conecte-se conosco


Esportes

“Pensei que eu fosse burro, mas ganharam de mim”, diz Tevez sobre final em Madri

Publicado

A final da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors será neste domingo, no Santiago Bernabéu, em Madri. Mas tem jogador que ainda não se conformou com a ideia de jogar a decisão do principal campeonato sul-americano na Espanha, como o atacante Xeneize Carlos Tevez.

Leia também: Líder de barra brava do Boca Juniors é deportado ao chegar na Espanha


Guillermo Schelotto e Carlos Tevez no dia do adiamento da segundo jogo da final da Libertadores ainda no Monumental de Núñez
Divulgação

Guillermo Schelotto e Carlos Tevez no dia do adiamento da segundo jogo da final da Libertadores ainda no Monumental de Núñez

Após o treino desta quinta-feira, Tevez brincou ao ser questionado pelo diário Olé sobre a mudança e disse que os dirigentes da Conmebol conseguiram superar sua burrice. “Eu pensei que eu fosse burro, mas ganharam de mim com isso (mudança para Madri”, disse o experiente atacante.

O jogador de 34 anos ainda afirmou que os dirigentes da entidade que comanda o futebol sul-americano são “três loucos atrás de uma mesa, não entendem nada”. Já de acordo com o jornal Marca , O camisa 32 acredita que os jogadores foram os mais prejudicados pela final ser disputada na capital espanhola.

Leia também: “Quando troquei o Boca pelo River, incendiaram minha casa com meus pais dentro”

“Não estou de acordo que se jogue o Bernabéu. Os jogadores é que saem perdendo. Tiraram o nosso sonho. Tiraram o sonho dos jogadores do Boca para o jogo de volta no campo do River. E creio que os jogadores do River também sentem o mesmo”, afirmou.

Veja Mais:  Jogando no PSG, Neymar tem melhor início de temporada desde que chegou na Europa

A imprensa argentina, por meio do jornal Clarín , noticiou também que o camisa 32 foi um dos principais jogadores que articularam para que o Boca Juniors não entrasse em campo no dia 24 de novembro, dia da confusão no Monumental de Núñez.

Ele teria atravessado a posição do presidente do clube Daniel Angelici e liderou a resistência contra a pressão da Conmebol.

Leia também: Torcedor do River Plate é preso por ataque ao ônibus do Boca Juniors

A decisão entre River Plate e Boca Juniors foi transferida para o Santiago Bernabéu, em Madri, após o adiamento do segundo jogo por conta do apedrejamento do ônibus do clube xeneize. O duelo será neste domingo, às 17h30, horário de Brasília. Tevez tentará seu segundo título da Libertadores, o primeiro foi em 2003.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Mourinho não dá folga e elenco do United treinará na tarde de Natal

Publicado


Jogadores do United não terão folga no dia de Natal
Reprodução

Jogadores do United não terão folga no dia de Natal

Os jogadores do Manchester United esperavam celebrar o dia de Natal ao lado de seus familiares, mas o técnico José Mourinho decidiu que o elenco não terá folga e agendou um treinamento para as 16h do dia 25, segundo informações do britânico ‘The Sun’.

Leia também: “José Mourinho é o Donald Trump do Manchester United”, diz jornal inglês

Mesmo após a realização do treino, os atletas do United não poderão ir para suas casas. A determinação do treinador é de que todos vão direto para a concentração, onde vão passar a noite e comer juntos.

“Com Sir Alex (Ferguson), os jogadores costumavam treinar cedo no dia de Natal e então iam para casa, passar tempo com a família e aproveitar um jantar festivo. Mas neste ano não vai ter muita diversão para eles”, disse uma fonte ao jornal.

“Eles provavelmente vão comer uma pasta antes do treino e então passar a noite do Natal sozinho em seus quartos no Lowry (hotel)”, completou.


José Mourinho viajará para Portugal no dia 23 e voltará de jatinho para o treinamento
Reprodução / Manchester United

José Mourinho viajará para Portugal no dia 23 e voltará de jatinho para o treinamento

Leia também: Príncipe saudita quer comprar o Manchester United pela bagatela de R$ 20 bilhões

E esta não é a primeira vez que José Mourinho inventa algo diferente para o dia de Natal, em sua primeira temporada no clube, o treinador quis realizar um treino no Old Trafford no dia 25, mas a diretoria conseguiu convencê-lo a mudar de ideia pois muitos funcionários perderiam suas folgas para que isso acontecesse.

Veja Mais:  Governo do Kosovo dá prêmio de R$ 2 milhões para seleção após Liga das Nações

A publicação cita ainda que até o holandês Louis Van Gaal, conhecido por ser um técnico extremamente disciplinador, deu folga para o elenco no dia de Natal.

Leia também: Mourinho critica jovens do Manchester United: “eles são crianças mimadas”

No ‘boxing day’, como é conhecido o dia 26 de dezembro, o United enfrenta o Huddersfield em casa, pela Premier League. Atualmente o time está na sexta posição do campeonato, oito pontos atrás do Arsenal, quinto colocado.


Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Confira curiosidades sobre o Monster Jam, evento que invade a Arena Corinthians

Publicado


Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez
Facebook

Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez

Com centenas de eventos pelo mundo e mais de um milhão de fãs no Facebook, o Monster Jam é o maior espetáculo de ação em quatro rodas do mundo. São caminhões trucks gigantes com aproximadamente 3 metros de altura e largura, 5 metros de comprimento e peso de 6 toneladas.

Leia também: Da Playboy para a F1 feminina; conheça a “coelhinha” que é favorita na W Series

No Monster Jam , as máquinas se enfrentam em provas que mesclam manobras radicais, altura e distância de cada salto e momentos em que o piloto consegue sair de situações que podem levar o monster truck à destruição são somente algumas das emoções que aguardam o público durante a apresentação.

Retornando à Arena Corinthians , em São Paulo, no dia 15 de dezembro, a atração contará com uma apresentação às 14h e uma sessão extra às 20h. Na parte da manhã, ocorrerá a Pit Party, momento em que os fãs podem encontrar os pilotos e os monster trucks , tirar fotos e pedir autógrafos.

Confira abaixo algumas curiosidades sobre o Monster Jam


Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez
Facebook/Reprodução

Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez

  • Altura – Aproximadamente 3,6 metros
  • Largura – Aproximadamente 3,6 metros
  • Comprimento – Aproximadamente 6 metros
  • Peso – 5.4 toneladas
  • Tamanho do pneu – 167cm x 109 cm em uma roda de 63,5 cm
  • Tipo de Motor – Big Block American V8 com injeção supercharged
  • Tamanho do motor – menos de 14,6 metros cúbicos / 9,4 litros de deslocamento
  • Cavalos de força (HP) – 1350 – 2000+
  • Velocidade máxima – 113 Km/h (os Monster trucks são equipados com tacômetros que medem a velocidade de trabalho de um motor em comparação com os velocímetros que medem a velocidade do veículo)
  • Amortecedores – de 20 a 32 polegadas com suspensão ajustáveis de nitrogênio ou Coilovers
  • Chassis – Feito de aço customizados com mínimo de 8 pontos ligados ao chassi principal
  • Corpo – Composto de fibra de vidro com para-brisa da Lexan
  • Capacidade do tanque de Combustível – 83 litros
  • Tipo de Combustível – 99,9% Metanol (Álcool)
  • Economia de Combustível – 17 litros por quilômetro
  • Segurança do truck – Inspeção de mais de 50 pontos de segurança antes de cada show / O Interruptor de ignição remota (RII), permite que os operadores de pista possam desligar um caminhão a qualquer momento / Há um sistema de extintor de incêndio a bordo
  • Segurança do motorista – Cinto de segurança de corrida de 5 pontos / macacão, calçados, luvas e capacete de corrida resistentes ao fogo
  • Trailer de Transporte (carregado) – 28 toneladas
Veja Mais:  Vasco entra em acordo com jogador e consegue reverter penhora de renda

Leia também: Fórmula 1 em 2019 terá a menor média de idade entre os pilotos da história

Atualmente, os trucks do Monster Jam têm estruturas leves e pneus mais pesados que conferem mais força ao veículo, sem alterar a velocidade, a manobrabilidade e a segurança.

  1. Estrutura do truck
    – Feita a partir de fibra de vidro, o Monster Truck é projetado para a criação de um personagem ou tema. Trucks personalizados podem ser esculpidos à mão em isopor e madeira, que servem de molde para criar a estrutura do truck ou ainda podem ser criados por computadores.
  2. Assento do piloto
    – A maioria dos Monster Trucks acomoda o piloto centralizado no interior do veículo para que ele tenha a melhor visão da pista e para que o peso seja melhor distribuído. Os assentos são moldados conforme o corpo de cada piloto e todos utilizam protetores de cabeça e pescoço para garantir a segurança em terrenos com obstáculos e com irregularidades.
  3. Pintura
    – A maioria dos trucks do Monster Jam® tem obras personalizadas e altamente projetadas. A pintura é cara e consome tempo, já que alguns trucks exigem mais de 40 horas desse tipo de trabalho. Os fabricantes sempre têm muito trabalho, já que suas criações são, com frequência, destruídas durante os shows.
  4. Motores
    – Construídos de forma customizada, os motores possuem supercharger, que conferem mais potência ao carro e utilizam metanol. Os trucks do Monster Jam® queimam até 10 litros do material por corrida e chega a potência de 1.500 cavalos.
  5. Sistema de Suspensão
    – Para permitir que os pilotos suportem os impactos durante o evento, cada truck é equipado com amortecedores especialmente projetados, cheios de óleo e gás nitrogênio, que são instalados com cada pneu.
  6. Pneus
    – Cada pneu é feito sob medida. Possuem 1,67m de altura e 1,1m de largura. Em média cada time do Monster Jam® utiliza 8 jogos de pneus por ano. Os pneus são projetados de maneira diferente para satisfazer as diversas condições da pista e a preferência do motorista. Fazer apenas um pneu requer mais de 50 horas de trabalho.
Veja Mais:  Ao lado de Erlon de Souza, Isaquias Queiroz conquista seu 2º ouro no Mundial

Sobre o evento Monster Jam


Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez
Facebook/Reprodução

Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez

No Monster Jam, os Monster Trucks se enfrentam em três formas diferentes de competição:

  • Corrida lado-a-lado – corrida tradicional, onde o primeiro caminhão que cruzar a linha de chegada, com o menor número de penalidades, é declarado vencedor;
  • Competição em duas rodas – os pilotos precisam mostrar seus melhores movimentos em duas rodas durante um tempo determinado. Cada motorista recebe duas tentativas;
  • Competição Freestyle – permite que os motoristas mostrem suas habilidades dentro de um tempo determinado. Nesta categoria, os torcedores atuam como juízes. 

Curiosidades sobre o Monster Jam


Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez
Facebook/Reprodução

Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez

  • 2017 foi o 25º aniversário do evento;
  • Mais de 4 milhões de fãs participam de eventos da Monster Jam® todos os anos ao redor do mundo;
  • A final mundial em Las Vegas, reúne 32 dos principais trucks do mundo para competirem pelo Campeonato Mundial de Freestyle e Corrida. Os competidores só podem competir mediante um convite;
  • Uma equipe de corrida da Monster Jam® viaja 72.400 quilômetros por ano por terra para participar de eventos;
  • Monster Trucks comuns custam 600 mil dólares por ano com construção, equipe, reparos e transporte, para se manterem na turnê do Monster Jam;
  • Carros comuns, com lataria de metal, são os veículos normalmente esmagados durante um evento de Monster Truck;
  • Os carros, bem como vans, ônibus, motor-homes, aviões e ambulâncias, são obtidos a partir de ferros-velhos locais e devolvidos após cada evento.
  • Número médio de carros esmagados por ano: 3.000.
  • 650 mil jardas (equivalente a quase 600 km) de terra são usadas anualmente para criar as trilhas do Monster Jam;
  • A Monster Jam Dirt Crew usa 100.000 caminhões de terra por ano para criar todas as pistas do Monster Jam;
  • Para construir uma pista, 3.000 peças de equipamentos são usadas anualmente;
  • Demora até 12 horas para construir uma pista em arenas e até 20 horas para construir uma pista de estádio;
  • Três profissionais são necessários para construir uma pista em arena e 10 são necessários para construir uma pista de estádio;
  • Demora até 16 horas para montar o Monster Jam® em um estádio e até seis horas para a montagem do evento em arena
Veja Mais:  Jogando no PSG, Neymar tem melhor início de temporada desde que chegou na Europa

Pilotos e treinos

  • Os pilotos de Monster Jam treinam na Monster Jam University por mais de 100 horas antes de competir em um evento;
  • A idade média de um piloto do Monster Jam é de 32 anos;
  • Um esporte em que pilotos masculinos e femininos competem nos mesmos eventos para os mesmos campeonatos;
  • Cada macacão utilizado pelo piloto é personalizado e resistente ao fogo com três camadas de proteção;
  • Todos os capacetes, protetores de cabeça e pescoço usados são resistentes ao fogo. Eles também comportam um rádio;
  • Um piloto não tem apenas um cinto de segurança, é necessário um arnês com cinco pontos de contato.

Programação do Monster Jam 2018


Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez
Facebook

Monster Jam invade a Arena Corinthians mais uma vez

1ª Apresentação

10h – Pit Party
12h – Encerramento da Pit Party
12h – Abertura dos portões para entrada do público
14h – Início da primeira apresentação
16h30 – Encerramento da primeira apresentação

2ª Apresentação

18h – Abertura dos portões para entrada do público
20h – Início da segunda apresentação
22h30 – Encerramento da segunda apresentação

Leia também: Organizadores planejam mudanças para o calendário da Fórmula 1. Saiba quais

A duração de cada evento do Monster Jam é de aproximadamento 150 minutos e a classificação é livre. Ingressos e informações estão no site monsterjam.com.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Retrospectiva: Confira as maiores decepções do esporte no ano de 2018

Publicado

O ano de 2018 está chegando ao fim, e muitos atletas e equipes com certeza estão agradecendo por isso. Nesta retrospectiva, o iG Esporte selecionou algumas das personalidades que geraram grande expectativa, mas que acabaram se tornando decepções.

Leia também: Gabigol, Djokovic, Dedé: os esportistas que deram a volta por cima em 2018

Confira a retrospectiva das maiores decepções de 2018 , que conta com a presença Neymar, Ganso, Jair Ventura, Fernando Alonso, a seleção alemã, os africanos que disputaram a Copa e a final da Libertadores em Madri.

Neymar


As inúmeras cena de Neymar rolando na Copa o fizeram virar piada mundial, garantindo ao craque um lugar nas retrospectiva
FIFA/ Divulgação

As inúmeras cena de Neymar rolando na Copa o fizeram virar piada mundial, garantindo ao craque um lugar nas retrospectiva

Principal jogador da seleção brasileira, o atacante voltava de uma grave lesão no pé, mas ainda assim era a principal esperança do time de Tite na Copa do Mundo na Rússia, mas acabou sendo o destaque negativo da equipe.

Após más atuações nas duas primeiras partidas, contra Suíça e Costa Rica, Neymar enfim chamou a atenção na partida contra a Sérvia, mas não por seus dribles ou gols, e sim por suas exageradas simulações de falta, o que se repetiu nas oitavas de final contra o México.

As quedas de Neymar viraram motivo de críticas e piadas no mundo inteiro, arranhando a imagem do atleta. Um estudo do Ibope mostrou que a rejeição do jogador brasileiro dobrou nas redes sociais durante a Copa do Mundo.

Seleção alemã


Marcos Reus lamenta, eliminação da Copa do Mundo
Divulgação/Fifa

Marcos Reus lamenta, eliminação da Copa do Mundo

Campeã mundial 2014 e da Copa das Confederações em 2017, a Alemanha chegou como uma das grandes favoritas na Rússia, mas foi eliminada na primeira fase, mesmo estando em um grupo considerado fácil, com México, Suécia e Coreia do Sul.

Veja Mais:  Jogando no PSG, Neymar tem melhor início de temporada desde que chegou na Europa

Mesmo com elenco reformulado, a seleção alemã manteve nomes como Neuer e Thomas Muller, que não puderam evitar as derrotas para México, na primeira rodada, e para a Coreia do Sul, que sacramentou a eliminação.

Como se não bastasse o vexame na Rússia, os alemães também foram a grande decepção na Liga das Nações, ficando em último lugar no grupo 1, sendo rebaixados da principal divisão do torneio

Final da Libertadores em Madri


Benedetto celebra gol do Boca Juniors contra o River Plate na final da Libertadores no Santiago Bernabéu
Twitter/Reprodução

Benedetto celebra gol do Boca Juniors contra o River Plate na final da Libertadores no Santiago Bernabéu

A expectativa para a final entre Boca Juniors e River Plate era enorme no mundo inteiro, principalmente para os argentinos, que veriam de perto maior clássico do país em uma final de Libertadores pela primeira vez na história, mas não foi bem assim.

Após o empate em 2 a 2 na Bombonera, as equipes decidiriam quem seria o grande campeão Sul-americano no Monumental de Nuñez, mas a final teve que ser adiada depois que o ônibus da delegação do Boca foi atacado por torcedores do River na chegada ao estádio.

Alegando falta de segurança no país, a Conmebol tomou a decisão de transferir a grande final para o estádio Santiago Bernabéu, em Madri, na Espanha. Os clubes protestaram, mas a partida foi realizada e o River Plate se sagrou campeão da Libertadores.

Leia também: Surfista havaiano é suspenso após trocar socos com brasileiro; assista

Veja Mais:  Vasco entra em acordo com jogador e consegue reverter penhora de renda

Corinthians


O Corinthians perdeu o título da Copa do Brasil para o Cruzeiro
Reprodução / Cruzeiro

O Corinthians perdeu o título da Copa do Brasil para o Cruzeiro

Campeão brasileiro em 2017, o Timão até começou o ano bem com o título do Campeonato Paulista em cima do Palmeiras no Allianz Parque, mas o desmanche do elenco, incluindo o treinador Fábio Carille, pesaram na disputa do Brasileirão.

Com as saídas de Balbuena, Guilherme Arana, Maycon, Rodriguinho e Jô, peças que tiveram reposição, o Corinthians figurou a parte de baixo da tabela e correu risco de rebaixamento até o final da competição, terminando apenas dois pontos na frente do Sport, primeira equipe do Z-4.

Apesar da péssima campanha no Brasileirão, o Corinthians conseguiu chegar até a final da Copa do Brasil, mas acabou perdendo o título para o Cruzeiro, e decepcionando os torcedores.

Jair Ventura


Jair Ventura decepcionou no comando do Corinthians e do Santos
Timão Web

Jair Ventura decepcionou no comando do Corinthians e do Santos

O ano de 2018 não foi dos melhores para Jair Ventura, após um bom trabalho no Botafogo, onde assumiu o clube na zona de rebaixamento e conseguiu a classificação para a Libertadores, o treinador brigou contra o rebaixamento por dois grandes de São Paulo.

Pelo Santos, Jair teve 44% de aproveitamento, com 14 vitórias, 10 empates e 15 derrotas, deixando o clube apenas um ponto a frente da zona da degola do Brasileirão.

Já no Corinthians, o treinador conquistou apenas 14 pontos dos 45 disputados, e o Timão terminou o campeonato apenas dois a frente do primeiro rebaixado.

Somando as duas campanhas no Brasileirão, Jair Ventura teve aproveitamento de 34,5%, e ficaria entre o vice-lanterna Vitória, que teve 32%, e o 18° América-MG, com 35% dos pontos disputados.

Veja Mais:  Com polêmica do VAR, River vence o Grêmio e vai à final da Libertadores

Seleções africanas


A seleção de Senegal foi uma das africanas que decepcionou na Copa do Mundo
Reprodução / Fabrice Coffrini / STF

A seleção de Senegal foi uma das africanas que decepcionou na Copa do Mundo

Pela primeira vez na história, desde 1986, quando a Copa do Mundo passou a ser disputada neste formato, nenhuma seleção do continente africano se classificou para as oitavas de final do torneio. Senegal , Nigéria, Marrocos, Egito e Tunísia se despediram mais cedo do Mundial na Rússia.

Com este formato em disputa, Marrocos (1986), Camarões (1990), Nigéria (1994, 1998 e 2014), Senegal (2002), Gana (2006 e 2010) e Argélia (2014) representaram a África nas oitavas de final. Em 1982, a Copa do Mundo tinha duas fases de grupos – foi na Europa , em território espanhol. Naquela oportunidade, nenhuma seleção africana avançou para segunda fase. 

Leia também: Atlético-PR faz mudança radical no nome e escudo e a web não perdoou; veja memes

Fernando Alonso 


Fernando Alonso encerrou sua carreira na Fórmula 1 após 17 temporadas
Divulgação

Fernando Alonso encerrou sua carreira na Fórmula 1 após 17 temporadas

Em sua temporada de despedida da Fórmula 1, o piloto espanhol sofreu com o carro da Mclaren e sequer brigou por vitórias em 2018. Sua classificação no Mundial de Pilotos foi uma das piores de sua carreira, ficando apenas na 11ª posição. 

O ponto positivo do ano foi a vitória nas 24h de Le Mans pela Toyota. Já em 2019, Alonso confirmou presença nas 500 milhas de Indianápolis e no Mundial de Endurance (WEC), e descartou disputar uma temporada completa por qualquer categoria.

Paulo Henrique Ganso 


Ganso não conseguiu mostrar seu futebol no modesto Amiens, da França
Reprodução / Ligue 1

Ganso não conseguiu mostrar seu futebol no modesto Amiens, da França

Após duas temporadas muito abaixo do esperado no Sevilla, e com poucas oportunidades, o meia se transferiu por empréstimo para o modesto Amiens, da França, no final de agosto. 

Desde então, Paulo Henrique Ganso entrou em campo em 13 partidas, apenas seis delas como titular. No total, o brasileiro deu três assistências e não marcou nenhum gol. 

Sem convencer e impaciente com a situação, o meia pode voltar ao Brasil nesta janela. Flamengo e São Paulo aparecem como os principais candidatos a repatriar o jogador.

Leia também: Francês do Bayern de Munique cogita aposentadoria aos 22 anos: “Estou farto”

Faltou alguém nesta retrospectiva de decepções de 2018? Deixe sua opinião abaixo nos comentários.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana