conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Rondonópolis

Prefeitura reduz em mais de 80% demanda reprimida de exames em Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria

Chega a 80% a diminuição do tempo de espera dos pacientes para realização de exames na Rede Pública de Saúde de Rondonópolis em um comparativo realizado pela Secretaria Municipal de Saúde entre abril de 2017 e dezembro de 2018, quando o primeiro registro contabilizava 25.298 pessoas aguardando atendimento e, no último mês do ano passado, os dados apontavam 4.482 agendamentos.

Em relação às cirurgias eletivas, a redução da demanda reprimida supera a marca dos 70% durante o período de março de 2017 a dezembro de 2018, conforme os registros da Pasta. Isso corresponde a 9.409 pessoas na fila de espera no início de 2017 e 2.870 no final de 2018.

Esse resultado deve-se à preocupação da atual Gestão em proporcionar um serviço de qualidade e abrangência cada vez maior na área da Saúde. O efeitos do trabalho realizado já se fazem sentir em diversas especialidades.

Só as mamografia, por exemplo, que somavam 4.232 mulheres na expectativa por uma vaga no primeiro trimestre avaliado, caíram para números da ordem de 561, evidenciando a melhora na eficiência e rapidez do atendimento.

Segundo a Secretaria de Saúde, as ultrassonografias foram zeradas. No início de 2017 elas atingiam um patamar de 12.792 pessoas esperando pela investigação médica. Já as tomografias saíram de 480 pacientes na fila para 25.

Veja Mais:  Reforma do telhado do Hospital Regional de Rondonópolis é finalizada

Quando o quesito avaliado são as cirurgias eletivas, a Pasta zerou a demanda reprimida por cirurgias de cabeça e pescoço que, em março de 2017, era de 119 indivíduos. As intervenções pediátricas partiram de 375 pacientes para 145 na lista de espera.

Também os procedimentos cirúrgicos vasculares indicaram queda no tempo de atendimento, com 469 registros inicialmente e 214 pessoas ao final do período analisado.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Rota do Oeste deve retomar obra de duplicação em fevereiro

Publicado

Foto: Assessoria

O prefeito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio e o gerente de relações institucionais da concessionária Rota do Oeste, Roberto Madureira acertaram nesta quinta-feira (17) os últimos detalhes para a retomada da obra da duplicação da BR-163. As passarelas reivindicadas pela população e reforçada pelo prefeito também serão realizadas, uma delas com início previsto para o primeiro semestre.

De acordo com Roberto Madureira a concessionária está finalizando o projeto executivo, fazendo uma espécie de pente fino para então remobilizar a empresa para retomar de fato a obra. A expectativa do prefeito e da empresa e que as máquinas comecem a operar no local das obras já no próximo mês.

Inicialmente serão executados a duplicação 3,2 km, entre o posto Mazut e a cervejaria Petrópolis, um trecho de rua marginal no distrito industrial e dois retornos em nível para facilitar o fluxo de veículos entre os dois distritos.

Outra boa notícia, especialmente para a comunidade que mora nos bairros às margens da rodovia, é que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou também a construção de duas passarelas no trecho em que a rodovia passa pelo perímetro urbano da cidade.

O prefeito está otimista para a retomada da obra que, segundo ele, vai resolver dois problemas: um de congestionamento com a duplicação e outra da passagem dos pedestres, com a passarela. “Estamos avançando nesse processo e é isso que a gente quer, jamais fui empecilho para essa obra” destacou.

Veja Mais:  Prefeitura de Rondonópolis lança ‘Qualifica Rondonópolis II’ com 1,5 mil vagas em cursos profissionalizantes

A reunião contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Milton Mutum.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Mãe procura por filhos em Rondonópolis que não vê há quase 50 anos

Publicado

Foto da mãe

Hilda Maria, ainda sonha em encontrar seus filhos que ficaram na região de Rondonópolis na década de 70. As crianças são fruto do relacionamento com Eliodoro Ribeiro Rocha e eram chamadas de Carlindo, Zé Henrique e Ivani, porém podem ter mudado de nome.

Dona Hilda acredita que senhor Eliodoro, natural da Bahia, possivelmente já faleceu devido ter idade avançada na época em que conviveram. Porém, a família segue buscando por informações, seguindo o rastro do sobrinho de Eliodoro, conhecido como Ezequiel que também teve filhos no município.

Por meio de pesquisas nas redes sociais, a família de dona Hilda descobriu o paradeiro de um dos filhos que está em Nova Galileia e estavam próximos de sua localização exata, porém não conseguiram contato com ele.

De acordo com informações da família, este filho foi visto pela última vez junto com a filha do Seo Dedé, dono de um pequeno comércio (bulixo) no trevo de São José do Povo, no sentido de Nova Galileia, na década de 70. Provavelmente este senhor também já deve ter falecido.

“Esta mãe não está em busca de dinheiro, ela tem casa própria e é aposentada, ela busca apenas a oportunidade de explicar para seus filhos a verdadeira história deles e espera muito encontrá-los e falar com eles nem que seja por telefone”, explica Guilherme Araújo que auxilia na procura.

Veja Mais:  Setrat inicia sinalização pela Vila Birigui e segue depois para outros bairros

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de um dos filhos pode entrar em contato pelos telefones (35) 9.9999-9936 ou (35) 3521-5443.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis traz representantes da ONU ao município para falar sobre PPPs

Publicado

Rondonópolis vai abrigar, em 31 de janeiro, a partir das 13 horas, no Confort Hotel, o seminário “Parceria Público-Privada – oportunidade de negócios e desenvolvimento”. Aqueles que desejarem participar do evento devem aguardar até o dia 21 para se inscrever pelo no site da Prefeitura. São 150 vagas com entrada franca.

Uma realização do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Rondonópolis (Ippur) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico em parceria com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops, na sigla em inglês), o congresso vai abordar critérios de concessão de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e os principais desafios para implementá-las, estrutura e modelagem de projetos, gestão compartilhada e impactos das PPPs nos municípios, entre outros temas relacionados ao assunto. “Nossa intenção é debater as PPPs com enfoque na realidade do município”, comenta a gerente do Ippur, Cláudia Lugli.

Voltado para empresários, arquitetos, urbanistas, investidores e população em geral, o simpósio tem o apoio da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir), da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT).

Em formato de roda de conversa em que os participantes vão poder interagir com os palestrantes, o workshop vai ter como expositores os membros da Unops Bernardo Bahia, especialista em gestão e finanças e em PPP, e Marcelo Pérez, especialista em economia de transportes e infraestrutura e consultor sênior em PPP.

Veja Mais:  Defesa Civil mantém monitoramento constante em Rondonópolis

Quem quiser mais detalhes sobre o encontro pode ligar pelo telefone 3427-0869.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana