conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Artigos

Por que o Dia Mundial do Consumidor é tão importante?

Publicado

João José de Barros

Nesta sexta-feira (15 de março) é celebrado o Dia Mundial do Consumidor. Sua origem remonta a 1962, quando o presidente dos Estados Unidos John Kennedy instituiu a data como uma forma de promover a proteção dos direitos dos consumidores à segurança, à informação, à escolha e a serem ouvidos. Em 1985, a Organização das Nações Unidas (ONU), com base em suas diretrizes, decidiu ratificar a data, promovendo seu reconhecimento em âmbito internacional.

O estadista considerou importante preservar os interesses desse público porque havia um movimento crescente nas relações de consumo, tanto de produtos como de serviços, mas que gerava uma situação de desigualdade. Vários outros países entenderam a necessidade e também passaram a criar mecanismos de regulação consumerista. No Brasil, nos orgulhamos de ter uma das leis mais avançadas do mundo, a nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, cuja entrada em vigor se deu somente em 11 de março de 1991.

Ela instituiu o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e conferiu as bases para a criação do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON). O principal objetivo do órgão é servir como mediador entre os consumidores e fornecedores de produtos e serviços em caso de conflitos. A lei reconhece a situação de vulnerabilidade de todo o consumidor e o resguarda por meio de dispositivos de ordem civil, processual civil, penal e de Direito Administrativo, hoje largamente utilizados para reparar quaisquer danos que possam ter sido causados.

Veja Mais:  A base nacional comum curricular - bncc no contexto da educação infantil

No “Capítulo III” há inclusive um artigo, o de número 6, que diz em seu décimo item que está no rol dos “Dos Direitos Básicos do Consumidor” a adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral. Ou seja, a legislação não fala somente de relações consumeristas entre cidadãos e empresas privadas, mas também da oferta feita pelo ente público pela contrapartida do contribuinte.  Quem cobra os impostos tem por obrigação revertê-los em benefícios para a população.

Aproveito para lembrar que o caminho inverso também é importante. Para que cobremos, é preciso que façamos a nossa parte. Sem os recursos que advém dos impostos não há como o poder público honrar com suas obrigações. Podemos fazer isso também exigindo a nota fiscal em todas as compras que fizermos. Elas são a garantia de que haverá o devido repasse ao fisco.

Quando se trata de direitos do consumidor somos todos fiscais e não devemos fugir a esta responsabilidade.

João José de Barros

Presidente do Sindicato dos Fiscais de Tributos Estaduais de Mato Grosso (Sindifisco-MT)

Comentários Facebook

Artigos

Versatilidade de serviços é a chave do negócio

Publicado

Eduardo Carvalho*

No instante em que estamos preocupados em oferecer o melhor produto ou serviço estamos ligados ao valor inegociável de qualidade na entrega final para o nosso cliente. É evidente para nós, que o cliente busca receber aquilo que foi combinado, mas se encanta quando recebe além do esperado. Esse é um fator que aumenta a percepção de valor do cliente em relação ao nosso produto.

O CXTrends, um estudo anual sobre a experiência do cliente no Brasil, revelou que a qualidade do serviço e o atendimento são os dois principais fatores que influenciam na compra. Ao todo, 68% dos entrevistados utilizaram a qualidade como critério de compra e 65% fizeram referência às condições de atendimento das empresas.

As altas taxas do estudo CXTrends evidenciam que a compra do cliente está mais relacionada a forma com que a empresa se posiciona diante do consumidor do que relativamente ao preço do produto. Isso é o que nós chamamos de percepção de valor. Quando o cliente compreende todos os benefícios da compra para além do seu produto.

Recentemente, tive a oportunidade de participar do painel “Segmentação e Experiência no Mercado de Eventos”, na 11ª Feira do Empreendedor realizada pelo Sebrae/MT. A feira tem o objetivo de ampliar as oportunidades de capacitação e de acesso a ideias de novos negócios para empresários e futuros empreendedores.

Veja Mais:  A base nacional comum curricular - bncc no contexto da educação infantil

Para além da qualidade como espírito de um negócio, pude chamar a atenção para a importância da versatilidade no menu de serviços de uma empresa. Carregar a versatilidade como valor do negócio está ligado ao nosso relacionamento com o cliente, a nossa capacidade de estar presente sempre que ele precisar, em todas as ocasiões.

No ramo em que atuamos, estamos diretamente ligados ao sonho de nossos clientes, pois seja um casamento, bodas, formatura, aniversário ou evento corporativo, a expectativa criada é imensurável e sabemos que a nossa entrega tem que ser maior do que eles esperam.

Quando trabalhamos com o sonho de outra pessoa a nossa responsabilidade aumenta e, por isso, a chave do sucesso está não somente na experiência, mas na qualidade e preocupação em entender o que o cliente deseja, tornando cada evento único. Ao você conquistar esta reputação, estará pronto para aumentar seu leque de produtos, pois, neste momento, você terá um cliente fidelizado esperando mais de sua empresa e serviços.

Sentimos isso na prática do negócio. Ao longo desses 25 anos da Cia Sinfônica, pudemos realizar casamentos, logo depois o 1º aniversário dos filhos, mais à frente a festa de 15 anos e o casamento dos filhos de nossos primeiros clientes. É um relacionamento duradouro e uma parceria sincera que perdura ao longo da existência da empresa.

Veja Mais:  Criatividade que gera riqueza

Mesmo com mais de duas décadas de serviços prestados nunca deixamos de estar atentos nas alterações que transformam o mundo diariamente, não somente em tecnologia, mas na mudança do comportamento humano. Numa pesquisa realizada pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor), apontou que em torno de 52 milhões de brasileiros possuem um negócio próprio, com maior evidência de acordo com a Confederação Nacional de Jovens Empresários para os jovens empresários de 18 a 39 anos.

Por isso destacamos aos jovens empreendedores que estão iniciando no mundo dos negócios, que a versatilidade além de auxiliar na propagação da empresa, está diretamente ligada na perpetuação do negócio. É a chave para a inovação que te faz sempre atual no seu nicho de mercado. A nossa versatilidade possibilita ofertar serviços diferentes em lugares distintos. Isso faz o cliente ser fã de nossa marca.

*Eduardo Carvalho é sócio diretor da Cia Sinfônica, empresa líder no segmento de produções musicais em Mato Grosso, com atuação no Brasil e exterior

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

A depressão e o desemprego

Publicado

Ellen Moraes Senra

Em todo país, o desemprego atinge 12,6 milhões de pessoas. As filas com pessoas atrás de um novo emprego têm crescido cada dia mais. Quem está desempregado enfrenta não apenas a dificuldade de conseguir se recolocar em um mercado cada vez mais exigente, mas também a dificuldade salarial diante de um cenário tão crítico, visto que a falta de dinheiro traz sérios problemas emocionais para a vida das pessoas.

Um dos problemas emocionais mais comuns que atingem a população que se encontra em situação de desemprego é a depressão. Isso contribui para dificultar ainda mais as chances da pessoa conseguir uma recolocação, visto que esse transtorno pode ocasionar queda da energia, insônia ou hipersonia, o que não ajuda nem um pouco o candidato a chegar nas entrevistas no horário ou mesmo fazer os trâmites necessários no tempo exigido.

Apesar de serem os homens vistos ainda como principais provedores da família na sociedade atual, a depressão atinge as mulheres em maior número, embora o desânimo, a cada oportunidade perdida, seja mais evidente nos homens. Ainda há o fator agravante que são os sintomas depressivos que se intensificam quando o mesmo percebe que não há possibilidades compatíveis com seu perfil no mercado de trabalho.

Considerando essa imagem do homem como provedor, não é de se espantar que a autoestima fique extremamente prejudicada, influenciando inclusive sua vida familiar e conjugal, pois, costuma-se atribuir sua virilidade com a capacidade de prover a família. Não que a mulher seja capaz de manter a autoestima intacta em caso de desemprego, especialmente se a renda dela for a principal da casa, porém a habilidade de se lançar no mercado de forma independente, mesmo que por salários não compatíveis com sua qualificação, pode ser um fator que conte a favor nesse processo. Afinal, o empreendedorismo, apesar de não oferecer benefícios tradicionais que o regime CLT oferece, tem sido a saída mais utilizada pelos brasileiros para que consigam pagar suas contas e para diminuir a pressão de arrumar uma vaga no mercado de trabalho, com isso fazendo crescer a indústria de cursos profissionalizantes de curta duração.

Veja Mais:  Horas e Minutos Iguais: O Que Significa?

Apesar dessas soluções, muitas vezes o desemprego vem quando a pessoa já tem um padrão de vida estabelecido. Nesses casos, solicitar auxílio financeiro de familiares e amigos pode ser necessário, ainda que possa gerar um grande desconforto, mas é aqui que a pessoa que se dispõe a auxiliar pode demonstrar seu apoio, não apenas financeiramente, mas de também de forma emocional, impulsionando a pessoa a não desistir de suas chances e incentivando que o mesmo abrace as oportunidades que surgirem, desta forma fica mais fácil enxergar o lado positivo das coisas e enxergar as oportunidades que outrora poderiam passar despercebidas.

(*) Ellen Moraes Senra é Psicóloga e Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental

CRP 05/42764

Psicóloga atuando na área clínica através da abordagem cognitivo comportamental. Formada pelo Centro Universitário Celso Lisboa. Com curso de formação em Terapia Cognitiva Comportamental (TCC ) no Instituto Brasileiro De Hipnose, Educação ePsicologia (IBH). Atendimento individual a crianças, adolescentes e adultos

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Maior parte de casos de desvio da coluna tem origem na boca

Publicado

 Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Qualquer dente que se perca, até mesmo os de leite, pode desviar a mandíbula (maxilar inferior) e com isto formar uma escoliose na criança. A escoliose é o desvio da coluna na vista frontal do corpo é tida como idiopática (sem causa definida), porém a odontologia funcional estuda há anos as interferências da boca sobre o corpo e constata que a boca é o causador mais influente da curvatura da coluna.

Segundo Bernard Bricot, que é um fisioterapeuta francês de renome internacional, uma autoridade no assunto, autor do livro Posturologia, o corpo possui 4 captores (regiões ou órgãos que influenciam na postura). Coclea (labirinto ou de se dá o equilíbrio), olhos, boca e pés. Todos devem estar com seu plano paralelo entre si e paralelos ao solo. Porém a boca é a mais vulnerável e também influente.

Ainda que com todos os dentes, uma simples mordida cruzada é o suficiente para causar alteração na coluna. Por isso, sou contra a ortodontia que busca descruzar a mordida  com aparelhos, sem levar em consideração que as funções que causarão as alterações nos dentes. Assim como o sapato torto é porque o pé pisa torto, então o que deve ser corrigido não é o sapato, mas sim as funções do corpo como a marcha e a postura.

Os dentes são posicionados pelas funções, então o que deve ser corrigido não são os dentes, mas sim as funções da boca que quando em desequilíbrio, estas que causam os encurtamentos dos músculos do pescoço (escalenos, esternocleidomastóide, trapésio). Nos casos de dores de cabeça, testa ou nuca e até os ombros, tendem a aparecerem no lado mais funcional, assim como a compressão da ATM (articulação da boca), podendo alterar o labirinto e ouvido causando labirintite, perda auditiva e zumbido.

Veja Mais:  Criatividade que gera riqueza

Certa vez, escrevi um artigo onde destaquei os males que a ortodontia causa nas crianças porque estão em crescimento e os aparelhos travam, contem e desequilibram o crescimento dos ossos e músculos da face.

A influência muito sutil de uma restauração na proporção de um grão de areia no dente de uma criança simplesmente altera o modo de mastigar ocorrendo um desvio na boca que leva a um domínio mastigatório de apenas um lado da boca, que influencia nos músculos do pescoço do lado da mastigação causando encurtamento nestes músculos e levando a escoliose ou seja o desvio da coluna, mudando o centro de gravidade da cabeça em relação ao corpo, com isto a pelve (quadril) se desloca também para compensar a mudança da cabeça ocorrendo assim o desvio do plano da pelve em relação ao solo, ou melhor se instala o não paralelismo dos planos do corpo em relação ao plano horizontal do solo, um lado da pelve fica mais alto e o lado mais baixo deixa a perna mais comprida em relação ao chão e com isso esta perna sofrerá um encurtamento torcendo o pé e fazendo o joelho dobrar levemente concluindo assim a alteração postural por compensação causada por uma simples restauração no dente da infante levando o corpo inteiro mudar seu centro de gravidade e alterar até os pés.

Praticamente todos os adultos possuem uma alteração postural causada pela boca, pois raramente alguns deles não precisou fazer intervenção em dentes ou até mesmo a extração. Portanto quando levar uma criança ao dentista o objetivo maior não deve ser tratar dos dentes, mas sim EQUILIBRAR AS FUNÇÕES DA BOCA QUE SÃO RESPIRAÇÃO, DEGLUTIÇÃO E MASTIGAÇÃO. Dentes devem ser preservados, mas isto é muito pouco. É o mínimo. A partir de 3 anos existe recurso sem uso de aparelho ortodôntico que trata de todas estas funções em uma ou duas seções. Então pais, a partir de agora, leve seus filhos ao dentista para equilibrar sua postura e as funções corpóreas.

Veja Mais:  Anulação da sentença de Moro e os efeitos em MT 

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior, é Diretor Clínico do Instituto Machado de Odontologia; Co-autor do livro Cirurgia Ortognática e Ortodôntica; Presidente da ABOR-MT (Associação Brasileira de Ortodontia – SEC.MT); Membro da Academia Libero-Latino-Americana de Disfunção Crâneo-mandibular e Dolor Facial; Membro da Academia Libero Latino Americana de Estética Médica e Interdisciplinar. Especialista em: Ortondontia (Bioprogressiva e Arco reto); Ortopedia Funcional dos Maxilares Dor Orofacial e Disfunção de ATM; Formação no Conceito Castillo Morales de Reabilitação; Autor do Conceito Arquitetura da Face; Autor do Conceito Ortodontia Funcional e Estética.

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana