conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policia Federal

PF combate crimes eleitorais no Amapá

Publicado

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (6/12) a Operação Cícero, com objetivo de apurar esquema criminoso de captação ilícita de votos durante o primeiro turno das eleições gerais de 2018 em Macapá/AP.

Policiais federais dão cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão na cidade de Macapá/AP, expedidos pela Justiça Eleitoral.

Segundo as investigações, o grupo criminoso, no período entre agosto e outubro deste ano, distribuiu diversos botijões de gás, medicamentos e produtos hortifrutigranjeiros, como também atuou no favorecimento de marcação de consultas médicas em troca de obtenção de voto a candidata eleita em 2018 ao cargo de Deputada Estadual.

Ainda de acordo com o apurado, o esquema criminoso beneficiou também candidata eleita em 2018 ao cargo de Deputada Federal, com a realização de transporte irregular de eleitores, concentrado na região dos bairros do Araxá e Pedrinhas, feitos com a ativa organização da candidata em benefício próprio.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de associação criminosa, compra de votos e transporte coletivo de eleitores. Se condenados, poderão cumprir pena de até 13 anos de reclusão.

O nome da operação é uma alusão à obra de Quintus Tullius Cicero, pensador da Roma Antiga, denominada “Como ganhar uma eleição”. O manual ensina estratégias que deveriam ser adotadas em uma campanha política bem-sucedida.

Veja Mais:  PF investiga desvio de recursos públicos no INCRA

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

cs.srap@dpf.gov.br | www.pf.gov.br

(96) 3213-7569

Comentários Facebook

Policia Federal

PF cumpre mandados em investigação do caso Marielle Franco

Publicado

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal cumpre hoje (21/2), na cidade do Rio de Janeiro/RJ,  oito mandados de busca e apreensão, expedidos nos autos da investigação que apura possíveis ações que estariam sendo praticadas com o intuito de obstaculizar as investigações dos homicídios de Marielle Franco e Anderson Gomes, ocorridos em 14/3/2018.

As medidas constituem fase intermediária de investigação de caráter sigiloso e foram autorizadas pela Justiça Estadual, após submetidas ao Ministério Público do Rio de Janeiro.

Em razão das circunstâncias do caso e necessidade efetiva de manutenção do sigilo das investigações em curso, não haverá qualquer manifestação da equipe encarregada dos trabalhos, até sua integral conclusão, quando serão informados os resultados diretamente ao Ministério Público e Poder Judiciário.

Ressalte-se que as investigações a cargo da Polícia Federal se restringem à identificação de entraves e obstáculos dirigidos à investigação dos crimes, estando a cargo dos órgãos de segurança do Estado do Rio de Janeiro a apuração da autoria, motivação e materialidade de tais eventos criminosos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Contato: (21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407
E-mail: cs.srrj@dpf.gov.br (atendimento à imprensa)

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Veja Mais:  PF e PC/PR apreendem cigarros contrabandeados em Santa Helena
Continue lendo

Policia Federal

PF desarticula organização responsável por tráfico internacional de drogas

Publicado

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (21/02) a Operação Flak, para desarticular financeiramente organização criminosa especializada no transporte aéreo de grandes quantidades de drogas, trazidas da Venezuela, Colômbia e Bolívia, para o Brasil, Estados Unidos e Europa.

 

Estão sendo cumpridos 54 mandados de prisão e 81 mandados de busca e apreensão, nos estados de Tocantins, Goiás, Paraná, Pará, Roraima, São Paulo, Ceará e no Distrito Federal. Todos expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas. Mais de 400 policiais federais dão cumprimento aos mandados. A ação de hoje contou com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) e do Grupamento de Rádio Patrulha Aérea da Polícia Militar de Goiás (GRAER/PMGO).

 

Foram pedidos ainda pela PF e deferidos pela Justiça Federal o bloqueio de contas bancárias de aproximadamente 100 pessoas e empresas envolvidas, a apreensão de 47 aeronaves, o sequestro de 13 fazendas com mais de 10 mil cabeças de gado bovino e a inclusão de seis pessoas no Sistema de Difusão Vermelha da Interpol.

 

Segundo a investigação, que teve início há dois anos, no período compreendido entre meados de 2017 e 2018, foram realizados no mínimo 23 voos transportando em média 400 quilos de cocaína cada, totalizando mais de nove toneladas.

 

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, por tráfico transnacional de drogas, associação para o tráfico, financiamento ao tráfico, organização criminosa, lavagem de dinheiro e atentado contra a segurança do transporte aéreo.

Veja Mais:  PF investiga desvio de recursos públicos no INCRA

 

*Será realizada entrevista coletiva, às 10h, na Superintendência da PF em Palmas/TO.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Tocantins

E-mail: cs.srto@dpf.gov.br

Contato: (63) 3236-5440 (63) 9 9204-3219

 

***O nome da operação “FLAK” faz alusão a uma expressão utilizada pelos países aliados durante a Segunda Guerra Mundial para se referirem à artilharia antiaérea alemã.

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF prende estrangeiro tentando embarcar com drogas em SP

Publicado

Guarulhos/SP – A PF prendeu na quarta-feira (20/2), no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, um nigeriano tentando embarcar com quase três quilos de cocaína para a África do Sul.

O suspeito, nacional da Nigéria, de 35 anos, foi abordado pelos policiais federais na fila do check-in de voo com destino a Joanesburgo, na África do Sul. Os policiais o entrevistaram e perceberam que, além das respostas evasivas, havia muito nervosismo da parte do passageiro ao tentar explicar os motivos de sua viagem e porque estava deixando o país após ter solicitado refúgio recentemente. O homem foi conduzido a uma sala reservada, onde os policiais encontraram, ocultos em um fundo falso de sua mala, três volumes contendo um pó, que foi posteriormente identificado pelos exames periciais como cocaína, cujo volume somou quase três quilos.

O preso será conduzido ao presídio estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Veja Mais:  PF cumpre mais 3 ordens judiciais decorrentes da Operação Protetor
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana