conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Nacional

“PSL está de braços abertos para você”, diz Frota a Tabata Amaral

Publicado

Tabata Amaral arrow-options
Divulgação

“PSL está de braços abertos para você”, diz Frota a Tabata Amaral

O vota da deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) a favor da reforma da Previdência ainda reverbera nos corredores do Congresso. A parlamentar e outros sete do partido, que é de oposição ao governo, correm risco de expulsão da sigla por conta do posicionamento.

Leia também: “Faltou experiência e maturidade”, diz presidente do PDT sobre Tabata Amaral

No entanto, se depender de Alexandre Frota (PSL-SP), a colega ficará pouco tempo sem partido. Em uma publicação em suas redes sociais, o parlamentar convidou para se juntar à sigla do presidente Jair Bolsonaro: ” Tabata Amaral o PSL está de braços abertos pra você. Partido não vai faltar. Força aí”, escreveu.





De acordo com o PDT, a sigla abrirá um processo interno na Comissão de Ética do partido contra os oito deputados que contrariaram a orientação partidária e votaram a favor do texto base da reforma da Previdência. A assessoria de imprensa do partido informou que, diante da divergência dos votos desses parlamentares em relação a um posicionamento aprovado por maioria do diretório nacional, “tem um rito estatutário que vai ser seguido”. A decisão final — que poderia ser de expulsão — caberá ao diretório nacional do partido.

Veja Mais:  Número de mortos na tragédia de Brumadinho vai a 150; 182 estão desaparecidos

Em entrevista ao jornal O Dia, o presidente nacional do PDT , Carlos Lupi disse que vê a decisão de Tabata como falta de experiência e imaturidade, mas que não deixará que o PDT pague por isso: “Fazer ela de Cristo ou de vítima, para colocar o partido como algoz… Eu estou velho para isso. Nessa eu não caio. Já estamos tão desmoralizados, se isso passar em branco, se não acontecer nada, aí é muito ruim”.

Ele afirmou ainda que existia, sim, o objetivo de colocar Tabata como possível candidata à Prefeitura de São Paulo nas próximas eleições, mas que o episódio pode fazer com que a ideia seja descartada. Entretanto, disse que vai avaliar bem o caso para evitar que uma expulsão possa prejudicar o partido. 

“Hoje, alguns desafiam para ser expulsos por causa do parecer no Supremo que diz que, quando o deputado sofre expulsão, o partido não pode pedir o mandato de volta. Tudo isso vamos pesar, porque ninguém aqui é bobo”, garantiu Lupi. 

Leia também: Depois de aprovar texto-base da reforma, Câmara vota hoje emendas e destaques

Por fim, ele ainda fez questão de ressaltar que tem origem “tão ou mais humilde” do que a Tabata Amaral e que o PDT não irá acabar se ela sair: “O partido, a instituição, é mais forte que as pessoas. Quando as pessoas acham que elas são mais fortes que as instituições, tem alguma coisa errada. As instituições são perenes, as pessoas são passageiras”.

Veja Mais:  “Não há nada que me comprometa”, diz Kassab após ação da PF em seu apartamento

Fonte: IG Política
Comentários Facebook

Nacional

“Campanha contra a Lava Jato está beirando o ridículo”, diz Moro após vazamentos

Publicado

Sérgio Moro arrow-options
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil – 2.7.19

Sergio Moro durante audiência na CCJ da Câmara dos Deputados

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, criticou nesta terça-feira (16) a divulgação de mensagens que mostrariam um conluio entre o ex-juiz e procuradores em ações da Lava Jato em Curitiba. O ex-magistrado, que não reconhece a autenticidade do material publicado pelo site “The Intercept Brasil” e outros veículos de imprensa, disse que os jornalistas deveriam fazer uma reflexão “para não se desmoralizarem”.

“Sou grande defensor da liberdade de imprensa, mas essa campanha contra a Lava-Jato e a favor da corrupção está beirando o ridículo. Continuem, mas convém um pouco de reflexão para não se desmoralizarem. Se houver algo sério e autêntico, publiquem por gentileza”, escreveu Moro .


Desde junho, o “The Intercept” publica uma série de reportagens com base em conteúdo repassado ao site por uma fonte anônima. Mensagens que teriam sido extraídas de conversas no aplicativo Telegram revelariam, segundo críticos, uma atuação parcial de Moro em processos que ele julgou na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba.

Segundo o site, Moro deu orientações  ao procurador sobre como atuar em processos da Lava Jato, inclusive em um que investigava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-juiz ainda teria orientado os procuradores a divulgar uma nota para rebater pontos de contradição no depoimento de Lula, após o que teria chamado de “showzinho da defesa” do líder petista.

Moro tomou a iniciativa de marcar audiências no Senado e na Câmara assim que o caso veio à tona, com o objetivo de enfraquecer as iniciativas da oposição de propor uma CPI com base nas conversas divulgadas. O ministro pediu uma licença não remunerada, entre 15 e 19 de julho, para viajar com a família aos Estados Unidos e “reenergizar o corpo” . 

Moro e o coordenador da força-tarefa em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol, negam irregularidades e denunciam a invasão ilegal de suas comunicações. Em outra leva de mensagens, divulgadas pelo “Intercept” com a revista “Veja”, Moro teria alertado a acusação sobre a inclusão de uma prova em processo contra o operador de propina Zwi Skornicki; orientado o MPF sobre datas de operações — uma delas ligada a ação contra o pecuarista José Carlos Bumlai — e feito pressão contra a negociação de delação premiada do deputado cassado Eduardo Cunha.

Veja Mais:  “Não há nada que me comprometa”, diz Kassab após ação da PF em seu apartamento

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli,  pediu informações a Moro e à Polícia Federal sobre eventual investigação do jornalista Glenn Greenwald, um dos autores das reportagens do “Intercept”, do qual é fundador. Foi dado um prazo de cinco dias para que Moro e PF respondam.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Ambulância é flagrada sendo usada para fazer mudança em São Paulo

Publicado

Ambulância arrow-options
Reprodução/Facebook

Prefeitura de Anhembi abriu processo administrativo para apurar a conduta do funcionário

Um morador de Itatinga, São Paulo, flagrou o exato momento em que uma ambulância estava sendo usada para transportar móveis de uma mudança. Na foto publicada nas redes sociais do rapaz, é possível ver que o veículo estava transportando um sofá.

Leia também: 

“Trabalho humilde”, diz Eduardo Bolsonaro sobre emprego em fast food nos EUA

Na legenda, o autor da imagem ainda foi irônico: “Enquanto isso, em Itatinga, nosso querido sofá passa bem”, disse. A publicação gerou grande repercussão pela cidade, principalmente pelo fato de que a ambulância deveria estar em Botucatu, realizando o transporte de um paciente.

Por meio de nota, a Prefeitura de Anhembi se disse “surpresa” e “indignada” com o fato. Além disso, ium processo administrativo foi aberto para apurar a conduta do funcionário, que foi afastado do serviço.

“A Prefeitura de Anhembi esclarece que tomou ciência com surpresa e indignação sobre o fato relatado por um morador e veiculado pela imprensa regional de uma ambulância pertencente à frota da Saúde que foi flagrada no município circunvizinho de Itatinga -SP transportando um objeto incompatível com sua finalidade.

Deixamos claro que a ambulância havia sido enviada para Botucatu para o transporte de um paciente, portanto desconhecemos a razão pela qual a mesma foi flagrada na cidade de Itatinga.O responsável pelo setor não autorizou o deslocamento.

Veja Mais:  Manifestantes fazem novo protesto no Centro do Rio contra cortes na educação

Leia também: Arma apreendida na casa de Flordelis foi usada para matar pastor

Assim que tomou conhecimento a Prefeitura iniciou a abertura de um processo administrativo para apurar a conduta do funcionário e já o afastou momentaneamente de sua função. A Prefeitura de Anhembi reitera que não compactua com tal ação e a repudia veementemente. Em se tratando de Saúde pública o caso torna-se ainda mais grave, sendo que o veículo é de uso público, coletivo e para uma finalidade de primeira prioridade”.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Deltan pediu ingressos para parque em troca de palestra, revela vazamento

Publicado

Deltan Dallagnol arrow-options
Divulgação/Fiec

Dallagnol deu palestra na Fiec em 20 de julho de 2017

Um novo vazamento de mensagens de procuradores da Operação Lava Jato revelou que o procurador Deltan Dallagnol pediu passagens, hospedagem e cobrou cachê como condição para dar uma palestra no Ceará, em julho de 2017. As informações foram obtidas pelo site The Intercept Brasil e publicadas pela Folha de S.Paulo. 

Leia também: Dallagnol pediu a Moro dinheiro da Vara Federal para pagar publicidade, diz site

Deltan falou sobre o assunto em um diálogo com a esposa, no qual afirmou que poderia pedir passagens e hospedagem para toda a família no Parque Aquático Beach Park, a 26 km de Fortaleza, em troca de uma palestra na Fiec (Federação das Indústrias do Ceará). “Posso pegar [a data de] 20/7 e condicionar ao pagamento de hotel e de passagens pra todos nós”, disse o procurador.

O procurador ainda recebeu cachê e recomendou que o então juiz Sérgio Moro aceitasse um convite para fazer o mesmo. “Eu pedi pra pagarem passagens pra mim e família e estadia no Beach Park. As crianças adoraram. Além disso, eles pagaram um valor significativo, perto de uns 30k [R$ 30 mil]. Fica para você avaliar”, disse. 

O diálogo com Moro também mostra Dallagnol comemorando por não ter sofrido punições de órgãos de fiscalização por conta de suas palestras. “Não sei se você viu, mas as duas corregedorias —MPF [Ministério Público Federal] e CNMP [Conselho Nacional do Ministério Público]— arquivaram os questionamentos sobre minhas palestras dizendo que são plenamente regulares”, afirmou Dallagnol. 

Veja Mais:  Caiu na Lava Jato

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana