conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Carros e Motos

Presidente da VW diz que picape Tarok chega em pouco mais de um ano

Publicado


VW Tarok no Salão do Automóvel 2018. Versão que será produzida em série deverá ser lançada até metade de 2020
Caue Lira/iG

VW Tarok no Salão do Automóvel 2018. Versão que será produzida em série deverá ser lançada até metade de 2020

A picape-conceito VW Tarok foi a grande surpresa deste Salão do Automóvel. Moldada para rivalizar com a Fiat Toro, ela apareceu sem aviso, e também chamou a atenção por estar praticamente pronta para ser produzida. AutoBuzz participou ontem de uma pequena coletiva de imprensa com o presidente da VW do Brasil, Pablo Di Si, e apurou que a novidade chega logo, mas não em menos de um ano. Embora não tenha falado de datas, dá para apostar que o modelo, totalmente projetado no Brasil, chegue às lojas no primeiro semestre de 2020.

LEIA MAIS:  Você de lembra das estrelas do Salão do Automóvel de 2008?

Além da VW Tarok , Di Si confirmou ainda para 2020 o lançamento do SUV Tarek, de porte médio, que virá da Argentina para desafiar o Jeep Compass. Portanto, os dois próximos anos representarão uma ofensiva sem precedentes da VW nos segmentos que mais crescem (em volume e margens de lucro) no Brasil e no mundo, o dos SUVs e picapes.


VW Tarok tem traseira arrojada com logo da marca com iluminação de LED, entre outros detalhes
Caue Lira/iG

VW Tarok tem traseira arrojada com logo da marca com iluminação de LED, entre outros detalhes

Questionado por AutoBuzz se a picape Tarok será produzida no Paraná, Di SI não confirmou, embora reconheça fazer sentido, não só pela plataforma em comum com o SUV compacto T-Cross (que será paranaense), mas também por ser a fábrica menos ocupada do Grupo na América do Sul, por enquanto. “Temos três turnos em São Bernardo e na fábrica de motores de São Carlos, dois turnos em Taubaté e uma fábrica Argentina repleta de modelos. A do Paraná trabalha em um turno, mas irá para dois em abril”. A fábrica paranaense produz ainda o Fox, o Golf e algumas unidades do Audi Q3 e do Audi A3 Sedan. Nos bastidores, especula-se que a montadora não terá pudor em tirar alguns deles de linha, em detrimento de modelos com forte potencial de vendas no país.

Veja Mais:  Novo Kia Soul aparece em teaser oficial antes da estreia, em Los Angeles (EUA)

LEIA MAIS: Pesquisa mostra que, em 2030, híbridos e elétricos terão até 30% do mercado

Além da VW Tarok nos planos da marca alemã


VW T-Cross é o novo SUV compacto da marca, que chega em abril de 2019, com a mesma base da picape VW Tarok
VW T-Cross

VW T-Cross é o novo SUV compacto da marca, que chega em abril de 2019, com a mesma base da picape VW Tarok

Quanto ao T-Cross, grande lançamento da marca no Salão, Di Si afirmou que ele vem para disputar a liderança com os quatro modelos mais vendidos hoje, HR-V, Creta, Renegade e Kicks. “Temos a grande vantagem de entrar num segmento que estamos completamente fora, por isso deveremos ter pouca canibalização interna, e muita migração de clientes de outras marcas”. Segundo o presidente, a VW vai crescer 36% este ano, mais que o dobro da média da indústria.

Mas para ele, o ano-chave será 2019, com a chegada do T-Cross. “Este segmento SUV ainda tem forte potencial de crescimento, e nos permitirá dar outro salto de patamar em 2019.” Embora não admita, a briga será pela liderança geral do mercado até 2020, hoje nas mãos da Chevrolet como marca e da FCA (Fiat-Jeep) como grupo.


Pablo Di Si se diz confiante no Brasil e confirma lançamentos como a versão de produção da VW Tarok
Divulgação

Pablo Di Si se diz confiante no Brasil e confirma lançamentos como a versão de produção da VW Tarok

AutoBuzz também questionou se não é um exagero ter quatro hatches compactos na gama. “Para uma marca global como a VW, não, embora esse mercado esteja evidentemente perdendo espaço para os SUVs”. Segundo Di Si, várias marcas estão abrindo mão de ter modelos de entrada. “Não será o nosso caso, já temos a próxima geração do Gol confirmada, e o novo Polo é um sucesso absoluto”. Di Si não comentou sobre o futuro dos modelos Fox e Up.

Veja Mais:  Ferrarimostra superesportivo com estilo de carro de corrida dos anos 50

O executivo também foi questionado sobre a parceria global com a Ford, inicialmente na área de veículos comerciais, e até sobre a possibilidade de aproveitar a ociosidade da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, que poderia ser aproveitada para fazer modelos da VW. “Não posso comentar nada, apenas que há muitas discussões de alta cúpula, que em breve se tornarão públicas.”

LEIA MAIS: Ford quer recuperar território entre os SUVs no Brasil

Finalmente, Di Si se mostrou muito otimista com os rumos até agora apontados pela futura equipe econômica do governo brasileiro, o que implicará em alguns lançamentos, inclusive da VW Tarok . “Independentemente de questões sobre Rota 2030 e Mercosul, tudo sinaliza para um fortalecimento dos fundamentos econômicos do país”, declarou. “Estamos animados não só aqui no Brasil. Nossa matriz viu com bons olhos as escolhas ministeriais, em especial do futuro Ministro da Justiça Sérgio Moro”.

Comentários Facebook

Carros e Motos

Flagra! Novo Chevrolet Prisma é visto em testes, ainda camuflado

Publicado


Nova geração do Chevrolet Prisma é flagrada em testes, ainda camuflada. Deverá chegar às lojas no fim do ano
Leonardo Gomes/ Reprodução

Nova geração do Chevrolet Prisma é flagrada em testes, ainda camuflada. Deverá chegar às lojas no fim do ano

Um apressado sedã foi visto na Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo, conforme publicado pelo site Auto Aventura. Apesar da camuflagem que esconde boa parte de suas linhas, podemos ver que se trata da nova geração do Chevrolet Prisma, que está nas etapas finais dos testes, assim como o hatchback Onix. O modelo seguirá os passos do Prisma chinês, com linhas que lembram o Cruze e o Monza do mercado asiático.

LEIA MAIS: Vazam imagens oficiais da nova geração do Chevrolet Tracker

O Chevrolet Prisma da nova geração é feito sobre a plataforma GEM (Global Emerging Market), que servirá de base para boa parte dos veículos da Chevrolet na virada da década em mercados emergentes. Os novos modelos estão sendo desenvolvidos em parceria com a SAIC, braço da GM na China. As lanternas dianteiras ficarão mais afiadas e esportivas, diferentemente do modelo atual que é reconhecido pelos lustres grandes. A grade dianteira também fica maior, sendo cortada apenas por um estreito filete que leva a “gravatinha” da Chevrolet.

Com 4,47 metros de comprimento e 2,61 de entre eixos, fica claro que o objetivo da GM é criar um modelo capaz de brigar com os modelos intermediários, como VW Virtus , Honda City e Fiat Cronos . Na categoria dos sedãs de entrada, é possível que a atual geração do Prisma continue sendo vendida como uma versão Joy. Vale lembrar que a estratégia de manter modelos de baixo custo em linha foi determinante para que a GM fosse líder de mercado em 2018. Dentro dessa estratégia, é possível que o sedã Cobalt deixe de ser oferecido no Brasil. 

Veja Mais:  Honda Civic: 5 acertos e 5 erros da versão EXL

LEIA MAIS: Segredo! Nova picape da GM chega em 2020 para concorrer com a Fiat Toro

Mais detalhes do Chevrolet Prisma 2020


Nova geração do Chevrolet Prisma será bem diferente da atual, inclusive, como nova plataforma
Reprodução/Autohome

Nova geração do Chevrolet Prisma será bem diferente da atual, inclusive, como nova plataforma

Ainda entre as novidades da nova geração do Prisma também se destacam os novos motores que vão sair da fábrica de Joinville (SC) a partir do terceiro trimestre do ano que vem. Entre os quais estará o 1.0, de três cilindros, que segue o projeto da Opel, marca alemã que era da GM e agora faz parte da Peugeot-Citroën. A novidade promete ser mais eficiente e moderna que o atual, uma vez que a linha Onix e Prisma tem alguns entre os motores mais defasados do mercado brasileiro. Para se ter uma ideia, trata-se da mesma família de motores que equipou o antigo Corsa.

LEIA MAIS: Flagra! Novo Peugeot 208 é visto em testes, ainda disfarçado

Na China, o novo Chevrolet Prisma será equipado com um 1.0 turbo, de três cilindros, capaz de render 116 cv e 1.3, que também deverá ser triciclíndrico, mas aspirado, de 103 cv. Ainda não se sabe se essas duas versões vão fazer parte das que vão estar disponíveis no Brasil. De qualquer forma, o sedã vai subir de nível, não apenas pelo porte de carro intermediário, mas pelo grau de sofisticação e de equipamentos. Na China, o Chevrolet Prisma da nova geração terá até teto-solar, equipamento que dificilmente aparecerá no modelo brasileiro.

Veja Mais:  Como andam dois modelos importados da Honda: Civic Si e o novo CR-V

Fonte: Autoaventura

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Flagra! Novo Chevrolet Prisma é visto em testes, ainda camuflado

Publicado


Nova geração do Chevrolet Prisma é flagrada em testes, ainda camuflada. Deverá chegar às lojas no fim do ano
Leonardo Gomes/ Reprodução

Nova geração do Chevrolet Prisma é flagrada em testes, ainda camuflada. Deverá chegar às lojas no fim do ano

Um apressado sedã foi visto na Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo, conforme publicado pelo site Auto Aventura. Apesar da camuflagem que esconde boa parte de suas linhas, podemos ver que se trata da nova geração do Chevrolet Prisma, que está nas etapas finais dos testes, assim como o hatchback Onix. O modelo seguirá os passos do Prisma chinês, com linhas que lembram o Cruze e o Monza do mercado asiático.

LEIA MAIS: Vazam imagens oficiais da nova geração do Chevrolet Tracker

O Chevrolet Prisma da nova geração é feito sobre a plataforma GEM (Global Emerging Market), que servirá de base para boa parte dos veículos da Chevrolet na virada da década em mercados emergentes. Os novos modelos estão sendo desenvolvidos em parceria com a SAIC, braço da GM na China. As lanternas dianteiras ficarão mais afiadas e esportivas, diferentemente do modelo atual que é reconhecido pelos lustres grandes. A grade dianteira também fica maior, sendo cortada apenas por um estreito filete que leva a “gravatinha” da Chevrolet.

Com 4,47 metros de comprimento e 2,61 de entre eixos, fica claro que o objetivo da GM é criar um modelo capaz de brigar com os modelos intermediários, como VW Virtus , Honda City e Fiat Cronos . Na categoria dos sedãs de entrada, é possível que a atual geração do Prisma continue sendo vendida como uma versão Joy. Vale lembrar que a estratégia de manter modelos de baixo custo em linha foi determinante para que a GM fosse líder de mercado em 2018. Dentro dessa estratégia, é possível que o sedã Cobalt deixe de ser oferecido no Brasil. 

Veja Mais:  Ferrarimostra superesportivo com estilo de carro de corrida dos anos 50

LEIA MAIS: Segredo! Nova picape da GM chega em 2020 para concorrer com a Fiat Toro

Mais detalhes do Chevrolet Prisma 2020


Nova geração do Chevrolet Prisma será bem diferente da atual, inclusive, como nova plataforma
Reprodução/Autohome

Nova geração do Chevrolet Prisma será bem diferente da atual, inclusive, como nova plataforma

Ainda entre as novidades da nova geração do Prisma também se destacam os novos motores que vão sair da fábrica de Joinville (SC) a partir do terceiro trimestre do ano que vem. Entre os quais estará o 1.0, de três cilindros, que segue o projeto da Opel, marca alemã que era da GM e agora faz parte da Peugeot-Citroën. A novidade promete ser mais eficiente e moderna que o atual, uma vez que a linha Onix e Prisma tem alguns entre os motores mais defasados do mercado brasileiro. Para se ter uma ideia, trata-se da mesma família de motores que equipou o antigo Corsa.

LEIA MAIS: Flagra! Novo Peugeot 208 é visto em testes, ainda disfarçado

Na China, o novo Chevrolet Prisma será equipado com um 1.0 turbo, de três cilindros, capaz de render 116 cv e 1.3, que também deverá ser triciclíndrico, mas aspirado, de 103 cv. Ainda não se sabe se essas duas versões vão fazer parte das que vão estar disponíveis no Brasil. De qualquer forma, o sedã vai subir de nível, não apenas pelo porte de carro intermediário, mas pelo grau de sofisticação e de equipamentos. Na China, o Chevrolet Prisma da nova geração terá até teto-solar, equipamento que dificilmente aparecerá no modelo brasileiro.

Veja Mais:  Sucessor do Touareg, VW Atlas Cross Sport é revelado antes da estreia

Fonte: Autoaventura

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Dez carros da Porsche, que são do co-fundador do WhatsApp, vão a leilão; veja

Publicado


Coleção Porsche tem como um dos maiores destaues o hiper esportivo e exclusivo 918 Spyder
Divulgação

Coleção Porsche tem como um dos maiores destaues o hiper esportivo e exclusivo 918 Spyder

Co-fundador do WhatsApp, o bilionário Jan Koum, vai vender 10 exemplares da sua coleção de Porsche. Os esportivos serão oferecidos no dia 8 de março, em um leilão organizado pela Gooding & Company, em Amelia Island (EUA). De acordo com a Forbes, Koum está atualmente na 170ª posição da lista de homens mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 9,4 bilhões (cerca de R$ 35 bilhões). Mesmo assim, o co-fundador do WhatsApp justificou a falta de tempo e de espaço na garagem como os motivos para se desfazer da sua coleção.

LEIA MAIS: Porsche raro é arrematado por US$ 16 milhões nos Estados Unidos

A coleção de Porsche inclui dois Carrera RS geração 964, um Carrera RS da geração 993, um GT3 RS 3.8 2010, um GT3 RS 4.0 e um GT2 RS (ambos de 2011), um Cayman GT4 de 2016 (produzido sob encomenda e que rodou menos de 800 quilômetros), e um 911 R, também de 2016 e mantido no estado em que saiu da fábrica. Já entre as raridades está uma das únicas 53 unidades produzidas para a América do Norte do GT3 RS 3.6 de 2008 e um dos 162 exemplares vendidos nos EUA do 918 Spyder Weissach, de 2015.

O Porsche 918 Spyder é um dos modelos que mais tem despertado interesse, uma vez que foram produzidas apenas 918 unidades, sete das quais no mesmo tom “Liquid Metal Chrome Blue” do exemplar do executivo. Como se isso não fosse o bastante, Koum foi o seu único dono e rodou apenas 32 quilômetros com ele. Ao que tudo indica, o 918 Spyder deve ser comprado por algo em torno dos 1,4 milhão.

Veja Mais:  Honda Civic: 5 acertos e 5 erros da versão EXL

LEIA MAIS: Porsche celebra 70 anos de mercado e fala sobre o futuro de seus carros

“Muitos desses Porsche estão entre os melhores exemplares disponíveis para venda no mundo e são parte importante da minha coleção de carros. Se eu tivesse tempo e espaço ilimitado para guardá-los, não venderia nenhum deles”, destacou Koum em uma nota divulgada pela Gooding & Company.

Apesar da coleção de Porsche, há um recordista


Grande herói das pistas, com direito, ainda, às telas do cinema. O santo graal para qualquer coleção de Porsche
Divulgação

Grande herói das pistas, com direito, ainda, às telas do cinema. O santo graal para qualquer coleção de Porsche

Conhecido por ter sido dirigido no clássico do cinema “Le Mans”, de 1971, o 917 restaurado em 2001 foi vendido no ano passado, em Pebble Beach, na Califórnia (EUA), por impressionantes US$ 14 milhões (ou quase R$ 45 milhões). O valor é considerado “apenas” justo, mas ainda contrariou algumas expectativas de que ultrapassasse os R$ 50 milhões.

Seu motor é um boxer arrefecido a ar, de 12 cilindros e 4,5 litros, que produz nada menos que 580 cv. A traseira do Porsche de Steve Mcqueen era ajustável, permitindo que a equipe escolhesse entre baixo arrasto ou mais pressão aerodinâmica. Além disso, sua suspensão era do tipo duplo wishbone nas quatro rodas, que contava com molas de titânio, material bastante complexo – logo, caro – para ser usinado.

Veja Mais:  Novo Kia Soul aparece em teaser oficial antes da estreia, em Los Angeles (EUA)

LEIA MAIS: Raro VW Fusca de 1964, quase sem uso, está à venda por US$ 1 milhão nos EUA

O “senhor” de 60 anos de idade encanta por sua concepção simples e resgata o glamour dos tempos que, para muitos, são “dourados”, quando se pensa em corridas e automobilismo. Definitivamente o “foguete” que correu nas 24 horas de Le Mans é um exemplar que o co-fundador do WhatsApp adicionaria em sua coleção de Porsche , se tivesse a oportunidade de pôr as mãos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana