conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

Polícia Civil cumpre 100% dos mandados da operação da venda ilícita de CNH’s

Publicado

Foto: Assessoria

A operação “Mão Dupla” cumpriu 100% dos mandados de prisão e busca e apreensão, expedidos no âmbito da investigação conduzida pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz). A operação foi realizada na manhã desta quarta-feira (05.12) e desarticulou um esquema de compra e venda de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) operado de dentro do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT).

Vinte servidores do Detran-MT estão entre os presos, além de 15 colaboradores,  que são instrutores e donos de autoescolas, com atuação conjunta de  servidores, formando um “verdadeiro balcão de negócios” para o comércio de CNH’s.

Todos serão indiciados em crimes de corrupção ativa e passiva, inserção de dados falsos no sistema Detrannet e organização criminosa.

A operação “Mão Dupla” (alusiva aos dois sentidos de uma via),  iniciada nas primeiras horas desta quarta-feira,  mobilizou 180 policiais civis (delegados, investigadores e escrivães) para o cumprimento de 60 ordens judiciais, sendo 25 mandados de prisão preventiva e 35 buscas e apreensões nas cidades de Cuiabá (13 presos), Várzea Grande (4 presos), São Félix do Araguaia (3 presos), Chapada dos Guimarães (1 preso), Campo Verde (2 buscas), Tangará da Serra (1 preso), Juína (1 preso) e Rondonópolis (2 presos). Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Na operação vasta documentação foi apreendida nos endereços das pessoas investigadas e ainda três veículos (Hilux, S10 e Sandeiro), supostamente comprados com dinheiro ilícito da venda de CNH’s. Todos os mandados foram cumpridos na casa dos investigados e não houve mandados na sede do Detran ou em Ciretran’s do interior e nem para autoescolas. Os documentos, como processos para obtenção de CNH, serão analisados e submetidos à perícia.

Veja Mais:  Dupla é detida pela PRF transportando cerca de 5kg de cocaína na BR-364

Dois veículos, uma Hilux e um Sandero, estavam na casa de um examinador em Várzea Grande e a Hilux foi apreendida no endereço de outro examinador, em Cuiabá.

O coordenador da operação, delegado Sylvio do Vale Ferreira Junior, informou que após a veiculação da operação pessoas que adquiriram CNH de forma ilícita já procuraram a Polícia Civil de forma voluntariamente.

“A Delegacia orienta as pessoas que adquiriram carteira de habilitação de maneira criminosa e, que voluntariamente contribua com informações na investigação, procurem a Polícia Civil, pois nesses não poderão ser presas em flagrante”, disse o delegado.

As investigações do inquérito policial 210/2017 iniciaram com informações repassadas pela Coordenadoria de Fiscalização de Credenciados do  Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), e denúncias que chegaram à Especializada, sobre a venda ilícita de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A organização criminosa operava no agenciamento de candidatos que não detém capacidade técnica, para serem aprovados nos exames práticos e teóricos de direção veicular. Eles eram cooptados a fazer o pagamento da CNH, sem necessidade de realizar os testes, apenas assinavam as listas de presença e os laudos de provas. Após iam embora sem realizá-los.

Comentários Facebook

Policial

Casal foragido do Tocantins é preso em Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria-PJC

Os fugitivos do Estado do Tocantins, Milton Bento da Luz e sua mulher, Ana Carla da Silva Gonçalves, foram recapturados em Rondonópolis, na sexta-feira (18).  Milton Bento da Luz é um dos foragidos do Casa de Prisão Provisória (CPP) Paraíso do  Tocantins, no dia 1 de novembro de 2018, após romper as grades do teto da cela.

As prisões foram realizadas pela Polícia Civil, depois de informações recebidas pela Polícia Civil do Tocantins, por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais – DEIC, Núcleo Paraíso do Tocantins, repassadas a Delegacia de Roubos e Furtos (Derf) do município.

O casal estava morando no bairro Vila Mineira. A mulher usava nome falso e apresentou documento de identidade falso com o nome Maria Clara da Silva. Seu marido era responsável por comandar, de dentro do presídio, o tráfico de drogas na região do Vale do Araguaia (TO). Ele tem condenação por tráfico interestadual de drogas.

O suspeito é um dos 62 criminosos presos da operação Intramuros, da Polícia Civil do Tocantins, que investiga 75 criminosos. Os mandados de prisão foram expedidos 1ª Vara Criminal de Paraíso do Tocantins,  em março e novembro de 2018.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Policia recupera três carros e uma moto em Várzea Grande e Poconé
Continue lendo

Policial

Pai é preso por tentativa de estupro ao ser flagrado sem roupa na cama em cima da filha de 8 anos

Publicado

Suspeito detido- Foto: Assessoria-PMMT

A. M.S, 45 anos, foi detido na madrugada deste sábado (20) no Bairro Residencial Farias em Rondonópolis, por tentativa de estupro ao ser flagrado sem roupa em uma cama com a filha dele, de 8 anos.

Consta no Boletim de Ocorrência que a tentativa de estupro foi flagrada por uma vizinha da família.

Ao acionar a policia o suspeito tentou fugir, mas foi detido e levado para a 1ª Delegacia de Policia.

A mãe da criança também denunciou o abuso.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Força-tarefa prende três que tentavam arrombar banco na Capital
Continue lendo

Policial

Rotam forma 36 policiais no curso da Rotam nesta segunda-feira (22)

Publicado

Depois de 47 dias de treinamento, 36 policiais militares serão formados nesta segunda-feira (22.04), na conclusão do 22º Curso de Capacitação da Ronda Ostensivas Tático Móvel (Rotam – CCRT). A solenidade será no Batalhão da unidade, na Rua Major Gama, no bairro Dom Aquino, às 8h.

Os militares fazem parte dos 15 Comandos Regionais, na capital e no interior, e irão reforçar a segurança tática em suas devidas unidades. A capacitação teve como objetivos aperfeiçoar os policiais para atuarem na atividade de patrulhamento tático em situações criticas de segurança pública, quando se faz necessário o emprego de técnicas e meios diferenciados de força para a resolução dos casos.

O Curso possui malha curricular estabelecida pela Diretoria de Ensino Instrução e Pesquisa (Deip) de 350 horas/aula. Ao final, os policiais adquirem conhecimento e comprometimento, mostrando-se prontos para as mais diversas ocorrências que necessitem patrulhamento tático.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Veja Mais:  Laudo da morte de bancária de MT é inconclusivo
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana