conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

PM registra mais de 3 mil mulheres presas; maioria é aliciada por companheiros

Publicado

Dados da  Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da Polícia Militar (SPOE- PM) apontam que de janeiro a julho de 2019, cerca de 3.020 mulheres foram presas no Estado por crimes como tráfico de drogas, posse de entorpecentes, vias de fato, lesão corporal, furto comercial, roubos e mandado de prisão em aberto.

A maior parte das envolvidas com a criminalidade se dizem esposas, namoradas ou companheiras de homens que já foram presos ou cumprem pena no sistema prisional do Estado.

Os números mostram um aumento dos casos, comparando com os anos de 2017 e 2018. De janeiro a dezembro de 2017, a Polícia Militar prendeu 5.754 mulheres. Já no ano de 2018, esse número reduziu para 5.349 prisões, porém demonstra que 2019 deve terminar com um índice maior de casos. As idades das suspeitas variam entre 13 a 59 anos.

O mês de março, conforme o balanço, foi o que teve maior número de detenções de mulheres, alcançando 611 conduções. O número expressivo, segundo o comandante da SPOE, Sebastião Carlos, se deve a um possível protagonismo das mulheres à frente de pontos de vendas de drogas, no controle de distribuição do entorpecente, na participação em crimes de roubos à residência e furto a estabelecimentos comerciais.

“Identificamos neste levantamento que por não levantarem suspeitas, algumas dessas mulheres são cooptadas pelos companheiros a tomar conta das finanças do crime, assumem a função de  distribuir entorpecentes para o tráfico e até utilizar os próprios filhos; em alguns casos ainda bebês para tentar escapar de abordagens e não despertar suspeitas. Nos casos  de lesão corporal e via de fato, as mulheres são presas em algumas ocorrências por agredir o marido, namorado ou ex- companheiro”, conta o comandante.

Veja Mais:  Após ameaçar enteada; padrasto é preso com arma de fogo no Bairro Lucia Maggi

Na última segunda-feira (19.08), em menos de 12 horas, policiais militares prenderam em pontos diferentes do Estado, duas mulheres: uma por crime de tráfico de drogas e outra por agressão e lesão corporal, nas cidades de Barra do Garças e Rondonópolis, respectivamente.

Em Barra do Garças, a mulher de 20 anos foi presa pela sexta vez em flagrante. Ela estava nas proximidades de uma escola, com nove papelotes de cocaína dentro da bolsa.

Já em Rondonópolis, uma mulher de 30 anos foi presa depois de ingerir bebida alcoólica e agredir o marido, quebrando o dente da vítima por ciúmes. Ela foi presa em flagrante depois que vizinhos chamaram a PM, via 190.

O levantamento realizado pela SPOE da PM destaca que durante os três anos analisados (2017, 2018 e 2019) as ocorrências de naturezas de vias de fato, tráfico de drogas e lesão corporal somam um total de 41% de conduções de mulheres por prática de crimes.

Comentários Facebook

Policial

Operação realiza ações repressivas e preventivas de combate à criminalidade no interior do Estado

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O enfrentamento e a prevenção à criminalidade foram focos da operação Herácles, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil, nos meses de julho e setembro, em 11 Regionais do interior do Estado. A operação coordenada pela Diretoria do Interior cumpriu 30 ordens judiciais, entre mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar, além da apreensão de grande quantidade de entorpecentes, objetos de origem ilícita e a abordagem de centenas de pessoas e veículos.

Os trabalhos foram realizados pelas Delegacias Regionais de Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Guarantã do Norte, Juína, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Nova Mutum, Rondonópolis, Tangará da Serra e Vila Rica.

A operação de cunho repressivo e preventivo foi deflagrada em duas etapas, com o objetivo de intensificar as ações policiais visando coibir os crimes contra o patrimônio, tráfico Ilícito de entorpecentes, homicídio entre outros, além de dar cumprimento a mandados judiciais contra pessoas foragidas da Justiça ou alvos de investigações policiais.

O trabalho desenvolvido em diversas cidades do interior também teve como um dos focos principais os municípios que sofreram com a suspensão temporária de Delegacias (Luciara, Novo Santo Antonio, Alto Paraguai, Nova Marilândia, Santo Afonso, Nova Lacerda, Bom Jesus do Araguaia, Ponte Branca, São José do Povo, Tesouro, Carlinda, Castanheira, União do Sul, Acorizal, Jangada e Nossa Senhora do Livramento).

Para operação, foi empregado um efetivo de 88 policiais civis, entre investigadores escrivães e delegados e 22 viaturas, além de contar com apoio da Polícia Militar. No total, foi realizada a abordagem de 235 pessoas e checagem de mais de 60 veículos, além do cumprimento de 30 ordens judiciais, sendo 5 mandados de prisão e 25 e busca e apreensão domiciliar. 

Veja Mais:  Polícia Civil de Guarantã do Norte prende jovens com maconha e ecstasy trazidos do Paraguai

Na segunda fase da operação, na Regional de Nova Mutum, foram cumpridos 9 ordens judiciais entre mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar, em ações desencadeadas pelas Delegacias de Arenápolis, Nortelândia, e Municipal e Regional de Nova Mutum.

Os trabalhos resultaram em duas pessoas presas, uma em flagrante e outra por força de mandado, além da apreensão de diversos aparelhos celulares de outros investigados, com objetivo de obter indícios da prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

Em Alta Floresta, dois homens que planejavam roubar uma aeronave na cidade foram presos. Os suspeitos, V.S.R.J, 23 anos, e F.F.A., 24 anos, são do estado de Goiás e estavam na cidade com a intenção de conseguir um avião para levar até a Bolívia.

Os suspeitos despertaram atenção, após percorreram aeroportos do município na tentativa de conseguir fretar uma aeronave. A Polícia Civil foi acionada e ao abordar os suspeitos encontrou com eles um revólver cromado calibre 38, com 13 munições, R$ 5.861,00, 3 celulares, GSP, e outros objetos.

Ainda dentro da operação, uma carga de mais de 250 quilos de cloridrato e cocaína foi apreendida em uma ação integrada da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Federal, realizada, em Nova Bandeirantes (1.026 km ao Norte). No total, foram apreendidos 241 tabletes da substância, localizados em uma propriedade rural do município.

Veja Mais:  Polícia Civil prende integrantes de quadrilha da Capital acusada de praticar roubos em Rondonópolis

Palestras

Além das ações repressivas, a operação também realizou atividades preventivas como palestras em escolas e empresas.

As ações preventivas têm o objetivo de alertar a população sobre a prática de diferentes crimes e situações de riscos que podem causar. As palestras abordaram diferentes temas como combate às drogas, abuso sexual infantil, e combate a violência doméstica e familiar contra a mulher.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Caminhão-tanque e trem colidem e provoca explosão em ferrovia em MT

Publicado

Foto: Assessoria

Uma forte batida entre um caminhão-tanque e um trem, na manhã deste sábado (14) provocou uma explosão em uma ferrovia, localizada na zona rural do município de Alto Taquari (480 km de Cuiabá-MT). Mesmo com a gravidade do acidente, ninguém ficou ferido.

De acordo com informações da empresa que administra o trecho, o motorista do caminhão decidiu cruzar a ferrovia no momento em que o trem carregado de milho passava. Porém, ele errou no cálculo e acabou se chocando fortemente contra transporte sobre trilhos.

O caminhoneiro conseguiu abandonar o veículo antes da explosão e não teve nenhum ferimento.

Bombeiros e profissionais da concessionária foram comunicados do fato e combateram as chamas no local do acidente. O caminhão estava transportando cerca de 200 mil litros de óleo diesel. Contudo, os profissionais envolvidos na operação conseguiram conter o fogo.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Polícia Civil incinera 2 toneladas de drogas apreendidas em Cuiabá e Várzea Grande
Continue lendo

Policial

Policiais civis recebem treinamento para prevenção e reação a violência urbana

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O treinamento constante para prevenção e reação contra a violência urbana é uma necessidade para os profissionais que atuam diariamente em ocorrências criminais. A capacitação ao policial, para que saiba agir adequadamente,  tanto durante o desempenho da atividade, quanto em seus momentos de folga, tem sido realizada pela Gerência de Operações de Especiais (GOE), para policiais de unidades da capital e do interior.

Na semana passada, atendendo pedido, 20 policiais civis da Delegacia da Polícia Civil de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte), participaram do treinamento, ocorrido nos dias 10 a 12 de setembro.

Nos três dias de curso realizado no município, os policiais civis receberam instruções e participaram de intenso treinamento de Combate Velado, Oficinas Drills, Situações de Sobrevivência, Porte velado, Saque velado e Teoria Sobrevivência Urbana em tempos de violência.

A realização do curso contou com a parceria do empresariado local, que investiu R$ 11 mil reais, com a aquisição de 3 mil munições 40 (pistola), além de outros parceiros que disponibilizaram o local apropriado.

A turma de 20 alunos, dentre investigadores, escrivães e o delegado da unidade, Renato Resende do Nascimento, recebeu certificado de 20 horas/aula, expedido pela Academia de Polícia Judiciária Civil (Acadepol).

Conforme um dos instrutores do Goe, investigador Edcarlos Campos, o curso traz o situações onde uma simples atitude errada pode resultar no pior, que é a morte. “Para que isso não aconteça, trabalhamos desde a observação até a ação, resultante dos vários conjuntos e cenários possíveis frente à criminalidade”, disse.

Veja Mais:  Polícia Civil prende 4º envolvido na morte de servidora de Várzea Grande

O delegado de Barra do Bugres/MT, Renato Resende do Nascimento,  agradeceu policiais da GOE (Edcarlos, Otony, Gustavo e Daniel) pela disposição e desígnio em dividir os conhecimentos.

“Devemos sempre buscar a qualificação e capacitação dos nossos servidores, aprimorando as suas técnicas e visando a diminuição dos riscos atrelados à atividade policial, motivo pelo qual o treinamento é essencial”, afirmou.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana