conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Policial

Polícia Civil cumpre 15 mandados contra suspeitos de facilitar a entrada de celulares na PCE

Publicado

Assessoria |PJC-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpre. na manhã desta terça-feira (18.06). sete mandados de prisão e 8 ordens de busca e apreensão, na operação “Assepsia”, deflagrada após investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) sobre a entrada de aparelhos celulares em unidades prisionais do Estado.

Os mandados de prisão foram decretados  cinco servidores públicos e dois internos da Penitenciária Central do Estado (PCE). As 15 ordens judiciais são pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá, e foram expedidas depois de representação dos delegados e manifestação favorável do Ministério Público Estado, via o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO).

Os detalhes da operação serão apresentados às 10h30, desta manhã, em entrevista coletiva no auditório da sede da Diretoria Geral da Polícia Civil, na Avenida Tenente Coronel Duarte, bairro Bandeirantes, em Cuiabá, com a presença dos delegados da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e outras autoridades policiais.

No dia 6 de junho, na Penitenciária Central do Estado (PCE), foram localizados 86 aparelhos celulares, dezenas de carregadores, chips e fones de ouvido.  Todo o  material estava acondicionado dentro da porta de um freezer, que foi deixado naquela unidade para ser entregue a um dos detentos.

Equipes da GCCO estiveram na PCE e verificaram que não havia nenhum registro de entrada ou mesmo informações acerca da entrega do referido eletrodoméstico.  Diante dos fatos e da inconsistência das informações, todos os agentes penitenciários presentes foram conduzidos até a Gerência e questionados sobre os fatos. No mesmo dia, a autoridade policial determinou a apreensão das imagens do circuito interno de monitoramente da unidade, que foram extraídas por meio da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Veja Mais:  Polícia Civil de Colíder cumpre prisão de homem suspeito de tráfico e uso de notas falsas

Por meio dos depoimentos, da análise das imagens e conteúdo de aparelhos celulares apreendidos e ainda, da realização de diversas diligências, foi possível identificar e comprovar de maneira robusta, que três policiais militares, dentre eles um oficial de carreira, foram os responsáveis pela negociação e entrega do freezer recheado com os celulares. 

Com a ciência do diretor e do subdiretor da unidade, os militares enviaram o aparelho congelador que era destinado a um dos líderes de uma facção criminosa atuante no Estado.

Ao longo das investigações, a Polícia Civil conseguiu comprovar que nomesmo dia, duas horas antes do freezer ser interceptado, os três militares e os diretores da unidade, participaram de uma reunião a portas fechadas com o preso líder da organização criminosa, por mais de uma hora, dentro da sala da direção. “Toda a dinâmica dos fatos foi registrada pelas imagens da unidade prisional”, aponta o relatório da investigação.

No decorrer das investigações, ficou constado ainda que o veículo utilizado para a entrega do freezer, na unidade, pertence a outro reeducando, que também é considerado uma das lideranças da mesma facção. Esse reeducando divide cela com o destinatário do equipamento.

Além das prisões preventivas dos servidores públicos e dos líderes da facção criminosa, serão cumpridas medidas de busca e apreensão nas dependências da Penitenciária Central do Estado.

O inquérito será concluído nos próximos 10 dias. Os investigados poderão responder pelos crimes de integrar organização criminosa, corrupção passiva e ainda por facilitação de entrada de celulares em estabelecimento prisional. 

Veja Mais:  PJC de Confresa prende receptador e recupera moto furtada de concessionária no Tocantins

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Núcleo de Violência doméstica de Sorriso prendeu 27 agressores

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Desde o ano de 2018, todos os casos de violência contra a mulher, no município de Sorriso (420 km ao Norte), são atendidos pelo Núcleo de Atendimento da Violência Doméstica e Familiar da Delegacia da Polícia Civil,  que também atua em feminicídios.

De janeiro a julho de 2019, foram presos 27 agressores ligados à violência doméstica. Conforme dados do Tribunal de Justiça, mais mil mulheres no município têm medidas protetivas no município.

“Todas essas mulheres passaram pela Delegacia, pois é na Delegacia que é feito o pedido da medida protetiva”, pontua o delegado de Sorriso, André Eduardo Ribeiro.

Na última sexta-feira (12), a Polícia Civil, participou do evento de combate a violência doméstica, ocorrido na cidade, em razão do crescimento de casos, que foi organizado pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar no âmbito do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (CEMULHER) do Tribunal de Justiça.

O delegado André Eduardo Ribeiro falou do funcionamento do núcleo, que tem atualmente dois investigadores e dois escrivães que trabalham com exclusividade no atendimento das vítimas.

“Depois da criação desse núcleo sentimos que as mulheres se encorajaram mais em denunciar seus agressores. Elas estão procurando a Polícia, as instituições de amparo para denunciar. Então, o número consequentemente aumentou, mas percebemos que é porque há um cuidado melhor no atendimento da mulher vítima de violência doméstica”, disse.

Veja Mais:  Polícia Civil prende dentistas por não cumprirem horas trabalhadas em posto de saúde de Juara

No município,  neste ano, foram registrados cinco de mortes de mulheres. Todas tiveram as autorias esclarecidas. Durante a investigação, a maioria das mortes não foi tipificada no crime de feminicídio, pois estava fora do contexto de gênero, ou seja, as vítimas foram mortas por envolvimento em tráfico de drogas ou crime organizado.

Em junho de 2019 foram confeccionadas 42 medidas protetivas às vítimas, que também são assistidas por psicólogos do município e quando desejam seguem para casa de amparo.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil apreende LSD, Ecstasy e porções de maconha e cocaína

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma expressiva quantidade de drogas sintéticas foi apreendida na posse de  cinco jovens ( três homens, uma mulher e um adolescente), em ação da Polícia Judiciária Civil, na tarde de sábado (13.07), no município de Alta Floresta (803 km ao Norte).

Foram apreendidos 44 papéis de substância LSD, 16 comprimidos de ecstasy, mais de R$ 400, em dinheiro trocado, diversos anéis, pulseiras, aparelhos celulares, porção de maconha, porção de pasta base de cocaína, balança de precisão, uma motocicleta, um veículo, além de outros apetrechos utilizados para a venda de drogas. 

Raiane Alves Rodrigues, 25, Lucas Eduardo Bordinhon Brandão, 23, Edmilson Dantas Rodrigues, 27, Sergio Aparecido de Oliveira Junior, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. O menor, J.E.S. de17 anos, responderá ato infracional análogo ao mesmo crime.

Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais civis em uma residência no bairro Flamboyant, na cidade de Alta Floresta, durante trabalho para cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar, decretado pela Justiça, por suspeitas de prática criminosa de comércio de entorpecentes no local.

Os cinco envolvidos foram levados para Delegacia de Polícia de Alta Floresta, juntamente com todo material apreendido, interrogados e posteriormente colocados à disposição do Poder Judiciário da Comarca local.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Mais:  Diretoria do Interior divulga resultado da I etapa do processo de remoção de delegados
Continue lendo

Policial

Delegacia de Sorriso recebe R$ 70 mil em equipamentos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia da Polícia de Sorriso foi contemplada com R$ 70 mil em equipamentos de inteligência, entregues na última sexta-feira (12), pelo Sindicato Rural e o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), por meio da Aprosoja, para reforças as atividades de segurança no município.

O secretário de Segurança, Alexandre Bustamente, e o delegado geral adjunto, Gianmarco Paccola, o diretor do interior, a desembargadora Maria Erotildes Kneip, participaram da entrega que contemplou também a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Ao todo são R$ 110 mil na aquisição de equipamentos para contemplar as instituições, sendo R$ 70 mil para a Polícia Civil, que serão usados nas investigações policiais e serviço de inteligência. São rádios, máquinas gopro, escada táticas, algemas de mão e pé, lanternas, impressora, entre outros itens de inteligência.  

O recurso é oriundo da iniciativa privada e ainda da Justiça, referente a termos de ajustamento de condutas (TAC). Na ocasião foi entregue uma placa de agradecimento pelos serviços policiais prestados na regiáo. 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Mais:  PJC de Confresa prende receptador e recupera moto furtada de concessionária no Tocantins
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana