conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Portal Agro

Plano Nacional de Florestas Plantadas é lançado no Mapa

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lançou nesta quarta-feira (05) o Plano Nacional de Desenvolvimento de Florestas Plantadas – PlantarFlorestas, com ações previstas para os próximos dez anos. O objetivo é aumentar em 2 milhões de hectares a área de cultivos comerciais. Atualmente, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a área cultivada chega a 10 milhões de hectares, principalmente com eucalipto, pinus e acácias.

As florestas plantadas estão localizadas principalmente em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul. De acordo com o secretário de Política Agrícola, Wilson Vaz de Araújo, o plano é resultado de ampla consulta ao setor e à sociedade civil. E inclui um diagnóstico ambiental e socioeconômico associado ao manejo e a fase industrial.

O segmento tem grande participação na balança comercial do agronegócio, sendo que no ano passado, as exportações só ficaram atrás do complexo soja, carnes e setor sucroalcooleiro. De acordo com a Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), o país lidera o ranking de produtividade florestal, com média de 35,7 m³/ha/ano, o que representa quase duas vezes mais a produtividade dos países do hemisfério norte. A área com florestas plantadas ocupa apenas 1% da área do país, mas é responsável por 91% de toda a madeira produzida para fins industriais.

“O plano que nós estamos lançando hoje é resultado de um processo que envolveu várias propriedades, profissionais, entidades e órgãos de governo. Esse trabalho foi finalizado no âmbito da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Florestas Plantadas por um grupo técnico criado pela Câmara, coordenado pela Embrapa Floresta que nos facilitou bastante o trabalho”, disse o presidente da Câmara Setorial, Walter Vieira.

Veja Mais:  Declaração Internacional sobre Aplicações Agrícolas de Biotecnologia de Precisão é lançada com o apoio do Brasil

Para o coordenador-geral de Florestas e Assuntos de Pecuária, da Secretaria de Política Agrícola, João Salomão, a importância do setor vêm crescendo ano a ano. No acumulado até outubro deste ano, o setor foi o terceiro do Agronegócio em exportações, registrando um valor recorde de US$ 11,61 bilhões (+23,2%) atrás apenas do complexo soja (US$ 36,27 bilhões) e de carnes (US$ 12,12 bilhões), finaliza.

Comentários Facebook

Portal Agro

Tereza Cristina diz a exportadores que governo vai melhorar o seguro-rural

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou nesta quarta-feira (20) do 10º Encontro de Previsão de Safra, promovido pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) e pela Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea), em Brasília. Ela afirmou que o grande desafio é discutir o tamanho dos recursos que o governo terá para o Plano Safra 2019/2020 e avançar na concessão do seguro-rural, para que todos os produtores tenham mais tranquilidade para trabalhar.

Tereza Cristina disse que entre suas maiores preocupações está a redução do custo do frete, que está encarecendo a produção e prejudicando a cadeia do agronegócio. Segundo ela, é preocupante o tabelamento instituído pelo governo Michel Temer após a greve dos caminhoneiros do ano passado.

Entre as maiores oportunidades para o mercado brasileiro, a ministra citou os possíveis novos mercados a serem abertos aos produtores de suínos na China e em outros países asiáticos, em decorrência da peste africana que afeta países produtores.

Além do problema do preço do frete, a ministra ouviu queixas em relação ao aumento de tributação de produtos agrícolas em estados, como o Mato Grosso, e aos problemas logísticos para armazenamento e escoamento.

O secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio Cunha Filho, fez uma ampla explanação dos projetos da pasta para concessão de rodovias, portos e ferrovias. Ele explicou que o objetivo é contar com a ajuda da iniciativa privada para resolver os gargalos de logística do país e, com isso, os custos da produção agropecuária, a fim de torná-la ainda mais competitiva no mercado internacional.

Veja Mais:  Governo reajusta preço mínimo de produtos extrativos

 

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Portal Agro

Ministra pede ao presidente do Supremo solução para as disputas entre produtores e indígenas

Publicado

Em reunião nesta quarta-feira (20) com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e com dirigentes do agronegócio, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) propôs uma solução negociada para as disputas judiciais entre indígenas e produtores rurais no país. Para a ministra, o ministério, os representantes do Poder Judiciário e as demais partes envolvidas precisam se sentar à mesa para pacificar a questão e resolver os problemas.

“Nós temos ações de produtores e de indígenas, há mais de 20 anos, acho que é um jogo de perde-perde”, disse Tereza Cristina. Na semana passada, ela visitou a reserva dos índios Paresis, em Mato Grosso, e sugeriu alteração na legislação para que os agricultores indígenas possam produzir em larga escala em suas terras.

Em resposta, Dias Toffoli disse que é preciso respeitar o direito das minorias “sem desmerecer o direito dos produtores rurais que, muitas vezes, nem são grandes proprietários de terras, mas pequenos produtores”. Toffoli disse também que, nas questões relativas ao registro fundiário, o Judiciário precisa trabalhar para “dar segurança à posse (das terras) e ao proprietário rural”. Ele lembrou também das questões que dizem respeito a quilombolas, a indígenas e ao Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

No evento, o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, apresentou números que demonstram o avanço do agronegócio brasileiro nos últimos cinco anos. Entre os dados apresentados na reunião, Toffoli foi informado de que atualmente o agronegócio corresponde a 22% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e é responsável por 42% das exportações brasileiras para 190 países. Na última atualização, do ano de 2015, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos aproximadamente 100 milhões de empregados acima dos 16 anos, 32,3% pertencem ao mercado de trabalho agropecuário.

Veja Mais:  Exportações do agro em alta de quase 6% ultrapassam US$ 100 bilhões

João Martins falou do desafio de tornar mais acessível o domínio de novas tecnologias a grande parte dos produtores e de ter um Plano Safra bianual. “É importante a criação de um plano de safra não anual, mas bianual, para o produtor saber que, para o ano seguinte, quando ele plantar, a regra do jogo será a mesma”, disse o presidente da CNA.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Portal Agro

Brasil revela cenário da agricultura brasileira em fórum americano

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento vai estar presente nos debates do 95º Fórum sobre Perspectivas da Agricultura (Agricultural Outlook Forum), nesta quinta (21) e sexta-feira em Arlington, na Virginia (EUA).

Com o tema Crescendo Localmente, Vendendo Globalmente, o encontro é promovido anualmente pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês) e abordará questões e tendências atuais que afetam a produção agrícola e os mercados globais.

O coordenador geral de Avaliação de Políticas e Informação da Secretaria de Política Agrícola (SPA), José Garcia Gasques, apresentará os resultados do Estudo da Produtividade da Agricultura Brasileira do período de 1975 a 2017. O trabalho mostra que a taxa média de crescimento da produção agropecuária foi entre 3,8% e 4% ao ano no período. A produtividade do setor tem crescido nos últimos 42 anos graças à evolução da taxa média anual de 3,43%, superior ao da agricultura americana, de 1,38% ao ano.

Gasques mostrará que o aumento da produtividade brasileira foi decorrente do crescimento da quantidade produzida, e também da inclusão de produtos de maior valor agregado, como carnes, frutas, produtos do setor sucroalcooleiro e grãos.

O gerente de Produtos Agropecuários da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) fará palestra sobre a Perspectiva brasileira da soja e milho: principais oportunidades e desafios. A ideia é apresentar dados de produção, área e produtividade de soja e milho, a importância do milho 2ª safra, as oportunidades para a produção brasileira destas duas commodities, potenciais mercados e principais gargalos, como questões logísticas do Brasil. Também apresentará a evolução do Arco Norte como rota de escoamento.

Veja Mais:  Arábia Saudita aprova importação de mel do Brasil

O fórum também terá a participação do assessor da SPA/Mapa, Sávio Pereira.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez de Podestà
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana