de um lado para o outro.”

A digitalização garante ainda economia direta e indireta na prestação de serviço. “Diretamente observamos a redução no consumo de papel e tinta, por exemplo. Já indiretamente, há diminuição no desgaste de veículos, de servidores e de combustíveis, uma vez que os documentos não precisam mais ser levados fisicamente a diferentes setores e secretarias”, afirma Fernando.

Atualmente o Cuiabá-Prev gere cerca de 15 mil vidas. Todos os seus processos são mapeados, desde controle de registros até o planejamento de comunicação. A celeridade e transparência nos processos já resultaram na visita de vários outros regimes previdenciários, que buscam no órgão, a receita para o desenvolvimento.

Veja Mais:  Prefeitura instala lixeiras no bairro Jardim Colorado

“As certificações e a comprovação do caso de sucesso do Cuiabá-Prev desperta o interesse nos colegas que nos procuram e também nos oferecem a oportunidade aprendemos com as experiências que eles trazem de lá. Assim podemos aperfeiçoar a gestão e compartilhar com outros estados”, finaliza o médico perito do órgão, George Lima.

Comentários Facebook
Continue lendo

Na Capital

Artesanato na Praça retoma encontros mensais no centro de Cuiabá

Publicado

Gustavo Duarte

Variedade em tapetes, crochês, doces típicos e plantas levaram o colorido do artesanato à Praça da República, nesta sexta-feira (13). O encontro marca a retomada do grupo Artesanato na Praça pelos principais pontos da Capital e deve se repetir mensalmente no local.

A proposta conta com apoio da Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico e traz visibilidade ao trabalho dos profissionais, ampliando a saída de produtos, expostos em um local com alto fluxo de pessoas ao longo do dia.

A titular da Pasta, Débora Marques explica que tem trabalhado para intensificar as ações voltadas ao setor. “É muito importante tanto para os profissionais, quanto para os consumidores, que possamos fortalecer um trabalho da nossa terra, que represente nossa cultura.”

Ela reforça que a garantia do espaço contribui para a geração de emprego e renda, especialmente em períodos de crise econômica, quando os números do trabalho formal despencam e essa se torna a única fonte de recursos para muitos cidadãos.

Em uma passagem rápida pelos corredores da feira, vê-se intercalarem dezenas de barracas com chinelos, bolos, colares, tapioca, roupas, doces, tapetes, reproduções sacras, compotas e muitos outros. A mistura é proposital e foi pensada para evitar a repetição, estimulando os visitantes a consumir diferentes opções.

Exemplo disso são os arcos de cabelo e laços produzidos pela artesã Sônia Vieira, que há cerca de três anos a ela aprendeu a trabalhar com fitas de cetim na internet. No início os produtos eram oferecidos apenas a colegas de trabalho e a venda servia apenas como complemento de renda.

Veja Mais:  SUGESTÃO DE PAUTA – Prefeito entrega unidade reconstruída da rede municipal de ensino

Com a aposentadoria, contudo, a atividade se tornou sua principal fonte de recursos. “Para não ficar sem fazer nada, comecei a fazer umas coisinhas mais simples. Fui pegando gosto e hoje eu faço de tudo. Para mim o artesanato também é uma forma de combater o estresse”, explica.

O trabalho já rendeu outras oportunidades. Além de expor em diferentes eventos e localidades, Sônia também já aplica um curso para quem pretende lidar com a arte. “Também criei um Empreendedor Individual (MEI), levei parte do trabalho para um box no Shopping Orla e ampliei a produção, que é exposta em várias feiras e eventos.”

Fabiana Galeano de Araújo faz parte da diretoria do Artesanato na Praça, que hoje conta com cerca de 80 membros. Ela conta que o grupo, fundado pela professora Jacy Proença, tem mais de 10 anos e que voltar a realizar o evento na Praça é fundamental para a categoria.  

“O artesão não tem lugar fixo, então essa visibilidade, esse movimento do público são muito importantes para nós”, finaliza.

Comentários Facebook
Continue lendo

Na Capital

Prefeitura realiza Mutirão da Limpeza no bairro Morada do Ouro

Publicado

Vicente Aquino

Limpeza das ruas, pintura de meio-fio, poda de árvores, roçagem, manutenção na iluminação pública, dentre outras ações que demonstram o cuidado do Município com o bem-estar da população. Esses são os serviços que os moradores do bairro Morada do Ouro, situado na região Norte da Capital, receberão neste sábado (14), por meio do Mutirão da Limpeza.

Desenvolvido todos os fins de semana pela Prefeitura de Cuiabá, o programa já atendeu 45 comunidades em 2019. Neste sábado, mais de 250 operadores de limpeza urbana atuarão no local, iniciando os às 7h e finalizando às 11h. Caso ainda seja necessário, uma equipe retornará ao bairro durante a semana para concluir os serviços.

As atividades de eliminação de bolsões de lixo e o recolhimento de materiais descartados pelos moradores também fazem parte da programação. A limpeza de áreas utilizadas ilegalmente para o despejo de lixo, bem como o Cata-treco, são medidas fundamentais para tornar Cuiabá mais limpa e, ao mesmo tempo, contribuir no combate a doenças estimuladas pelo acúmulo de lixo.

SERVIÇO

Assunto: Mutirão da Limpeza

Local: Morada do Ouro

Horário: 7h às 11h

Data: 14 de setembro, sábado

Comentários Facebook
Veja Mais:  Prefeitura e UFMT inauguram presépio vivo
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana